Revisão de artigo científico – como fazer o fichamento?

1
Avalie!

Qual é a maneira certa de revisar um artigo científico? Compreendendo as estratégias de escrita para revisar um material da forma mais adequada

Olá, tudo bem? Em nossa conversa de hoje iremos esclarecer os principais pontos que perpassam por uma revisão de literatura e pelo processo de realização de um fichamento. Embora ambas sejam técnicas de escrita acadêmica, cada uma possui as suas próprias especificidades. Essa pauta de hoje surgiu de um comentário deixado por um de nossos seguidores em nossas redes sociais. É essa interação que possibilita que saibamos quais são as principais dúvidas que assolam o meio acadêmico no contexto de hoje. São solicitações e necessidades do mundo real. A pauta de hoje selecionada diz respeito a dois processos: a revisão de artigos acadêmicos e fichamentos. A dúvida é se um fichamento é realizado da mesma forma que uma revisão de literatura. Quando discutimos sobre o fichamento de um artigo científico ou de qualquer tipo de material acadêmico, é preciso que tomemos alguns cuidados.

Fichamentos de textos acadêmicos

Quando fichamos um material científico, é preciso que tomemos alguns cuidados para que esse processo seja feito da melhor maneira possível. Além disso, independentemente do seu grau de formação – graduação, mestrado ou doutorado – os mesmos cuidados deverão ser tomados para que o processo seja executado da maneira correta. Esteja você em um curso de graduação stricto sensu – mestrado ou doutorado – ou no lato sensu, em uma pós-graduação livre, esse tipo de ferramenta pode ser muito útil. Entretanto, precisamos pontuar que há algumas diferenças que devem ser consideradas de acordo com a sua realidade, sendo essa específica a cada contexto de atuação/instituição/programa. Iremos dar um exemplo pessoal. Em uma das primeiras aulas que tivemos na Universidade Presbiteriana Mackenzie, uma das primeiras aulas atestou a importância de fichar todo e qualquer texto que você estiver lendo.

Por que é importante fichar qualquer texto acadêmico que estou lendo?

Algumas instituições de ensino a partir dos seus cursos de graduação e pós-graduação reiteram a importância de fichar qualquer tipo de texto acadêmico, sejam eles mais curtos ou mais longos. É uma tática recomendada para quem precisa desenvolver um produto final, sendo comum nos cursos de graduação os trabalhos de conclusão de curso, monografias ou artigos científicos, nos mestrados, as dissertações e, por fim, nos doutorados, as teses. A fim de que esses materiais consigam ter as suas etapas desenvolvidas da melhor forma, recomendam a realização de fichamentos, que irão ajudar na condução desse estudo. Com isso, precisamos compreender as técnicas envolvidas nesse processo que envolvem o ato de fichar. É uma técnica de escrita que, quando bem aplicada, irá lhe ajudar a resumir esses textos que está lendo e que irá inserir em seu material oficial após o término dessa leitura. Atenção às dicas a seguir.

Analisando de uma melhor forma as informações

Analisando de uma melhor forma as informaçõesDentre as principais vantagens propiciadas pelo bom emprego das técnicas de escrita em um fichamento, temos o fato de que a partir desse instrumento conseguimos analisar melhor as informações, de modo que trarão mais qualidade ao texto. O fichamento, portanto, irá atuar como uma ferramenta norteadora, visto que irá fornecer informações para que você dê prosseguimento ao seu estudo. Contudo, antes de nos concentrarmos nas diferenças entre revisão de literatura e fichamento, precisamos ter claro em mente o que é um fichamento. O fichamento nada mais é do que um resumo expandido. Entretanto, mesmo que seja um texto mais sucinto que a revisão de literatura, é preciso que alguns elementos estejam presentes, como a apresentação de informações de forma completa, incluindo as citações diretas e indiretas. Alguns outros elementos também devem identificar o texto que está sendo fichado.

Identificando o texto científico que será fichado

Algumas informações essenciais que identificam esse texto que está sendo fichado devem aparecer antes mesmo do texto propriamente dito, como o título e os autores envolvidos. Nos primeiros parágrafos, recomenda-se que o autor aponte onde esse texto foi publicado e qual foi o seu contexto de produção. O objetivo principal nesse momento é compreender todo o contexto de ambientação desse material que está sendo fichado. Apresentadas essas informações, você irá realizar uma espécie de resumo. A construção linguística desse material irá depender de uma série de fatores, como o seu conhecimento sobre o assunto, o seu foco e o seu interesse com esse material em específico. Por exemplo, pode ser que com essa revisão você tenha como objetivo realizar uma série de fichamentos, tendo-se, como objetivo, encontrar metodologias para a aplicação de um teste.

A aplicação de um fichamento

Com esses achados, o foco é encontrar uma metodologia que seja capaz de auxiliar os profissionais que trabalham com ela. Entretanto, se você não possui um foco bem definido, o resultado desses fichamentos será pouco efetivo, visto que você não conseguirá visualizar onde essas descobertas poderão ser aplicadas de uma forma positiva. Há alguns aspectos essenciais que não podem ficar de fora desse processo, como, por exemplo, a contextualização do tema que está sendo apresentado, o problema de pesquisa, os objetivos e os motivos que levaram os autores a fazerem essa investigação em específico. Outros aspectos, como as principais considerações sobre esses achados e a metodologia utilizada devem ser apresentados, visto que atribuem mais qualidade ao texto que está sendo fichado. A esse processo atribuímos o nome de fichamento. Irá apresentar as informações que realmente possam contribuir com você.

Como os fichamentos podem ajudar quem tem dificuldade com a escrita acadêmica?

Como os fichamentos podem ajudar quem tem dificuldade com a escrita acadêmica?Caso você tenha dificuldade com a escrita acadêmica, essa ferramenta muito tem a contribuir. Essa dica também serve para quem nunca viu um fichamento ou, ainda, para quem nunca desenvolveu esse tipo de material. Você conseguirá encontrar de forma fácil e rápida na internet alguns documentos, como planilhas, que listam os tópicos que devem ser preenchidos em um fichamento. Você poderá utilizar esse modelo como base para que nenhuma informação essencial fique de fora. Contudo, se você quiser que esse fichamento venha a compor um outro trabalho, como um artigo científico ou outro tipo de material oficial que está sendo desenvolvido, como uma dissertação ou tese, o mais indicado é que você aproveite esse momento de leitura dos materiais ao máximo. Esgote a maior quantidade possível de informações. Sugue desse texto que está sendo fichado as informações que você deseja.

Filtrando as informações que você deseja

Em um fichamento, o mais recomendado é que você sugue toda e qualquer informação que seja relevante, mesmo que nem todas acabem sendo utilizadas em seu material oficial. É mais fácil você retornar a esse fichamento para coletar as informações que precisa do que ter que ler a obra fichada novamente. É uma forma de otimizar tempo. Devido a esse caráter, muitas pessoas se questionam se esse tipo de material não seria o mesmo que um resumo, em razão das características serem um pouco parecidas. Esse material não deixa de ser um resumo. A diferença é que cada tipo de fichamento tem um foco diferente. Embora tenha essa característica de resumo, é muito mais do que isso. É como se você estivesse sendo uma obra e traduzindo o que você entendeu dessa leitura. Não liste apenas essas informações, apresente o contexto e todas as informações que possam ser relevantes à discussão no futuro.

Entenda a linha de raciocínio do autor

A partir de um fichamento bem feito, é possível entender toda a linha de raciocínio de um autor. Embora não seja muito usual, caso você deseje, pode fazer um contraponto com outros autores. Contudo, o mais comum é que o pesquisador concentre-se apenas no texto que está sendo fichado. Contrapor esses autores é mais parecido com uma resenha. Com esse tipo de fichamento você conseguirá absorver os principais pontos que estão sendo colocados por esse texto em específico. É uma forma de apresentar da forma mais profunda possível a essência de uma obra em poucas páginas. Entretanto, precisamos chamar a atenção para o fato de que não é um resumo em si, visto que você irá apresentar apenas os pontos que, de alguma forma, possam ser interessantes para você. Um exemplo de fichamento é o requerimento do fichamento de uma série de artigos para compreender metodologias que estão sendo usadas.

O que um fichamento pode revelar?

Considerando o exemplo da metodologia, analisando esse conjunto de materiais e realizando um fichamento, é possível identificar quais os tipos de metodologias mais comuns, como a pesquisa exploratória, quantitativa, qualitativa, estudo de caso etc. O objetivo é apresentar a forma a partir da qual essa metodologia está sendo desenvolvida nesse estudo em específico. Há, ainda, professores que pedem para que o foco do fichamento seja a percepção acerca dos objetivos dessas pesquisas que estão sendo fichadas. Deixar claro o objetivo desses materiais seria o foco desse tipo de fichamento em específico. Com a apresentação desses múltiplos cenários, podemos perceber que certos tipos de fichamentos são muito específicos, sendo que esse foco pode variar a depender do que a instituição/orientador pretende quando requerem de seus alunos a realização de fichamentos.

Parta de um modelo padrão

Parta de um modelo padrãoCaso você não tenha muito hábito com a elaboração desse tipo de material, o mais indicado é que você parta de um modelo de fichamento, preenchendo os campos, pois, assim, você não irá se perder e todos os dados essenciais não ficarão de fora da discussão. Além disso, a sua necessidade também irá interferir no foco desse fichamento, então quando for pesquisar por essas planilhas na internet, considere a sua necessidade em específico. Na internet, você pode encontrar essas planilhas tanto na forma de texto quanto na forma de imagem. Caso você seja uma pessoa mais visual, recorrer a essas imagens talvez seja mais interessante. Alguns aspectos que você precisará preencher são o autor, título da obra, ano de publicação e pontos principais de cada etapa, como introdução, metodologia e fundamentação teórica. Esse modelo de fichamento pode funcionar como espelho para que você realize o seu.

A importância de realizar um fichamento alinhado

A importância de realizar um fichamento alinhadoEm um fichamento, é de suma importância, para que possa ser efetivo, que esteja alinhado com as suas necessidades com a realização desse material. É importante que você tenha muito claro em mente os motivos que justificam a realização do fichamento nesse momento. Além disso, é importante que você saiba que o fichamento assegura que você já leu essa obra em questão e que todas as informações relevantes que podem contribuir com o seu estudo em específico já foram coletadas e podem ser utilizadas ou descartadas para esse momento em específico da pesquisa, o que não impede que possam ser utilizadas em um outro momento, em um outro material. Assim sendo, você irá ler todo esse material e filtrar todos os dados que possam lhe interessar. É fundamental que os seus objetivos de pesquisa sejam atendidos com  esse material que está sendo desenvolvido.

Qual é o seu objetivo com esse fichamento?

Qual é o seu objetivo com esse fichamento?Algo que pode definir a qualidade do seu fichamento é o atendimento ao seu foco. Por exemplo, no caso de uma pesquisa que tem o objetivo verificar as metodologias que estão sendo empregadas, no momento da leitura, é preciso que todo o seu foco concentre-se nessa etapa em específico. Contudo, se o seu objetivo com essa leitura é apenas compreender o cenário de produção dessa obra, os autores e como se relacionam com o tema, a concentração na fundamentação teórica será mais necessária do que na metodologia. O objetivo, então, seria a verificação acerca do que tem intrigado esses autores, qual é a perspectiva teórica que estão seguindo e quais os conceitos e teorias que estão sendo articulados. Iremos dar um exemplo prático.

Suponhamos que, em seu estudo, você tenha como objetivo investigar a psicologia social. Para chegar a esse panorama, você perceberá que precisará escolher uma quantidade de materiais científicos para ter essa visão global acerca do tema. Analisando esses artigos você poderá perceber os vieses que estão em jogos e que cada autor pode falar a partir de uma certa perspectiva. Também parte de um norte e esse norte é sustentado por autores em específico que fazem parte desse contexto de pesquisa. Um outro artigo pode, também, discorrer sobre a psicologia social, porém, o viés seguido e os autores articulados podem ser muito diferentes. Um terceiro artigo, por exemplo, pode fazer uso dessas duas perspectivas teóricas, com uma visão mista. Aqui o interesse seria compreender a linha de pesquisa.

Como publicar Artigo Científico

1 COMENTÁRIO

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui