Psicomotricidade e Educação Infantil

0
331
DOI: ESTE ARTIGO AINDA NÃO POSSUI DOI SOLICITAR AGORA!
Classificar o Artigo!
ARTIGO EM PDF

ARTIGO ORIGINAL

OLIVEIRA, Caroline [1]

OLIVEIRA, Caroline. Psicomotricidade e Educação Infantil. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 04, Ed. 07, Vol. 06, pp. 56-67. Julho de 2019. ISSN: 2448-0959

RESUMO

A Educação Física vem apresentando sua história desde tempo em que era voltada somente para esportivização e preparação de atletas. Mas a atual educação física se apresenta como forte disciplina no pleno desenvolvimento corporal, apresentando sua diversidade de conteúdos como jogos, brincadeiras, danças e etc. Dentro da diversidade de conteúdos da Educação física se apresenta a psicomotricidade que se mostra como o desenvolvimento do próprio corpo, e do aprimoramento das relações com o meio em que vive. Desta forma o tema do presente trabalho é psicomotricidade e Educação infantil, onde se tem como objetivo destacar como é importantíssima na composição da motricidade mente e da afetividade, assim construindo um individuo comunicativo, criativo e operativo. Na questão metodológica este artigo se apresenta de forma Bibliográfica, onde o conteúdo é abordado de forma descritiva – explicativa, sendo que as principais citações foram retidas de artigos científicos, em questão a isso, se pode desta forma ter um embasamento teórico referente à psicomotricidade e suas relações com a educação infantil. Com bases nos fatos expostos podemos tirar conclusões que em questão a psicomotricidade na educação infantil, vem se apresentando de forma importante, pois se apresenta em todas as tarefas diárias apresentadas pelas crianças, contribuindo assim para o conhecimento de seu próprio corpo, construindo relações afetivas e sociais, onde a criança tem a possibilidade de criar, imaginar e brincar.

Palavras – Chave: Educação física, psicomotricidade, educação infantil.

1. INTRODUÇÃO

O Presente trabalho virá a abordar um pouco da história da educação física, ou seja, sua evolução, desde quando era somente voltada ao esporte e treinamento de atletas. Também se aborda colocações onde mostra que a educação física hoje é vista com mais diversidade, onde se introduz mais conteúdos como jogos, brincadeiras, coordenação etc…, mas muitas vezes ela não é vista como uma matéria curricular igual às outras, oque é extremamente errada dizer, pois ela traz o pleno desenvolvimento corporal da criança.

Outro ponto do trabalho será falar sobre psicomotricidade, relatando sua importância, a união da mente, motricidade e afetividade que estão extremamente presentes no contexto psicomotor, mostrando desta forma a importância de ser trabalhada no ensino infantil, onde a criança tem necessidade da motricidade para realizar diversas atividades diárias e principalmente mostrando que através da psicomotricidade a criança vai se relacionar melhor com seu meio e criar muita mais a afetividade. Desta forma o presente artigo estará abordando essas três facetas para o leitor.

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2.1 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

A educação física é uma expressão que surgiu séculos atrás, e que se mostra associada extremamente com o processo de educação, tanto que compõe o físico, mental e espiritual.

De acordo com Betti e Zuliani (2002, p. 73)

Educação física é uma expressão que surge no século XVIII, em obras de filósofos preocupados com a educação. A formação da criança e do jovem passa a ser concebida como uma educação integral – corpo mente e espírito-como desenvolvimento pleno da personalidade.

A educação brasileira tradicionalmente situa a educação física como atividade complementar e isolada onde busca objetivo como treinamento militar e de atletas.

De acordo com Betti e Zuliani (2002, p. 74)

Neste contexto, é compreensível que a tradição educacional brasileira tenha situado, desde a década de 1920, a Educação física como uma atividade complementar e relativamente isolada nos currículos escolares, com objetivos nos mais das vezes determinados de fora para dentro: treinamento pré- militar, eugenia, nacionalismo, preparação de atletas, etc…

Neste caso temos autores que defendem a educação física como disciplina e que deve participar do desenvolvimento das crianças. De acordo com Freire (1994, apud, Nascimento 2007, p.14), defende que a Educação Física deve atuar como outra disciplina da escola e não separada dela.

