Onde o Artigo Científico é divulgado

0

As revistas não indexadas

Olá, tudo bem? Temos falado bastante em nossas últimas conversas sobre a importância de se publicar artigos científicos, entretanto, hoje que convidar você a discutir um pouquinho sobre o impacto dos artigos científicos na academia.

Quero ainda conversar mais especificamente sobre os lugares mais adequados para se publicar esses materiais. Assim, em nossa conversa de hoje, pretendo apresentar algumas dicas para que o seu artigo tenha impacto no mundo acadêmico e fora dele também.

A grande questão de nossa conversa de hoje é:

Por que você deve questionar a divulgação do seu artigo científico?

Existem em nosso país muitas revistas científicas que não se encontram indexadas, ou seja, com isso elas não se encontram em lugar nenhum. É comum que essas revistas mandem uma espécie de carta falando que o seu artigo foi aprovado para publicação e nunca mais retornam.

O impacto do artigo científico

O impacto do artigo científicoUma das temáticas mais debatidas na academia sobre a esfera da publicação científica é sem dúvida o impacto desses materiais. Esse impacto nada mais é do que o alcance do seu material, isto é, qual é o potencial do seu trabalho.

Tendo um bom desempenho esse seu artigo, certamente chegará a uma grande quantidade de pessoas, sejam elas acadêmicas ou não. Atingindo essas pessoas significa que o seu material possui impacto acadêmico, e com isso, são mais valorizados e você passa a ter uma maior visibilidade.

Paralelamente, certamente o seu artigo será lido tanto pelas pessoas acadêmicas quanto pelos cidadãos mais diversos, que não necessariamente estão vinculados à academia.

Basta ter interesse em seu tema de investigação. Para tanto, é preciso que ele seja divulgado, por isso é importante fazer boas escolhas para que esses materiais possam ser indexados, e assim, acessados pelos mais distintos sujeitos.

Questione as revistas científicas

Sempre que você for publicar o seu artigo questione a revista científica com a qual você deseja colaborar. Pergunte principalmente sobre os meios de divulgação desse material.

Vivemos em um mundo totalmente tecnológico e inovador, assim, divulgar esses materiais por meio das mídias sociais é uma estratégia bastante eficiente, visto que as mais diversas pessoas, sejam elas acadêmicas ou não, acompanham as informações sobre os mais variados temas nas mídias sociais.

É preciso que as revistas científicas utilizem esse universo a seu favor, visto que essas plataformas são capazes de visibilizar mais ainda o trabalho dos autores.

Claro, é importante que esses acessem as bases de dados, ou diretamente os sites dessas revistas, mas é importante inclusive que esses materiais sejam divulgados em outras plataformas, porque não necessariamente todos sabem utilizar essas bases de dados e muitos desconhecem esses sites das revistas científicas.

O que perguntar às revistas científicas?

Algumas perguntas importantes que devem ser feitas às revistas científicas: pergunte se essas fazem usos das mídias/redes sociais e se elas são indexadas. Não se esqueça também de averiguar se essas informações são de fato verdadeiras.

Questione sobre quais são as estratégias que o seu artigo irá enfrentar até chegar ao seu leitor, ou seja, ao seu público-alvo.

É muito importante que essas revistas sejam transparentes em relação a esses dados.

Questione e pesquise antes de fornecer o seu material para publicação, de modo a evitar que você caia em uma cilada. É importante que você saiba também se ele leitor tem a ver com os seus objetivos pessoais.

Se a revista científica propor um público que você sabe que não vai ser atingido com o seu material, não o forneça, porque muito dificilmente você terá visibilidade se investir em um público que possui outros interesses, e assim, carecer de respostas que o seu estudo não possa fornecer.

O desespero pela publicação

Estamos propondo esse tema para a nossa conversa de hoje, pois em geral os autores se encontram tão desesperados para publicar os seus materiais que acabam não levando em consideração essas questões tão valiosas que podem te ajudar a não cair em uma cilada. Lembre-se sempre: questionar e pesquisar antes de fornecer todo e qualquer tipo de material é fundamental; não apenas para a sua carreira acadêmica, mas para a sua vida.

Geralmente, os autores estão tão preocupados com o desenvolvimento de sua pesquisa, ou ainda com o cumprimento de créditos estabelecidos pelos programas de pós-graduação que acabam se esquecendo de algo crucial para todo e qualquer estudo: o público-alvo.

É impossível atingir um leitor que busca por questionamentos diferentes do que você pode oferecer no instante momento. Apenas pensando de forma estratégica seus materiais terão o que chamamos de impacto acadêmico.

A importância do público-alvo

É importante você pensar que a cada vinte segundos é publicado um artigo científico, ou seja, muito dificilmente você conseguirá ser expressivo nesse meio que cada vez mais revela-se como competitivo.

É por isso que delimitar um tipo de leitor é fundamental para que o impacto acadêmico seja atingido. Nesse exato momento, enquanto conversamos, um novo artigo é publicado. Então, para sobreviver a essa fluidez de informações e ser notado, é preciso pensar de forma mais estratégica.

Reflita, são milhões de materiais publicados a cada vinte segundos; se queremos ser notados e lembrados, mesmo com o passar dos anos, é preciso que a gente faça boas escolhas, desde a escolha de um tema até a adoção de um determinado público-alvo para o qual escreveremos em um dado momento de nossas vidas.

Esse público-alvo pode mudar conforme nossos estudos progridem, visto que a cada dia estamos evoluindo, e com isso nossos argumentos, interesses e perspectivas de mundo são outros.

Avaliando as revistas científicas

É preciso que em meio a essa infinidade de artigos o seu seja escolhido por aqueles que possuem afinidade com o tema. Para isso, fazer aquelas perguntas é importante: o uso de mídias sociais; se a revista científica é indexada; o que ela faz para que esse material chegue ao seu público-alvo; com quais idiomas costuma trabalhar, etc.

Tudo isso deve estar alicerçado à estratégia que a revista escolhida por você utiliza para divulgar esses trabalhos acadêmicos.

Evite aquelas que prestam informações confusas; que não fornecem um feedback após o aceite para publicação; que não investem nas mídias sociais; que restringem o seu público-alvo àquele que não tem a ver com o perfil de sua pesquisa, etc. Existe hoje uma iniciativa das universidades federais bastante interessante.

Elas trabalham a partir de um sistema que indexa apenas o resumo do seu artigo para que ele possa ser encontrado. Com isso você pode pensar se isto é interessante para você em termos de impacto.

São aspectos importantes que precisam ser considerados de agora pra frente para que você não caia em falsas promessas em relação à tão sonhada publicação do seu artigo em uma revista científica. Tome cuidado!

Como funciona a indexação nas revistas científicas?

Como funciona a indexação nas revistas científicas?A indexação é feita a partir de uma análise de caráter técnico, e dessa forma, tem como objetivo principal recuperar, descrever e selecionar as informações necessárias sobre um periódico.

Durante essa análise, são considerados alguns critérios. Os mais comuns são o comprometimento dos editores do texto, o atendimento às demandas sociais e o respeito às normas de formatação do trabalho.

Isso garante uma certa padronização para que os trabalhos possam ser aceitos para submissão.

É um processo de seleção, pois as revistas se adequam as normas solicitadas, nesse sentido, nem sempre emitem um parecer favorável sobre um determinado material científico.

Assim sendo, as revistas ao não atingirem uma boa Qualis acabam tentando se adequar ao padrão das revistas mais relevantes para serem indexadas.

Como saber se uma revista científica é indexada?

Caso você já tenha decidido publicar o seu artigo, verifique se a sua revista é indexada. As informações se encontram disponíveis diretamente nas bases de dados.

Algumas das mais famosas são a Medline e a Pubmed, para a área da saúde, e a Scielo (é uma base de dados que, como conversamos antes, não se restringem a área da saúde, mas possui as suas limitações).

O importante é que você compreenda que cada área tem uma base de dados, que faz com que resultados mais positivos e eficazes possam ser encontrados e usados como referencial teórico.

Porém, há sempre a possibilidade de você procurar por materiais diretamente nos sites das revistas científicas. Lá, haverá informações sobre o seu Qualis.

A partir da nota você saberá se é uma boa escolha investir nessa revista ou procurar por alguma que seja mais segura, confiável e relevante.

Contudo, preciso enfatizar aqui que uma revista indexada é conhecida por passar por um processo rigoroso de seleção, porém não é o único caráter avaliativo.

Ao passar por esse processo, o julgamento feito é relativo ao corpo editorial, aos revisores especializados.

Existem alguns critérios de publicação ao menos minimamente rigorosos. Geralmente, um material científico é analisado por pares.

É um diferencial, pois é uma característica específica das revistas indexadas.

A escolha consciente por uma revista científica

A escolha consciente por uma revista científicaPara concluirmos a nossa conversa de hoje podemos, finalmente falar sobre onde se publicar esses artigos científicos.

É um tema que temos discutido em diversos diálogos, mas é sempre bom relembrar que todo conhecimento é válido e precisa ser compartilhado com as mais diversas pessoas.

Escolher uma revista inadequada para a publicação de materiais científicos é um dos erros mais comuns no meio acadêmico, principalmente quando se é muito iniciante neste meio.

Teoricamente, você pode publicar o seu artigo em qualquer plataforma, entretanto, muito dificilmente você terá visibilidade, porque você não poderá ser citado visto que esse material não possuirá indexação, ou seja, conteúdos publicados fora de revistas científicas não passam por avaliações que definem a sua relevância e qualidade bem como não recebem um código que identifica a sua publicação.

Vou apresentar algumas possibilidades de publicação.

Formas para publicar um artigo!

A primeira delas são os anais de eventos. Com a publicação neste tipo de modalidade você poderá ser citado, pois a simples publicação de um resumo em um evento já faz com que o conhecimento circule no mundo acadêmico, o que te atribui uma maior visibilidade.

Outra possibilidade e é a que mais indicamos é a publicação em revistas científicas nacionais e internacionais.

Embora muitas delas exijam o título de mestre e/ou doutor para aceitar os artigos para a publicação, você pode publicar em coautoria com um doutor ou com seu orientador/professor.

Existem também aquelas que aceitam publicações de todos os pesquisadores, independentemente do seu nível de titulação.

Não desista de publicar apenas por não possuir o título de mestre e/ou doutor. Compartilhar o conhecimento é essencial para que a sociedade possa evoluir a partir da proposição de diversas investigações.

A nossa Revista Científica

A Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento tem orgulho em afirmar o compromisso de compartilhar o conhecimento de forma democrática com você que nos acompanha.

Além de divulgarmos os materiais nas mídias sociais, cumprimos de forma rigorosa os critérios estabelecidos pela CAPES par as demais revistas científicas.

Aceitamos materiais de todos aqueles que desejam contribuir com a comunidade acadêmica, desde graduandos e graduados até os mestres e doutores.

Todos são bem-vindos. Aceitamos alguns materiais como: artigos originais; artigos de revisão; ensaio teórico; revisão integrativa; estado da arte; revisão bibliométrica; resenha; resumos; entrevistas; comunicações; dissertações e teses.

Os artigos (materiais enviados) devem ser inéditos e originais, e não podem estar sob avaliação em outro periódico. Os artigos devem ser encaminhados por fluxo contínuo à Revista (chamada aberta e permanente) através do sistema que se encontra na própria página, através do site: www.nucleodoconhecimento.com.br > área de submissão de artigo ou pelo link: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/enviar-artigo-cientifico-para-submissao

A Revista não tem por política a publicação de artigos não originais ou sem ineditismo, excetuando-se apenas os trabalhos em desenvolvimento (work in progress), já apresentados e discutidos em congressos científicos, mas cujo conteúdo apresente um grau de maturação superior ao que foi apresentado por ocasião dos congressos.

A avaliação do ineditismo de trabalhos em desenvolvimento é realizada na primeira etapa da avaliação, pela equipe editorial da Revista. Não serão aceitas traduções de pesquisas estrangeiras já publicadas em outros idiomas.

A Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento trata-se de uma Revista Científica Internacional, disponível em 7 idiomas e mais de 176 países.

Em se tratando de pesquisa empírica envolvendo seres humanos, necessário se faz o atendimento das diretrizes dispostas nas Resoluções 196/96 e 466/12 do Conselho Nacional de Saúde e suas complementares, bem como a aprovação por Comitê de Ética em Pesquisa regularmente instituído. Publique conosco!


Download Onde o Artigo Científico é divulgado


Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui