O que é a vida acadêmica para você enquanto indivíduo?

0
5/5 - (2 votes)

O que você deve saber sobre a vida acadêmica e as suas variáveis fundamentais? Como posso saber se tomei a decisão correta?

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje daremos continuidade às nossas discussões sobre a vida acadêmica. Como apontamos, dividimos esta conversa em dois momentos a fim de que, como nos foi requerido, pudéssemos apresentar as nossas considerações pessoais sobre a nossa jornada acadêmica em específico. Nesse sentido, no post anterior, dispensamos uma maior atenção aos aspectos mais pessoais sobre a minha (Carla) jornada enquanto acadêmica e como pesquisadora brasileira. O nosso objetivo com esse segundo post é apresentar a você algumas dicas que podem lhe ajudar a se preparar melhor para enfrentar esse amplo e, ao mesmo tempo, específico universo, que é o contexto científico. Agora que já sanamos as dúvidas sobre a minha vida pessoal enquanto acadêmica, iremos nos concentrar nos aspectos gerais. O nosso objetivo primordial com essa segunda conversa é o de esclarecer alguns aspectos cruciais.

Por que você deve iniciar a sua vida acadêmica e quais as consequências?Por que você deve iniciar a sua vida acadêmica e quais as consequências?

Agora que você já conhece um pouquinho sobre os aspectos que fizeram com que eu ingressasse na academia, hoje, iremos discutir sobre os motivos que podem lhe impulsionar a iniciar a sua própria vida acadêmica. Acreditamos que antes de discutirmos sobre qualquer outra coisa é preciso que fique claro o que é, de fato, a vida acadêmica. Podemos afirmar que em todo o globo, há uma ampla gama de possibilidades de profissões e todas elas são muito úteis. Além disso, a cada dia, novas profissões emergem. Entretanto, mesmo que cada uma dessas profissões tenham as suas peculiaridades, ainda hoje, a fim de que possam ser executadas, é preciso que o profissional tenha, ao menos, um curso de graduação. O curso de graduação irá lhe capacitar e certificar para que possa exercer essa profissão de maneira legal no país. A vida acadêmica é iniciada no ensino infantil.

Quando a vida acadêmica é iniciada e chega ao fim?

Tudo começa com a educação infantil. Após, o aluno passa pelo Ensino Fundamental I e II, pelo Ensino Médio e chega na graduação. Esse curso é necessário para que você possa exercer uma profissão. A graduação pode ser tecnóloga, um bacharel ou uma licenciatura. Todavia, há casos específicos em que, de fato, o aluno faz outro tipo de curso para exercer a profissão. Nós entendemos essa realidade e que não são raros os casos em que o curso de graduação não é necessário, porém, via de regra, o aluno passa por todas essas etapas. As pessoas que exercem a profissão de cabeleireiro, mecânico (não engenheiro ou técnico, pois não precisa de um curso para montar uma oficina) e outras. Porém, o mais comum é que a pessoa tenha que buscar pela especialização para ter esse conhecimento que lhe capacita ao exercício da profissão. Esse conhecimento é buscado, primeiramente, nos cursos de graduação espalhados por nosso país.

O que fazer após terminar o curso de graduação?O que fazer após terminar o curso de graduação?

Após terminar esse curso de graduação, irá se deparar com algumas possibilidades. Você pode optar por dar um tempo desse universo ou pode fazer um curso de curta duração para se especializar em um dos tópicos com os quais teve contato durante a graduação. Esse é o lato sensu. Esses cursos não são tão teóricos. No entanto, a cátedra acadêmica apresenta algumas possibilidades para aqueles que desejam buscar pelo conhecimento. Além do lato sensu, que fornece uma formação mais técnica e direcionada ao mercado de trabalho, há o eixo do stricto sensu. Entretanto, se você quiser fazer outras graduações, também é possível. Tudo depende dos seus interesses. Contudo, se você não quer realizar mais uma graduação ou mesmo um curso lato sensu, poderá partir para o stricto sensu. Esse eixo é para aqueles que querem ser acadêmicos. Os cursos oferecidos são de mestrado e doutorado.

Características do stricto sensu

Se você ingressar no eixo do stricto sensu para dar continuidade a sua vida acadêmica, poderá fazer um curso de mestrado e/ou doutorado. Nós orientamos diversos alunos, tanto na universidade quanto na consultoria, e temos percebido que a maior parte desses acaba por entrar em um curso de mestrado sem que saibam o que ele significa. São pessoas que não entendem se gostam ou não da pesquisa científica. Até a graduação, e mesmo no lato sensu, exige-se desse aluno uma postura passiva frente ao aprendizado dos conteúdos apresentados. Assim sendo, é importante que entendamos as características do sujeito passivo e ativo. Sujeito passivo é aquele que apenas recebe a informação, mas não faz nada com ela, além de absorver. Os trabalhos exigidos desse aluno estão ligados a essa postura passiva. Avaliações, resumos e fichamentos, seminários e outros são comuns.