Diante desses fatores a Educação física deve se posicionar dentro da escola formando cidadãos com cultura de movimento que possa se integrar em jogos, esportes e na qualidade de vida.

Dentro deste contexto Betti e Zuliani (2002, p. 75)

A educação física enquanto componente curricular de educação básica deve assumir outra tarefa: introduzir e integrar o aluno na cultura corporal de movimento, formando cidadão que vai produzi-la, instrumentalizando – o para usufruir do jogo, do esporte, das atividades rítmicas e dança, das ginásticas e das práticas de aptidão física, em benefício da qualidade de vida.

É também desta forma que a educação física contribui tanto para o físico como para o social. De acordo com Nascimento (2007, p.13) “dessa maneira, a Educação Física surge para contribuir para a formação de pessoas sadias e comportadas socialmente, mais aptas às novas exigências do processo produtivo”.

A educação física deve preparar os alunos para a vida ativa com movimento, e que levem isso pra sua vida sendo pessoas da cultura corporal do movimento. Neste caso Betti e Zuliani (2002, p.75) relatam, “é tarefa de a educação física preparar o aluno para ser um praticante lúdico e ativo, que incorpore o esporte e os demais componentes da cultura corporal em sua vida, para deles tirar o melhor proveito possível”.

Diante destes fatores observamos a importância da educação física na escola e para o pleno desenvolvimento do aluno tanto para o físico como para o mental e espiritual, tendo também contribuição no social dos alunos, formando cidadãos capazes e inseridos na sociedade.

2.2 PSICOMOTRICIDADE

A psicomotricidade se expressa de forma a atividades que venham a integrar as crianças com seu meio onde está inserida, desenvolvendo as várias maneiras de ela interagir e que a leva a desenvolver conhecimento do que ela é capaz, se inserindo como base inicial para a aprendizagem. Segundo Rossi (2012, p.2) “a psicomotricidade está presente em todas as atividades que desenvolvem a motricidade das crianças, contribuindo para o conhecimento e o domínio de seu próprio corpo”. Neste desenvolvimento se percebe a evolução das características da psicomotricidade como sendo de forma geral que levam ao estímulo de gerar uma melhora no esquema corporal, estruturação espacial, lateralidade, orientação temporal. Esses citados são de suma importância para a construção de aprendizagem para a criança, Para Rossi (2012, p.2) “o desenvolvimento psicomotor evolui do geral para o específico. No decorrer do processo de aprendizagem, os elementos básicos da psicomotricidade”. A falta de desenvolvimento de alguns desses aspectos básicos levam a inúmeras percas e barreiras a serem quebradas pela criança na sua aprendizagem.

A criança em que apresenta o desenvolvimento psicomotor mal constituído poderá apresentar problemas na escrita, na leitura, na direção gráfica, na distinção de letras, na ordenação de sílabas, no pensamento abstrato e lógico, na análise gramatical, entre outras. (ROSSI, 2012, p.2)

A psicomotricidade busca o desenvolvimento da criança que integra o movimento a fatores sociais, de relação da criança com o meio em que ela se insere, destacando a afetividade de um colega com o outro. Segundo Colevati, Pinho e Sorroche (2009, p. 13) “A psicomotricidade quer destacar a relação existente entre motricidade, mente e a afetividade assim como a abordagem global da criança e o mundo externo”. Ela interliga o aspecto comunicativo, dando o domínio do próprio para o indivíduo, a fim de aperfeiçoar seu equilíbrio, e estimulando a criança a ser uma pessoa com criatividade e facilidade em expor suas ideias. Para Colevati, Pinho e Sorroche (2009, p. 16) “o desenvolvimento psicomotor ocorre em conjunto com os aspectos motor, intelectual, emocional e expressivo, objetivando assim a formação de um indivíduo comunicativo, criativo e operativo”.

Uma criança com bom desenvolvimento psicomotor terá durante sua vida escolar maior facilidade em enfrentar suas dificuldades escolares, como adaptação ao meio em que está inserida, socialização, com atitudes relacionais com os demais, expondo seus desejos e necessidades, para Colevati, Pinho, Sorroche (2009, p. 18) “a psicomotricidade relacional possibilita à criança expressar suas dificuldades relacionais e ajuda a superá-las”.

2.3 A PSICOMOTRICIDADE E EDUCAÇÃO INFANTIL

A psicomotricidade está relacionada com os movimentos do ser humano bem como suas capacidades cognitivas e sócias afetivas. Segundo De Acordo com Otoni (2007, p. 1) “a Sociedade Brasileira de Psicomotricidade a conceitua como sendo uma ciência que estuda o homem através do seu movimento nas diversas relações, tendo como objeto de estudo o corpo e a sua expressão dinâmica”.

A psicomotricidade proporciona o desenvolvimento de diversos fatores, tendo suas metas a serem atingidas e obtendo uma relação entre o corpo e o movimento.

Neste contexto Otoni (2007, p.1) afirma:

A Psicomotricidade se dá a partir da articulação movimento/ corpo/ A medos, alegrias, tristezas… – a criança estrutura suas marcas, buscando qualificar seus afetos e elaborar as suas ideias. Vai constituindo-se como pessoa.

A psicomotricidade auxilia na movimentação do individuo em todas as fases da vida. De acordo com Asis e Jobim ({s.d}, p. 1) “Psicomotricidade contribui de maneira expressiva para a formação e estruturação do esquema corporal e tem como objetivo principal incentivar a prática do movimento em todas as etapas da vida”.

A psicomotricidade tem uma relação muito forte entre o psicológico e o motor. Segundo Asis e Jobim ({s.d}, p. 3) “O conceito de psicomotricidade ganhou assim uma expressão significativa, uma vez que traduz a solidariedade profunda e original entre a atividade psíquica e a atividade motora”.

A partir das práticas e das atividades realizadas, se observa uma melhora da execução da mesma. Desta forma sem a prática não há desenvolvimento motor da criança.

De acordo com Maggill (1989 apud Canfield, 2000, p. 29)

A aprendizagem refere-se a uma mudança na capacidade do indivíduo executar uma tarefa, mudança esta que surge em função da prática e é inferida de uma melhoria relativamente permanente no desempenho. Assim, á prática é condição necessária e suficiente para que ocorra a aprendizagem.

A psicomotricidade está presente na vida da criança, particularmente me todas as suas tarefas diárias. Segundo Rossi (2012, p. 2) “a psicomotricidade está presente em todas as atividades que desenvolvem a motricidade das crianças, contribuindo para o conhecimento e o domínio de seu próprio corpo”.

A psicomotricidade tem imensa relação com o meio, pois através dele a criança forma seus pensamentos. Segundo Asis e Jobim ({s.d}, p. 3) “a psicomotricidade, produto de uma relação inteligível entre a criança e o meio, e instrumento privilegiado através do qual a consciência se forma e materializa-se”.

O desenvolvimento da criança ocorre do geral para habilidades motoras especificas, possuindo seus elementos básicos, estes que serão desenvolvidos no decorrer do processo.

Neste contexto Rossi (2012, p.2) afirma:

No decorrer do processo de aprendizagem, os elementos básicos da psicomotricidade (esquema corporal, estruturação espacial, lateralidade, orientação temporal e pré-escrita) são utilizados com frequência, sendo importantes para que a criança associe noções de tempo e espaço, conceitos, ideias, enfim adquira conhecimentos.

A criança através da psicomotricidade desenvolverá a capacidade de compreender seu próprio corpo, e como agir e se expressar com o mesmo. Segundo Rossi (2012, p. 2) “a abordagem da psicomotricidade irá permitir a compreensão da forma como a criança toma consciência do seu corpo e das possibilidades de se expressar por meio dele, localizando-se no tempo e no espaço”.

O trabalho psicomotor com a criança deve ser indispensável tentando desenvolver suas capacidades motoras, psicológicas e afetivas, sendo este trabalhado através de jogos, brincadeira em fim através da ludicidade.

Neste contexto Rossi (2012, p. 2) afirma:

O trabalho da educação psicomotora com as crianças deve prever a formação de base indispensável em seu desenvolvimento motor, afetivo e psicológico, dando oportunidade para que por meio de jogos, de atividades lúdicas, se conscientize sobre seu corpo.

São grandes os estudos que mostram a educação psicomotora sendo desenvolvida através de jogos e brincadeiras, pois é desta forma que o individuo vai se aderir ao meio, aprender a lidar com sua individualidade e tiver posicionamento diante de um grupo, assim se inteirando com o meio que o rodeia.

Desta forma Negine (1995 apud Rossi, 2012, p. 7) afirma:

A educação psicomotora é uma técnica, que através de exercícios e jogos adequados a cada faixa etária leva a criança ao desenvolvimento global de ser. Devendo estimular, de tal forma, toda uma atitude relacionada ao corpo, respeitando as diferenças individuais (o ser é único, diferenciado e especial) e levando a autonomia do indivíduo como lugar de percepção, expressão e criação em todo seu potencial.

Também é importante ressaltar que a psicomotricidade auxilia da assimilação das matérias escolares. De acordo com Rossi (2012, p.7) “através de várias pesquisas, estudiosos do assunto acreditam que a psicomotricidade auxilia e capacita melhor o aluno para uma melhor assimilação das aprendizagens escolares”.

Diversos estudos buscaram saber a principal ação da educação psicomotora, tendo assim sua principal ação é ajudar a criança a se desenvolver e aproveitar ao máximo suas capacidades.

Desta forma Rossi (2012, p. 8) afirma:

Durante vários estudos, cientistas tentaram distinguir o principal objetivo da educação psicomotora, destacando o aspecto fundamental dessa técnica, que é ajudar a criança chegar a uma imagem do corpo operatório, permitindo que ela se desenvolva da melhor maneira possível, tirando o melhor partido de todos os seus recursos, preparando-a para a nova etapa do desenvolvimento motor e consequentemente afetivo e cognitivo.

Além de todos os fatores descritos que a educação psicomotora desenvolve, ela tem uma meta para cada um que é desenvolver de maneira satisfatória os mesmos na criança, desta forma tem suma importância de ser trabalhado na escola, principalmente nas séries iniciais onde a criança necessita aprender as habilidades necessárias para seu desenvolvimento.

Neste contexto Rossi (2012, p. 8)

A educação psicomotora abrange algumas metas, sendo elas: a aquisição do domínio corporal, definindo a lateralidade, a orientação espacial, desenvolvimento da coordenação motora, equilíbrio e a flexibilidade; controle da inibição voluntária, melhorando, o nível de abstração, concentração, reconhecimento dos objetos através dos sentidos (auditivo, visual, etc.), desenvolvimento sócio afetivo, reforçando atitudes de lealdade, companheirismo solidariedade.

A criança não aprende somente as partes de seu corpo, a educação psicomotora não se baseia somente nisto, mas sim aprende seu corpo numa totalidade, usando isto como meio para sua relação com a realidade. Para Rossi (2012, p.8) “quando mais cedo abordado no ambiente escolar mais os alunos poderão conhecer-se melhor, desenvolvendo a maturidade, a consciência e a inteligência apropriada aos seres humanos”.

A educação psicomotora é essencial na fase pré – escolar, pois a criança apresenta dificuldades perante seu desenvolvimento motor, desta forma a psicomotricidade vai ser uma forma de prevenção no mau desenvolvimento da criança. De acordo com Rossi (2012, p.8) “pois, é durante esse período que a personalidade de cada indivíduo vai sendo moldada”.

A psicomotricidade está relacionada não só com o desenvolvimento motor da criança, mais como ela se relaciona com outros, como ela se comunica, se expressa em fim se insere no mundo ao seu redor.

De acordo com Rossi (2012, p. 316)

Percebe-se que a psicomotricidade está relacionada, não só com o desenvolvimento motor da criança, mas principalmente de como ela se vê neste mundo e a sua relação com o outro, desta forma a criança adquire uma maturidade emocional.

