Ensino Por Meio De Metodologias Ativas Com A Utilização De Tecnologias Digitais: Novas Vivências No Espaço Escolar

0
280
DOI: ESTE ARTIGO AINDA NÃO POSSUI DOI SOLICITAR AGORA!
PDF

ARTIGO DE REVISÃO

RODRIGUES, Josicleia Gomes Nunes [1]

RODRIGUES, Josicleia Gomes Nunes. Ensino Por Meio De Metodologias Ativas Com A Utilização De Tecnologias Digitais: Novas Vivências No Espaço Escolar. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 06, Ed. 05, Vol. 13, pp. 20-27. Maio de 2021. ISSN: 2448-0959, Link de acesso: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/educacao/metodologias-ativas

RESUMO

O presente artigo foi construído a partir de um levantamento teórico com objetivo de compreender os benefícios proporcionados pela inserção das Metodologias Ativas no processo de ensino e aprendizagem no ambiente escolar, tendo ênfase na utilização de tecnologias digitais enquanto ferramentas a serem utilizadas no processo. As tecnologias digitais fazem parte da vida cotidiana das pessoas, inclusive, muitos estudos apontam que a utilização desses recursos na escola influencia diretamente no incentivo aos alunos, fazendo com que eles se empenhem e tenham melhores resultados referentes à aprendizagem. Sendo assim, o principal objetivo desse estudo é abordar o assunto, chamando atenção para novos métodos que podem assegurar um ensino de qualidade na Educação Básica.

Palavras-chave: Metodologias ativas, Tecnologias digitais, Educação.

1. INTRODUÇÃO

O presente artigo se direciona a linha de pesquisa Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Educação Escolar, sendo construído com a finalidade de contemplar a temática, foi escolhido como objeto de pesquisa o estudo das Metodologias Ativas, métodos de ensino que foram desenvolvidos a partir do ano de 1980, com objetivo de romper com o ensino tradicional em que coloca o professor como único promotor do conhecimento.

A utilização das Metodologias Ativas na escola tornou-se evidente somente a partir do ano 2010, porém, ainda no cenário atual, essas ferramentas não são utilizadas com frequência na escola, percebendo-se um grande problema sobre a evolução do processo de ensino e aprendizagem que necessita de uma efetiva solução.

Nesse cenário, torna-se necessário a realização de um estudo efetivo que vise proporcionar uma reflexão aos docentes no ambiente escolar para que possam adotar as Metodologias Ativas em suas aulas, podendo assim, dar aos seus alunos a oportunidade de desenvolverem o seu próprio conhecimento.

As Metodologias Ativas se destacam como um importante recurso de aprendizagem, quando empregados da maneira correta, auxiliam os alunos sobre a aquisição de vários benefícios relacionados ao processo de ensino e aprendizagem, dando um significado especial às atividades desenvolvidas nas escolas.

Sendo assim, a realização desse estudo se ampara na necessidade de compreender efetivamente a importância da inserção das Metodologias ativas no espaço escolar, com objetivo de refletir de forma prática por meio de experiências vivenciadas nas classes da Educação Básica, contribuindo para que os estudantes sejam instigados a produzirem seus próprios conhecimentos, colaborando para a construção de uma sociedade crítica, independente e formadora da própria opinião.

2. DESENVOLVIMENTO

Considerando as constantes mudanças que o mundo passa, o uso das tecnologias se faz cada vez mais presente em todos os cenários, vê-se a necessidade de incorporar novos métodos educacionais que propiciem uma aprendizagem efetiva, que acompanhe as evoluções sociais. De acordo com Diesel; Baldez e Martins (2017, p. 02), “as transformações sociais, econômicas, políticas, culturais e tecnológicas das últimas décadas têm impactado de forma significativa a vida das pessoas, as relações estabelecidas entre elas, o mundo do trabalho e, por conseguinte, a escola”.

A sociedade não é mais a mesma, consequentemente, o cenário educacional também mudou, o que necessita de transformações para a promoção de conhecimentos. Vê-se na necessidade de estimular os estudantes a buscarem e formularem suas próprias opiniões, posicionando-se enquanto construtores da própria história.

É nesse cenário que estão presentes as Metodologias Ativas, as quais se apresentam como métodos educacionais que se voltam a amplo leque de possibilidades, levando o aluno a investigar diferentes formas para promover a própria aprendizagem. Para Silva; Bieging e Busarello (2017, p. 14), “essas metodologias utilizam-se da problematização como meta para motivar o aprendiz a desenvolver reflexões de ideias mediante ao problema apresentado, relacionando sua história e passando a ressignificar as suas descobertas para aplicá-lo na prática.”

As Metodologias Ativas são conceituadas como um amplo processo de ensino e aprendizagem que possui como principal característica a inserção do aluno enquanto principal responsável pela própria aprendizagem. Bacich e Moran (2018, p. 21) afirmam que “as Metodologias Ativas constituem alternativas pedagógicas que colocam o foco do processo de ensino e de aprendizagem no aprendiz, envolvendo-o na aprendizagem por descoberta, investigação e resolução de problemas”.

A necessidade de vivenciar novas formas de aprendizagem, tornam-se cada vez mais evidente no cenário educacional, o que reflete na necessidade de incorporação dos princípios estabelecidos pelas Metodologias Ativas.

Pereira (2012), explica que as Metodologias Ativas se apontam como um processo refletido na “organização da aprendizagem (estratégias didáticas) cuja centralidade do processo esteja, efetivamente, no estudante. Contrariando assim a exclusividade da ação intelectual do professor e a representação do livro didático como fontes exclusivas do saber na sala de aula” (PEREIRA, 2012, p. 06).

O principal objetivo das Metodologias Ativas na escola é oportunizar o desenvolvimento de estudantes autônomos e capacitados para buscar suas próprias aprendizagens, podendo levar esse conhecimento para situações acadêmicas e pessoais que possam ocorrer.

Em consonância com essa afirmação, Gonçalves et al. (2020), destacam que “essas metodologias podem contribuir com o desenvolvimento tanto da dimensão cognitiva quanto da socioemocional dos estudantes. Isso porque os alunos aprendem a lidar com os problemas em situações complexas devido ao trabalho de sua segurança, na escola e na vida”.

Alguns especialistas afirmam que a utilização das Metodologias Ativas enquanto método de condução do processo de ensino e aprendizagem agregue em melhorias sobre os resultados obtidos nas escolas, em razão disso, as Metodologias Ativas são assunto em muita evidência, especialmente em congressos, seminários, publicações científicas e outros eventos de origem escolar, embora as Metodologias Ativas sejam constantemente apontadas como excelentes ferramentas, a prática referente a elas ainda se encontram em pouca evidência no espaço escolar.

Mesmo com a variedade de possibilidades que a inserção das Metodologias Ativas proporciona ao espaço escolar, alguns entraves são frequentes, impossibilitando a presença delas nas aulas, especialmente nas escolas públicas.

De acordo com Souza (2018, p. 50) “um dos maiores desafios para as Metodologias Ativas e, sobretudo, para a aprendizagem colaborativa é a ruptura com a mentalidade tradicional da escola e de alguns professores através da formação continuada”.

Para tal, é importante visar a capacitação docente para que sejam atendidos os objetivos das Metodologias Ativas, contando que boa parte dos professores não tiveram acesso aos princípios metodológicos que essa defende, muitos encontram dificuldades em razão de não compreender, de forma efetiva, as aplicações práticas que se colocam as Metodologias Ativas, o que necessita de um conhecimento efetivo, para assim, adotar esse método em sala de aula.

Considerando o cenário atual, em que as tecnologias se tornam cada vez mais utilizada para atender diversos fins, entende-se que o ensino por meio das Metodologias Ativas aliado ao uso de tecnologias digitais se torne uma estratégia interessante, pois, os estudantes são sujeitos ativos e instigados a conhecer as variações tecnológicas existentes, o que reflete na necessidade da escola buscar formas de adequar seus métodos de ensino aos interesses dos estudantes, tornando a aprendizagem um processo mais prazeroso e significativo. Para Silva; Bieging e Busarello (2017, p. 14), “o aprendiz reflete sobre a informação produzindo o conhecimento com o objetivo de solucionar as dúvidas e inquietações referentes aos problemas, promovendo, assim, o seu próprio desenvolvimento a partir da construção e reconstrução do saber”.

De forma indireta, a Base Nacional Comum Curricular – BNCC (BRASIL, 2017) orienta a utilização das Metodologias Ativas no processo de ensino e aprendizagem na educação por meio de uma Aprendizagem Baseada em Problemas – ABP, sendo exposto que no cenário mundial, faz-se necessário desenvolver competências que auxiliem o processo de aprendizagem em aprender, saber lidar com as diversas informações disponíveis, atuar com discernimento e responsabilidade no âmbito das culturas digitais, utilizar conhecimentos na resolução de problemas, ter autonomia decisória, ser proativo na análise de dados e na busca de soluções e, ainda, saber conviver e aprender com as diferenças e as diversidades (BRASIL, 2017, p. 14).

Silva (2020), cita que as Metodologias Ativas são importantes ferramentas de ensino, mas por outro lado, se apresentam como um desafio para a educação, diante da quantidade de estruturas insuficientes para a sua aplicação, em contrapartida, é percebível que as Metodologias Ativas se adaptam a uma variedade de recursos mesmo limitados que permitem sua prática, essa adaptação a realidade presente nas escolas possibilita que os estudantes desenvolvam pesquisas por diferentes tipos de fontes, considerando que muitas escolas públicas ainda ofertam poucos recursos tecnológicos.

Considerando essa diversidade existente ao empregar as Metodologias Ativas, verifica-se que os computadores disponibilizados pela escola, aparelhos celulares dos alunos, tablets, entre outros recursos similares, tornam-se ferramentas propícias ao uso das tecnologias para o desenvolvimento das Metodologias Ativas, pois, os alunos podem acessar informações em tempo real, permitindo que as pesquisas desenvolvidas sejam mais rápidas e precisas.

Assim, na internet há uma grande disposição de outras informações, as quais podem contribuir para a aquisição de novas competências.

A escola enquanto local apropriado para aquisição de conhecimento deve oportunizar a seus estudantes o conhecimento da vida tecnológica por meio de experiências que os mostrem a importância do uso de tecnologias como ferramentas de aprendizado e suas contribuições para aquisição de diferentes tipos de conhecimento, contribuindo com a própria aprendizagem.

As Metodologias Ativas adotam em seus métodos a significação das atividades, levando os estudantes a refletirem e capacitarem-se para situações da própria vida. Assim, a BNCC propõe a superação da fragmentação do conhecimento oportunizado na escola, enfatizando a necessidade de promover “o estímulo à sua aplicação na vida real, a importância do contexto para dar sentido ao que se aprende e o protagonismo do estudante em sua aprendizagem e na construção de seu projeto de vida” (BRASIL, 2017, p. 15).

Por se tratar de métodos de ensino diversificados que apresentam bons resultados quando incorporados no ambiente escolar, compreende-se que as Metodologias Ativas tornam as aulas mais atrativas aos estudantes que sentem mais disposição para exercitar o aprendizado oferecido na escola, pois, o mesmo torna-se mais dinâmico e proveitoso. Sendo assim, é compreendida a necessidade da incorporação das Metodologias de Ensino na escola, sendo necessário a realização de um projeto que vise oportunizar uma reflexão junto aos docentes e promover experiências junto aos alunos para que certos paradigmas sejam quebrados e enfim, seja oportunizado um ensino de qualidade com base na realidade atual dos estudantes.

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Por meio da realização desse projeto tem-se como resultado que a utilização efetiva das Metodologias Ativas com auxílio de tecnologias digitais nas salas de aula, podendo tornar evidente que essas formas de conduzir o processo de ensino e aprendizagem contribuem para que os estudantes busquem seus conhecimentos de forma autônoma e sejam responsáveis por apresentar resultados positivos que contribuam com o próprio aprendizado, refletindo em uma educação moderna que agregue em melhores resultados, capacitando os alunos para o futuro que lhes espera.

A utilização das Metodologias Ativas enquanto recurso de aprendizagem, tem contribuído de forma benéfica para que os alunos compreendam a necessidade da autonomia, verificando a necessidade de compreender os processos de ensino, buscando soluções de autoria própria para determinados questionamentos, constituindo-se em cidadãos críticos e coerentes as demandas que a sociedade impõe.

É importante expor que o uso das tecnologias se conta como uma forma efetiva de estimular os alunos a se envolverem no processo de ensino e aprendizagem, visto que atualmente todas as atividades sociais estão intimamente relacionadas a usos tecnológicos.

Na educação, as tecnologias se colocam sobre métodos mais objetivos, permitindo os alunos a adquirirem conhecimento de maneira mais rápida e eficaz.

Sendo assim, diante dos recentes acontecimentos mundiais, fica clara a necessidade de incorporação de novos métodos que propiciem uma educação de qualidade, devendo refletir no futuro dos alunos, ficando claro que, as Metodologias Ativas promovem um ensino eficaz, estimulando os alunos a se posicionar diante do mundo, preparando-os para atuar e intervir aos que lhe conferem, significando cada vez mais a aprendizagem vivenciada na escola.

REFERÊNCIAS

BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias Ativas para uma Educação Inovadora: Uma Abordagem Teórico-Prática. Porto Alegre: Penso Editora, 2018.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: Acesso em 27 dez. 2020.

DIEZEL, A. et al. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Lajeado: Thema, 2017.

GONÇALVES, B. S. et al. Base Nacional Comum Curricular: tudo sobre habilidades, competências e metodologias ativas na BNCC. São Paulo: Editora Dialética, 2020.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Editora Atlas, 1987.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Técnicas de Pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

PEREIRA, R. Método Ativo: Técnicas de Problematização da Realidade aplicada à Educação Básica e ao Ensino Superior. In: VI Colóquio internacional. Educação e Contemporaneidade. São Cristóvão, SE. 20 a 22 setembro de 2012.

SILVA, A. R. L. da. et al. Metodologia Ativa na Educação. São Paulo: Pimenta Cultural, 2017.

SILVA, D. M. S. Metodologias Ativas: efeitos sobre os processos de subjetivação docente em uma instituição de ensino superior. São Paulo: Editora Dialética, 2020.

SOUZA, P. H. de. Metodologias Ativas: O que as escolas podem aprender. 1ª Edição. Belo Horizonte: Conhecimento Editora, 2020.

TEIS, D. T.; TEIS, M. A. A abordagem qualitativa: a leitura no campo de pesquisa. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/teis-denize-abordagem-qualitativa.pdf Acesso em 02 jan. 2021.

[1] Especialista em Educação Física Escolar; Especialista em Arteterapia; Licenciada em Educação Física; Licenciada em Artes Visuais; Pós-graduanda em Educação Profissional e Tecnológica; Licencianda em Teatro.

Enviado: Abril, 2021.

Aprovado: Maio, 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here