Relato de caso pode ser publicado?

0
5/5 - (1 vote)

O que é um relato de caso?O que é um relato de caso?

Olá, tudo bem? Antes de conversarmos sobre a nossa pergunta de hoje (um relato de caso pode ser publicado?) Será necessário, em primeiro lugar, compreendermos o que é um relato de caso, quem pode escrevê-lo, seus objetivos e finalidades, e, também, sobre a sua estrutura. Essas questões são essenciais e estão ligadas com a nossa pergunta de hoje. Vamos começar pelo básico. Você sabe o que é um relato de caso e por que ele é importante? Um relato de caso nada mais é do que uma descrição detalhada e profunda de casos clínicos, e, dessa forma, é importante que trabalhos que se proponham a apresentar um relato de caso (que não é a mesma coisa de um estudo de caso) se atenham a alguns cuidados. Devido ao foco desse tipo de trabalho, é preciso que o pesquisador e produtor do estudo descreva características importantes, como, por exemplo, sinais, sintomas e demais características do paciente. Deve-se, ainda, relatar os procedimentos terapêuticos e, também, o desenrolar do caso.

As áreas do conhecimento e os relatos de caso

Como vimos, esse tipo de estudo se volta à proposição de artigos e demais produções que se concentram na literatura médica, dadas as suas características. São documentos bastante práticos e eficazes que ajudam profissionais da área da saúde a apresentar a ciência médica à comunidade acadêmica. Nesse sentido, os relatos de caso são fundamentais sobretudo para os pesquisadores descobrirem novas doenças, possibilidades de tratamento, efeitos esperados e inesperados, efeitos colaterais, dentre outras especificidades médicas. Os relatos de caso, em muitas das vezes, são aplicados, ainda, no contexto de ensino. Especialistas afirmam que os relatos ou séries de casos podem, também, representar uma evidência científica decisiva, sobretudo se tratando de tratamentos não comerciais que, em sua maioria, são sustentados em parte pela arte médica.

O momento ideal para se propor um relato de casoO momento ideal para se propor um relato de caso

Devido ao fato de que esse tipo de trabalho precisa ser prático e eficaz dentro do contexto médico, eles poderão ser aplicados em pesquisas diversas de literatura, visando, sobretudo, otimizar e dinamizar essa área do conhecimento. Devido a essa necessidade, é preciso que os casos sejam apresentados da forma mais detalhada possível, pois é apenas dessa forma que será possível ajudar outros pesquisadores e membros da área médica a usarem esses resultados para verificar se não há semelhanças em relação ao caso lido com aquele que está investigando. Sendo assim, quanto mais detalhes você fornecer em seu relato ou série de casos sobre os sinais, sintomas e outras características relacionadas ao paciente estudado, melhor será a sua contribuição para com a ciência médica. Não deixe de apresentar todos os procedimentos utilizados para chegar ao resultado.

Como os relatos de caso contribuem para com o aperfeiçoamento da ciência médica?

Sabemos que o relato de caso possui diversas aplicações na área da saúde como um todo, entretanto uma das suas principais vantagens é a possibilidade do descobrimento de novas doenças, tratamentos, efeitos colaterais e inesperados etc. Em um momento como o que vivemos, marcado pela pandemia, estudos como esse são bastante urgentes e indispensáveis. Nesse contexto, cabe destacar que o pesquisador da ciência médica ao aprender como escrever um relato de caso, não apenas preencherá uma lacuna de seu trabalho e, assim, da área médica, ele tornará a sua produção melhor organizada, mais informativa, e, ainda, estará contribuindo para com o avanço da ciência de sua área de atuação. Mesmo que comumente esse tipo de trabalho seja utilizado em estudos da área médica, caso seja adaptado às especificidades de outras áreas, podem também ser utilizados.

Em que espaço posso desenvolver um relato de caso?Em que espaço posso desenvolver um relato de caso?

Qualquer cientista, sobretudo da área médica, pode propor e desenvolver um relato de caso, sobretudo aqueles que, em sua prática clínica, depararam-se com características que não seguem a um padrão. Entretanto, é bastante recomendado que você consulte médicos especialistas dentro da sua área de atuação para que eles deem sugestões acerca de como proceder em relação às características fora do padrão que identificou. Consultar esses especialistas é a maneira mais segura de se constatar que houve um desvio do padrão. Nesse sentido, é recomendada a proposição desse tipo de estudo sempre que você identificar um elemento fora do padrão. Manter-se atento frente ao paciente em análise facilitará a identificação de fatores que possuem potencial para gerar um caso clínico.

Podemos afirmar, também, que em cada caso clínico existe uma lição a ser aprendida, então conhecer de maneira profunda e em detalhes o seu paciente e registrar as características pode favorecer o desenvolvimento de uma análise mais completa e eficaz acerca do paciente em questão. Outro elemento que precisamos nos ater quando estamos discutindo sobre os relatos de caso diz respeito à sua divulgação. É preciso que os pesquisadores mantenham em mente que tudo irá depender do formato desse relato. Por exemplo, ele pode ser divulgado na forma de apresentação oral em eventos científicos médicos, ou ainda, esses resultados poderão ser apresentados na forma escrita em revistas científicas. Divulgar, também, esses resultados em outras redes é bastante eficaz.

A importância das fontes bibliográficas

Como em qualquer estudo científico, uma boa escolha de fontes bibliográficas irá influenciar na qualidade da sua produção. Com os relatos de caso isso não é diferente. Pesquise quais são os autores canônicos da sua área de estudo, e, também, não deixe de consultar os artigos mais recentes relacionados ao seu tema de investigação para que tenha um panorama acerca de como os pesquisadores têm entendido um determinado problema e como têm lidado com ele. Sempre busque as informações diretamente nas fontes, como, por exemplo, em livros e artigos científicos indexados em nossas bases de dados. Descarte blogs ou sites da internet, dificilmente eles trarão informações científicas. Quanto maior a credibilidade dos estudos por você selecionados, melhor será a qualidade da sua pesquisa. O Google Acadêmico, por exemplo, permite que você encontre excelentes materiais que poderão embasar o seu estudo de caso e demais produções científicas.

As plataformas digitais das universidadesAs plataformas digitais das universidades

Além das bases de dados que indexam os artigos científicos de nossas revistas, existe, ainda, outra possibilidade. As universidades de nosso país possuem plataformas online que agrupam os trabalhos realizados dentro das linhas de pesquisa dos seus programas de pós-graduação, como, por exemplo, as dissertações de mestrado e as teses de doutorado. Nessas plataformas, assim como em nossas bases de dados como a Scielo e Pubmed (sendo essa última específica da área da saúde), há diversos livros, e, principalmente, artigos científicos. Muitos deles se encontram disponibilizados na íntegra e de forma gratuita. A melhor forma de se chegar a resultados de fonte eficientes que serão incluídas na sua produção é por meio do estabelecimento de alguns filtros, como, por exemplo, materiais que são gratuitos, dos últimos cinco anos, em português e inglês etc.

Como escrever um relato de caso?

Antes de retomarmos a nossa pergunta inicial, é preciso que compreendamos como esse tipo de trabalho é escrito. Ele é composto a partir de três etapas essenciais: planejamento, execução e divulgação (nos debruçaremos nas duas primeiras). No caso do planejamento, em primeiro lugar deverá ser feita a identificação do caso. Trata-se de uma observação atenta e minuciosa do dia-a-dia. Deve-se refletir sobre os casos que desviam do padrão. A partir dessa análise eles serão automaticamente identificados. Depois, deve-se confirmar se esse caso não segue mesmo o padrão. Consultar especialistas que possam discutir sobre a relevância do caso e revisar a literatura relacionada ao problema identificado para saber como essa literatura o tem compreendido é, também, essencial.

Por fim, ainda no planejamento, será necessário que você obtenha a autorização do paciente ou do seu responsável legal. Apenas mediante a essa autorização é que o relato poderá ser divulgado, ou seja, publicado, tanto em seu trabalho final como na forma de artigo científico. Assim sendo, podemos afirmar que essa autorização é obrigatória para que você possa divulgar o caso clínico. Nesse contexto, o paciente ou o seu responsável legal assina um termo de consentimento que deve ser claro. Você precisará mencionar nesse documento o objetivo do relato de caso, o meio com o qual será feita a divulgação (deve-se citar o nome do evento ou da revista científica) e os cuidados que serão tomados para manter o sigilo do paciente durante a divulgação.

A execução de um relato de caso

A primeira etapa da execução de um estudo de caso é a coleta das informações necessárias. Deve-se realizar cópias de todos os dados importantes para sustentar o relato de caso. A cópia do prontuário, dos exames complementares e o anexo de fotos são procedimentos recomendados. A segunda etapa é redigir o relato de caso. É uma etapa ainda inicial, pois é quando o conteúdo do relato de caso é organizado e produzido. É um processo bastante longo e demorado, e, assim, é preciso tomar cuidado com a forma e com o conteúdo desse relato. Rever cada item escrito é essencial para constatar que nenhum elemento importante foi deixado de fora. A terceira etapa, por sua vez, é a revisão da literatura. Ela serve para finalizar as comparações que serão utilizadas na discussão do estudo de caso. Na revisão de literatura, trazer autores canônicos e artigos científicos de relevância dentro da sua temática é fundamental para elevar a qualidade do trabalho.

A quarta etapa, por sua vez, trata-se da finalização da redação do relato de caso. É a principal forma de divulgação. As revistas científicas costumam propor algumas regras na forma de instruções para os autores submeterem os seus relatos de caso. Existem diferenças entre revistas, mas há uma estrutura que costuma se repetir, basta procurar no site da revista que deseja submeter a produção que você encontrará facilmente essas regras estruturais. Você pode querer fazer a divulgação oral desses resultados em eventos. É recomendado que você apresente telas que seguem a estrutura do relato de caso de maneira sistemática para que ele seja bem compreendido. Por fim, há a submissão do relato ao comitê de ética em pesquisa. Ela é fundamental e obrigatória, pois é esse comitê que irá verificar se o sigilo da identidade do paciente do relato de caso foi mantido.

A divulgação do relato de caso

Mediante o exposto até aqui percebemos que um relato de caso não só pode como é muito bem aceito pelas revistas científicas de nosso país. Entretanto, existem alguns aspectos que você precisa se manter atento antes de submeter a sua proposta. Geralmente, uma das características dos relatos que fazem com que eles sejam aceitos sem muita dificuldade são os relatos de caso da área da saúde (embora tenhamos afirmado aqui que outras áreas podem adaptá-lo). Isso ocorre porque existe um consenso, e, assim, acredita-se que os relatos de caso da área da ciência médica são capazes de contribuir para com o dia-a-dia da prática clínica, isto é, recorre-se a casos reais dessa prática para redigir esse tipo de estudo e é por isso que são muito bem aceitos pelas revistas. Mas afinal, como essa prática pode ser trazida e desmembrada em um texto científico?

Como trazer a experiência clínica para o texto?Como trazer a experiência clínica para o texto?

É comum que pesquisadores que propõem os relatos, tenham como objetivo avaliar o progresso, isto é, a evolução de um determinado paciente em relação à uma medicação, tratamento e afins. Assim sendo, existe uma fase inicial de planejamento, como vimos, em que há a preocupação com o prontuário, fotos e exames realizados para analisar esse progresso e depois é feita a verificação na literatura para compreender o que os especialistas pensam em relação ao assunto por você investigado. A revisão da literatura é uma etapa essencial em todo e qualquer tipo de investigação.

Essa etapa é fundamental, pois não bastará apresentar as características do seu paciente para que o seu trabalho seja considerado um relato de caso, é preciso verificar na literatura o que tem sido pensado sobre esse problema identificado. Informações que não podem faltar nesse relato dizem respeito ao estado inicial desse paciente, como ele progrediu e os mecanismos utilizados para o seu quadro evoluir e o resultado final. Há momentos em que casos parciais precisam ser apresentados, como é o caso do momento de pandemia em que vivemos. Nesses casos, visualizar a progressão é um pouco mais difícil depois de alguns meses.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui