Os benefícios da implantação do sistema de gestão integrado

0
107
DOI: ESTE ARTIGO AINDA NÃO POSSUI DOI SOLICITAR AGORA!
PDF

ARTIGO ORIGINAL

RODRIGUES, Lidiene das Dores Paulino [1]

RODRIGUES, Lidiene das Dores Paulino. Os benefícios da implantação do sistema de gestão integrado. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 06, Ed. 07, Vol. 06, pp. 161-171. Julho de 2021. ISSN: 2448-0959, Link de acesso: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/lei/gestao-integrado

RESUMO

Para alcançar o sucesso, dentro do mercado, que é competitivo, as organizações buscam constantemente por melhorias. Para isto, existem ferramentas de gestão conceituadas nacionalmente e internacionalmente, como, por exemplo o sistema de gestão integrado. Dessa forma, o presente artigo, tem como questão norteadora: quais benefícios a implantação do sistema de gestão integrado traz para uma organização? Abordando quais são os benefícios, o conceito das fases da implantação do sistema de gestão integrado e a importância das respectivas normas dos sistemas de gestão da qualidade, ambiental, saúde e segurança ocupacional. A metodologia usada foi a pesquisa bibliográfica, que permitiu com base em materiais já elaborados, constituídos principalmente de livros, revistas e artigos científicos, concluir que os a implementação deste sistema traz como benefícios uma rotina mais eficiente, melhoria da comunicação interna e a redução de riscos para o desenvolvimento e crescimento das organizações nos mercados cada vez mais globalizados.

Palavras-chave: Sistema de gestão integrado, qualidade, requisitos legais.

1. INTRODUÇÃO

Com todas as transformações advindas da globalização sobre os mercados, a economia, a velocidade em que as informações e a comunicação acontecem e a crescente exigência dos clientes, as organizações têm se vistos obrigadas a acompanhar estas evoluções, sendo a única forma de sobreviver ou manter a sua competitividade no mercado. Para que isso seja possível, existe uma ferramenta de gestão interna, com o intuito de satisfazer as necessidades dos clientes, aperfeiçoar os processos e controlar os recursos e custos. (CIERCO et al., 2011).

O Sistema de gestão integrado é uma estrutura organizacional criada para gerir e garantir que todos os processos sejam transparentes, dando subsídios para a tomada de decisões e a busca da melhoria (STOCKLER e WERNECK, 2019).

A ISO (International Organization for Standardization) desenvolve normas internacionais voluntarias para estimular boas práticas nas organizações ao nível mundial. A norma ISO 9001, determina as diretrizes e os princípios para a implantação e implementação do Sistema de gestão com base qualidade. A norma ISO 14001 traz os padrões para estruturar o Sistema de gestão ambiental, e a ISO 45001 ou OHSAS 18001, fornece os requisitos para a implantação do Sistema de gestão de saúde e segurança ocupacional, sendo de suma importância o estudo sobre tais matérias, pois, a primeira pergunta que deverá ser feita pela alta direção da organização que irá seguir as diretrizes das normas mencionadas acima, deve ser voltada aos benefícios da implementação do Sistema de gestão integrado.  Portanto, o presente artigo, tem como questão norteadora: quais benefícios a instituição terá com a implantação do sistema de gestão integrado? Tendo como objetivo mostrar quais são esses benefícios, apresentar o conceito de sistema de gestão integrado e a importância das normas de gestão da qualidade, ambiental, saúde e segurança ocupacional. Para isto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, utilizando como base artigos científicos, teses e livros.

2. SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

Há uma grande aceitação da implantação do sistema de gestão da qualidade, ambiental, saúde e segurança ocupacional. Diversas organizações passaram a implantar mais de um sistema de gestão simultaneamente, e em busca de menor custo, evitar redundância e maior eficácia e eficiência, buscaram integrar os sistemas de gestão. (BRENDLER e BRANDLI, 2010).

Sistema de gestão de acordo com a NBR ISO 9000 (2015) é um: “conjunto de elementos inter-relacionados ou interativos de uma organização para estabelecer políticas, objetivos e processos para alcançar estes objetivos”.

2.1 PRINCÍPIOS DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

Para a melhor interpretação do sistema de gestão integrado os princípios que regem e fundamentam os sistemas de gestão de acordo com a norma NBR ISO 9000 (2015) e NBR ISO 9001 (2015) são:

  • Foco no cliente

Foco no cliente é segundo a norma NBR ISO 9000 (2015) o principal foco da gestão, que é atender às necessidades dos clientes e empenhar-se em exceder suas expectativas.

  • Liderança

O princípio da liderança retrata que os líderes são responsáveis pelo engajamento das pessoas, criando unidade de propósito e direcionamento para alcançar os objetivos da qualidade na organização. (DE PAULA, 2016)

  • Engajamento das pessoas

De acordo com a norma NBR ISO 9000 (2015) o engajamento se justifica:

A fim de gerir uma organização eficaz e eficientemente, é importante respeitar e envolver todas as pessoas em todos os níveis. Reconhecimento, empoderamento e aperfeiçoamento de competências, facilitam o engajamento das pessoas na realização dos objetivos da qualidade da organização. (NBR ISO 9000, 2015, p. 6)

E ainda de acordo com a norma: pessoas competentes, com o poder e engajadas, em todos os níveis da organização, são essenciais para aumentar a capacidade da organização em criar e entregar valor. (NBR ISO 9000, 2015).

  • Abordagem de processo

No princípio da abordagem de processo a norma NBR ISO 9000 (2015) traz que “os resultados consistentes e previsíveis são alcançados de forma mais eficaz e eficiente quando as atividades são compreendidas e gerenciadas como processos inter-relacionados”. E este princípio está relacionado com o ciclo PDCA o qual pode ser aplicado em todos os processos e no sistema de gestão como um todo.

Para Cierco et al., (2011):

O ciclo PDCA é um método gerencial para a promoção da melhoria contínua e reflete, em suas quatro fases, a base da filosofia do melhoramento contínuo. Praticando-as de forma cíclica e ininterrupta, acaba-se por promover a melhoria contínua e sistemática na organização, consolidando a padronização de práticas. (CIERCO et al., 2011, p. 92)

O ciclo PDCA propõe a análise dos processos com vistas a sua melhoria. As suas etapas permitem a intervenção em um processo produtivo completo ou em qualquer atividade de uma empresa (SOTO e SENATORE 2001)

  • Melhoria contínua

O princípio da melhoria contínua, segundo a norma NBR ISO 9000 (2015), é essencial para uma organização manter os atuais níveis de desempenho, reagir às mudanças em suas condições internas e externas, e, criar oportunidades.

  • Tomada de decisão baseada em evidência

O princípio da tomada de decisões, quando são fundamentadas em uma análise e avaliação de dados, de acordo com a NBR ISO 9000 (2015), são mais propensas a produzir resultados desejados.

As ações possíveis para a tomada de decisão baseada em evidência:

  • Determinar, medir e monitorar indicadores;
  • Disponibilizar os dados necessários para as pessoas envolvidas;
  • Assegurar que os dados sejam precisos, confiáveis e seguros;
  • Usar métodos adequados para analisar e avaliar dados;
  • Assegurar a competência das pessoas para análise e avaliação dos dados;
  • Tomar decisões e executar ações baseadas em evidências. (NBR ISO 9000, 2015).
  • Gestão de relacionamento

A norma NBR ISO 9000 (2015) traz como princípio a gestão de relacionamento.

Partes interessadas pertinentes influenciam o desempenho de uma organização. O sucesso sustentado é mais provável de ser alcançado quando a organização gerencia relacionamentos com todas as suas partes interessadas para aperfeiçoar o impacto sobre seu desempenho. (NBR ISO 9000, 2015, p. 9)

É necessário determinar as partes interessadas pertinentes (como provedores, parceiros, clientes, investidores, empregados ou a sociedade como um todo) e sua relação com a organização. (NBR ISO 9000, 2015).

2.2 IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

Com base na análise das normas NBR ISO 9001, 14001, 45001 e de acordo com o estudo de caso feito pelo autor Fernandes et al. (2012) destaca-se para a definição das fases da implantação do sistema de gestão integrado:

Comprometimento da Direção, uma vez que os líderes são responsáveis por estabelecer um ambiente onde todos irão envolver-se para atingir os objetivos e metas para o êxito na implantação do sistema de gestão;

O planejamento antecedido de um diagnóstico inicial, ou seja, entender o contexto da organização é observar e perceber o ambiente de negócio onde a organização atua, interagindo com as partes interessadas que tem suas próprias finalidades em relação à organização. E assim elaborar um planejamento estratégico;

Criar objetivos e metas fundamentadas na fase anterior, os objetivos e metas devem estar de acordo com a política do sistema de gestão integrado e deve estabelecer prazos para a concretização das metas e dos objetivos;

No escopo do Sistema de gestão deve considerar as questões externas, internas e os requisitos e expectativas das partes interessadas. Este de ser definido no início da implantação do Sistema de gestão para que esteja descrito e considerado no mapeamento dos processos, definição da estrutura e as documentações necessárias;

Implantação, disseminação dos documentos e posterior análise da eficácia da implantação deles;

Mapeamento das atividades desenvolvidas;

Elaboração dos procedimentos e manuais de trabalho com base nos processos mapeados;

Processos organizacionais voltados para a gestão ambiental, segurança e saúde ocupacional;

Gestões dos requisitos legais pertinentes e aplicáveis à organização que devem ser cumpridos, assim também determinam as NBR ISO 9001, 14001 e 45001. Deve ser feito por meio de planejamento, monitoramento e controle para o cumprimento das leis, normas e regulamentos aplicáveis às atividades desenvolvidas;

Auditorias internas para a verificação da adequação do sistema de gestão gerando assim as não-conformidades;

Ações corretivas que são geradas para sanar as não-conformidades encontradas nas auditorias;

Auditorias externas para a certificação; (FERNANDES et al., 2012).

3. OS BENEFÍCIOS DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

Na década de 1950, as organizações tinham como essencialidade assegurar que o serviço ou produto oferecido mantivesse os padrões de qualidade inicial. Após isso, na década de 1990, houve uma mudança no conceito de qualidade. Este passou a fazer parte da estratégia da organização, da política, das diretrizes, indo além do setor operacional, e hoje, a preocupação das organizações vão mais adiante, conforme Fernande (2011). Ribeiro Neto et al. (2019), descrevem este anseio:

Como resultado da sinergia dos sistemas que compõem, o SGI volta-se para a satisfação de diversas partes interessadas (pessoas ou grupos que tem interesse no desempenho ou no sucesso de uma organização). Procura, simultaneamente, a satisfação dos clientes, a proteção do meio ambiente, a segurança e saúde das pessoas em seus postos de trabalho e o controle dos impactos sociais das organizações. (RIBEIRO NETO et al., 2019, p. 16).

Um sistema de gestão integrado tem como objetivo suportar o planejamento, a execução das ações e diretrizes, a tomada de decisões e a melhoria dos processos (PAULA, 2015). O sistema de gestão citados nesse artigo é a integração das normas ISO 9001, 14001 e 45001.

A ISO 9001 aborda as diretrizes para um modelo de gestão, implantação e manutenção focada na qualidade. Atualmente, grande parte das organizações, sejam elas privadas, públicas ou qual for o ramo de atuação, e, independente de sua dimensão, entendem a importância e significado do sistema de gestão da qualidade em âmbito nacional e internacional. E por sua vez, o Sistema de gestão ambiental, que tem sua metodologia na ISO 14001, possibilitando o controle dos impactos ambientais, gerenciamento de resíduos, controle de custos, mitigação dos riscos, a prática de desenvolvimentos sustentáveis atrelados as suas atividades e o total acatamento da legislação ambiental. Enquanto, a ISO 45001 ou OHSAS 18001, é voltada para o Sistema de gestão em saúde e segurança ocupacional, que tem como objetivos a prevenção e redução de acidentes, cuidado da saúde física e mental dos colaboradores, trazendo melhorias na visibilidade da empresa e desenvolvimento no gerenciamento de riscos.

Alguns benefícios da implantação do sistema de gestão descrito por Stockler e Werneck (2019) são:

  • Rotina mais eficiente com redução de duplicações e retrabalhos;

Acima de tudo, um Sistema de Gestão integrado ajuda a empresa a atingir os objetivos que foram definidos no planejamento estratégico. O sistema de gestão garante o uso adequado e com precisão das ferramentas e dos recursos que a organização dispõe, pois, padroniza todos os processos de todos os setores da organização por meio de procedimentos, manuais, documentos padronizados e controle, ou seja, os processos e procedimentos são padronizados e controlados tornando-os mais simples, facilitando a rotina e economizando o tempo com a redução de duplicações e retrabalhos. (STOCKLER e WERNECK, 2019)

  • Melhoria da comunicação interna e confiabilidade de dados e informações;

O sistema de gestão da qualidade busca uma melhora na comunicação seja ela interna (Alta direção, líderes, colaboradores, equipes) ou externa (fornecedores, clientes, sociedades). As informações e os dados são tratados de forma transparente e fornecidas de forma precisa por todos os setores. (STOCKLER e WERNECK, 2019)

  • Redução de riscos de acidentes de trabalho e ambientais;

A organização terá um gerenciamento efetivo de riscos uma vez que o sistema de gestão integrado é rígido com a observação e cumprimento das normas. Estabelece processos que observam o contexto e determina os riscos das atividades de forma a eliminá-los ou minimizar seus potenciais efeitos. E treina, conscientiza e informa todos envolvidos dos riscos inerentes a atividade. (STOCKLER e WERNECK, 2019)

  • Melhoria contínua na qualidade de seus produtos e serviços;

A melhoria contínua é consequência do conjunto de processos proporcionado pelo sistema de gestão integrado, pois há um controle do cumprimento de todos os requisitos e se for detectado o não cumprimento, logo esta não conformidade é registrada, tratada e comunicada para a difusão entre todos da organização para uma não reincidência. (STOCKLER e WERNECK, 2019)

  • Melhorar a imagem da organização frente a clientes e fornecedores;

A melhoria contínua, a transparência, o cumprimento dos requisitos, eficiência dos processos, a qualidade de seus produtos e ou serviços, essas e outras característica do sistema de gestão integrado faz com que a empresa se destaque positivamente para seu cliente e fornecedor. (STOCKLER e WERNECK, 2019)

  • Reduzir custos e desperdícios;

A integração dos sistemas de gestão traz os benefícios individuais de cada um, quando se fala de qualidade com otimização do tempo, com rotinas mais eficientes, redução de retrabalho, qualidade do produto e ou serviço estamos falando de redução de custos e desperdícios. Quando falamos de gestão ambiental que avalia e controla os impactos ambientais, quando falamos de saúde e segurança ocupacional onde analisamos e controlamos os riscos, cumprimos rigorosamente os requisitos legais há a redução dos custos e de gastos desnecessários. (STOCKLER e WERNECK, 2019)

  • Aumentar a produtividade;

O sistema de gestão integrado define, padroniza e controla os processos os tornando mais eficazes, reduz os custos e desperdícios da produção, gerencia os resíduos, é focada na saúde e segurança do colaborador propondo um ambiente de trabalho saudável e seguro onde o trabalhador pode se concentrar na sua atividade melhorando assim seu desempenho tudo isso contribui para o aumento da produtividade.

  • E com a certificação, a visibilidade no mercado nacional e internacional.

Atualmente alguns nichos de negócios se a organização não possuir uma das certificações não apresentarão chances de competição. Se sua organização ambiciona alçar voos maiores, saiba que multinacionais ou grandes organizações exigem certificação nas NBRs ISO 9001, 14001 e 45001 de seus fornecedores. (STOCKLER e WERNECK, 2019)

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Após analisar o conteúdo bibliográfico pesquisado, conclui-se que a implantação do Sistema de Gestão Integrado proporciona diversos benefícios que vão além da satisfação dos clientes, pois, há uma série de vantagens para a organização interna e externamente.  Um exemplo da aplicabilidade do Sistema de gestão é a avaliação de risco, que traz redução de custos e desperdícios, já que identifica a fonte geradora do risco, analisa e trata adequadamente.

O Sistema de Gestão Integrado é aplicável a qualquer organização, a qualquer produto e serviço independente da dimensão da organização. Sendo também compatível com outros sistemas de gestão com foco na melhoria.

Nesse estudo foi possível demonstrar que desenvolver e implantar o sistema de gestão integrado em processos e produtos/serviços é um dos métodos mais eficazes para o crescimento de uma organização.

Percebemos que uma organização que se dedica a um Sistema de gestão muda seu panorama no mercado, passando de expectador à participante.

Para conseguir a certificação a empresa precisa fazer uma implantação do sistema de forma concreta e segura, valorizando e cuidando do recurso humano e trabalhar a transformação da rotina de trabalho num desafio constante procurando atingir as metas propostas com compromisso e conhecimento.

REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. (2015). ABNT NBR ISO 9000 – Sistema de Gestão da Qualidade fundamentos e vocabulário – Requisito. Rio de Janeiro: ABNT.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. (2015). ABNT NBR ISO 9001 – Sistema de Gestão da Qualidade – Requisito. Rio de Janeiro: ABNT.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. (2015). ABNT NBR ISO 14001 – Sistema de Gestão Ambiental – Requisitos com orientações para uso. Rio de Janeiro: ABNT.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. (2018). ABNT NBR ISO 45001 – Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional – Requisitos com orientações para uso. Rio de Janeiro: ABNT.

BRENDLER, Eloi; BRANDLI, Luciana Londero. Integração do sistema de gestão ambiental no sistema de gestão de qualidade em uma indústria de confecções. 2010. https://www.scielo.br/j/gp/a/x69wQn4TswxRtHqS5SVzZyc/?lang=pt. Acesso em 13/07/2021

CIERCO, Agliberto Alves; ROCHA, Alexandre Varanda; MOTA, Edmarsom Bacelar;

MARSHALL, Isnard Junior; AMORIM, Sergio Roberto Leusin, Gestão da qualidade. Rio de Janeiro: FGV, 2011.

DE PAULA, Gilles B. O que é SGQ (Sistema de Gestão da Qualidade Total) e como ele pode ajudar a reduzir custos e melhorar os resultados. 2016. Disponível em: https://www.treasy.com.br/blog/sgq-sistema-de-gestao-da-qualidade-total.  Acesso em: 17.07.2017.

FERNANDE, Waldir Algarte. O movimento da qualidade no Brasil, 2011, http://bom.org.br:8080/jspui/bitstream/2050011876/200/1/Livro%20da%20Qualidade%20-%20O%20movimento%20da%20Qualidade%20no%20Brasil.pdf. Acesso em 13/07/2021.

GONÇALVES, Henrique Júnior Bernadeth. Resistências à implementação de QSMS nas Organizações. Rio de Janeiro. Pag. 1 a 51. 2014. Disponível em: http://www.avm.edu.br/docpdf/monografias_publicadas/K227376.pdf. Acesso em 07/07/2021.

FERNANDES, Jonathan Lucas Schwambach; BUSANELLO, Fernando; POLACINSKI, Edio; GODOY, Leoni Pentiado; LOSEKANN, Andresa Girardi; LORENZET, Daniel Benitti. Etapas necessárias para a implantação de um sistema de gestão integrado, Santa Maria. 2012. https://periodicos.ufsm.br › download › pdf. Acesso em 13/07/2021.

IGNÁCIO, Livia Rodrigues. Sistema de gestão integrado por processos de negócios: Guia para implantação e manutenção. São Carlos. 2017. Pag. 1 a 239. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18156/tde-08112017-081626/publico/LiviaRodriguesIgnacioDEFINITIVO.pdf. Acesso em 07/07/2021.

PAULA, Dayane Ellis Carvalho de. Estruturação para a implantação do sistema de gestão da qualidade em organizações de produtos e serviços, Brasília. 2015. https://bdm.unb.br/bitstream/10483/13661/1/2015_DayaneEllisCarvalhodePaula.pdf. Acesso em 13/07/2021.

RIBEIRO NETO, João Batista M.; TAVARES, José da Cunha; HOFFMANN, Silvana Carvalho. Sistemas de gestão integrados: Qualidade, Meio ambiente, responsabilidade social, Segurança e saúde no trabalho. São Paulo: editora SENAC. 2019.

SOTO, J. J. D., & Senatore, D. O Gerenciamento Integrado da Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança como Ferramenta para Melhoria de Desempenho na Indústria Química. São Paulo: OPP Química S.A. 2001.

STOCKLER, Ingrid; WERNECK, Tatyanne. Sistema de Gestão Integrada | Saiba como funciona, 2019. https://iusnatura.com.br/sistema-de-gestao-integrada/. Acesso em 13/07/2021.

[1] Pós-graduação Lato Sensu em nível de especialização em Direito Militar pela União Brasileira de Faculdades (UNBF), pós-graduada em nível de especialização MBA em Gestão de Sistemas Integrados em QSMS/SGI pela Universidade Candido Mendes (UCAM), graduada bacharel em Direito pelo Centro de Ensino Superior de Valença (CESVA).

Enviado: Julho, 2021.

Aprovado: Julho, 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here