Enfermagem e Covid-19: Evidências de desvalorização e um novo olhar da sociedade

0
279
DOI: ESTE ARTIGO AINDA NÃO POSSUI DOI SOLICITAR AGORA!
PDF

REVISÃO INTEGRATIVA

REIS, Adilson Dos [1], EVARISTO, Leidiane da Silva [2], CASTRO, Mônica França de [3], TEODORO, Cibele Lima [4], SOUSA, Cristina Clarisse Ferreira Silva [5], LEMES, Gleydson Araújo [6], CARNEVALE, Bianca Rebniker Gasque [7]

REIS, Adilson Dos. Et al. Enfermagem e Covid-19: Evidências de desvalorização e um novo olhar da sociedade. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 05, Ed. 10, Vol. 14, pp. 109-134. Outubro de 2020. ISSN: 2448-0959, Link de acesso: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/evidencias-de-desvalorizacao

RESUMO

Introdução: Um grande evento sanitarista assombra o cotidiano de milhões de pessoas em todo o mundo, evidenciando alguns pontos que estavam mascarados. Objetivos: Identificar importância da enfermagem durante a pandemia covid19 com evidências de desvalorização da classe. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, sendo os dados coletados nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde através dos combinandos “covid19 pandemic and nursing” durante o jan/2020 a jun/2020. Foram levantados um total de 210 artigos com a temática do estudo. Resultados: Se faz evidente para sociedade que a enfermagem possui papel fundamental para a saúde humana, porém, os profissionais de saúde ainda possuem grande luta para obter reconhecimento e oportunidades de autonomia e liderança. Conclusão: A enfermagem é fundamental para uma assistência efetiva na saúde de todos, sendo a fatia maior dos profissionais de saúde que mais desempenham serviços à população.

Palavras-chave: Covid-19, enfermagem, reconhecimento.

1. INTRODUÇÃO

Um grande evento sanitarista assombra o cotidiano de milhões de pessoas em todo o mundo, evidenciando alguns pontos que estavam mascarados como; desigualdade social, falha em políticas públicas, desequilíbrio emocional, déficit de recursos financeiros, humanos e materiais. (PEBMED, 2020).

Ao lidar com um surto desconhecido pelo agente (SARS-CoV-2), família dos Coronavírus que gera infecções respiratórias que pode resultar em uma pneumonia importante para uma boa parte da população evoluindo à óbito, sendo agravante para pessoas que possuem comorbidades como diabetes, hipertensão, obesidade, doenças crônicas e imunossupressão assim como também para gestantes, idosos, fumantes. (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2020)

O enfrentamento da Covid-19 que se disseminava de forma avassaladora pelo mundo, gerou inúmeros impactos em diferentes graus, desta forma seguindo a Organização Mundial  Saúde (OMS, 2020) entre outras organizações nacionais e internacionais, por se tratar de um vírus novo, não havia um plano de ação e nem estratégias de combate a este contexto desolador, então foram propostos plano de contingência com embasamento de semelhanças epidemiológicas entre os agentes de patologias respiratórias importantes. (FREITAS; NAPIMOGA; DONALISIO, 2020)

Em consonância com o legado de Florence Nightingale percussora da enfermagem, sua teoria ambientalista direciona profissionais da saúde à atuarem na prevenção  e reabilitação  da população, tendo em vista o isolamento social onde a comunicação e coleta de dados efetivos são paradigmas diários a serem desvendados e intermediados por ações humanitárias promovendo melhor qualidade de vida a estes indivíduos, buscando  proporcionar conexão deles com seu vínculo social enfrentando as limitações resultantes deste afastamento. (CAMPONOGARA, 2012)

Em contrapartida a categoria de enfermagem que era só vista por muitos como profissionais de bastidores, que muitos julgavam não ter muita importância, ficou em evidência, por ser a categoria que mobiliza a assistência e a faz acontecer, que é engenhosa para driblar dificuldades e se torna forte quando assume a linha de frente de um vírus letal que a humanidade não deseja enfrentar. (COFEN, 2020)

Por esta razão, a categoria além de ser vista como heroica pela população e ganhar visibilidade na mídia, também evidenciou suas fragilidades, em ter que lidar diariamente com seus conflitos internos e manter uma saúde mental em excelente condições para auxiliar o próximo, em ter que dobrar jornadas de trabalho, pois , a demanda aumentou desenfreadamente e não há profissionais suficientes para o atendimento, em lidar diariamente com a morte em massa e não ter tempo de vivenciar o luto, administrar a escassez de materiais, ausência de seus familiares e sua moradia, as preocupações de contaminação das pessoas que amam. (COFEN, 2020)

Com base nas informações acima apresentadas, levantamos o questionamento: “Qual a importância da enfermagem em tempos de pandemia e as evidências de desvalorização da categoria?”

Assim, devido as constantes atualizações nas ciências, e em particular na enfermagem, a elaboração deste estudo, justifica-se, e faz necessária para analisar o olhar social sobre o trabalho da enfermagem durante a pandemia do novo coronavírus.

2. OBJETIVOS

Identificar a importância da enfermagem durante a pandemia do novo coronavírus com evidências de desvalorização da classe.

3. METODOLOGIA

Foi realizado um estudo de revisão bibliográfica, integrativa, qualitativa. A revisão bibliográfica foi realizada de materiais já publicados, principalmente artigos disponíveis na internet.

O método exploratório possibilita a familiaridade com o problema, tornando-o explícito e possibilitou a criação de hipóteses. A Revisão bibliográfica tem uma abordagem ampla, oferece a inclusão de estudos experimentais e não-experimentais para analisar por integralmente o fenômeno analisado. (KAUARK; MANHÃES; MEDEIROS, 2010)

Combina dados de literatura empírica e teórica e incorpora grandes propósitos como: definir conceitos, revisar teorias, revisar evidências e analisar questões metodológicas de um tema específico. (KAUARK; MANHÃES; MEDEIROS, 2010)

As etapas desenvolvidas foram:

  • A identificação do tema, seleção da pergunta norteadora da pesquisa para revisão da literatura. Qual a importância da enfermagem em tempos de pandemia e as evidências de desvalorização da categoria;
  • Estabelecimentos de critérios para inclusão e exclusão de estudos e a busca na literatura. Nesta pesquisa foram incluídos artigos publicados a partir de janeiro a julho de 2020, na íntegra, e que não possuíam taxas para leitura na íntegra, automaticamente, os que não respondem a esses critérios estão excluídos.
  • Definição das informações para serem extraídas dos estudos. Neste presente estudo foram realizadas buscas através da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), nas bases de dados: Scientific Eletronic Library Online (SciELO), Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs) e o Sistema Online de Busca e Análise de Literatura Médica (Pubmed/MEDLINE). A busca foi realizada na integração dos seguintes descritores “covid19 pandemic and nursing”.
  • Análise das informações que foram extraídas dos estudos selecionados, avaliação dos estudos.

Para melhor interpretação e organização dos dados extraídos, foi criado um instrumento de coleta de dados. Nele contém as variáveis: título do artigo, autor e ano, procedência e considerações.

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Neste estudo referente a importância da enfermagem em tempos de pandemia e as evidências de desvalorização da categoria foram encontrados ao todo 210 artigos, que foram identificados, catalogados e estratificados, onde para o referente estudo foram selecionados 13 artigos com a temática de enfermagem, desvalorização e pandemia, pois atendiam aos objetivos propostos, conforme apresenta a figura 1.

FIGURA 1 – Fluxograma – Prisma para inclusão de estudos na revisão. São Paulo-SP, Brasil, 2020.

Fonte: Os autores, 2020.

Abaixo compõe-se a listagem de material coletado para a construção do estudo, foi utilizado um instrumento de coleta de dados alimentado com Título, Ano e autor, Procedência e Considerações.

O material para construção deste estudo compõe 13 artigos da base de dados, sendo analisado o ano de 2020, devido ao evento sanitário mundial, dentre estes estudos podemos observar algumas evidências como a falta de condições dignas de trabalho, desequilíbrio emocional, reconhecimento superficial da categoria, aumento da demanda e jornada de trabalho.

TABELA 1: Instrumento de coleta de dados e informações coletadas. São Paulo – SP, Brasil, 2020.

  Título do artigo Autor e ano Procedência Considerações
1 A Tribute to Frontline Health Care Professionals During the COVID-19 Pandemic Bourgault. A.M, 2020 Critical Care Nurse- CCN Artigo aborda a percepção do quão essencial é a função da enfermagem para a sociedade, relata os dias cinzas que a enfermagem está vivenciada justamente em um ano que seria seu marco. Ressalta a exaustão física, mental e emocional por deixar os seus e não saber se voltará, por não ter EPIs suficientes e precisar reinventar-se de uma forma que a segurança do paciente, sua e da sociedade sejam preservadas.
2 Beyond tropes: Towards a new image of nursing in the wake of COVID-19 Bennett.C.L; James. A. H;

Kelly. D, 2020

Journal of Clinical Nursing A categoria da enfermagem não deseja ser apenas vista como heroica, mas deseja ter condições dignas de trabalho, cargos de liderança e opinar nas estratégias de políticas públicas desenvolvidas para salvar as vidas da população, estudos comprovam que mesmo em situações de vulnerabilidade emocional os enfermeiros ressignificam suas emoções para promoção de uma assistência digna e empática aos necessitados, ressalta que não desejam aplausos e nem comparações com seres angelicais, desejam respeito, desejam EPIs, desejam uma jornada digna e que o governo cumpra seu papel em promover segurança a eles e não ameaças contra eles.
3 Life in the pandemic: Some reflections on nursing in the context of COVID-19 Wiley.J&Sons Ltd, 2020 Journal of Clinical Nursing Pontua a importância da atuação da enfermagem em criar protocolos, insumos, manejo na assistência de idosos institucionalizados promovendo segurança e conforto e minimizando os conflitos trazidos nesta problemática, abordando os sentimentos destes profissionais que diariamente são vistos como personagens fortes, mas que sente medo, pois, são seres humanos, possuem famílias e podem colocar em risco todo este contexto constituído.
4 La situación de la enfermería en el mundo y la Región de las Américas en tiempos de la pandemia de COVID-19 Cassini. S.H.B, et al., 2020 Revista Panam Salud Publica Texto aponta a importância dos enfermeiros e do dimensionamento adequado entre as regiões no mundo, observa-se por meio de dados que regiões como a África e o Mediterrâneo Oriental têm 10 vezes menos a quantidade de graduados em enfermagem do que as outras regiões. O texto exemplifica a necessidade de uma melhor distribuição e oportunidade de capacitação de profissionais para evitar sobrecarga de trabalho e promover um ambiente adequado de trabalho, assim como uma jornada justo à estes profissionais
5

 

The true worth of a nurse…time to act Ged. W, 2020 Editorial Reservado Texto relata quanto à valorização do profissional de enfermagem, principalmente a importância de capacitar esta categoria para UTI, já que com a pandemia ficou evidente a defasagem destes profissionais neste setor crítico que lida com alta complexidade e qualquer descuido uma vida se vai, ressalta que deve existir um compartilhamento entre setores como política, economia, educação com saúde para que este profissionais possam desempenhar suas funções com dignidade e assistência adequada, onde países ricos não explorem  ainda mais países pobres como num contexto de pandemia. Sublinha a necessidade de que a categoria seja capacitada para situações com as vivenciadas numa pandemia, que tenha melhor dimensionamento entre os continentes, que a enfermagem não fique alocada somente no campo de atuação, mas que ela expanda sua criatividade e engenhosidade com estratégias públicas, que enfermeiros se capacitem para liderar ações de politicas publicas e tenham voz neste grupo, que o gênero não seja um determinante na atuação e que haja igualdade de salários. Outro ponto importante é que profissionais habilitados não tenham que pagar a mais por suas especializações, mas sim que sejam bonificados por isso, sejam estimulados adquirirem mais conhecimento e aplicando-os para sociedade.
6 Nursing When the World Is Upside Down Brucker.C. M, 2020 Nursing When the World Is Upside Down O texto aborda como a pandemia impactou no cotidiano das pessoas, seus vínculos, mas principalmente na saúde mental. Ressalta a importância do reconhecimento da enfermagem e que estes profissionais tenham qualidade de vida mesmo com a pandemia, pois, se a mente está firme e saudável, melhor será o aproveitamento deste profissional na assistência, então ações como respirar e desconectar do cenário, conversar sobre outras coisas em seu tempo de descanso, compartilhar angústias com outros profissionais, manter conexão virtual com familiares e amigos, orientar quanto a práticas de higienização e isolamento para promoção de saúde do seu entorno é de suma importância; Lidar com a qualidade de sua saúde mental resulta diretamente nos cuidados prestados por esta categoria. Ressalta a importância do reconhecimento e do se permitir ser parabenizado por tais ações.
7 What the COVID-19 pandemic tells us

about the need to develop resilience

in the nursing workforce.

Deborah Louise Duncan, lecturer in education (nursing), Medical Biology Centre, Nursing and Midwifery, Queen’s University Belfast, Belfast, Northern Ireland, 2020.  

Nursing Management

Os casos de COVID-19 vêm se multiplicando rapidamente e descontroladamente no mundo todo, o que vem causando um estresse adicional, não só pelo horário trabalhado, mas também porque resultou em escassez e racionamento de EPI’S.
Já em questão do estresse adicional, os líderes de enfermagem devem, portanto, apoiar toda a equipe clinica com níveis elevados de ansiedade e estresse durante essa pandemia, e também o pessoal não clinico, da linha de frente, que possa ser afetado pelo traumatismo vicário, que acaba se desencadeando, através de um ETS (Estresse Traumático Secundário)
Antes da pandemia, já existia uma preocupação com a saúde mental dos enfermeiros, em relação à depressão, ansiedade, raiva e esgotamento, que tem sido uma preocupação dos líderes de enfermagem durante a pandemia.
Para conseguir bons resultados, eles devem tentar fortalecer o vínculo entre profissionais e fortalecer também a organização e recuperação da força de trabalho. Portanto, é de extrema necessidade a liderança clara e definitiva para determinar os níveis de pessoal, organizar a equipe, havendo um rodízio de pessoas e incluir tempo extra para descanso.
8 NANDA-I, NOC, and NIC Linkages to SARS-Cov-2

(Covid-19): Part 1. Community Response

Sue Moorhead, PhD, RN, FAAN, Tamara Gonçalves Rezende Macieira, PhD, RN, Karen Dunn Lopez, PhD, MPN,

RN, Vanessa Monteiro Mantovani, MSc, RN, Elizabeth Swanson, PhD, RN, Cheryl Wagner, PhD, MBA/MSN,

RN, and Noriko Abe, MSN

2020

 

© 2020 NANDA International, Inc. 1

International Journal of Nursing Knowledge Volume 00, No. 0, May 2020

Os profissionais da saúde são necessários para estar na linha de frente desta pandemia, fornecendo informações fisiológicas e um atendimento psicossocial à comunidade. .
A pandemia do COVID-19 destaca a importância da participação dos enfermeiros nas comunidades para minimizar o impacto desse vírus que atualmente não há vacina disponível ou opção de tratamento para a prevenção.
Alguns artigos apresentam orientações iniciais para o desenvolvimento de planos de cuidados de enfermagem para o COVID-19, através de três terminologias de enfermagem padronizadas, a NANDA diagnósticos internacionais de enfermagem (NANDA-I),Classificação de Intervenções (NIC) e Resultados de Enfermagem Classificação (NOC).
Essas orientações, apresentam diagnósticos de enfermagem, resultados e intervenções para garantir o desenvolvimento de planos de assistência de enfermagem, que é um bom partido a ser adotado pelos profissionais com as famílias em vários contextos.Podem também orientar a tomada de decisões clínicas e o desenvolvimento de planos de cuidados dos enfermeiros da linha de frente e fornecer os dados necessários para permitir que os pesquisadores examinem o impacto dos cuidados de enfermagem nos pacientes.
Outro objetivo é identificar uma lista de diagnósticos de enfermagem, resultados e intervenções para que haja um desenvolvimento futuro para lidar com outras pandemias.
9 2020 – The year of the nurse and midwife: a call for action to scale up and strengthen the nursing and midwifery workforce in the Eastern Mediterranean Region.

 

Al-Mandhari, Ahmed; Gedik, F Gulin; Mataria, Awad; Oweis,

Arwa; Hajjeh, Rana.2020

 

East editerr Health J; 26(4): 370-371, 2020 Apr 16 A importância dos enfermeiros frente a atual pandemia do Covid-19 se dá pelo papel crucial e inestimável de tais profissionais que trabalham dia após dia para cuidar e salvar os pacientes que se encontram nos quadros mais leves até os mais graves. Ressalta a dedicação e motivação para exercer a sua profissão, pois mesmo correndo o risco de se contaminarem ou contaminarem suas famílias ou amigos, eles continuam na linha de frente, prontos para dar o seu melhor, fazendo com que muitos enfermeiros tomem decisões difíceis para si, como não permanecer na mesma residência que seus familiares.

Sendo necessário o devido reconhecimento para os enfermeiros, sendo fundamental investimento na força de trabalho em saúde.

10 Desafios da enfermagem frente ao enfrentamento da pandemia da covid-19

 

Oliveira AC.2020 REME • Rev Min Enferm. 2020;24:e-1302 No momento atual é necessário que haja uma reflexão maior a respeito da enfermagem, sua atuação e a sua contribuição com a sociedade. Existem muitos relatos de enfermeiros trabalhando de forma excessiva sem ter os EPI’S adequados ou estar disponível em menor quantidade, fazendo com que tenham que utilizar por mais tempo que o recomendado, além de terem que sobrar a dedicação, acentuando desta forma o estresse psicológico por não terem a garantia de não se contaminarem com a covid-19. Muitos enfermeiros se ausentaram de suas famílias por medo de contagiar seus antes queridos, o que também amplia os efeitos de estresse psicológico, aumentando a dor e sofrimento, além da sensação de maior responsabilidade para não infectar seus entes. A OMS reconheceu o papel dos enfermeiros na qual publicou o Status of the world’s Nursing 2020 report, em parceria com o conselho internacional de enfermeiros e a campanha Nursing Now com o apoio de governos e parceiros na qual destacam os desafios e o valor da força de trabalho de enfermagem globalmente. O momento atual faz que com o mundo reconheça o valor dos profissionais e nos faz refletir que tempo de construir pontes e assim como a enfermagem somos uma equipe e precisamos trabalhar juntos para restabelecer valores e deixar atalhos para trás quando se trata dos cuidados da pessoa humana.  E seguirmos em uma única direção com a intenção de prevenir, restabelecer e salvar vidas.
11 Covid-19: Ethical Challenges for Nurses

 

Georgina morley, Christine grady, Joan mccarthy, Connie m. Ulrich, 2020. Hastings Center Report O texto aborda as incertezas nas decisões que os enfermeiros possuem na linha de frente, a preocupação ética na segurança do enfermeiro, pois estão trabalhando em condições que apresentam riscos para sua saúde e muitas vezes são negligenciadas. A vulnerabilidade que os enfermeiros se encontram por estarem por estarem na linha de frente e com EPI’s inadequados o que exige um nível maior de auto sacrifício. Os enfermeiros estarem assumindo funções além das que são atribuídas normalmente a eles pela falta de EPI’s, estando com atividades adicionais como configurar plataformas de comunicação virtual, até mesmo limpar quartos dos pacientes, mais do que nunca os enfermeiros estão se sobrecarregando em sua jornada de trabalho.
12 Nursing Perspectives on the

Impacts of COVID-19

 

Shu-Ching CHEN

Yeur-Hur LAI

Shiow-Luan TSAY, 2020.

The Journal of Nursing Research ▪ VOL. 28, NO. 3, JUNE 2020 As funções desempenhadas pelos enfermeiros são de fundamental importância durante esta pandemia. Destacando 5 funções:

1- A educação em saúde, a triagem e apoio ao público em geral.

2- Prevenção e vigilância de infecções.

3- Implementação e preparação para cuidados domésticas e de longo prazo.

4- Proteção do paciente com déficits Imunes ou doenças crônicas.

5- Prestar assistência aos pacientes com covid-19 que estão em situação leve ou grave.

Os enfermeiros enfrentam um alto risco de infecção e problemas com ansiedade relacionada ao trabalho e problemas de saúde mental. É necessário apoiar os enfermeiros durante a pandemia com suporte psicológico.

13 Looking beyond the coronavirus: lessons and principles John McKinnon, Senior Lecturer, Health and School of Social Care, University of Lincoln,

2020

-British Journal of Nursing, 2020, Vol 29, No 8 É do interesse de todos que enfermeiros aposentados que são seguros responder ao apelo do governo para reforçar as fileiras dos profissionais da linha de frente. No entanto, existe certa ironia no louvor e na honra atualmente sendo amontoados em enfermeiros por trabalho duro, heroísmo e coragem. Depois de tudo, esta é a mesma força de trabalho de enfermagem que apenas uma questão de meses atrás estava tendo seus salários limitados, a mesma profissão de enfermagem cujo recrutamento foi prejudicado pelo término da bolsa e pela introdução de propinas. No meio de tudo isso, o maior grupo profissionais de saúde do país tem teve que lidar com uma saúde altamente onerosa reorganização de serviços, o que provou ser distração da real necessidade de saúde. Ao entrarmos na terceira década do século 21, mais enfermeiros estão saindo do que entrando o registro no Reino Unido estando na hora de um consenso político para um investimento consistente em uma força de trabalho de enfermagem praticando contra um pano de fundo caleidoscópico mudança. Investimentos que proporcionam uma segurança e efetiva relação equipe / paciente, apoiada por recursos e serviços adequados sob uma guarda-chuva de gerenciamento facilitador, provar custo-benefício a médio e longo prazo prazo. A relação custo-benefício certamente seria manifestar o fim do desperdício irracional de universidades que produzem coortes repetidas de enfermeiros graduados, enquanto os especialistas que ensinaram na prática, eles se perdem com a aposentadoria precoce, problemas de saúde ou emprego alternativo.

 

Fonte: Os autores, 2020.

Conforme a evolução da pandemia houve a necessidade de estruturar o manejo da assistência, assim como, estudar alternativas para melhorar a qualidade de vida dos pacientes como dos profissionais da linha de frente, por esta razão, resultou o interesse mundial em estudar esta temática desconhecida e intrigante.

As informações contidas nos artigos analisados incluem mortalidade em massa, carga horaria excessiva, angústia pelo desconhecido, ausência de políticas públicas, dificuldade no manejo de profissionais por déficit de capacitação, evidencias de que a categoria não assume facilmente oportunidades de gestão.

A análise deste material possibilitou a melhor compreensão classificando 6 artigos   apontam escassez de EPIs, 5 artigos apontam conflitos entre reconhecimento e capacitação, 2 artigos demonstram a falta de suporte pelo poder público.

Para direcionar esta discussão foram obtidos agrupamentos temáticos, conforme Figura 2.

FIGURA 2 – Esquema de Agrupamento temático. São Paulo-SP, Brasil, 2020

Fonte: Os autores, 2020

4.1 CONDIÇÕES DIGNAS DE TRABALHO

Os enfermeiros em todo o mundo tiveram a oportunidade de estrear seu protagonismo e de evidenciar a toda uma sociedade com visão turva acerca de suas atividades, a real importância da profissão à comunidade. Segundo Bourgault, (2020), no ano que seria seu marco, o autor apresenta as dificuldades encontradas em meio à pandemia que trouxeram aos profissionais de saúde extrema exaustão física e mental.

Ao refletirmos acerca da prática e compararmos os achados na literatura de todo o mundo, os enfermeiros vêm enfrentando as mesmas dificuldades frente à pandemia da covid19, no entanto, ao observarmos a realidade brasileira, veremos que, muito além das dificuldades evidenciadas pelo vírus como a falta de equipamentos individuais de proteção, as longas jornadas de trabalho e exaustão psicológica da classe, veremos também, um desequilíbrio político que contribui fortemente para que as articulações da saúde andem de mal a pior.

Desta forma, este conceito corrobora com Forte, Pires 2020, ao dizer que durante a pandemia o maior apelo dos profissionais de enfermagem é Equipamento de Proteção Individual (EPI), onde no seu estudo revela que vários profissionais vieram a público exigir que as autoridades que providenciassem os materiais para proteção de profissionais de saúde. (FORTE; PIRES, 2020)

Este resultado encontrado reflete que a ausência de materiais adequados para trabalho reflete para exposição ocupacional de toda a equipe de saúde, entendendo que, os EPIs são essenciais para o cotidiano de enfermagem.

4.2 RECONHECIMENTO E CAPACITAÇÃO DA CATEGORIA

Para Bennett; James; Kelly (2020) A categoria da enfermagem não deseja ser apenas vista como heroica, mas deseja ter condições dignas de trabalho, voz ativa na formulação de políticas públicas, desejando valorização sim, mas com atitude.  Contudo, diante do reconhecimento principalmente em redes sociais, a enfermagem aproveita para um item que sempre passou despercebido: as condições de trabalho da profissão (FORTE; PIRES 2020).

Por muitos anos, a enfermagem enfrenta uma batalha sobre jornada de trabalho, não ultrapassando de 30 horas semanais e que seja estipulado um piso salarial e aposentadoria especial.

É interessante para o profissional este reconhecimento que a população passou a debitar na classe, mas é ainda mais interessante que este olhar se estenda para além da pandemia, onde de fato a população demonstre seu reconhecimento através de atitudes.

Não somente por parte da sociedade, mas principalmente por parte do governo e gestores em saúde este reconhecimento com atitude pode ser evidenciado de diversas formas. Cassini et al. (2020); Ged (2020), ressaltam a importância da capacitação dos profissionais da saúde e mais oportunidades para que o correto dimensionamento ocorra, promovendo assim, adequado pessoal e menos sobrecarga de trabalho. A gestão maior destes profissionais deve compreender que é extremamente benéfico para a comunidade um enfermeiro qualificado e principalmente estimulado ao exercício de sua profissão, bem como ao dever da constante busca de atualização. O enfermeiro passa a ser sinônimo de qualidade de vida para a comunidade quando se atualiza e aplica seus conhecimentos em prol da sociedade.

Para Wiley e Sons (2020) o professional é crucial para a elaboração de protocolos. Por estarem na linha de frente, possuem conhecimento do que venha ser o adequado fluxo pra diversas situações, possuem maior contato com todo indivíduo, suspeito ou confirmado.

Sue Moorhead et. al. (2020) ressaltam a importância do profissional enquanto atuação sistematizada. O uso dos diagnósticos de enfermagem para pensar intervenções apresenta-se como valioso auxílio para o enfrentamento da covid19, instrumentalizando também para lidar com futuras situações semelhantes.

4.3 OPORTUNIDADE DE LIDERANÇA

Os resultados encontrados em oportunidade de liderança demonstram a importância da enfermagem como líder em saúde, mesmo diante de um cenário de pandemia, o enfermeiro ainda não é visto como líder, e sim aquele que “segue conduta médica”.

Em um estudo realizado por Bordignon et. al. (2020) relata que a enfermagem ainda não consegue realizar seu papel de líder, por diversos fatores, e um deles está relacionado a feedback entre a hierarquia existente dentro da enfermagem. Nesta nova situação, muitas enfermeiras se sentem despreparadas para atender pacientes acometidos com COVID-19.

Contudo, a ressalva de estimular e capacitar enfermeiros, tanto em quadros clínicos, quanto a vivência de tecnologias que auxiliem no cuidado de pacientes acometidos. (BORDIGNON et. al., 2020)

Portanto, embora a enfermagem esteja atuando fortemente na linha de frente desta pandemia, ainda fica claro que existe uma desvalorização principalmente em ampliação de voz de liderança de enfermagem, que é uma profissão cada vez mais presente e precisa no cuidado humano.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

O presente estudo mostra que, em períodos de pandemia, a enfermagem se mostra mais uma vez um símbolo de luta e resistência.

Contudo, apesar deste cenário, a enfermagem passou a ganhar um outro olhar perante a sociedade, fazendo com que as pessoas realmente conhecesse o trabalho da enfermagem, mas ainda há muito pelo que lutar, como condições dignas de trabalho, oferta de EPIs para exercer seu trabalho livre de riscos, aposentadoria especial, e principalmente a oportunidade de liderança.

A pandemia mostra que os enfermeiros são os principais agentes de mudança, provando que, esses profissionais representam muito mais do que a “linha de frente” em uma situação caótica na saúde, mas que são peças fundamentais para a mudança, e o “fazer acontecer” em saúde, desde a atenção primária à avançada em saúde.

6. REFERENCIAS

AL-MANDHARI, Ahmed; Gedik, F Gulin; Mataria, Awad; Oweis, Arwa; Hajjeh, Rana. – 2020 – the year of the nurse and midwife: a call for action to scale up and strengthen the nursing and midwifery workforce in the Eastern Mediterranean Region. – East Mediterr Health J;26(4): 370-371, 2020 Apr 16.

ARAUJO PMCG, BOHOMOL E, TEIXEIRA TAB – Gestão da enfermagem em hospital geral público acreditado no enfrentamento da pandemia por COVID-19. Enferm. Foco 2020: 11 (1) Especial: 192-195

ARNESON, Sandy L; Tucker, Sara J; Mercier, Marie; Singh, Jaspal. – Answering the Call: Impact of Tele-ICU Nurses During the COVID-19 Pandemic. – Crit Care Nurse: e1-e7, 2020 May 28.

BORDIGNON JS, VARGAS CP, SCHOELLER SD, SANTOS EKA – Vivências e autonomia de enfermeiras de uma unidade de pronto atendimento em tempo de pandemia. Enferm. Foco 2020; 11(1) Especial: 205-210. Acesso em: 05/ago/2020

BENNETT, Clare L; James, Alison H; Kelly, Daniel. – Beyond tropes: towards a new image of nursing in the wake of Covid-19. – J Clin Nurs;2020 May 23.

BOURGAULT, Annette M. – A Tribute to Frontline Health Care Professionals During the COVID-19 Pandemic. – Crit Care Nurse;40(3): 10-12, 2020 06 01.

BRUCKER, Mary C. – Nursing When the World is Upside Down. – Nurs Womens Health;2020 Apr 10.

BUSSINGUER, Elda. – Enfermeiros: de desvalorizados a protagonistas da luta contra o coronavírus – Rio de Janeiro; A Gazeta; 2020.

CACCHIONE, Pamela Z. – Moral Distress in the Midst of the COVID-19 Pandemic. – Clin Nurs Res;29(4): 215-216, 2020 05.

CASSIANI, Silvia Helena De Bortoli; Munar Jimenez, Edgar Fernando; Umpiérrez Ferreira, Augusto; Peduzzi, Marina; Leija Hernández, Claudia. – La situación de la enfermería en el mundo y la Región de las Américas en tiempos de la pandemia de COVID-19 – Washington; Organización Panamericana de la Salud; 2020. 2 p.

CHEN, Shu-Ching; Lai, Yeur-Hur; Tsay, Shiow-Luan. – Nursing Perspectives on the Impacts of COVID-19. – J Nurs Res;28(3): e85, 2020 06.

FINCH, John. – Legal aspects of COVID-19 pandemic management for community nurses. – Br J Community Nurs;25(4): 196-199, 2020 04 02.

FORTE ECN, PIRES DEP – Os apelos da enfermagem nos meios de comunicação em tempos de coronavirus. Rev. Bras. Enferm. 2020;73 (Suppl 2): e20200225. Acesso em 05/ago/2020.

FULTON, Janet S. – This Spring Is Different. – Clin Nurse Spec;34(3): 92, 2020.

JACKSON, Debra; Bradbury-Jones, Caroline; Baptiste, Diana; Gelling, Leslie; Morin, Karen; Neville, Stephen; Smith, Graeme D. – Life in the pandemic: Some reflections on nursing in the context of COVID-19. – J Clin Nurs;2020 Mar 25.

KAUARK F. S; MANHÃES F. C; MEDEIROS C.H – Metodologia de pesquisa um guia prático. (2): 24-9 Ed. Via litterarum. Bahia 2010.

KENNEDY, Maureen Shawn. – Nurses: Courageous, Committed, and Fed Up. – Am J Nurs;120(6): 7, 2020 06.

KENNEDY, Maureen Shawn. – Life, Interrupted. – Am J Nurs;120(5): 7, 2020 May.

LOUISE DUNCAN, Deborah. – What the COVID-19 pandemic tells us about the need to develop resilience in the nursing workforce. – Nurs Manag (Harrow);27(3): 22-27, 2020 Jun 02.

LUCCHINI, Alberto; Giani, Marco; Elli, Stefano; Villa, Silvia; Rona, Roberto; Foti, Giuseppe. – Nursing Activities Score is increased in COVID-19 patients. – Intensive Crit Care Nurs;59: 102876, 2020 08.

MCKINNON, John. – Looking beyond the coronavirus: lessons and principles. – Br J Nurs;29(8): 488-489, 2020 Apr 23.

MIRANDA, Fernanda Moura, Almeida; Santana, Leni de Lima; Pizzolato, Aline Cecília; Saquis, Leila Maria Mansano. – Condições de trabalho e o impacto na saúde dos profissionais de enfermagem frente a Covid-19 – Cogitare enferm;25: e72702, 2020.

MORLEY, Georgina; Grady, Christine; McCarthy, Joan; Ulrich, Connie M. – Covid-19: Ethical Challenges for Nurses. – Hastings Cent Rep;2020 May 14.

MOORHEAD, Sue; Macieira, Tamara Gonçalves Rezende; Lopez, Karen Dunn; Mantovani, Vanessa Monteiro; Swanson, Elizabeth; Wagner, Cheryl; Abe, Noriko. – NANDA-I, NOC, and NIC Linkages to SARS-Cov-2 (Covid-19): Part 1. Community Response. – Int J Nurs Knowl;2020 Jun 04.

HILL, Barry. – The COVID-19 pandemic. – Br J Nurs;29(8): 456, 2020 04 23.

OLIVEIRA, Adriana Cristina. – Desafios da enfermagem frente ao enfrentamento da pandemia da Covid19 – REME rev. min. enferm;24: e-1302, fev.2020.

RAURELL-TORREDÀ, M; Martínez-Estalella, G; Frade-Mera, M J; Carrasco Rodríguez-Rey, L F; Romero de San Pío, E. – Reflexiones derivadas de la pandemia COVID-19. – Reflexiones derivadas de la pandemia COVID-19. – Reflections arising from the COVID-19 pandemic. – Enferm Intensiva;31(2): 90-93, 2020.

RIBOLI, Elisabetta; Arthur, Juliana Perez; Mantovani, Maria de Fátima. – No epicentro da epidemia: um olhar sobre a Covid-19 na Itália – At the epicenter of the epidemic: a look at Covid-19 in Italy – En el epicentro de la epidemia: una mirada a Covid-19 en Italia – Cogitare enferm;25: e72955, 2020.

SILVA, Francisca Valda da. – Enfermagem no combate à pandemia do COVID-19 – Rev. bras. enferm;73(supl.2): e2020sup2, 2020.

TRESTON, Carole. – COVID-19 in the Year of the Nurse. – J Assoc Nurses AIDS Care;31(3): 359-360, 2020.

WILLIAMS, Ged. – The true worth of a nurse..time to act! – J Adv Nurs; 2020 May 18.

YOUNG, Heather M; Fick, Donna M. – Public Health and Ethics Intersect at New Levels With Gerontological Nursing in COVID-19 Pandemic. – J Gerontol Nurs;46(5): 4-7, 2020 05 01.

[1] Enfermeiro.

[2] Graduação em Enfermagem.

[3] Pós Graduada em Gestão em Saúde e Bacharel em Enfermagem.

[4] Bacharel em Enfermagem.

[5] Bacharel em Enfermagem.

[6] Graduação em Enfermagem.

[7] Estudante de Enfermagem.

Enviado: Setembro, 2020.

Aprovado: Outubro, 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here