O Que Pode E O Que Não Pode Publicar? – Publicação Em Uma Revista Científica

0
5/5 - (1 vote)

Cuidados que devo tomar para publicar em uma revista científica

Cuidados que devo tomar para publicar em uma revista científica

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje iremos retomar as nossas discussões sobre o universo da publicação científica. Como sabemos, cada revista científica possui as suas próprias normas e diretrizes que os autores devem obedecer, algumas admitem que pessoas com titulações específicas publiquem e cada uma tem o seu próprio escopo/interesse. Considerando esse cenário, que é bastante amplo, reunimos, nesse post, algumas dicas para auxiliar você a compreender o que pode e o que não pode ser publicado em uma revista científica e os cuidados que você deve tomar para que a sua proposta possa ser aprovada em todas as etapas. A partir do momento que um material científico é submetido a uma revista, uma série de avaliações é feita. Avalia-se o plágio, se o material atender às normas da revista e pela avaliação que é feita pelos pares (possuem titulação superior à sua) em relação ao conteúdo do material submetido.

Variáveis sobre a publicação científica

Existem algumas pautas importantes sobre a publicação científica que precisam ser abordadas para que o pesquisador compreenda como funciona o universo da publicação científica. Dentre as pautas há que tipos de materiais podem ser publicados em uma revista, onde esse material pode ser publicado, como publicar um material científico, como elaborar o material científico e outras questões típicas ao preparo e envio desse material. Compilamos algumas dessas principais dúvidas deixadas por aqueles que nos acompanham em nossos canais oficiais. A primeira delas diz respeito à publicação de resumos. Perguntou-se se os resumos submetidos aos eventos podem ser publicados ou se  eles precisam ter sido apresentados em anais para que possam ser publicados. A resposta para essa questão é afirmativa. Essa publicação é ótima, porém, verifique se a revista em questão publica esse tipo de material.

Saiba se a revista publica resumos

Cada revista científica publica certos tipos de materiais. Certos tipos de publicações são aceitas e priorizadas. Verifique na aba própria quais são os tipos aceitos. Dentre eles, há os resumos, resumos expandidos, resenhas, artigos científicos de revisão, dentre outros. Cada revista aceita um ou mais tipos e você precisará atender as normas para o material que deseja submeter. Analisar a questão da titulação também é essencial, pois certas revistas aceitam publicações de mestres e doutores e outras só de doutores. Outras não levam em consideração a titulação para que o material seja publicado. Esses aspectos são essenciais. A outra questão é: fiz um artigo científico e apenas publiquei o resumo expandido na jornada acadêmica de minha universidade, sendo assim, posso publicar o artigo completo em uma revista científica? A primeira coisa que você precisará verificar é se esse resumo expandido está disponível online.

Materiais científicos divulgados na web

Materiais científicos divulgados na webSe um material científico encontra-se disponível na web, você não poderá republicá-lo, pois será acusado de plágio. É importante que você saiba que hoje qualquer revista que se preze e que tenha o mínimo de qualidade não irá aceitar um material que já se encontra disponível. Essas revistas, portanto, precisam garantir que os materiais que publicam são inéditos. Se esse artigo ou parte dele foi publicado nos anais de um evento e se encontra-se disponível online, quando a revista for analisar o seu artigo, este será submetido ao anti-plágio. Essa é a primeira etapa da avaliação de um artigo científico. Assim sendo, as partes que você manteve igual nesse novo artigo ficarão em outra cor, que é onde se encontra o plágio. Mesmo que seja autoplágio, a inteligência artificial desses programas irá acusar este problema. Dessa forma, uma das primeiras coisas que você deve fazer é se esse evento publicou o seu material na web.

Modificando um texto que se encontra disponível na web

Modificando um texto que se encontra disponível na webSe esse material que você deseja publicar encontra-se disponível na web, você precisará modificar todo o material para que ele não seja acusado de plágio. Mesmo que seja apenas o resumo que se encontra publicado nos canais do evento, precisará refazer o resumo na íntegra. A ideia geral do artigo pode ser mantida, porém, a redação precisará ser ajustada e, além disso, você precisará se auto citar, porque aquele texto já não é mais inédito e seu, logo, precisa ser referenciado. O plágio é uma questão que deve ser entendida por todos nós. Não se trata, apenas, de um exercício de cópia, pois está ligado a uma série de outras variáveis que podem comprometer a sua carreira de pesquisador. Além disso, é uma questão intimamente ligada ao sistema. Hoje em dia, a fim de que a revista tenha credibilidade, ela precisa ser indexada e, para isso, é preciso atender a certas exigências para que o material seja indexado.

O processo de indexação das revistas científicas

Uma base de dados, que é quem indexa as revistas científicas, impõe uma série de requisitos e exigências para que a revista científica indexada possa ter os seus materiais disponibilizados na web. Dentre essas plataformas temos a Google, a Google Acadêmico, Scielo, e PUBMED, dentre outras. Cada base de dados possui os seus próprios critérios de indexação. Além disso, essas bases de dados contam com uma inteligência artificial que constata de forma muito rápida a presença de um plágio, o que pode levar a revista a perder a sua indexação caso suba um material que possua plágio. Esses programas são feitos por pessoas humanas da área de exatas, contudo, não deixa de ser um robô que realizará essa análise a partir da programação inserida nesses programas pelos profissionais de exatas. Uma sentença que tenha mais de três palavras iguais a de outros textos da web será acusada de plágio.

A lógica dos programas de plágio

A lógica dos programas de plágioComo os programas de plágio analisam sentenças que possuam uma quantidade x de palavras idênticas, caso as sentenças do seu material tenham mais do que essas palavras permitidas, serão acusadas como cópia. A revista não pode subir esses materiais, pois deixará de ser indexada e poderá, inclusive, ser punida. Assim sendo, revistas que prometem publicar materiais científicos que já se encontram disponíveis na web em outros lugares (canais e eventos) não são revistas sérias e podem acarretar sérios danos a sua carreira. São revistas predatórias e, com toda a certeza, não irão divulgar o seu material. Com isso, é muito difícil que alguém tenha acesso ao seu material. Pode ser que você o receba, mas ele não poderá circular. Dessa forma, o seu artigo não terá nenhum tipo de impacto social, pois ele não pode ser citado. Essas revistas não conseguem se manter indexadas. O plágio é uma das práticas mais puníveis.

As políticas de fiscalização de plágio

Apenas para que você conheça um pouco das políticas de fiscalização de plágio na web, iremos dar um exemplo com base em nossa própria experiência. Recentemente, o Google nos alertou que alguém utilizou uma imagem que criamos e disponibilizamos em nosso site sobre o nosso processo de análise e avaliação dos materiais. É uma forma mais dinâmica e visual que criamos para explicarmos o processo da publicação científica. A outra revista apropriou-se do diagrama que criamos e colocou em seu site sem que houvesse qualquer menção devida dos créditos. Mesmo que esse diagrama fosse citado, nós receberemos uma notificação sobre o uso de nosso diagrama. Esse mesmo processo ocorre com a publicação indevida de materiais científicos. No caso da revista que utilizou o nosso diagrama, de forma amigável, pedimos que retirassem de seu site. Porém, o Google puniu essa revista, mesmo com essa conversa anterior.

A punição do Google

A punição do GoogleO Google quando percebe que foi feito o uso indevido de um conteúdo que já se encontra publicado pune de forma automática a revista. Há alguns mecanismos levados em consideração para que a revista receba a sua punição. No caso de artigos científicos reproduzidos na íntegra ou, ao menos, parte dele, que são publicados, a revista em questão deixa de ser indexada, o que impede que os seus materiais possam ser encontrados e citados. Os materiais não conseguem circular na web, visto que a revista desrespeitou às políticas e publicou um material que não era inédito. Percebe-se, com isso, que essa revista não é séria e prejudica todos aqueles que publicam com ela. Dessa forma, é primordial que nós enquanto pesquisadores procuremos conhecer esse universo para que não coloquemos nossa carreira em risco em prol de uma publicação em um espaço que não é seguro.

Aprendendo a discernir os espaços ideais para publicar artigos

É crucial que aprendamos a discernir os espaços que são seguros para publicarmos daqueles que apenas nos colocarão em problemas. Para isso, precisamos compreender o que é o plágio. Além disso, você, enquanto pesquisador, precisa ter muito claro em mente os cuidados que devem ser tomados para que você tenha a certeza de que está publicando em uma revista séria e de qualidade. Retomando aquela pergunta se podemos ou não publicar um artigo em que apenas o resumo foi disponibilizado, pode, porém esse resumo precisará ser substituído. Fazemos parte de um programa de Comunicação e Semiótica. Este programa, anualmente, realiza um congresso. Como é um congresso expressivo da área, todos ficam animados e querem participar de alguma forma, com ou sem apresentação de trabalho. Entretanto, sempre é publicado tudo o que foi submetido ao evento.

Os eventos que disponibilizam todo o conteúdo

No caso de eventos como o de nosso exemplo, desde os resumos até os artigos, a plataforma do evento é constantemente alimentada. Essa publicação ampla suscita uma série de debates. É importante que você tenha esse conhecimento, pois, sem ele, pode ser que ao tentar publicar um artigo científico com essa discussão, o seu material seja acusado de plágio pelo evento disponibilizar tudo o que é possível que foi submetido. Se esse material se encontra na web, com toda a certeza ele será acusado de plágio e não haverá como reverter esse resultado. A única possibilidade para que esse material possa ser aceito de alguma forma é por meio da reescrita. Tenha muita atenção nesse momento da reescrita para que as mesmas sentenças sejam evitadas, pois, do contrário, o material não será aprovado. Mesmo que se trate de um material já finalizado e que atenda a todos os critérios, com plágio, não será publicado.

Posso citar esse material que já foi publicado?

Caso você decida escrever um novo artigo para que possa ter uma reflexão inédita sobre esse assunto que foi apresentado em algum outro espaço, poderá aproveitar esse material que se encontra publicado, porém, ele não pode ser copiado. Estamos nos referindo à autocitação. Você pode citar esse material de forma direta (em que copiamos trechos sem qualquer tipo de alteração na redação, com os devidos créditos) ou de forma indireta (aproveita-se a ideia geral desse conteúdo já publicado). O sentido pode ser preservado, mas é fundamental que a redação seja alterada de forma completa. É crucial que esse material, ao ser passado no programa de anti-plágio, não seja acusado de plágio. Para tanto, o texto deve ser inédito. A autocitação é permitida. Você irá se citar como se estivesse citando qualquer outro autor. As regras são as mesmas. Respeite as regras para citações diretas e indiretas, a depender da sua necessidade.

Citações diretas e indiretas de um texto meu já publicado

Embora as revistas permitam que um texto nosso seja citado, há um limite estabelecido tanto para as citações diretas quanto para as indiretas. Se você fizer muitas citações diretas ou mesmo a autocitação, pode ser que o seu texto não seja bem visto. Assim, o ideal é que você encontre um equilíbrio ao fazer uso dessas citações. Além disso, atualizar a literatura que utilizou como base para o seu artigo também é interessante, já que novas discussões e abordagens surgem a cada dia. Se você estiver disposto a reestruturar o seu texto, alterando as sequências, conseguirá publicá-lo sem nenhum problema.

Eticamente, citar apenas textos nossos não pega bem, pois isso é apenas uma estratégia de autopromoção e não de produção de ciência. Saber dosar é sempre muito importante. Há um número determinado pelas próprias revistas para que você possa citar as suas próprias produções. Mesmo que você tenha vários textos, citar apenas eles não é algo indicado, o que pode culminar na não aprovação do seu texto. Quando você desejar publicar ou citar um material seu que já se encontra na web, respeite as normas da revista. Você passará a ser um autor como qualquer outro e que deve ser referenciado. Tome todos os cuidados e terá sucesso com a sua publicação.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui