Você sabe qual é o nível do seu artigo científico?

0
Avalie!

O que é um material científico? Quais são as suas principais características? Por que é preciso pensar em níveis do conhecimento quando discutimos sobre materiais submetidos a revistas?

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje iremos discutir sobre materiais científicos e os seus níveis. A primeira coisa que deve ficar clara é que existem níveis diferentes e é sobre eles que iremos conversar. Antes de tudo, devemos entender para o que serve um artigo científico. Um artigo serve, dentre outras coisas, como uma forma de informar os resultados de um dado estudo. Esse estudo pode ser aplicado, prático, ou teórico, discursivo. A comunidade acadêmica tem discutido sobre a forma correta de analisar esse artigo. Nesse sentido, também devemos pensar em qual artigo poderia ser avaliado como bom. Hoje, entendemos que não há um artigo bom ou ruim, mas sim artigos com funcionalidades diferentes e escritos para públicos diversos. Como os propósitos são diferentes, o público e o nível também o serão. Dito isso, hoje iremos entender os três níveis do conhecimento para que saiba como seu artigo será analisado.

Qual a relevância social de um artigo?

A fim de que você compreenda como esse artigo é avaliado, considerando os níveis, é preciso entender esses níveis. A primeira coisa que você precisa saber é que eles são três. É uma forma de ver como o olhar do avaliador será direcionado. Entretanto, não se trata de um artigo melhor que o outro, mas sim de finalidades diferentes. Embora, de certa forma, estejamos falando sobre classificações, de nenhuma maneira um é melhor que o outro. Os níveis permitem que compreendamos qual é a finalidade e o público relacionado a um artigo. Suponhamos que você tenha dúvidas sobre o que é um citoplasma. Há vários conteúdos na internet sobre essa questão, desde artigos de blogs e outras redes sociais até outros. Contudo, nesse caso, os materiais possuem uma linguagem fácil, uma vez que não são feitos dentro dos moldes científicos.

A assinatura de um material científicoA assinatura de um material científico

Para que um material seja qualificado dessa forma, ele precisa ser assinado por um cientista, desde graduandos e graduados até mestres e doutores. São especialistas nas mais diversas áreas. Quando um material é assinado por um autor e este é aprovado, significa que ele se encontra dentro dos padrões aceitáveis dentro do nível ao qual se propôs. Todo artigo é escrito com uma finalidade e para alguém, porém, é esse direcionamento que atribui um nível à produção. Diante desse cenário, podemos compreender os direcionamentos por meio dos níveis do conhecimento. Entretanto, é necessário que pensemos em quem determina o nível de um artigo. Quem o determina é a própria revista na qual ele foi submetido. A banca que avalia o seu trabalho também atribui um nível.

Todas as revistas deixam claro o nível do material?

Nem sempre esta questão fica clara. A maior parte das revistas costumam publicar esses materiais de maneira aleatória, não separando por níveis. Pode ser, também, que, em seu escopo, o nível fique claro. Há revistas que direcionam melhor os seus artigos, separando aqueles voltados a professores e estudos que transitam entre públicos diversos. Em nossa revista, a Núcleo do Conhecimento, quem determina os níveis desses artigos são os avaliadores. Avaliam esse artigo já levando em consideração o público e a finalidade, isto é, o nível. Diante disso, em nossa revista, os nossos avaliadores determinam o nível dessa produção para que seja direcionada ao público com o qual conversa. Adentramos em uma questão interessante: como saber quais são os níveis considerados por outras revistas? O escopo da revista fará com que você chegue a essa resposta.

Como um artigo é avaliado?Como um artigo é avaliado?

Iremos esclarecer esse processo ao longo do post, mas devemos enfatizar que desde a coleta de dados o olhar do avaliador já é direcionado para um nível. A titulação dos autores envolvidos nessa produção, a linguagem utilizada, a forma como o conteúdo aparece no artigo, a metodologia empregada, dentre outras questões. Esses aspectos definem o nível do material. Contudo, independentemente do nível, todos os artigos são válidos. Todo e qualquer material, para que seja aprovado, atende a normas rigorosas, e, dessa forma, são essenciais. Quando são submetidos, passam por uma avaliação rigorosa, logo, não há nenhum que desrespeite esses critérios. Qualquer informação aceita e aprovada por uma banca de avaliadores é útil e pode ser utilizada. Assim sendo, independentemente do nicho no qual atua e do público, o seu artigo é essencial. O seu material com toda a certeza irá impactar e contribuir com a sociedade.

O impacto social de um material científico

Todo material científico aprovado por essa banca é válido e contribui com a sociedade. Isso nos leva a refletir sobre uma questão: eu posso escolher o nível de meu material científico? Essa é uma questão bastante relativa. À medida em que você ganha maturidade acadêmica, terá habilidade para direcionar as suas produções para públicos diferentes e, com isso, o seu artigo atingirá níveis distintos a depender de suas escolhas. Cada nível do conhecimento está atrelado a um público e a uma função social específica, logo, você pode escolher o público/função e direcionar a sua produção para esse nível específico. Dito isso, podemos entender as diferenças entre esses níveis. Para entendermos essas diferenças, é necessário saber o que caracteriza cada um desses níveis. Os artigos de nível um possuem informações científicas e válidas, mas a forma como conduzem essa literatura faz com que seja nível um.

As características de um material nível umAs características de um material nível um

Um dos principais elementos que qualificam o material nível um é a linguagem mais simples e acessível. Esse processo está ligado à popularização da ciência. Suponhamos que você tenha escrito um artigo sobre a importância do acompanhamento nutricional e psicológico na vida dos pacientes pós-bariátrica. Embora o artigo tenha sido escrito por três doutores e dois mestres, a linguagem é simples e acessível a toda a população. Todos os responsáveis pelo artigo e que o assinaram têm um conhecimento amplo sobre o tema (são farmacêuticos, psicólogos, nutrólogos e cirurgiões). Contudo, nesse artigo, temos como objetivo tornar o acesso ao tema popular, o que faz com que ele seja nível um. Queremos atingir aquelas pessoas que já fizeram a bariátrica, que estão decidindo sobre uma linha de emagrecimento ou que pretendem fazer. Queremos acessibilizar o conhecimento para todas as classes sociais.

A popularização da ciência

Os artigos de nível um estão preocupados com a acessibilização do conhecimento para aqueles que se interessam pelo tema. Todavia, mesmo que as informações ali prestadas sejam válidas e científicas, partem de fontes seguras e de qualidade. Entretanto, mesmo que ele seja um artigo científico, o público que será atingido é a população em geral, o que implica o emprego de certas estratégias. Estudantes do Ensino Fundamental e Médio, de graduação, de especialização e todos aqueles profissionais da área podem ser beneficiados com esse artigo, assim como a população que procura por esse conhecimento. Pode ser que um dos leitores desse artigo seja um profissional que está atendendo um paciente que possui a indicação da bariátrica. Ele irá absorver essas informações e conduzir o paciente para o acompanhamento que recomendamos nesta produção em específico.

Quais são os elementos que caracterizam um artigo de nível dois?

Os artigos de nível dois assumem uma outra função. O público com o qual os autores desse nível trabalham não deixa de ser a sociedade, pois também almejam a popularização. A sociedade a qual estamos nos referindo é aquela chamada de laica. Os profissionais, estudantes de ensino básico e graduação e pessoas que buscam por esse conhecimento geral são considerados. Além disso, alunos de mestrado também podem se apoiar nesse conhecimento. Nesse sentido, alguns alunos de pós-graduação stricto sensu, mestrado e doutorado, também podem se apoiar nessas informações, o que o torna um artigo de nível dois. A linguagem, por outro lado, não deixa de ser simples e aplicada. Aqui, atende-se tanto aos interesses de um acadêmico quanto da sociedade em geral. O nível de escrita pode pender tanto para um estudo mais teórico quanto para uma linguagem mais acessível.

Como posso identificar um artigo de nível dois?

Um dos elementos mais visíveis quanto aos artigos de nível dois é a linguagem prática. Como exemplo de artigos de nível dois, podemos mencionar os artigos que propõe a revisão bibliométrica. Esses artigos atendem as demandas do público geral, que precisam de um saber mais aplicado, mas também concentram-se no conhecimento que pode ser útil aos estudantes de mestrado e doutorado. Aqui, apresenta-se os resultados dos artigos publicados nos últimos cinco anos, o que pode ser bastante útil. Para a sociedade e o profissional prático, essa indicação pode não ser tão relevante (os critérios de inclusão e exclusão dos artigos, onde e quando foram coletados são alguns exemplos). Entretanto, para a academia, essa discussão é fundamental. Assim sendo, em relação aos artigos de nível um, esse tipo de artigo costuma ser um pouco mais complexo, pois une discussões mais teóricas com as práticas.

O que caracteriza um artigo de nível três?O que caracteriza um artigo de nível três?

Agora que você já sabe quais são os elementos que caracterizam um artigo de nível um  e dois, pensaremos nos aspectos que definem um artigo de nível três. O principal deles é que esses não atendem as necessidades do público geral, uma vez que são mais teóricos e a forma de escrita não é simples, de modo que nem todos conseguem entender, apenas os especialistas da área. É um artigo escrito de cientista para cientista. A linguagem desse tipo de artigo é muito “pesada”, de difícil compreensão, caso não seja um pesquisador da área. A fim de que você possa ler esse tipo de artigo, precisa ter um conhecimento prévio muito rico e abrangente sobre o tema. É nesse sentido que afirmamos que a proposta desse tipo de artigo é de promover um debate entre pesquisadores ligados a uma mesma área. Discute-se sobre conceitos e teorias específicos a um campo do saber de maneira profunda, reflexiva e crítica. São mais teóricos.

Quem se interessa pelos artigos de nível três?

Dada a sua proposta, são os interessados em um campo de pesquisa específico que irão se interessar pelo artigo. Suponhamos que você esteja realizando um estudo laboratorial com ratos cujo objetivo é o de mensurar a massa muscular desses animais durante um certo período para averiguar uma dada questão. A forma como o experimento foi feito, as características do animal, adaptação às exigências do Comitê de Ética são alguns dos aspectos que fazem com que a linguagem desse texto seja mais “pesada”. O objetivo é o de se comunicar com pesquisadores específicos, de modo que nem mesmo todos os cientistas conseguem entender, por mais que estejam no cenário acadêmico. Isso se dá porque o conhecimento ali posto é muito específico. Além disso, também devemos chamar a atenção para o fato de que durante muito tempo os acadêmicos defendiam que todo e qualquer material científico deveria ser apenas de nível três.

A mudança de paradigma na academia e como isso afetou a popularização do conhecimentoA mudança de paradigma na academia e como isso afetou a popularização do conhecimento

Como afirmamos, durante muito tempo, o interesse dos acadêmicos era o de contribuir com um público muito específico, isto é, apenas com os cientistas, porém, hoje, tal postura não é mais indicada pela própria CAPES. Durante muito tempo, em virtude desse tipo de postura, a sociedade não conseguia ter acesso ao conhecimento de qualidade, o que contribuiu, inclusive, para com a proliferação das fake news em todas as esferas da comunicação humana, um grave problema social. Com a chegada da internet na casa da maior parte das pessoas, o fluxo do conhecimento foi afetado e, com isso, a cada hora, temos acesso a muitas informações, porém, nem sempre elas são seguras. Felizmente, os artigos de nível um e dois têm chegado até essas pessoas. É uma forma de combater o acesso apenas ao conhecimento especulativo, baseado tão somente no senso comum. É essa a contribuição social de nossos artigos de nível um e dois.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui