Marketing tradicional VS. Marketing digital: uma questão de mudança nas pequenas empresas

2
1071
DOI: ESTE ARTIGO AINDA NÃO POSSUI DOI SOLICITAR AGORA!
PDF

ARTIGO ORIGINAL

CAXIAS, Nathália Medeiros [1], ROLIM, Clélio Figueiredo [2]

CAXIAS, Nathália Medeiros. ROLIM, Clélio Figueiredo. Marketing tradicional VS. Marketing digital: uma questão de mudança nas pequenas empresas. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 04, Ed. 06, Vol. 08, pp. 98-113. Junho de 2019. ISSN: 2448-0959

RESUMO

Ao longo dos últimos anos, mudanças estão ocorrendo constantemente e sendo colocadas mediante a sociedade, se inserindo então o marketing digital nas pequenas empresas, mudanças que podem ser classificadas como um fator de necessidade ou estratégia empresarial. Com o passar dos anos o marketing digital foi sendo inserido nas empresas por diversos fatores,com a observação do crescimento de pequenas empresas após utilizar os meios digitais sem distinguir se por necessidade ou estratégia, o motivo foi estudado. Sendo assim, ocorreu uma busca a identificar quais são os fatores que induzem a empresa a mudar do marketing tradicional para o marketing digital, e verificar a evolução da empresa Super JG Variedades após a mudança.

O estudo englobou pesquisas qualitativas e pesquisa de campo. A pesquisa foi realizada no âmbito da loja Super JG Variedades – Manaus – AM, tendo como dados empresariais disponibilizados sobre a evolução na empresa com a mudança do marketing tradicional para o digital, nos últimos 2(dois) anos de (2016-2017). A fim de verificar a mudança no processo do marketing mediante um fator de necessidade ou por motivo de estratégia. Obtendo assim, resultados positivos, onde a empresa Super JG Variedades aderiu o modo de utilizar o marketing digital estrategicamente, para se tornar competitiva em seu âmbito de mercado, assim segmentando seus clientes e aumentando seu lucro ao adquirir mais clientes.

Palavras – Chave: Marketing, marketing tradicional, marketing digital.

INTRODUÇÃO

Considerando que, até meados dos anos 90, o uso da internet como meio de comunicação era privilégio para poucas pessoas, comparada com a abundância de pessoas vinculadas a mesma hoje em dia, evoluiu consideravelmente. Segundo o último relatório Digital em janeiro de 2018, publicado pelos serviços online Hootsuite e We Are Social, somos mais de quatro bilhões de pessoas vinculadas à rede. Conforme a evolução dos meios digitais foram desenvolvidos diversos meios que fossem paralelos aos tradicionais expostos como a Tv, rádio e jornal, concebendo às empresas a capacidade da preferência sobre investir em marketing tradicional ou digital. (KEMP,2018).

Com toda evolução online o marketing digital foi sendo inserido nas pequenas empresas por diversos fatores, e tem sido nos últimos anos, assuntos que ganharam notoriedade, pois quando a empresa não aplica sua marca na internet, acaba por perder espaço competitivo, lucratividade e outros benefícios no âmbito do mercado onde está inserida. (BACCARINI,2017).

Como nos assegura BATISTA (2008) a nossa economia brasileira reside um momento de incertezas, o mercado que antes era considerado dos vendedores passou a ser dos consumidores, por toda a evolução constante, o que estimulou uma concorrência entre as demais empresas, aumentando a disputa pelo mercado. E para isso, as empresas devem se adaptar, procurando estratégias e maneiras de se manter.

Ambas as estratégias de marketing são consideradas ressaltantes quando o interesse é chegar até o cliente e fazer com que toda esta relação gere vendas. O marketing digital não veio para fazer a extinção e tornar obsoleto o marketing tradicional. Afinal, até hoje se compram revistas, jornais e outdoors bastante criativos, porém, muitas empresas inserem-se no meio digital por motivos de necessidades ou até mesmo estratégia para continuar competitivas no âmbito do seu mercado.(GUIOTTI,2014).

Acredita-se, pois, que essa pesquisa seja relevante tanto para o meio empresarial quando ao meio acadêmico, gerando conhecimento sobre o avanço cada vez mais prepotente do marketing, gerando a mudança de empresas que utilizam apenas o marketing tradicional, migrando para o digital. O interesse pelo tema surgiu a partir da observação do crescimento de pequenas empresas após utilizar os meios digitais para se promover, com resultados positivos e estimulantes, juntamente com leituras e pesquisas realizadas que demonstravam a evolução das empresas com a mudança do marketing tradicional para o marketing digital. De acordo com DRUCKER(2008) “A meta do marketing é conhecer e entender o consumidor tão bem, que o produto ou serviço se molde a ele e se venda sozinho.”

Este estudo poderá contribuir para a comunidade acadêmica e empresarial, com a informação de dados relevantes sobre o avanço de pequenas empresas com a utilização do marketing digital. Contudo, buscando despertar a atenção dos profissionais que estão à procura de um avanço para sua empresa, para que haja uma visão holística, ou até mesmo para os futuros empreendedores.

Questiona-se então: Quais são os fatores que levam a empresa a mudar do marketing tradicional para o marketing digital?

O objetivo geral consistiu em analisar os fatores mediante a mudança, com a percepção da empresa com necessidade de mudar para se manter no mercado ou assim evoluindo por estratégia para sustentar a competitividade. Em termos específicos, alcançou-se a identificação de quais fatores que induzem a mudança na empresa do marketing tradicional para o digital, e a evolução da empresa Super JG Variedades com a mudança para o marketing digital nos últimos dois anos (2016-2017).

Este artigo está dividido em três partes, na primeira se estabelece o problema de pesquisa, assim como seus objetivos, na segunda a fundamentação teórica e a terceira com as análises realizadas e as conclusões após todo estudo realizado.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

MARKETING

Marketing é classificado como um processo social e gerencial, onde os grupos e indivíduos alcançam o que necessitam e almejam por meio da criatividade, da oferta e de toda a troca em serviços e até mesmo produtos de valor com os outros (KOTLER, 2000).

Marketing é a função empresarial que identifica necessidades e desejos insatisfeitos, define e mede sua magnitude e seu potencial de rentabilidade, especifica que mercados-alvo serão mais bem atendidos pela empresa, decide sobre produtos, serviços e programas adequados para servir a esses mercados selecionados e convoca a todos na organização para pensar no cliente e atender ao cliente(KOTLER, 2000).

Cobra (2007) define os 4 P’s: Produto, Preço, Praça e Promoção, explicitados minuciosamente:

  • Produto: o produto ou serviço são ditos como certos quando atendem e excedem as expectativas do consumidor, atendendo assim, aos requisitos básicos do produto: tamanho, qualidade e design.
  • Preço: o consumidor alvo deve sentir que está pagando um preço justo pelo produto, que o preço corresponda à necessidade e o desejo do consumidor a possuir o produto ou serviço.
  • Praça: deve estar localizado junto ao mercado desejado e vantajoso no momento da distribuição, transporte, armazenagem e embalagem.
  • Promoção: é um conjunto de ações que começa na publicidade, passa para as relações públicas, promoção de vendas, venda pessoal e o merchandising, que utilizados da maneira correta são capazes de estimular a realização das vendas.

MARKETING TRADICIONAL

Em seguida o marketing tradicional é conhecido como a produção de conteúdo para as grandes massas, na qual se baseia na divulgação de propagandas e anúncios com o objetivo de almejar o maior número de pessoas possível. Na maioria dos casos, estas propagandas são feitas em grandes mídias (TV e jornais) ou em mídias impressas (panfletagem, outdoors e busdoors). Algumas propagandas não conseguem controlar todos os interesses e desejos dos clientes que serão impactados. A grande questão é que este tipo de marketing acaba por não produzir um conteúdo relevante que gere empatia e afinidade com todos os tipos de clientes, porque na maioria dos casos não está direcionado a um público alvo específico, afirma(PAREDES,2016).

O marketing tradicional é aquele que abrange os atos no momento de venda, é ele quem cria o material promocional ou brindes, anúncios em revistas, jornais impressos, televisão, outdoors, entre outros, fazendo seu marketing em um único instante.(FERRAREZI,2016).

O marketing tradicional tende a ser unilateral, sendo aquele que tem apenas uma direção. Com o envio de panfletos ou anúncios na televisão, mas não há nenhuma maneira para que elas interajam com a sua marca e o cliente, ficando muita das vezes sem resposta mediante aquela publicidade. Não há espaço para suas dúvidas ou comentários. O marketing tradicional utiliza os seguintes meios para passar sua mensagem:(BROWN,2015).

  • Propagandas em TV e rádio;
  • Anúncios em jornais e revistas;
  • Anúncios em banners;
  • Mala direta, catálogos, folhetos;
  • Outdoors e placas.

Diversos outros autores conhecidos neste âmbito do marketing concordam que as idéias que são lançadas no Marketing Tradicional não são de maneiras tão eficientes na atualidade, se tornando ultrapassadas para se submeter aos efeitos do marketing digital, com novos métodos de persuadir os clientes. Mediante a nossa atualidade as empresas cada vez mais estão acumulando novas informações dos clientes, para que essa ação gere um relacionamento individual com cada um, podendo satisfazê-lo e fidelizá-lo. (PEPPERS e ROGERS,2001).

MARKETING DIGITAL

A evolução constante é capaz de gerar modificações no comportamento de compra do consumidor na internet, por ventura da facilidade de como tudo está exposto nos tempos atuais nos meio digitais, o marketing vê-se instigado a descobrir, explorar, novas maneiras para atrair e reter seus clientes por meio da internet, ou seja, dos meios digitais, sendo assim, busca maneiras por meio da comunicação com o consumidor nos canais digitais. (RABELO,2013).

O marketing digital conforme o relacionamento aprimorado obtido com os clientes permite que as empresas se aprimorem, melhorando cada vez mais seus meios com a utilização de diversos mecanismos de comunicação digital, como o e-mail marketing, ou então estratégias interativas, como questionários, entrevistas ou enquetes, harmonizando uma aproximação dos usuários com a empresa e a familiarização com as marcas, produtos/serviços. É o primeiro passo para o ato da compra feito pelo cliente. (MORAES, 2007).

De acordo com esse segmento, Torres (2009) o marketing digital é uma utilização essencial das ferramentas de marketing, envolvendo uma ampla comunicação com os clientes, publicidade, propaganda, promoção, e todo o conjunto de técnicas dos profissionais de marketing, e não somente o lançamento de dados da organização com caráter informativo.

O marketing destes novos tempos interage com o consumidor de maneira completa e faz dele, em tempo real, seu objeto de estudo e de direcionamento de suas táticas.(VAZ,2008)

O mercado competitivo faz com que as empresas tenham quase por obrigação se inserir no meio digital, para não perder seu lugar no mercado, pois quem não se adéqua a essa realidade, acaba por perder seu espaço competitivo. Segundo KOTLER (2006). A maior parte do marketing de hoje está se mudando do mercado para o ciberespaço.

MARKETING TRADICIONAL VS. MARKETING DIGITAL

A cada dia que passa para as empresas, é considerada mais complexa a maneira para se manter competitiva no mercado atual, tudo muda muito rapidamente, a evolução é constante, a única vantagem para a empresa hoje é a capacidade de aprender e mudar com rapidez. (KOTLER,1999).

As práticas de marketing são muito influenciadas pelas mudanças no comportamento e nas atitudes do consumidor. É a forma mais sofisticada da era centrada no consumidor, em que o consumidor demanda abordagens de marketing mais colaborativas, culturais e espirituais. (KOTLER,2010).

No marketing digital há diversas ferramentas específicas que permitem segmentar o público. Em outras palavras, é presumível atingir o público alvo através de resultados de busca, e-mail, ou redes sociais, onde há uma facilidade para certos dados nos meios digitais, agregando valor á empresa. Entretanto, isso não significa que as estratégias de marketing tradicional sejam mais ou menos eficazes, o que existe são alternativas para atingir um objetivo que se almeja. O que definirá se uma publicidade será bem sucedida continuará a cargo de certos diferenciais, como a criatividade; empenho; conhecimento estratégico; e confiança no próprio produto. Dessa forma, podemos concluir que o marketing ideal é aquele que utiliza o que há de melhor no tradicional e no digital. (VIEIRA,2017).

O marketing digital permite uma exposição e interação maior de uma marca com seus consumidores. Além disso, ações no meio digital são significantemente mais baratas do que nos meios tradicionais e a capacidade de mensurar resultados também é maior. Quando combinados, os benefícios dos dois podem ser aproveitados e um pode compensar acabar compensando fraqueza do outro. (FRANKENTHAL,2017).

Com o mesmo pensamento Frankenthal (2017) relata que como ponto de partida, é necessário compreender que o marketing tradicional não é sinônimo antigo. Conceitos e paradigmas já consolidados pelo marketing seguem valendo. A diferença é que, agora, eles podem ser combinados e aprimorados a partir da inclusão de novos canais, plataformas e recursos, garantindo resultados ainda melhores, sempre que se faz um estudo do Marketing tradicional x Marketing digital, caso a caso, para definir o melhor uso desta combinação.

FATORES PARA INVESTIR EM MARKETING DIGITAL

A maneira de fazer negócios evoluiu nos últimos anos, tanto as pessoas quanto as empresas têm migrado cada vez mais para o mundo online, é perceptível. Por isso investir em marketing digital gerou uma necessidade para a empresa continuar competitiva no âmbito do mercado, porém existem algumas empresas antes de necessitar da mudança, aderiram estrategicamente o marketing digital.

Conforme o mesmo, um dos motivos a ser exposto é a garantia da presença online: de acordo com (NAKAMURA, 2003): A Internet é ferramenta de apoio ou principal estratégia de seus negócios pode trazer de imediato várias vantagens para as empresas tais como:

º Um catálogo, onde a empresa se expõe todos os dias recebendo visitas de pessoas interessadas em seus produtos e na sua empresa ou simplesmente de pessoas que estejam apenas navegando. Onde melhora a comunicação com o público aproveitando suas vantagens, praticidade, versatilidade, rapidez e baixo custo operacional, além de um canal direto de comunicação o que facilita o contato com o cliente. Orienta seus clientes nas etapas de pré e pós-vendas e demonstra os detalhes dos produtos.

º Melhora a sua imagem institucional, além de facilitar a vida do consumidor, isso demonstra que a empresa está atualizada, estruturada e comprometida com o novo meio de comunicação.

º Custo Benefício: Investir em marketing digital é um dos métodos mais acessíveis que uma empresa pode arcar, além do retorno das campanhas se tornarem maiores.

º Mensuração e Controle: O marketing digital gera ferramentas para que se mantenha o controle e a mensuração no âmbito da empresa. As ferramentas exercem a capacidade de serem utilizadas para fornecer dados, como quantidade de pessoas que visualizaram seu site, idade, perfil social, etc.

º Segmenta o público-alvo: Pois há facilidade em monitorar as atividades dos usuários na internet, seus hábitos de consumos, gostos, preferências, etc. Sendo assim, é possível segmentar de forma bem específica as pessoas para quem você quer anunciar um produto, serviço ou conteúdo.

ºAssegura a credibilidade da empresa no mercado: O marketing digital serve para isso, onde as pessoas possam enxergar a empresa e a confiar nela, sendo tanto em rede social, como em sites, terão sempre um canal de comunicação mais viável para entrar em contato quando precisarem. Isso gera total credibilidade.

Segundo Chleba (2000) “A grande força do marketing digital, está na interatividade, na qual trata a exigência constante dos clientes e esta deve ser percebida como informação por meio dessa troca de dados que a internet disponibiliza.”

METODOLOGIA

Tratou-se de um estudo sobre a mudança do marketing tradicional para o marketing digital com base de dados na empresa Super JG Variedades, englobando pesquisas qualitativas e pesquisa de campo.

A pesquisa qualitativa é o caminho do pensamento a ser seguido. Ocupa um lugar central na teoria e trata-se basicamente do conjunto de técnicas a ser adotada para construir uma realidade. (MINAYO, 2003)

Nesta pesquisa foi utilizado o método de estudo de caso onde permitiu tratar do problema com maior profundidade e possibilitou maior integração dos dados. Segundo Bruyne (1977) este modelo “Possibilita o estudo em profundidade de casos particulares, isto é, uma análise intensiva apreendida em uma única ou algumas organizações…”

Nas pesquisas foram abordados pontos comuns com a teoria, analisando em pesquisa de campo a evolução que a empresa obteve com marketing digital, através de gráficos nos últimos dois anos (2016-2017). Os meios utilizados foram: consultas em livros de marketing, revistas e pesquisa diretamente na internet em sites específicos. A coleta de dados foi realizada via entrevista com a proprietária com informações por e-mail, conforme a disponibilidade da empresária da empresa Super JG Variedades.

Com o uso desses dados verificou-se a evolução da empresa com a mudança do marketing tradicional para o digital, com essa técnica que foi utilizada foi possível obter o máximo de informações para obter os gráficos. Não houve nenhum dado estatístico para analisar dos dados. O procedimento foi dado com a aplicação de perguntas a empresária para que correspondesse a evolução ou queda com o marketing tradicional vs. marketing digital, onde relatou o motivo por adquirir o marketing digital, no questionamento de necessidade ou estratégia.

ANÁLISE E DISCUSSÃO

A empresa Super JG Variedades trata-se de uma empresa fundada em 2007, seu ramo é de varejo, desde materiais escolares, até ferramentas de construção, localizada na região norte da cidade de Manaus-Amazonas.

Conforme as pesquisas, os dados foram de forma objetiva e clara sobre a mudança na empresa do marketing tradicional para o marketing digital e a evolução causada na empresa Super JG Variedades.

Com o decorrer do tempo, a empresa Super JG Variedades conseguiu evoluir, por motivos da utilização do marketing digital como foco, em busca de novos clientes, fidelização dos mesmos, baixo custo em divulgação, e se tornando uma empresa 5 (cinco) estrelas avaliada por seus clientes.

O marketing digital veio para facilitar a vida empresarial, onde a loja pode ser visualizada de todos os dispositivos, a qualquer hora e lugar. A empresa Super JG Variedades pode-se constatar que com esta evolução, adquiriu mais clientes de diversas localidades, municípios e bairros distantes de sua localidade, onde foi constatado que por meio das mídias sociais da loja (Instagram e Facebook) o fizeram se locomover para comprar os produtos disponibilizados diariamente nas mídias sociais. A empresária relata que o foco nas mídias sociais é de suma importância, dedicar-se aos seus clientes nunca é demais, tirar as dúvidas, informar preços, disponibilizar mapa de localização da loja, entre outros.

No gráfico 1 há a análise do desempenho conforme a quantidade de pessoas indo à Empresa Super JG Variedades mediante a utilização do (Marketing Tradicional 2014-2015). Baseado na coleta de dados de compras mensais por pessoa no sistema da empresa.

Gráfico 1 – (Desempenho da quantidade de clientes alcançados)

Fonte: Autoral

Conforme a utilização do marketing tradicional, os meios de publicidade eram mais restritos na empresa, não havia segmentação de público, o retorno das pessoas não era mensurado pela utilização do processo de marketing utilizado, havendo quedas na evolução e lucratividade da empresa. Não havia um equilíbrio entre as quedas e ganhos de clientes, afetando assim o sistema da empresa, em não conseguir manter certo nível de equilibro.

No gráfico 2 há a análise do desempenho conforme a quantidade de pessoas indo à Empresa Super JG Variedades mediante a utilização do (Marketing Digital 2016-2017) Baseado na coleta de dados de compras mensais por pessoa no sistema da empresa.

Gráfico 2 – (Desempenho da quantidade de clientes alcançados)

Fonte: Autoral

Mediante a entrada da utilização do marketing digital, a empresa mensurou e equilibrou seus clientes, alcançando uma nova base de dados, uma mensuração eficiente, evoluindo e conquistando cada vez mais clientes pela maneira em que utiliza a comunicação empresa/cliente. Mantendo lucratividade e clientes fidelizados e satisfeitos com o serviço da empresa.

Mudanças de custeio mensal na utilização do Marketing na empresa Super JG Variedades.

Marketing Tradicional Custo Marketing Digital Custo
Panfletos 5mil/ mês= R$500 Redes Sociais R$ 0,00
Televisão 4x ao mês= R$2000 Facebook R$ 0,00
Rádio 10x ao mês= R$1500 Instagram R$ 0,00
Jornal 3x ao mês= R$1000 Whatsapp R$ 0,00

Fonte: Autoral

Os gastos da empresa Super JG Variedades com a utilização do processo do marketing tradicional: Panfletos, comerciais em televisão, rádio e jornal impresso, contabilizando o maior gasto entre eles era a televisão. Após todo o processo de mudança para o marketing digital, a empresa teve seu custo no processo em 0,00 (zero) reais, sendo um ponto benéfico para a empresa.

DADOS DA EVOLUÇÃO NAS MÍDIAS SOCIAIS

A mensuração dos dados conforme as mídias sociais não se comparam com a forma utilizada no marketing tradicional, onde é possível analisar a quantidade de pessoas visitantes do negócio online.

Fonte: Rede Social da Empresa

A possibilidade de gerenciar as interações empresa/cliente em determinado tempo de período, como quantos cliques foram feitos no determinado perfil, e quantidade de pessoas interessadas em saber a localização da empresa física.

Fonte: Rede Social da Empresa

Conforme o controle dos dados é possível também, a empresa distinguir seu público-alvo, sendo classificado como 46% homens, 52% mulheres, assim, facilitando na hora das compras ou serviços expostos na loja, e evitando as desnecessárias. Para maior interação com os clientes, o marketing digital da ferramenta, possibilita saber os melhores horários e dias na semana para divulgação dos produtos ou serviços, analisando seus seguidores/clientes em horários/dia que estão mais ativos.

Fonte: Rede Social da Empresa
Fonte: Rede Social da Empresa

A interação com os clientes é cada mais essencial,a ferramenta online ajuda a empresa a saber de onde são os seus clientes,faixa etária,e uma descoberta de novas pessoas no âmbito da loja online.Podendo ser analisados como 66% do público da empresa está localizado em Manaus, a faixa etária com 51% está classificada entre pessoas de 18 á 24 anos de idade, e em determinado período a empresa alcançou 1184 novas pessoas,possíveis futuros clientes.

Fonte: Rede Social da Empresa
Fonte: Rede Social da Empresa
Fonte: Rede Social da Empresa

Uma das ferramentas que gera grande credibilidade á uma empresa, é a classificação que mostra a satisfação dos clientes. Mediante os clientes da empresa Super JG Variedades, foi possível ser analisada que a satisfação dos clientes com a empresa estão sendo positivas, onde foi exposta como 5(cinco) estrelas em uma de suas redes sociais utilizada.

Fonte: Rede Social da Empresa

CONCLUSÕES

O presente estudo foi possível identificar as evoluções do marketing tradicional para o marketing digital, com a percepção do estudo de campo na empresa Super JG Variedades, onde norteou o artigo com seus resultados estimulantes e positivos no grau de evolução analisados e expostos nos gráficos, sendo possível analisar os fatores que induziram a empresa a mudar.

Fatores que induziram a empresa Super JG Variedades a mudar do Marketing Tradicional para o Digital, com base na coleta de dados por meio de uma entrevista com a empresária:

  • Segmentação do público-alvo: A empresa conseguiu definir e mapear seu público-alvo, assim evitando a compra de produtos desnecessários, evitando desperdícios e perda de lucro.
  • Custo-Benefício: Com a utilização das mídias sociais, a empresa reduziu custos, exterminando a utilização dos métodos antigos.
  • Mensuração dos dados: Com isso a empresa conseguiu contabilizar seu público-alvo mediante as mídias sociais, onde a mesma expõe a idade, localidade, interesses por algum produto, visitas ao perfil na rede, o alcance cada vez maior de pessoas, entre outros.
  • Catálogo Virtual: Onde a empresa consegue expor seus produtos diariamente e não ter custos com isso, podendo ser visualizado por qualquer pessoa, de qualquer localidade e a qualquer hora.
  • Credibilidade: Conforme as pessoas procuram informações sobre produto ou serviço, elas esperam obter respostas, e com as mídias sociais isso foi facilitado, podendo em tempo real notificar respostas aos seus clientes, como preços, durabilidade, garantia, entre outros. Sendo assim o cliente se sente seguro e passa a confiar na empresa.

Conforme a análise questionou-se a mudança de marketing por motivos de necessidade ou estratégia, o marketing digital fez com que a empresa evoluísse, assim também foi exposto como foco de estratégia, mudar para se tornar competitivo no âmbito da loja, ficar sempre a frente das outras empresas, onde conseguiu segmentar seu público, alcançar novos clientes de localidades expostas como outros bairros e municípios, além de ter um custo benefício comparado ao que se tinha com o marketing tradicional, a exposição da loja se tornou sem barreiras, aumentando a visualização das redes sociais e tornando uma empresa considerada 5 ( cinco ) estrelas no âmbito de classificação dos seus clientes.

A mudança do marketing tradicional para o digital nas empresas se tornou perceptível, tornando-se um dos assuntos que ganharam notoriedade nos dias atuais, quando a empresa não se expõe na internet, por meio das mídias sociais, acaba por perder espaço competitivo no mercado que está evoluindo constantemente. Ambas as estratégias de marketing são consideradas ressaltantes quando o negócio é chegar até o cliente e transformar toda esta ação em vendas. O marketing digital como ferramenta da empresa não surgiu para fazer a extinção do marketing tradicional, podendo agregar-se a ela e gerar grandes benefícios.

Acredita-se, pois, que essa pesquisa seja relevante tanto para o meio empresarial quando ao meio acadêmico, gerando conhecimento sobre o avanço cada vez mais prepotente do marketing, gerando a mudança de empresas do marketing tradicional para o digital.

Em termos práticos, a pesquisa apontou ter uma visão holística do marketing digital como meio para se manter no mercado e continuar competitivo ou a frente de outras empresas no mesmo âmbito empresarial, possibilitando as empresas a mudar seus métodos ultrapassados que podem se tornar cada vez mais ineficazes.

Uma proposta sugestiva as empresas, é que o marketing digital está integrado no dia-a-dia de todos nós, que talvez passe imperceptível aos nossos olhos, e somos persuadidos por tal produto mediante um anúncio inofensivo. E é assim que o marketing digital na empresa deve agir, onde a decisão da compra do produto ou serviço é direcionada de acordo com um planejamento estratégico que a empresa ajusta para persuadir seus clientes. Sendo assim, o marketing digital é fundamental para uma empresa, onde se torna o complemento da venda, um guia ao consumidor para sua jornada de compra. Ao contrário do marketing tradicional, no marketing digital existe uma interação entre consumidor e empresa, certa interação que se torna indispensável, a conexão direta com o cliente é uma vantagem, é a conquista da atenção do consumidor, gerando uma fidelização satisfatório com os clientes.

REFERÊNCIAS

BACCARINI, Marcelo (2017) Disponível em :<http://g1.globo.com/economia/pme/pequenas-empresas-grandes-negocios/noticia/2017/11/investir-em-marketing-digital-e-necessidade-para-empresas.html> acesso em: 2018

BATISTA, Nelson. Marketing Tradicional Ou Digital – pag12. 2008.

BROWN, Andrew 2015. Disponível em: <https://imasters.com.br/midia-e-marketing-digital/marketing-de-conteudo-vs-tradicional-o-que-voce-realmente-precisa-saber/?trace=1519021197&source=single> acesso em: 2018

BRUYNE, P., HERMAN, J., SCHOUTHEETE, M. Dinâmica da Pesquisa em Ciências Sociais. Tradução de Ruth Joffily, 2. ed., São Paulo: Francisco Alves, 1977. P.224.

CHLEBA, Márcio. Marketing Digital: novas tecnologias e novos modelos de negócios – São Paulo: Futura, 2000 pg.19-22.

COBRA, Marcos. Administração de Vendas. 4. ed. São Paulo: Atlas. 2007.

DRUCKER, Peter 2008, pg.102. Marketing Tradicional Ou Digital: 1º edição: Nelson Batista De Sousa. 2008.

FERRAREZI, Guilherme (2016 ) disponível em: <http://www.vnew.com.br/marketing-tradicional-ou-digital-quais-sao-as-diferencas/> acesso em março 2018

FRANKENTHAL, Rafaela (2017)Disponível em: <https://mindminers.com/marketing/marketing-tradicional-marketing-digital> acesso março em 2018

GUIOTTI, Camila, MARKETING – Do Marketing Tradicional ao Marketing Digital Assis – SP (2014).

KEMP, Simon (2018) disponível em:hootsuite.com/pt/pages/digital-in-2018 Acesso: 2018

KOTLER, Philip. Marketing para o século XXI: como criar, conquistar e dominar mercados. 4. ed. São Paulo: Futura, 1999.

KOTLER, Philip. Princípios de marketing. São Paulo: Prentice Hall, p.8 2000.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, 2000 pg57.

KOTLER. Administração de Marketing. Tradução de Mônica Rosenberg, Cláudia Freire e Brasil Ramos Fernandes. São Paulo: Pearson, 2006 pg.667.

MORAES, R. P. As empresas e o marketing digital. In: Baguete tecnologia e informação em um só lugar. São Paulo, 10/dez./2007

KOTLER, Philip. Marketing 3.0. pg. 27 Editora: Elsevier; Edição: 1ª (27 de abril de 2010)

MINAYO, Marília Cecília de Souza (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, p. 16-18,2003.

NAKAMURA, Rodolfo Reijiro. E-commerce na Internet fácil de entender. São Paulo: Erica, 2003 pg.31.

PAREDES, Breno. 2016. Disponível em :<http://cysneiros.com.br/marketing-de-conteudo-vs-marketing-tradicional/> acesso em : 2018

PEPPERS, Don, ROGERS, Martha. CRM Series: Marketing1t01. Peppers and Rogers Group do Brasil. Disponível: <www.lto1.com.br.> 2001.

RABELO André 2013. Disponível em: <https://marketingdeconteudo.com/marketing-tradicional-vs-marketing-digital/> acesso: 2018

VAZ, Conrado Adolpho. Google marketing: o guia definitivo de marketing digital. São Paulo: Novatec Editora, 2008 pg.54.

VIEIRA,Thiago 2017 Disponível em: <https://medium.com/@thiagovieira/o-marketing-tradicional-nao-morreu-728533479455> acesso em: 2018

TORRES, Cláudio. A Bíblia do marketing digital: tudo o que você queria saber sobre marketing e publicidade na internet e não tinha a quem perguntar. São Paulo: Novatec Editora, 2009.

[1] Graduação – Bacharel Em Administração.

[2] Doutor de administração da universidade federal do Amazonas (UFAM).

Enviado: Agosto, 2018.

Aprovado: Junho, 2019.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here