Posso dar aula com o mestrado profissional?

0

Importância de se fazer um Mestrado ProfissionalImportância de se fazer um Mestrado Profissional

Atualmente, as pessoas, cada vez mais, têm se preocupado em realizar as mais diversas especializações para, dessa forma, aumentar as suas chances no mercado de trabalho que tem se tornado, expressivamente, bastante competitivo, para tanto, ao fazer essas especializações, esses sujeitos tem como objetivo revelar que são profissionais em potencial devido a busca constante por se tornarem pessoas diferenciais. Assim, é possível perceber que, cada vez mais, essas pessoas têm se apoiado no Mestrado Profissional, sendo essa modalidade uma das pós-graduações mais valorizadas no contexto atual. Durante muito tempo, a graduação foi considerada como um grande diferencial para se ingressar no mercado de trabalho, assim, abriu muitas portas. Estudos apontam que ela sempre foi, também, a grande responsável por fazer com que a carreira das pessoas passasse por um certo upgrade, porém, na sociedade atual, outras exigências tomaram forma.

A graduação se tornou uma “obrigação” para quem quer se empregar no mercado?

Na sociedade atual, a graduação tornou-se quase como uma obrigatoriedade para quem deseja se inserir no mercado e, assim, conquistar o seu espaço, porém, hoje, ela não funciona mais como um fator determinante para que você consiga crescer neste ambiente. Assim, é possível notar que, atualmente, as pessoas costumam participar de cursos de capacitação de forma constante ou recorrem aos cursos de pós-graduação Lato ou stricto sensu, tendo como intuito se tornar um diferencial para o mercado, visto que ele exige isso das pessoas que buscam sobreviver e se apoiar nele. O principal objetivo é a expansão, o aprimoramento e a atualização do conhecimento em uma determinada área de atuação. Aqui no Brasil, como apontamos, existem dois tipos de programas de atuação: o Lato sensu (que oferece cursos de Extensão, Aperfeiçoamento ou Especialização) e o stricto sensu (que oferece os cursos de Mestrado, seja ele Acadêmico ou Profissional e de Doutorado).

Como o Mestrado Profissional se configuraComo o Mestrado Profissional se configura

A escolha pelo Mestrado Profissional tornou-se, naturalmente, uma demanda da sociedade. Em um mercado que se revela tão diverso, promovendo e instigando, ao mesmo tempo, atuações distintas, acaba exigindo que a formação seja diferente para os mais diversos contextos, ou seja, a pegada do Mestrado Acadêmico e a do Mestrado Profissional se configuram de formas distintas pois se adaptam às exigências e especificidades dessas pessoas que precisam se adaptar aos mais diversos públicos. Essa última modalidade existe a poucos anos (foi criada no ano de dois mil e nove), então ela ainda tem lutado por espaço. Como o próprio nome já diz, é uma modalidade que se orienta, ou seja, caminha de encontro às exigências do mercado de trabalho, assim os alunos são instigados a aprimorar as suas habilidades nesse sentido.

 O mestrado profissional é menos importante por ser “menos teóricos”?

No mestrado profissional é possível notar que ele possui um perfil menos teórico, pois sua ênfase é pensar em como esses conceitos podem contribuir na prática, para isso, traz, sempre, exemplos reais do mercado de trabalho para serem discutidos. Porém, é importante fazer saber que ele não possui um peso menor por se caracterizar como “menos teórico”, ele apenas tem por prioridade pensar em como esta teoria pode ser aplicada, da melhor forma, na prática diária desses alunos interessados em fazer um Mestrado Profissional. Em relação a sua titulação, esta possui a mesma validade do Mestrado Acadêmico, visto que ambos são regulados pela CAPES e, como tal, precisam atender, rigorosamente, aos padrões propostos por este órgão.

Objetivos do Mestrado ProfissionalObjetivos do Mestrado Profissional

Antes de adentrarmos no tema da nossa conversa de hoje é necessário apontar quais são os objetivos e metas dos cursos de Mestrado Profissional. Nesse sentido, é importante dizer que a finalidade deste tipo de curso é a formação de sujeitos que estejam comprometidos e qualificados para contribuir para com o desenvolvimento socioeconômico e científico-cultural do país. A principal estratégia é a formação e capacitação desses alunos com intuito de qualificá-los para uma nova prática profissional, que deve ser desempenhada de forma avançada e transformadora. O principal foco é que esses alunos aprendam a atender às demandas sociais, organizacionais ou profissionais exigidas pelo mercado de trabalho.

O cumprimento desses objetivos é, frequentemente, exigido, pois esses profissionais terão um papel bastante importante para com a sociedade, visto que deverá trabalhar em função a ela, assim, ao fim deste curso e com a titulação obtida, devem ser capazes de entender e reconhecer as suas demandas específicas que podem vir de esferas locais, regionais, nacionais ou, ainda, globais, ou seja, à nível internacional. Assim, esses alunos precisam acionar elementos e ferramentas de forma a evidenciar a sua capacidade para lidar com essas demandas, de forma a promover a eficácia e a eficiência, tanto nas organizações públicas quanto nas privadas, propondo, então, as mais diversas soluções para os problemas. Dessa forma, o mestre profissional está sendo, cada vez mais, valorizado pelo setor público e também, pelo privado, pois além de especializar-se em sua área de atuação terá conhecimento específico para transformar e melhorar a sociedade.

É possível dar aulas com um Mestrado Profissional?É possível dar aulas com um Mestrado Profissional?

Feitas essas considerações podemos abordar, finalmente, o tema da nossa conversa de hoje: o Mestrado Profissional me habilita para dar aulas? Bom, a primeira coisa que você precisa saber e manter em mente é que todo e qualquer tipo de curso, seja ele de licenciatura (aqueles em que você sai com o título de professor) ou de bacharel (aquele em que você sai com o título de especialista e não de professor, porém que não anula esta possibilidade) te habilita a dar aulas, porque subentende-se que você, após esses anos de graduação, já se tornou um profissional em uma determinada área de atuação. Existe algumas características que irão diferenciá-los. Os cursos de licenciatura (mais comumente conhecidos como cursos de História, Matemática, Geografia, Letras, Física, Química, dentre outros) vão servir para que você possa lecionar e atuar, mais especificamente, nos eixos dos Ensinos Fundamental e Médio.

Já nos cursos em que você, ao término, obtém o grau de bacharel (como em Administração ou Direito, por exemplo), você poderá atuar, principalmente, em cursos técnicos dando aulas das matérias que melhor se encaixam neste curso em que você se tornou um Bacharel. Ou seja, é mais comum que esses profissionais atuem em instituições técnicas que estão mais voltadas a este tipo de ensino. Para que você consiga dar aulas em uma universidade, é necessário que você se atenha às especificidades dela, pois cada região pode possuir as suas próprias regras. A depender da região em que mora, você pode conseguir lecionar portando, apenas, o título de Bacharel. É por isso que vão aparecendo as exigências de cada instituição. Por exemplo, sou formado em Administração e em uma instituição x, foi permitido que eu lecionasse. Já em uma outra instituição não consegui porque me faltava a titulação de uma pós-graduação simples (sem ser o Mestrado), visto que é uma exigência deste outro lugar que não apareceu no primeiro em que lecionei.

Exigências do Mestrado ProfissionalExigências do Mestrado Profissional

É possível notar que as mais diversas exigências não são estáticas, ou seja, elas sempre se atualizam e remodelam, pois, cada região insere as suas próprias marcas, ou seja, instituições de uma dada região podem e devem ter as suas próprias especificidades, porém uma determinada região pode possuir regras que se repetem em mais de uma instituição embora cada uma delas possa interpretar essas normas de forma diferente. Nessa perspectiva, você precisa manter em mente que quanto maior a concorrência, títulos mais elevados podem ser exigidos para que você possa competir por determinados cargos. Geralmente eles são especificados nos editais dessa instituição que você deseja dar aulas. Não se esqueça de verificar se a sua atual formação corresponde aos requisitos exigidos.

Por exemplo, se você decidir concorrer em uma região que possui mais carência de professores, é muito comum que consiga dar aulas, neste local em específico, portando apenas um bacharel ou um curso de especialização mais simples. Já se você deseja atuar em uma região que possui uma maior concorrência, certamente como um dos requisitos mínimos, pedirão a você a titulação de Mestre e/ou Doutor. É nesse momento que podemos introduzir o Mestrado Profissional, pois com ele você poderá, sim, dar aulas. Assim, para saber se vale a pena ou não fazer um curso de Mestrado neste momento, analise se você possui interesse em se inserir em uma área mais ou menos concorrida.

É apenas com o Mestrado que posso dar aulas?

De acordo com o Ministério da Educação (órgão que comanda e fiscaliza os cursos de graduação) em parceria com o CNPq e a CAPES (responsável por comandar e fiscalizar os cursos de pós-graduação) entendem que cada instituição precisa possuir certo percentual de profissionais com uma determinada titulação, assim o título de Mestre e/ou Doutor passa a ser um requisito mínimo para ingressar nessas instituições por causa das exigências colocadas por esses órgãos que atuam em parceria com o Ministério da Educação. Para que essas instituições possam continuar a existir é necessário que os seus cursos sejam avaliados positivamente, a partir de alguns conceitos.

Por exemplo, o curso de Pedagogia de uma determinada instituição precisa ter, pelo menos, um tanto por cento de professores que possuem a titulação de Mestre (seja por meio do Mestrado Acadêmico ou do Profissional) e tanto por cento de professores com a titulação de Doutor. Atingindo essa quantidade exigida, o restante do quadro docente dessa instituição pode ser composto por meio de professores especialistas ou, ainda, pode-se somar a este quadro profissionais que possuem a titulação de Bacharel.

OU SEJA, PODE-SE CONCLUIR QUE O MESTRADO PROFISSIONAL TE HABILITA SIM PARA DAR AULAS, MAS NÃO NECESSARIAMENTE VOCÊ PRECISARÁ POSSUÍ-LO PARA EXERCER TAL FUNÇÃO. TUDO IRÁ DEPENDER DAS REGRAS DA INSTITUIÇÃO EM QUE VOCÊ POSSUI INTERESSE EM TRABALHAR.

Tudo irá depender da região em que você mora ou trabalha, pois é essa carência no quadro docente que influenciará na busca por melhores titulações para poder fazer parte do quadro de funcionários que lecionam nesta instituição, ou seja, é correto afirmar que a concorrência é um fator determinante para que você consiga, com a sua formação, integrar o quadro de uma determinada instituição.  Mesmo entrando nesse meio, você notará que o piso salarial sempre será maior de acordo com a sua titulação o que influencia, também, os sujeitos a procurarem pelos cursos de Mestrado (seja ela Acadêmico ou Profissional) para que consigam obter, dessa forma, melhores salários por meio da docência. Isto porque quanto melhor a sua qualificação, maior será a quantidade de horas/aulas disponível para você, o que acarreta sim na melhoria do piso salarial.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui