Publicar Artigo Cien

Artigo científico de revisão

Avalie!

Como funciona o artigo científico de revisão bibliográfica?Como funciona o artigo científico de revisão bibliográfica?

Atualmente, o artigo científico de revisão bibliográfica funciona como uma base que sustenta toda e qualquer pesquisa científica, pois parte-se da ideia de que para que o pesquisador possa propiciar o avanço em um determinado campo do conhecimento ele precisa, primeiro, conhecer o que já foi realizado por outros pesquisadores. Assim, a revisão bibliográfica deve ser entendida como uma ferramenta indispensável para delimitar o problema de pesquisa de todo e qualquer trabalho. Funciona como uma investigação precisa sobre o estado atual dos conhecimentos sobre um determinado tema, assim é papel dos pesquisadores trabalhar a partir das lacunas deixadas por outros nessas reflexões. Dessa forma, é necessário realizar uma leitura prévia desses trabalhos para identificar quais são as lacunas que me permitem desenvolver um outro estudo.

A revisão bibliográfica serve como uma ferramenta?

Além de ser uma ferramenta que auxilia no processo de definição de objetivos da pesquisa científica, o artigo científico de revisão bibliográfica pode contribuir, expressivamente, na construção de sua fundamentação/marco/embasamento teórico a partir da comparação de resultados e por meio da busca por lacunas para trabalhar. Realizar uma revisão bibliográfica, na atualidade, é uma atividade muito comum, pois devido a sua popularização, passou a fazer parte do cotidiano de todos os estudantes e pesquisadores. É uma das tarefas que mais impulsionam o aprendizado e o amadurecimento em uma determinada área de estudo e aprimoramento. Assim, o papel das bases de dados é fundamental, pois são elas as responsáveis por reunir todo o material que será coletado e analisado pelos mais diversos pesquisadores de áreas distintas.

A importância do recorteA importância do recorte

O primeiro passo em direção a elaboração e execução de um artigo científico de revisão bibliográfica é a definição de um recorte. Quando você escolhe por um tema de interesse a partir de uma das muitas áreas, é necessário que você estabeleça um foco para recuperar artigos que podem te ajudar de forma mais efetiva. Sem esse direcionamento, você pode acabar selecionando materiais que não dialogam entre si, o que faz com que a revisão não seja um processo tão eficaz quanto poderia, devido a falta de um norte. Uma das primeiras coisas a se pensar no momento do recorte é sobre como o seu tema se organiza no estudo de diversas pessoas, quais são os autores base e como este tema é suportado teoricamente e defendido. É apenas após essa análise geral que se torna interessante procurar por lacunas que precisam ser trabalhadas em seu estudo.

O segundo recorte deve se concentrar no que?

O segundo recorte, por sua vez, deve se concentrar em resgatar os aspectos que chamam mais atenção para que você possa decidir, posteriormente, o que fazer com que essas informações que elencou como importantes. Por exemplo, se eu desejo investigar o engajamento e atuação política de determinado jornalista, neste caso, eu preciso falar sobre as reverberações políticas que aparecem no contexto dessa obra que me instigou a pesquisar e aprofundar o meu conhecimento sobre a temática. Se eu desejo, ainda, analisar as análises feitas a partir de determinado material produzido por esse autor que me interessa, preciso, também, fazer essas leituras antes de partir para a escrita.

Como fazer um recorte?Como fazer um recorte

A primeira coisa que você precisa fazer ao falar de um autor é o ato de realizar um recorte acerca de um determinado tema de interesse, pois as áreas são muito amplas, assim torna-se necessário escolher partes ou lacunas para aprofundar algo que já foi iniciado por outros pesquisadores. Esse recorte pode ser feito a partir de um contexto ao qual esse autor fez parte ativamente, pois este passa a ser entendido como um sujeito passível à análise por você, em seu trabalho ou pode ser feito, ainda, quando você for analisar, especificamente, a obra de um determinado autor e não apenas o contexto de produção. Quando você for falar de um autor que desenvolveu várias coisas é necessário que você tenha um cuidado maior porque seus estudos correspondem a épocas, ou seja, a períodos que podem ser diferentes do seu, então é necessário que este conteúdo absorvido seja adaptado ao contexto atual, pois é isso que faz com que a literatura seja, constantemente, modificada.

As teorias e conceitos precisam se adaptar aos novos contexto?

Como o processo de mudança é um movimento inerente ao ser humano, é natural que as teorias e conceitos precisem se adaptar a novos contextos, visto que as mentalidades e o entendimento de mundo passam a ser outro conforme os sujeitos evoluem. Assim, o processo de construção do conhecimento caminha ao encontro da evolução do ser humano, visto que não são movimentos isolados, mas sim interligados. Com essa evolução do pensamento na esfera da vida humana, as obras construídas são, diretamente, afetadas, pois são esses sujeitos que constroem, constantemente, o conhecimento, que possuem o devido poder para atualizar essas obras. Quando você se propõe a estudar e analisar os escritos de um determinado autor, você deve ter em mente que, com o tempo, o tema pensado por este, provavelmente, foi amadurecendo e tomando outras proporções pensados na atualidade, visto que o contexto é outro. Porém você pode, sim, apoiar-se nesses autores para pensar a sociedade moderna, pois os seus conceitos e teorias podem prever soluções até mesmo para problemas com os quais não tiveram contato.

Qual a importância do contexto no recorte?

É muito comum que este fenômeno tome forma porque às vezes você pode intitular esses autores em seu trabalho sem relacionar os conceitos e teorias por eles apontados com o contexto atual em que se vive. É muito importante se apoiar em estudos dos mais diversos momentos e períodos históricos, porém, na mesma proporção, torna-se imprescindível fazer as devidas adaptações devido a este processo de mudança constante de mentalidade. Então, quando você trabalha com autores clássicos e canônicos como Foucault e Kant, por exemplo (existem muitos outros que são expressivos nas mais diversas áreas) é necessário adaptar ao seu contexto, assim como é importante não trazê-los de forma muito redutiva, pois existem estudos que apresentam conceitos e teorias deixando a entender que determinados autores são os únicos a pensar em determinados assuntos quando, na verdade, existem muitos outros contemporâneos que se debruçam, da mesma forma, nesses conceitos explorados, primeiramente, por esses autores basilares.

É importante ter em mente que os conceitos e teorias são em épocas diferentes?

Assim, é muito importante que você mantenha em mente que os mais diversos conceitos e teorias são elaborados pelos estudiosos com o intuito de pensar a sociedade naquela época, visto que viviam em um período no qual as condições eram outras, dessa forma, a adaptação dos pesquisadores que se apoiam nessa teorias e conceitos deve ser feita para o contexto atual, visto que essa é uma das exigências para se produzir e executar as pesquisas. Isso os motiva a mudar de ponto de vista a partir da leitura de uma obra de um determinado autor. Assim, o primeiro cuidado que você deve ter ao analisar esses autores é a delimitação do objeto com que você deseja trabalhar. Para isso nós indicamos que você faça um recorte. Feito isso é importante que você trace alguns passos para a investigação, por exemplo, você deverá delimitar se irá trabalhar com o tema principal ou secundário de uma determinada obra. É permitido que você possa trabalhar tanto com a forma dessa obra, com o seu conteúdo temático ou, ainda, com ambas as perspectivas.

Como se apoiar em diversos autores para pensar em um conceito?Como se apoiar em diversos autores para pensar em um conceito?

Existem infinitas coisas que você pode analisar a partir de um determinado autor, assim, depois que fizer a leitura desses múltiplos materiais é necessário que você escolha um dos eixos deixado por eles para trabalhar e elaborar o seu próprio estudo. Ao começar essa escrita, para pensar nos conceitos e teorias acionados por um determinado autor basilar, você pode chamar para a discussão uma série de outros pesquisadores  que já se debruçaram no assunto, pois é uma forma de enriquecer os conceitos que já são bem difundidos acionando autores que pensam como essa teoria pode ser ativada para pensar a sociedade contemporânea. Por exemplo, se eu desejo investigar a influência da produção de determinado autor em um dado contexto, eu necessariamente terei que levar em conta como este dado autor se posicionava nesse período e nesse contexto, claro que sendo necessário descrever este contexto, trazendo, a todo o momento, exemplos de como essa tensão fez o autor ter determinado posicionamento.

A contextualização é uma etapa importante?

É importante que esses passos sejam executados, pois antes de adentrar nos escritos de toda e qualquer área, sobretudo quando você pretende analisá-la, a contextualização torna-se uma etapa imprescindível, pois você deve partir do pressuposto de que as pessoas que lerão o seu trabalho não possuem conhecimento sobre o contexto em que os conceitos e teorias que compõem a obra que analisa tomam forma, ou seja, você precisará, a todo o momento, ilustrar o panorama histórico, político, social, cultural, econômico, etc que faz parte da obra que norteia o seu trabalho, pois somente assim os leitores poderão ter uma dimensão maior das motivações para que esses conceitos e teorias tenham nascido naquele contexto. Algumas considerações devem ser levadas em conta como o público que esta obra atingia e o porquê que estes eram atingidos antes de se adentrar no texto propriamente dito para que os seus leitores tenham noção da dimensão desta obra, ou seja, para que entendam, efetivamente, a sua importância e como esta pode ser empregada, também, em um contexto atual.

Importância da delimitação em um recorte

Se eu não quero pensar em uma obra, mas sim em artigos científicos de um determinado autor para pensar nessas contas o processo é o mesmo, pois a contextualização dos artigos é um tópico imprescindível para todo e qualquer trabalho, pois é ele o responsável por revelar a importância social da pesquisa. Nesta perspectiva, a delimitação do tema também é fundamental. Para chegar a este processo, escolha por alguns artigos para fazer a análise pretendida, pois a partir da coleta desses materiais (recomendamos que você escolha vários de períodos diferentes, desde os mais antigos até os mais recentes) você poderá notar o que determinado autor pensou, ao longo dos anos, sobre determinado tema. A partir dessa coleta você conseguirá, sem grandes problemas, trabalhar dentro das lacunas que ainda não foram preenchidas por esses pesquisadores.

É importante que você mantenha em mente que feita essa coleta de materiais, você deverá atuar dentro de uma determinada linha de pesquisa, ou seja,

todo o percurso da sua pesquisa será feito dentro deste recorte que você fez ao separar os artigos para compor o seu trabalho.

Todos eles te conduzirão para um eixo, assim é necessário que você se mantenha focado neste recorte durante toda a produção da pesquisa. Nesse sentido, voltamos a frisar que é muito importante que você tome alguns cuidados básicos ao analisar obras, conceitos e/ou teorias. O primeiro passo é delimitar o território onde deseja atuar, pois é a partir dele que a sua pesquisa tomará forma e caminhará. Outra coisa importante que você precisa saber é que nenhum autor é o mesmo do início ao fim da carreira, assim você poderá notar que alguns conceitos e/ou teorias estabelecidos por ele podem tomar outras proporções.

Contribuições do contexto para a pesquisaContribuições do contexto para a pesquisa

É um fenômeno natural pois, como dissemos, ao decorrer da vida, nós vamos evoluindo assim, em alguns momentos, nossos pensamentos podem se revelar de forma contraditória devido a este processo de atualização e remodelamento do conhecimento. Isto obviamente, reverbera de algumas forma em toda e qualquer produção que elaborarmos, pois não permanecemos as mesmas pessoas do início ao fim da vida pois o nosso conhecimento, assim como as nossas relações se atualizam diariamente, ou seja, vamos aprendendo a ter novas compreensões acerca do mundo a nossa volta. Devemos tomar cuidado, também, com os pressupostos desses autores que você possui algum tipo de interesse.

Investigue outros fatores

Quando você pensar em investigar esses autores investigue, também, alguns outros fatores que podem se revelar a partir de algumas perguntas fundamentais: Quem é este autor? Onde nasceu? Como contribuiu para com a sociedade? Em que contexto social, político, econômico, cultural, etc estava inserido? Quem eram os seus amigos, professores e influências? É apenas por meio da consideração dessas questões que você conseguirá compreender este autor de interesse de forma completa sem recair nos achismos, pois você entenderá o por que desses conceitos e teorias se revelarem como importantes e essenciais para se pensar naquele e neste contexto.

Faculdade, um desafio na vida de um jovem!

Como tem sido a faculdade para o jovem atualmente
Você está com dificuldades para escolher um CURSO? Então vamos lá! Respire, reflita e leia este post para NÃO ERRAR!

É comum ter o artigo científico rejeitado?

Atenda à proposta da revista
Quando falamos que um artigo científico pode ser rejeitado, isso não significa que ele seja rejeitado por completo. CONFIRA!

Publicação científica – O que é registro DOI?

As tecnologias por detrás do número DOI
O número DOI nada mais é do que o “RG” de uma produção científica, garantindo a identificação e o acesso permanente a esse material!

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui