Ajuda para escrever um artigo científico: o que você pode fazer para produzir o seu material da melhor forma possível – Cuidados e técnicas de pesquisa que você deve considerar – Quem pode ajudar na produção do artigo?

0

A produção de um artigo científico: quem pode escrever um material desse tipo e quem pode colaborar com o estudo?

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje teremos como objetivo a discussão sobre a produção, submissão e divulgação de artigos científicos. Esta é uma discussão que continua a reflexão iniciada em nosso post anterior. Discutimos sobre quem são as pessoas que podem publicar um artigo científico e chegamos a conclusão de que todos nós, engajados com a ciência, podemos publicar e contribuir para que todos vivamos em uma sociedade melhor e muito mais evoluída. Também destacamos a importância da coautoria nesse processo. Embora seja possível a publicação de materiais sem a presença do orientador e de demais colaboradores, o mais interessante e que pode aumentar as chances de publicação do seu material é a publicação em conjunto com os membros de um mesmo núcleo/grupo de pesquisa e com o seu próprio orientador. Hoje iremos nos concentrar no papel assumido pelos pesquisadores na produção.

Ajuda na produção científica: quando e para quem pedir?

Se você está com dúvidas para produzir o seu material científico, esse post é para você. Pretendemos sanar as dúvidas relacionadas a produção de um artigo. Iremos apontar quem você pode procurar nesse momento de ajuda. A nossa pauta de hoje suscitou a seguinte pergunta norteadora: quem eu devo procurar em minha universidade para escrever um artigo científico? A fim de que possamos responder a essa questão iremos apresentar algumas sugestões de pessoas com as quais você pode contar e para isso iremos partir de cenários distintos. Se você está vinculado a um programa de mestrado ou doutorado, você terá um professor responsável por orientá-lo ao longo de todo o curso. Para que a sua pesquisa possa ser desempenhada da melhor maneira possível, o orientador é o principal responsável por ajudá-lo. Com isso, precisamos entender qual é a finalidade de um curso de mestrado ou doutorado.

A finalidade de um curso de mestrado ou doutorado

Quando ingressamos em um programa de mestrado temos como produto final a produção de uma dissertação de mestrado e, no caso do doutorado, desenvolvemos uma tese. Nesse sentido, todo e qualquer material que você precisar desenvolver ao longo desse curso deve ser auxiliado pelo seu professor-orientador. Contudo, há aqueles materiais que podem ser requisitados ao longo das disciplinas que você cursar. Cada uma tem as suas próprias demandas e exigências. Em virtude das finalidades de cada disciplina, os materiais podem ser diversos, desde um seminário até a produção de um artigo. No caso das disciplinas temos uma situação específica, pois caso o seu orientador não seja o responsável por esta disciplina, é o professor responsável por ela que irá auxiliá-lo durante a produção deste material específico. São diversas as vantagens que você tem em mãos ao desenvolver um material junto a esse professor.

Produzindo artigos com o professor de uma disciplina

É possível o desenvolvimento de materiais científicos com diversos acadêmicos ao longo de nossa formação, porém, é sempre ético conversar com o professor que o orienta (no caso de não ser a disciplina dele que está cursando). Pergunte a ele se está tudo bem desenvolver e publicar um artigo com o professor de uma disciplina específica. É uma forma, inclusive, de dar espaço para que ele entre também como autor dessa produção caso se sinta confortável para isso. Caso essa colaboração seja possível, você tem boas chances de que o seu material seja aprovado, pois poderá contar tanto com o seu orientador quanto por um especialista nesta área/assunto, que é o professor da disciplina por você cursada. Assim, além de publicar junto ao seu orientador e/ou junto com o professor responsável por uma disciplina há uma outra possibilidade de publicação com a qual você pode contar.

Publique junto com colegas de um núcleo/grupo de pesquisa

A parceria é fundamental em qualquer contexto, não só no acadêmico, porém, a parceria na pesquisa é algo crucial. Somando esforços junto a outros colegas é uma forma de desenvolver um artigo de forma mais rápida e profunda. Caso vocês que uniram esforços queiram, podem procurar por um professor para auxiliar ao longo dessa produção. Vocês podem publicar uma sequência de artigos, já que estão produzindo de forma conjunta. Uma outra opção que também gostaríamos de recomendar é a publicação com o coordenador de seu curso de mestrado ou doutorado. Caso ele não possa, saberá auxiliá-lo e irá indicar alguém que possa ter interesse em publicar um artigo. Contudo, se você ainda não está vinculado a um programa oficialmente, não desista, ainda é possível publicar. Acadêmicos que possuem uma graduação ou uma pós-graduação lato sensu também podem seguir esses caminhos.

Estou na graduação/terminei a graduação e quero publicarEstou na graduação/terminei a graduação e quero publicar

Se você está em um curso de graduação e tem a inclinação para a pesquisa e/ou se você terminou essa graduação e está em um curso de pós-graduação lato sensu (especialização) e deseja publicar, é possível. Mesmo com essa inclinação já na graduação, pode ser que você não tenha um orientador. Nesse caso, quem procurar para publicar um artigo? Indicamos que você procure um professor que esteja disposto. Não se esqueça que cada professor tem um interesse de pesquisa muito específico. Cada um trabalha dentro de uma linha de pesquisa e de um conhecimento específico. É preciso que você procure por um professor que seja capaz de atender às suas demandas de pesquisa (mesmos autores e conceitos e interesse no tema proposto). Suponhamos que você esteja na área da Administração e queira publicar algo que envolva pessoas, professores de Psicologia e Relações Públicas podem melhor lhe auxiliar.

As parcerias na pesquisaAs parcerias na pesquisa

Você pode unir esforços para a produção desse artigo com um professor ou com vários que trabalham em uma mesma linha de pesquisa, porém, precisará consultar a disponibilidade deles e se estão dispostos a unir esforços com outros acadêmicos. Você poderá publicar um ou mais artigos, porém, é preciso que os demais professores também tenham esse interesse. É possível publicar um material com um professor que tem interesse em uma linha de pesquisa específica e um outro material com um professor que tem interesse em outra linha. Entretanto, se todos trabalham em uma mesma corrente, é possível unir todos os esforços em uma ou mais produções. Nasce, dessa forma, a coautoria. Embora seja possível encontrar um professor, o que fazer em caso negativo? A dica é procurar pela secretaria de seu curso. Caso nenhum tenha se interessado, é indicado que converse com os responsáveis pelo curso.

Procure pela secretaria de seu curso

Toda instituição possui uma secretaria acadêmica responsável por sanar as dúvidas de seus graduandos e pós-graduandos (caso a universidade tenha cursos de pós-graduação). O mais recomendado é que você explique a situação (a dificuldade em encontrar um professor para publicar junto) para que você seja auxiliado e indicado para um dos professores com interesses de pesquisa semelhantes. Também recomendamos que você procure saber se a sua instituição possui grupos de pesquisa. Há instituições que possuem grupos de pesquisa cujo interesse está voltado para a produção de materiais científicos em uma ou mais linhas de pesquisa. Na verdade, toda instituição deveria ter pelo menos um grupo de pesquisa, pois, dessa forma, promove-se o debate e não a segregação do conhecimento. Embora seja o ideal, precisamos reconhecer a realidade de nosso país: nem todas as instituições possuem esses grupos.

O que fazer quando as opções de publicação não estão disponíveis?O que fazer quando as opções de publicação não estão disponíveis?

Suponhamos que você não tenha encontrado nessa instituição um professor que esteja interessado em publicar junto com você um artigo e que não conseguiu sanar o problema junto a secretaria acadêmica e ao coordenador do curso e que a sua instituição não possui um grupo de pesquisa, sugerimos que você pesquisa na base de grupos de pesquisa da CAPES um que esteja próximo dos seus interesses de pesquisa. Mande um e-mail para o coordenador do grupo de pesquisa pelo qual se interessou para verificar se você pode participar. Deixe claro que você tem interesse em publicar artigos científicos e contribuir com aquele grupo. No mundo da pesquisa, especialmente no contexto brasileiro, é muito interessante para o professor a associação a pesquisadores de diversas instituições espalhadas por todo o país. Mesmo que você esteja em uma instituição de São Paulo, pode publicar com pesquisadores de qualquer uma.

A união em prol da ciência

Mesmo que você esteja em um estado específico e o grupo do qual você parte seja de outro, vocês podem unir esforços a fim de que produzam conhecimento sério e de qualidade que possa contribuir com a sociedade em geral ou com algum contexto específico que necessita desse conhecimento. O intercâmbio entre pesquisadores é bastante vantajoso para evitar a segregação do conhecimento a um único espaço. A união de interesses de diferentes locais do país faz com que o material tenha ainda mais relevância, uma vez que o olhar que vocês terão sobre um mesmo fenômeno ganhará nuances diversificadas, o que enriquece o conhecimento que está sendo oferecido à sociedade. A transição entre grupos demonstra que o pesquisador não se restringe a um único espaço. A interdisciplinaridade e a interinstitucionalidade são muito bem vistos. Professores, instituições e grupos de pesquisa diversos podem lhe ajudar.

Como analisar se meus interesses de pesquisa estão de acordo com os de outros pesquisadores?Como analisar se meus interesses de pesquisa estão de acordo com os de outros pesquisadores?

A fim de que você consiga uma parceria, é importante que você analise o quão compatíveis são os seus interesses de pesquisa com os do seu parceiro. A primeira dica é acessar o currículo Lattes desses pesquisadores para analisar as suas trajetórias acadêmicas. Se possível, tente acessar os materiais que já publicaram para verificar como costumam desenvolver os seus estudos e onde costumam publicar. Posteriormente, envie um e-mail para verificar se há o interesse em acompanhar você ao longo da produção do material e se há o interesse em publicar em coautoria. Algo que precisamos destacar é que nem sempre é necessário que você esteja vinculado a uma instituição para que possa desenvolver e publicar um material científico. Mesmo que você já tenha terminado o seu curso de graduação ou pós-graduação (lato ou stricto sensu) não precisa parar de produzir conhecimento.

A produção científica é resultado de sua contribuição social

A produção científica é sempre o resultado de um interesse que temos em um dado momento de nossa trajetória. A produção científica é uma forma de fazer com que os seus estudos sejam direcionados a um dado campo do saber. É uma forma de contribuir com a sociedade para que esta continue a evoluir. Essa consciência é necessária para que você seja capaz de estabelecer certas estratégias que sejam capazes de impulsionar a produção de conhecimento ao longo de toda a sua vida acadêmica. As associações com pessoas, grupos de pesquisa e instituições múltiplas é uma estratégia bastante poderosa e eficiente. Com isso, finalizamos a discussão de hoje respondendo uma questão que é dúvida de muitas pessoas: para que eu possa ser pesquisador, é preciso estar em um curso de mestrado ou de doutorado? A resposta é: não necessariamente. Iremos explicar o porquê.

É preciso estar em um programa de mestrado/doutorado para ser pesquisador?

Um curso de mestrado ou doutorado fornece mais subsídios para que o pesquisador esteja apto a produzir diversos materiais que possam contribuir de alguma forma com a sociedade na qual vivemos, porém, não é um critério para que possamos desenvolver novos estudos. Contudo, é inegável que este tipo de curso fornece subsídios para que possamos investir na carreira de pesquisador. Se o seu interesse não é o de firmar uma carreira no contexto acadêmico, mas tem interesse na pesquisa, você poderá continuar trabalhando em um dado campo e mesmo assim contribuir com a sociedade produzindo artigos. O mestrado/doutorado é uma forma de carreira que permite o exercício docente e de pesquisa nas universidades.

Seja você um profissional de mercado, um profissional da área da saúde, um advogado, engenheiro, arquiteto, professor, enfim, profissional de qualquer área do conhecimento, pode, ao mesmo tempo, ser um pesquisador. Você pode trabalhar em um dado campo e ter uma série de vivências e experiências. Elas podem e devem ser compartilhadas. A conversão dessas experiências em ciência é uma forma de fazer com que a sociedade evolua. O pesquisador, antes de tudo, é pesquisador de alma. A todo momento está procurando por soluções para os problemas a sua volta. Está sempre pensando, investigando e compartilhando os resultados. Dessa forma, nascem novas pesquisas frutos desse interesse a cada dia.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui