Representações Sociais sobre Educação Física em notícias da internet: análise do site UOL/Saúde no ano de 2019

0
466
DOI: 10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/educacao-fisica/noticias-da-internet
PDF

ARTIGO ORIGINAL

ANTUNES, Alfredo Cesar [1], CASTRO, Ricardo Vieiralves de [2]

ANTUNES, Alfredo Cesar. CASTRO, Ricardo Vieiralves de. Representações Sociais sobre Educação Física em notícias da internet: análise do site UOL/Saúde no ano de 2019. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 06, Ed. 01, Vol. 05, pp. 126-143. Janeiro de 2021. ISSN: 2448-0959, Link de acesso: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/educacao-fisica/noticias-da-internet, DOI: 10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/educacao-fisica/noticias-da-internet

RESUMO

A partir da Teoria das Representações Sociais (TRS), a presente pesquisa teve por objetivo compreender como as transformações no processo de comunicação, especificamente a internet, influenciaram as representações sociais da educação física. O corpus de estudo foram as notícias disponíveis no site UOL Saúde, no ano de 2019. Como critério de inclusão as notícias deveriam abordar, no título, assuntos relacionados à atuação do profissional de Educação Física, como esporte, exercício físico, atividade física e atividades afins. Com base na análise de conteúdo foi realizada a exploração do material, o tratamento dos resultados, a inferência e a interpretação. As representações sociais são construídas e veiculadas por meio das informações que determinados grupos recebem e das trocas verbais realizadas no seu cotidiano, não é possível desvincular deste processo o papel que a internet possui na vinculação de notícias e na produção de conhecimentos sobre determinados fenômenos e objetos. Assim, definiu-se a seguinte questão norteadora: como a Educação Física está sendo representada na internet em sites de notícias? Foram identificadas vinte e quatro notícias e verificou-se as seguintes áreas de intervenção: saúde/qualidade de vida, prevenção de doenças, condicionamento físico e desempenho/performance. Com exceção de setembro, todos os meses registraram alguma notícia sobre conteúdos relacionados à Educação Física, com uma frequência maior no mês de abril. Apenas 02 notícias citaram o termo “Educação Física”. Entretanto, outros termos que estão relacionados com a área foram citados, como exercício físico, atividade física, esporte, ginástica, academia, caminhada/caminhar, dança, alongamento, treinamento, competição, musculação, corrida/correr. As fontes de informação para as notícias foram baseadas em opiniões especializadas e pesquisas acadêmicas/científicas ou ambas. Conclui-se que existem fortes indicativos de uma representação social dos sites de notícias sobre os conteúdos relacionados à Educação Física. Esta representação social está baseada na importância, valorização e recomendação da prática de exercícios físicos e atividades físicas (e atividades afins) para a saúde/qualidade de vida, prevenção de doenças, condicionamento físico e desempenho/performance. Porém, as poucas citações do profissional de Educação Física nas notícias levam a um questionamento sobre sua representação em sites de notícias, levantando novas hipóteses e necessidade de novos estudos.

Palavras-chave: educação física, representações sociais, internet, notícias.

1. INTRODUÇÃO E PRESSUPOSTOS TEÓRICOS[3]

As transformações pelas quais a Educação Física passou nas últimas décadas abriram novas possibilidades de olhar para a representação social da área.

A regulamentação da profissão, as reformas curriculares e o ensino a distância[4] influenciaram aspectos estruturais da área como a organização da atuação profissional, seus aspectos legais e o processo de formação acadêmica. Outras mudanças mais conjunturais como as ocorridas com a própria demanda do mercado de trabalho trouxeram novos olhares para a profissão de Educação Física.

Especificamente, a internet passou a ter um papel fundamental neste processo de construção das representações sociais dos objetos e fenômenos do nosso mundo contemporâneo, e a profissão de Educação Física também sofre essa influência.

Outro fato a ser considerado para as representações sociais da profissão de Educação Física é a busca de reconhecimento e valorização pela sociedade, durante todo o seu percurso histórico, tanto no contexto escolar como extraescolar, e de forma particular, pelos governos e instituições.

Os poucos estudos sobre a Representação Social da profissão de Educação Física mostram resultados pouco animadores. Os estudos apontam para críticas ao processo de formação acadêmica, imagem desvalorizada da profissão, preconceitos contra profissionais mulheres e mais velhos e, ainda, uma preocupação com a postura e conduta profissional. Por outro lado, alguns estudos demonstram a valorização dos profissionais da área por outros segmentos sociais (ANTUNES, 2020).

A partir da Teoria das Representações Sociais (TRS), com base Moscoviciana (MOSCOVICI, 2012, 2013), a presente pesquisa teve por objetivo compreender como estas transformações influenciaram as representações sociais da educação física na internet, especificamente por meio de notícias.

A TRS mostra-se hoje muito sólida e com possibilidades para a compreensão dos conhecimentos advindos do cotidiano, com base na convergência entre os aspectos sociais e psicológicos que atuam para a construção de representações sobre determinados fenômenos sociais por alguns grupos sociais específicos. Estes fenômenos tornam-se objetos de estudo para a TRS, e no caso deste estudo a Educação Física.

A teoria tem como um dos aspectos centrais as construções discursivas dos sujeitos no seu cotidiano. Estas construções são frutos de conhecimentos advindos de produções realizadas no ambiente científico, denominado por Moscovici (2012) de universos reificados, que por sua vez são “traduzidos” para o universo consensual por meio do processo de comunicação humana, como as conversas cotidianas e informações trazidas pela mídia.

Esses conhecimentos, principalmente os científicos, que despertam interesse, devem sofrer transformações para fazerem parte da vida cotidiana das pessoas, pela sua necessidade e utilidade. São os “vulgarizadores científicos” que fazem esta ponte entre os conhecimentos do universo reificado para o universo consensual. É nesse universo consensual da conversação, da troca de ideias que as representações sociais são construídas, com base nos conhecimentos do universo reificado que são traduzidos por determinados grupos em locais públicos. Neste universo, as pessoas se comportam mais como arquivistas do que como clínicos/especialistas. O importante é estar “por dentro”, “estar informado”, “não ser ignorante”. (MOSCOVICI, 2012, 2013).

Cada um, como “homem comum” – fora da sua profissão” -, se comporta da mesma maneira diante desses “documentos” que são os artigos de jornal, um acidente na rua, uma discussão no café ou no clube, um livro lido, uma reportagem televisiva etc. Resume, recorta, classifica e sofre as mesmas tentações que as do arquivista, colocar todos num mesmo universo. (MOSCOVICI, 2012, p. 51).

Sá (1998), baseado em Jodelet, explica que as representações sociais são difundidas na vida cotidiana por meio do suporte dos discursos, comportamentos, práticas, documentos, registros e meios de comunicação de massa.

No que se refere ao papel da notícia e do jornalismo, Pereira Jr. (2006) diz que a notícia é “um campo relevante na construção do presente social” (p. 32). E continua

Partimos do princípio de que a notícia é resultado da atividade diária dos jornalistas. Estes, por sua vez, a partir da cultura profissional, da organização do trabalho, dos processos produtivos, dos códigos particulares (as regras de redação), da língua e das regras do campo das linguagens, em seu trabalho da enunciação, produzem discursos. A operação sobre os vários discursos resulta em construções que, no jargão jornalístico, são chamadas de notícias […] A hipótese que levantamos é que na prática diária os jornalistas constroem representações da economia, da política e da cultura que contribuem fortemente para a construção do mundo pela sociedade. (PEREIRA Jr, 2006, p. 32).

Com relação aos meios de comunicação, além da televisão e dos meios de comunicação impressos, atualmente, devemos incluir a internet. A mídia tem um papel central neste processo de construção das representações sociais ao fornecer elementos para essas trocas verbais. E, hoje, a internet possui protagonismo na difusão de ideias e conhecimentos para o público, constituindo-se um dos principais meios de informação para a conversação cotidiana.

O processo de comunicação, antes do advento da internet, foi marcado por alguns modelos. O primeiro modelo é marcado pela comunicação entre duas pessoas ou entre pessoas do mesmo grupo. O segundo caracteriza-se como sendo de “um para muitos”, a mensagem é enviada para um grupo limitado de pessoas. O terceiro modelo é a comunicação em massa, a mensagem é transmitida para um número grande de destinatários. (CARDOSO, 2009).

Hoje, conforme explica Cardoso (2009), existe um novo paradigma comunicacional que é articulado com modelos anteriores. Este novo paradigma é marcado pela velocidade das informações por meio dos avanços tecnológicos. A comunicação em rede, globalizada e interativa proporcionou uma “autonomia comunicativa”, que é a marca deste novo modelo. Os dois “nós centrais” a partir dos quais as outras tecnologias se articulam são a televisão, que possui baixa interatividade, e a internet, com sua alta interatividade.

Este novo paradigma comunicacional ocasionou uma inovação nos modelos de notícias e de entretenimento. Além do acesso às notícias, este novo paradigma possibilitou a produção do conhecimento a partir destas informações, ou seja, estar informado para produzir conhecimento e ser um melhor cidadão. (CARDOSO, 2009).

Deste modo, é evidente que a internet é o meio de comunicação e transmissão de informações mais poderoso e influente que temos hoje. “A internet é a espinha dorsal da comunicação global mediada por computadores (CMC): é a rede que liga a maior parte das redes” (CASTELLS, 1999, p. 431).

Portanto, como as representações sociais são construídas e veiculadas por meio das informações que determinados grupos recebem e das trocas verbais realizadas no seu cotidiano, não é possível desvincular deste processo o papel que a internet possui na vinculação de notícias e na produção de conhecimentos sobre determinados fenômenos e objetos. De forma específica, o olhar deste estudo é para a Educação Física.

Assim, questiona-se: como a Educação Física está sendo representada na internet em sites de notícias?

2. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

O corpus do estudo foi construído com base nas notícias veiculadas no site uol.com.br. A escolha por este site justifica-se por ser um dos mais acessados no Brasil, conforme a lista de sites Alexa (https://www.alexa.com/topsites/countries/BR), feita pela Amazon (https://exame.abril.com.br/tecnologia/os-50-sites-mais-acessados-do-brasil-e-do-mundo/).

A busca foi realizada na seção sobre saúde[5] (https://noticias.uol.com.br/saude/), pois é parte do site onde as informações do meio científico-acadêmico estão mais presentes. Assim, esta seção atua como uma ferramenta de “tradução” de conhecimentos técnicos e científicos para uma linguagem do cotidiano, mais próxima do senso-comum, possibilitando a construção de Representações Sociais sobre um determinado fenômeno. Dito de outra forma, divulgando informações do universo reificado para o universo consensual, por meio de uma linguagem mais trivial e cotidiana, conforme preconizado pela Teoria das Representações Sociais.

Os critérios para seleção das notícias foram:

  • Notícias publicadas no ano de 2019, de janeiro a dezembro.
  • Abordar, no título, assuntos relacionados à atuação do profissional de Educação Física, como esporte, exercício físico, atividade física e atividades afins.
  • Abordar, no título, assuntos relacionados à saúde, prevenção ou qualidade de vida que incluam esporte, exercício físico, atividade física como atividades sugeridas.

Após a seleção das notícias foi realizada a leitura e verificado no seu conteúdo quais possuíam relação com o objeto de estudo.

Como método foi utilizado a análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Inicialmente foi realizada a pré análise, por meio da leitura flutuante das notícias selecionadas. Na sequência, realizou-se a preparação do material estabelecendo os indicadores e referências das notícias para a constituição das categorias de análise. Na sequência, a exploração do material, o tratamento dos resultados, a inferência e a interpretação.

3. RESULTADOS, DISCUSSÃO E INTERPRETAÇÃO

Foram identificadas vinte e quatro notícias com conteúdos relacionados à área de Educação Física, conforme o quadro 1.

Quadro 1. Notícias relacionadas à área de Educação Física no site UOL/Saúde-2019

NOTÍCIAS ÁREA DE INTERVENÇÃO
1. Proteína liberada por exercícios melhora memória em animais com Alzheimer – 07/01/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

2. Exercício pode proteger de depressão, aponta pesquisa – 24/01/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

3. Como praticar exercícios durante a jornada de trabalho e por que é importante – 28/02/2019 · condicionamento físico

· saúde/qualidade de vida

4. Engordar e emagrecer repentinamente pode causar problemas cardíacos e diabete – 04/03/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

· condicionamento físico

5. É possível combater o envelhecimento com exercícios físicos? – 20/03/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

· condicionamento físico

6. A rede de academias onde homens não entram nem como funcionários – 03/04/2019 · condicionamento físico

· saúde/qualidade de vida

7. Cinco maneiras de aumentar seu nível de energia sem ter que tomar remédios – 05/04/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

8. Hábito saudável evitaria 63 mil mortes por ano – 11/04/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

9. 6 dicas da ciência que ajudam a melhorar o desempenho na corrida (e) – 19/04/2019 · desempenho/performance
10. Atividade pede exame médico e profissional de educação física (e) – 22/04/2019 · condicionamento físico

· saúde/qualidade de vida

11. Qual a diferença entre força e potência muscular – e o que isso diz sobre sua saúde – 24/04/2019 · condicionamento físico

· saúde/qualidade de vida

12. Pressão alta pode afetar crianças e adolescentes; saiba como prevenir – 26/04/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

13. Em rato, exercício de força controla diabete – 27/04/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

14. Contra demência, OMS recomenda exercícios – 15/05/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

15. Diziam que eu parecia uma porca’: ginasta americana de performance perfeita relata pressão por magreza (e) – 24/05/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

16. O poder de fazer intervalos do trabalho ao ar livre – 29/05/2019 · saúde/qualidade de vida
17. Cientistas analisam esportes extenuantes e revelam até onde o corpo aguenta (e) – 06/06/2019 ·         desempenho/performance
18. Número de obesos cresce 67,8%, mas País tem aumento de hábitos saudáveis – 25/07/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

19. País tem aumento de hábitos saudáveis, mas número de obesos cresce 68% em 13 anos – 26/07/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

20. 8 testes simples de saúde que você pode fazer em casa – 03/08/2019 · saúde/ qualidade de vida

· prevenção de doenças

21. Obesidade: condição pode ter alto custo. Estudo-estima-o-preco-da-obesidade-para-países – 11/10/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

22. Por que andar devagar pode ser sinal de envelhecimento rápido (e) – 14/10/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

23. Quatro em cada 5 crianças e adolescentes se exercitam menos de uma hora por dia – 23/11/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

· condicionamento físico

24. Marcio Atalla: “Melhor ser um gordinho ativo do que um magro sedentário” – 05/12/2019 · saúde/qualidade de vida

· prevenção de doenças

· condicionamento físico

Fonte: Elaborado pelos autores com base nas notícias do site https://noticias.uol.com.br/saude/

No que se refere ao objetivo das informações trazidas nas notícias (conforme o Quadro 1) verificou-se as seguintes áreas de intervenção: saúde/qualidade de vida, prevenção de doenças, condicionamento físico e desempenho/performance. O Gráfico 1 mostra a frequência e porcentagem das áreas de intervenção nas notícias.

Fonte: Elaborado pelos autores com base nas notícias do site https://noticias.uol.com.br/saude/

Percebeu-se que durante o ano de 2019, com exceção de setembro, todos os meses registraram alguma notícia sobre conteúdos relacionados à Educação Física, com uma frequência maior no mês de abril, conforme o Gráfico 2.

Fonte: Elaborado pelos autores com base nas notícias do site https://noticias.uol.com.br/saude/

Esse dado indica interesse do site em divulgar informações sobre conteúdos relacionados à Educação Física. As notícias de abril, mês em que houve maior número de notícias, abordaram todas as áreas de intervenção do profissional de Educação Física, principalmente saúde/qualidade de vida e prevenção de doenças. Algumas hipóteses a serem levantadas para esta concentração de notícias podem estar relacionadas ao mês de abril estar entre o fim de meses que concentram férias, festas e comemorações (natal, passagem de ano e carnaval[6]) e as férias do meio do ano. Este período desperta uma preocupação maior com a saúde e qualidade de vida, após um período de exageros alimentares, como é habitual em nossa cultura, e a preparação para as férias do meio do ano. E a atividade física é um componente essencial neste processo. Porém, são necessários estudos específicos para confirmar esta hipótese levantada.

Contudo, apesar do site ter mantido uma certa frequência em notícias relacionadas com conteúdos da Educação Física, apenas 02 notícias (10 e 24) citaram o termo “Educação Física”.

Por outro lado, as notícias citaram outros termos que estão relacionados com a área, como exercício físico, atividade física, esporte, ginástica, academia, caminhada/caminhar, dança, alongamento, treinamento, competição, musculação, corrida/correr (Gráfico 3[7]).

Fonte: Elaborado pelos autores com base nas notícias do site https://noticias.uol.com.br/saude/

Os resultados também mostram que as fontes de informação para as notícias foram baseadas em opiniões especializadas e pesquisas acadêmicas/científicas ou ambas (Quadro 2).

Quadro 2. Notícias relacionadas à área de Educação Física no site UOL/Saúde-2019

NOTÍCIAS PROFISSÕES CITADAS-RELACIONADAS COM A EDUCAÇÃO FÍSICA PROFISSÕES CITADAS – OUTRAS FONTE DA INFORMAÇÃO
1.       Proteína liberada por exercícios melhora memória em animais com Alzheimer – 07/01/2019 – Pesquisadores – Pesquisa científica/acadêmica
2.       Exercício pode proteger de depressão, aponta pesquisa – 24/01/2019 – Pesquisadores – Pesquisa científica/acadêmica
3.       Como praticar exercícios durante a jornada de trabalho e por que é importante – 28/02/2019 – Personal trainer

– Instrutor fitness

– Nutricionista

– Executivo

– Profissionais da indústria fitness

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

4.       Engordar e emagrecer repentinamente pode causar problemas cardíacos e diabete – 04/03/2019 – Endocrinologista

– Cardiologista

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

5.       É possível combater o envelhecimento com exercícios físicos? – 20/03/2019 – Professor de fisiologia humana e aplicada