Quando a criança adquire melhor percepção do mundo em sua volta, se relaciona melhor ela adquire diversos outros benefícios a si mesmos. De acordo com Rossi (2012, p. 9) “assim, através da interação com o meio, a criança descobre, inventa, resiste, pergunta, argumenta e socializa-se”.

O desenvolvimento e a aprendizagem estão interligados entre si, a partir do momento que a criança passa a compreender o mundo a sua volta. Quando a criança tem contato com o mundo físico e social, se desenvolve de uma forma mais ampla e satisfatória. De acordo com Rossi (2012, p.9) “pois, a criança ao interagir com o meio físico e social, passa a se desenvolver de forma mais abrangente e de maneira eficaz”.

Assim como ensinar a desenvolver, realizar movimentos corretos, a psicomotricidade auxilia na formação do cidadão como um todo. A criança e peça fundamental da psicomotricidade, pois ela busca inserir a criança em um meio, a se localizar no ambiente e ver seu mundo de uma forma criativa e realista, buscando inserir a criança a um grupo para que desenvolva sua comunicação e relação com os demais.

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS

O trabalho mostrou que a educação física passou por diversas etapas, começando quando apenas era tratada somente para treinamento de atletas. Mas cm a evolução se pode observar que a educação física engloba diversos conteúdos sendo alguns como jogos, esportes, lutas, danças, brincadeiras etc…, e que ela deve ser considerada disciplina curricular em todas as escolas, pois é de suma importância no pleno desenvolvimento corporal da criança.

A psicomotricidade é um dos conteúdos importantíssimos que envolvem a educação física sendo necessária tanto pra desenvolvimento cognitivo, afetivo e motor. Desta forma dará para criança suporte para realizar atividades diárias com movimentos de qualidade e coordenação boa. A psicomotricidade também ajudará a desenvolver a questão de afetividade, pois ajudará a crianças a intender melhor o meio em que vive, se relacionando assim melhor com os colegas e mostrando sinais de afeto.

Desta forma se observa a importância da psicomotricidade ser trabalhada com seriedade na escola dando subsídios para que todos possam superar desafios e expectativas.

REFERÊNCIAS

Bette, M.; Zuliani, R.l. Educação Física escolar uma proposta de diretrizes pedagógicas. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, Bauru – Sp, n um, p. 73-81, 2002. Disponível em: < editoras revistas. Mackenzie. Bar/index. php/remef/article/viewFile/…/1065>. Acesso em: 03 ago. 2014.

Canfield, J. T. Aprendizagem de habilidades motoras oque muda com a pratica. Rev. paul. Educ. Fís., São Paulo, supl.3, p.72-78, 2000. Disponível em: < simonemedrado-educacaofisica. blogspot.com/p/artigos-e-livros-interessa… >. Acesso em: 03 ago 2014.

Nascimento, B, J, A. Educação física escolar. Fortaleza, p. 11, 2007. Disponível em: < www.ufrgs.br/…/1382381017-Monografia_antonio_joamir_brito_pdf>. Acesso em: 03 ago. 2014.

Otonni, V. B. B. A psicomotricidade na educação infantil, Rio de Janeiro – RJ, p. 1, Mar. 2007. Disponível em: www.psicomotricidade. Com / artigos/psicomotricidade educação. Acesso em: 03 ago. 2014.

Rossi, F. S. Considerações sobre a psicomotricidade na educação infantil. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM. n, um, p. 2, mai. 2012. Disponível em: < www.ufvjm.edu.br/…/Considerações-sobre-a-Psicomotricidade-na-Educa…>. Acesso em: 03 ago. 2014

Tavares, M, H. Psicomotricidade significado na educação infantil. Revista da Católica, Uberlândia, v. 4 n. 7, p. 310 – 324,2012. Disponível em: < www.efdeportes.com/…/psicomotricidade-relacional-na-educacaoinfanti…>. Acesso em: 03 ago. 2014.

[1] Formada em Educação Física pelo Instituto Federal do Paraná – IFPR Campus Palmas – PR, Pós – graduanda em Educação pelo Instituto Federal de Santa Catarina – IFC – Campus Abelardo Luz – SC.

Enviado: Janeiro, 2018.

Aprovado: Julho, 2019.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here