 

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

6.       A rede de academias onde homens não entram nem como funcionários – 03/04/2019 – Instrutora

 

– Sociólogo

– Médica

– Empresária

– Opinião/informação especializada

 

7.       Cinco maneiras de aumentar seu nível de energia sem ter que tomar remédios – 05/04/2019 – Neurocientista – Opinião/informação especializada

 

8.       Hábito saudável evitaria 63 mil mortes por ano – 11/04/2019 – Pesquisador

– Oncologista

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

9.       6 dicas da ciência que ajudam a melhorar o desempenho na corrida (e) – 19/04/2019 – Pesquisadores

– Biólogo

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

10.    Atividade pede exame médico e profissional de educação física (e) – 22/04/2019 – Profissional de educação física

– Professor de educação física

– Médico – Opinião/informação especializada

 

11.    Qual a diferença entre força e potência muscular – e o que isso diz sobre sua saúde – 24/04/2019 – Professor

– Pesquisadores

– Médico

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

12.    Pressão alta pode afetar crianças e adolescentes; saiba como prevenir – 26/04/2019 – Cardiologista

– Pediatra

– Nutróloga

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

13.    Em rato, exercício de força controla diabete – 27/04/2019 – Professor – Pesquisa científica/acadêmica
14.    Contra demência, OMS recomenda exercícios – 15/05/2019 – Professora do programa de pós-graduação em psiquiatria – Opinião/informação especializada

 

15.    Diziam que eu parecia uma porca’: ginasta americana de performance perfeita relata pressão por magreza (e) – 24/05/2019 – Treinador – Psicóloga – Opinião/informação especializada

 

16.    O poder de fazer intervalos do trabalho ao ar livre – 29/05/2019 – Naturalista

– Professora departamento de psicologia

– Pesquisador da escola de esporte, reabilitação e ciências do exercício

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

17.    Cientistas analisam esportes extenuantes e revelam até onde o corpo aguenta (e) – 06/06/2019 – Cientistas/pesquisadores

– Médico

– Pesquisa científica/acadêmica
18.    Número de obesos cresce 67,8%, mas País tem aumento de hábitos saudáveis – 25/07/2019 – Médica – Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

19.    País tem aumento de hábitos saudáveis, mas número de obesos cresce 68% em 13 anos – 26/07/2019 – Professor saúde pública

– Médico

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

20.    8 testes simples de saúde que você pode fazer em casa – 03/08/2019 – Médicos

– Neurologista

– Pesquisadores

– Opinião/informação especializada

 

21.    Obesidade: condição pode ter alto custo. Estudo-estima-o-preco-da-obesidade-para-países – 11/10/2019 – Personal trainer – Pesquisadores

– Empresária

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

22.    Por que andar devagar pode ser sinal de envelhecimento rápido (e) – 14/10/2019 – Cientistas

– Pesquisadores

– Psicóloga

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

23.    Quatro em cada 5 crianças e adolescentes se exercitam menos de uma hora por dia – 23/11/2019 – Endocrinologista

– Pesquisadores

– Opinião/informação especializada

– Pesquisa científica/acadêmica

24.    Marcio Atalla: “Melhor ser um gordinho ativo do que um magro sedentário” – 05/12/2019 – Professor de educação física – Opinião/informação especializada

Fonte: Elaborado pelos autores com base nas notícias do site https://noticias.uol.com.br/saude/

A maioria das notícias teve por base informações especializadas e pesquisas acadêmicas. Isso demonstra como as notícias divulgadas pela internet, por meio de notícias, são ferramentas para popularizar e divulgar conhecimentos específicos e que de outra forma ficariam restritas a um círculo de especialistas. Este dado reforça um aspecto fundamental da Teoria das Representações Sociais, o qual as trocas verbais e os meios de comunicação possuem papel central na construção de representações sociais, ou seja, do universo reificado para o consensual. “Ao explicar como se formam as RS, Moscovici (1976) afirma que o ‘homem comum’ junta, mais ou menos aleatoriamente, conversas ouvidos num café, artigos de jornal, o que leu num livro ou ouviu de um especialista” (MAZZOTTI; CAMPOS, 2014, p. 627). Atualmente, sem dúvidas, junta-se a estes canais de informação e comunicação do cotidiano a internet e suas diversas ferramentas e possibilidades, entre elas as notícias veiculadas em sites específicos.

Assim, esses dados indicam uma preocupação do site em informar, com base em opiniões especializadas e pesquisas acadêmicas, a busca da saúde e qualidade de vida por meio de atividades físicas e exercícios físicos.

Moscovici promoveu a perspectiva de um desenvolvimento contínuo do pensamento de senso comum para a ciência. Igualmente importante, o pensamento científico se difunde no pensamento quotidiano. Como é notório, a ideia da transformação do pensamento científico em senso comum tem sido vital no desenvolvimento da teoria (MARKOVÁ, 2017, p. 362).

É possível perceber com estes dados que os conteúdos da Educação Física apresentam certa capilaridade nas notícias sobre ciência e saúde, pois possuem frequência mensal e abordam diferentes áreas de intervenção.

Porém, o nome específico da área não possui a mesma representação e capilaridade do que suas manifestações práticas, como atividade física e exercício físico. Também, quando verificada a frequência de citação de profissionais da área e comparando com outras profissões percebe-se baixa capilaridade, conforme mostra o quadro 2.

Como dito anteriormente, somente duas notícias (10 e 24) citaram o profissional ou o professor de Educação Física de forma específica. Os outros quatro profissionais citados (3, 6, 15 e 21), que atuam com conteúdos da área, podem ser profissionais com formação na área ou em áreas correlatas, como por exemplo, instrutor de fitness ou treinador, mas não é possível afirmar pelos dados fornecidos nas notícias[8].

Também, quando comparado com outros profissionais citados nas notícias o profissional ou professor de Educação Física possui uma frequência menor (Gráfico 4[9]).

Fonte: Elaborado pelos autores com base nas notícias do site https://noticias.uol.com.br/saude/

Nota-se que a profissão médica é a mais citada nas notícias, seguida de pesquisador[10] e professor(a). Este dado mostra-se como natural e esperado, pois estão relacionados diretamente com a natureza das notícias, ou seja, que envolvem pesquisas e informações especializadas sobre saúde, áreas de atuação destes profissionais.

Entretanto, todas as notícias selecionadas possuem potencial para citar informações ou opiniões especializadas de um profissional de Educação Física, pois relacionam-se com os conteúdos de sua atuação profissional. Contudo, poucas notícias citam o profissional de Educação Física (5,88%) ou profissões correlatas (instrutor, treinador) (7,84%).

A partir destes dados e informações coletadas é possível compreender a representação social da área de Educação Física em um site específico de notícias e auxiliar outros estudos. Na sequência serão apresentadas a conclusão do estudo e hipótese levantada para estudos futuros e que já estão em desenvolvimento pelos pesquisadores.

4. CONCLUSÃO

Com base nas informações e dados coletados e analisados é possível identificar alguns aspectos centrais das notícias, que indicam uma representação social da Educação Física no site de notícias na internet (https://noticias.uol.com.br/saude/).

A diversidade de termos (atividade/exercício físico, academia, entre outros) que remetem a manifestações de atividades relacionadas com a área de Educação Física,  a frequência mensal, somados com a abordagem de diversas áreas de intervenção (saúde/qualidade de vida, condicionamento físico e performance) são indícios de uma forte valorização e presença de conteúdos relacionados com a área de Educação Física.

Conclui-se que existem fortes indicativos de uma representação social dos sites de notícias sobre os conteúdos relacionados à Educação Física. Esta representação social está baseada na importância, valorização e recomendação da prática de exercícios físicos e atividades físicas (e atividades afins) para a saúde/qualidade de vida, prevenção de doenças, condicionamento físico e desempenho/performance.

Porém, as poucas citações do profissional de Educação Física nas notícias, indicando baixa capilaridade no site, leva a um questionamento sobre a representação do profissional e não dos conteúdos relacionados à sua área de atuação.

Assim, levanta-se uma hipótese com estes dados. A hipótese refere-se ao fato de que esta representação social sobre a importância, valorização e recomendação da prática de atividades/exercícios físicos não reflete a mesma representação social sobre o profissional de Educação Física.

Dito de outra forma, as informações trazidas e “traduzidas”, pelos sites, do meio acadêmico/científico para as notícias não compreendem a prática de atividades/exercícios físicos e a orientação de um profissional de Educação Física como vinculadas e interdependentes. O que parece não ocorrer com outras áreas, como a medicina por exemplo. Nota-se que a maioria das notícias citam o profissional médico.

A análise desta hipótese está sendo verificada com a continuidade deste estudo com outros sites de grande acesso na internet e outras seções de notícias[11].

Compreender as representações sociais de uma área, no caso da Educação Física, requer analisar o contexto em que ocorre e as diversas interações que este fenômeno provoca.

Enfim, os dados e interpretações deste artigo fornecem elementos para esta compreensão, mas devem ser somados a outros estudos, que já estão em desenvolvimento, para uma interpretação mais ampla e integrada deste objeto.

5. REFERÊNCIAS

ANTUNES, A. C.; CASTRO, R. V. Representações sociais sobre a profissão de Educação Física: Um olhar para a literatura. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 05, Ed. 11, Vol. 19, pp. 25-54. novembro de 2020. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/educacao-fisica/representacoes-sociais. Acesso em: 24 dez de 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

CARDOSO, G. Da comunicação de massa para a comunicação em rede. In: CARDOSO, G.; CÁDIMA, F. R.; CARDOSO, L. L. (Org.). Media, redes e comunicação: futuros presentes. Obercom & Quimera, 2009, p. 15-54.

CASTELLS, M. A Sociedade em Rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

MOSCOVICI, S. A Psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis: Editora Vozes, 2012.

MOSCOVICI, S. Textos em representações sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

PEREIRA JUNIOR, A. E. V. Jornalismo e Representações Sociais: algumas considerações. Revista FAMECOS, v. 13, n. 30, p. 31-38, 14 abr. 2008.

SÁ, C.P. A construção do objeto de pesquisa em Representações Sociais. Rio de Janeiro: EDUERJ, 1998.

UOL SAÚDE. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/. Acesso em: 2 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Proteína liberada por exercícios melhora memória em animais com Alzheimer. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/01/24/exercicio-pode-proteger-de-depressao-aponta-pesquisa.htm. Acesso em: 2 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Exercício pode proteger de depressão, aponta pesquisa. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/01/07/proteina-liberada-por-exercicios-melhora-memoria-em-animais-com-alzheimer.htm. Acesso em: 2 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Como praticar exercícios durante a jornada de trabalho – e porque é importante. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/02/28/como-praticar-exercicios-durante-a-jornada-de-trabalho—e-por-que-e-importante.htm.. Acesso em: 2 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Engordar e emagrecer repentinamente pode causar problemas cardíacos e diabete. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/03/04/engordar-e-emagrecer-repentinamente-pode-causar-problemas-cardiacos-e-diabete.htm. Acesso em: 6 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. É possível combater o envelhecimento com exercícios físicos? Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/03/20/e-possivel-combater-o-envelhecimento-com-exercicios-fisicos.htm. Acesso em: 6 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. A rede de academias onde homens não entram nem como funcionários. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/04/03/a-rede-de-academias-onde-homens-nao-entram-nem-como-funcionarios.htm. Acesso em: 7 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Cinco maneiras de aumentar seu nível de energia sem ter que tomar remédios. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/04/05/cinco-maneiras-de-aumentar-seu-nivel-de-energia-sem-ter-que-tomar-remedios.htm. Acesso em: 7 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Hábito saudável evitaria 63 mil mortes por ano. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/04/11/habito-saudavel-evitaria-63-mil-mortes-por-ano.htm. Acesso em: 8 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. 6 dicas da ciência que ajudam a melhorar o desempenho na corrida. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/04/19/6-dicas-da-ciencia-que-ajudam-a-melhorar-o-desempenho-na-corrida.htm. Acesso em: 8 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Atividade pede exame médico e profissional de educação física. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/04/22/atividade-pede-exame-medico-e-profissional-de-educacao-fisica.htm. Acesso em: 21 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Qual a diferença entre força e potência muscular – e o que isso diz sobre sua saúde. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/04/24/qual-a-diferenca-entre-forca-e-potencia-muscular—e-o-que-isso-diz-sobre-sua-saude.htm. Acesso em: 21 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Pressão alta pode afetar crianças e adolescentes; saiba como prevenir. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/04/26/pressao-alta-pode-afetar-criancas-e-adolescentes-saiba-como-prevenir.htm. Acesso em: 21 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Em rato, exercício de força controla diabete. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/04/27/em-rato-exercicio-de-forca-controla-diabete.htm. Acesso em: 22 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Contra demência, OMS recomenda exercícios. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/05/15/contra-demencia-oms-recomenda-exercicios.htm. Acesso em: 22 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. ‘Diziam que eu parecia uma porca’: ginasta americana de performance perfeita relata pressão por magreza. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/05/24/diziam-que-eu-parecia-uma-porca-ginasta-americana-de-performance-perfeita-relata-pressao-por-magreza.htm. Acesso em: 22 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. O poder de fazer intervalos do trabalho ao ar livre. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/05/29/o-poder-de-fazer-intervalos-do-trabalho-ao-ar-livre.htm. Acesso em: 24 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Cientistas analisam esportes extenuantes e revelam até onde o corpo aguenta. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/06/06/cientistas-analisam-esportes-extenuantes-e-revelam-ate-onde-o-corpo-aguenta.htm. Acesso em: 24 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Número de obesos cresce 67,8%, mas País tem aumento de hábitos saudáveis. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/07/25/numero-de-obesos-cresce-678-mas-pais-tem-aumento-de-habitos-saudaveis.htm. Acesso em: 25 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. País tem aumento de hábitos saudáveis, mas número de obesos cresce 68% em 13 anos. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2019/07/26/pais-tem-aumento-de-habitos-saudaveis-mas-numero-de-obesos-cresce-68-em-13-anos.htm. Acesso em: 25 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. 8 testes simples de saúde que você pode fazer em casa. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2019/08/03/8-testes-simples-de-saude-que-voce-pode-fazer-em-casa.htm. Acesso em: 26 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Obesidade: condição pode ter alto custo. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/deutschewelle/2019/10/11/estudo-estima-o-preco-da-obesidade-para-paises.htm. Acesso em: 26 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Por que andar devagar pode ser sinal de envelhecimento rápido. Disponível em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/bbc/2019/10/14/por-que-andar-devagar-pode-ser-sinal-de-envelhecimento-rapido.htm. Acesso em: 27 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Quatro em cada 5 crianças e adolescentes se exercitam menos de uma hora por dia. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/11/23/quatro-em-cada-5-criancas-e-adolescentes-se-exercitam-menos-de-uma-hora-por-dia.htm. Acesso em: 27 de fev. 2020.

UOL SAÚDE. Marcio Atalla: “Melhor ser um gordinho ativo do que um magro sedentário”. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2019/12/05/marcio-atalla-melhor-ser-um-gordinho-ativo-do-que-um-magro-sedentario.htm. Acesso em: 27 de fev. 2020.

APÊNDICE – REFERÊNCIAS DE NOTA DE RODAPÉ

3. Artigo elaborado com dados coletados para a pesquisa de pós-doutorado realizado na UERJ, no programa de Psicologia Social e com apoio da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná (FA), por meio do Programa de Bolsa de Pós-Doutorado.

4. O Ensino a Distância (EAD) vem cada vez mais ganhando espaço no processo de formação profissional, tanto como parte do ensino presencial como em cursos totalmente a distância. Com a pandemia da Covid-19 e a necessidade de isolamento social a relevância do ensino remoto, que não deve ser confundido com o EAD, aumentou muito, juntamente com a ideia do ensino híbrido. Assim, o EAD, o ensino remoto e o ensino híbrido podem vir a se converterem em uma solução de longo prazo e, portanto, desencadear uma mudança estrutural no processo de formação profissional, principalmente a ideia do ensino híbrido. Porém, esta análise não é o objetivo central deste artigo.

5. Até 2018 existia a seção “Ciência e Saúde” no site da UOL. Com as buscas percebeu-se que notícias sobre ciência estavam presentes na seção “Saúde”.

6. O dia de carnaval em 2019 foi dia 05 de março e as comemorações na primeira semana de março.

7. Foram categorizados os termos que apareceram com uma frequência igual ou superior a três.

8. Não há como garantir que sejam profissionais da área, pois algumas notícias referem-se a profissionais de outros países (3, 6 e 21), que possuem outras legislações e, no caso de treinador (15), também existem outros aparatos legais e exigências específicas das confederações e federações para a atuação deste profissional. Uma busca mais específica em currículos destes profissionais seria necessária para afirmar com clareza, porém o intuito deste trabalho é compreender as informações disponíveis nas notícias que sirvam para informar os leitores e contribuir para a construção de representações sociais sobre a Educação Física.

9. No grupo “médica(o)” foram agrupadas todas as especialidades médicas citadas (endocrinologista, cardiologista, oncologista, pediatra, nutróloga e neurologista). No grupo “professor(a)” foram agrupadas todas as especialidades citadas (fisiologia humana e aplicada, do programa de pós-graduação em psiquiatria, departamento de psicologia, saúde pública). No grupo “empresária/executiva (o)” foi incluído “profissionais da indústria fitness”.

10. O pesquisador e professor podem ser profissionais de áreas específicas, como o médico ou o profissional de Educação Física, mas a análise baseou-se nos termos citados nas notícias.

11. Estudo realizado com base no pós-doutorado na UERJ (programa de Psicologia Social) por meio do Programa de Bolsa de Pós-doutorado da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná (FA).

[1] Doutorado em Ciência do Desporto. Mestrado em Ciências da Motricidade. Graduação em Educação Física.

[2] Doutorado em Comunicação. Mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica). Aperfeiçoamento em Teoria dos Sonhos. Graduação em Psicologia.

Enviado: Dezembro, 2020.

Aprovado: Janeiro, 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here