O aluno passivo e ativoO aluno passivo e ativo

O aluno passivo, à medida em que recebe essas informações, é avaliado. Nem sempre os alunos aprendem essas informações com as quais tiveram contato. São os direcionamentos do professor que fazem com que utilizemos esse conhecimento para trabalhos específicos. É algo que atinge todas as camadas de nossa vida, não apenas a acadêmica. Além disso, até o lato sensu, o aluno não pode escolher quais disciplinas irá cursar. É colocado com uma carga de disciplinas que precisa ser cumprida para que possa receber uma certa titulação. O objetivo é o de se adequar àquilo que está sendo cobrado para que, ao final, possa receber uma boa nota. Todavia, as pessoas não têm tempo para refletir sobre esse conteúdo. Suponhamos que você esteja cursando a disciplina da anatomia em que o objetivo é o de decorar todos os músculos do corpo humano. Você se preocupa muito mais com decorar esse conhecimento.

Decorar é diferente de internalizar

Você, enquanto sujeito passivo, está mais preocupado em decorar esse conhecimento. Nesse caso, o aluno decora certos músculos específicos para que possa tirar uma boa nota na prova. Em virtude do objetivo desse tipo de disciplina, o aluno não consegue pensar e refletir sobre isso, pois precisa aplicar a algo. Os aspectos inerentes à histologia, às células, à nutrição não são considerados, uma vez que não há tempo disponível para que se debruce nessas questões. Decora-se os músculos que o aluno sabe que o professor irá pedir na prova. No eixo do mestrado, falamos de pesquisa, logo, essa postura é revista. O sujeito precisa ser autônomo. Terá que pesquisar e pensar a todo o momento. Suponhamos que você vá realizar um estudo na área da Sarcopenia em idosos que utilizam um certo medicamento. Pode, ainda, analisar a incidência quanto à prática de exercícios físicos em outro público, como os adolescentes.

As exigências de um curso de mestrado ou doutoradoAs exigências de um curso de mestrado ou doutorado

O aluno que está acostumado com esse tipo de postura, ao ingressar em um programa de mestrado ou doutorado, pode estranhar. Aqui, ele precisa desenvolver a sua pesquisa. É ele quem dá vida a esse conhecimento e não mais apenas absorve. É o aluno quem encontra os caminhos para o seu próprio estudo. É preciso que você esteja muito ciente desses aspectos ao tomar a decisão por ingressar em um programa de mestrado ou doutorado. É preciso que você tenha muito claro em mente o que a vida acadêmica significa para você. É a carreira ideal para aquele que está pensando tanto na pesquisa quanto em lecionar no ensino superior. A própria sociedade deve ser transformada com o conhecimento por você produzido e, para isso, terá que divulgar os resultados de seu estudo de maneira constante. A sua missão é a de fomentar a emancipação da sociedade e, para isso, precisa partir de evidências científicas e de qualidade.

Por que é importante refletir se o mestrado é para você?

Sem que pense nessas questões aqui levantadas, o processo do mestrado será muito desastroso. Ao refletir sobre a vida acadêmica, é essencial que você saiba se ela se encaixa com os seus próprios propósitos de vida. É preciso que saiba, também, até onde está disposto a abrir mão para alcançar esse título de maneira séria e engajada. Analise a sua própria rotina para que saiba se, nesse momento, fazer esse tipo de curso é viável, uma vez que ele exige, de você, muito tempo e dedicação. Há pessoas que fazem um curso de graduação, mestrado ou doutorado atrás do outro, porém, não são todas que estão dispostas a isto, pois cada uma tem as suas próprias ambições. Muitos têm essa vida acadêmica mais ativa porque é isso que as move. Amam esse tipo de vida, porém, isso não é uma regra. Contudo, é uma vida de abnegação, pois você pode ter que abrir mão de um final de semana, de um passeio para pesquisar e lidar com exigências.

Você está disposto a levar esse tipo de vida à sério?

Esta é uma vida que irá exigir de você fazer algumas escolhas a cada dia. Poderá ter que abrir mão de muitas coisas. São pessoas que sempre estão muito ocupadas com as atividades de pesquisa. Por esse motivo, convidamos-lhe a refletir junto a nós: você está disposto a levar esse tipo de vida à sério? Muitos se questionam se um acadêmico tem uma vida pessoal. Ele tem, porém, precisa fazer essas escolhas a todo o momento. Entretanto, esse é um processo, de fato, solitário, pois o ato de pensar e refletir para produzir, implica esses momentos de ausência. O exercício de produzir, desde um texto até uma aula, exige, de você, um momento a sós. Nem sempre isto é viável para você nesse momento em específico. Grande parte da vida de um pesquisador é solitária. Claro, há momentos de troca, seja com professores, colegas de grupo e outros, mas o ato de escrever e refletir é solitário e exige muito tempo e dedicação.

Como são feitas as produções intelectuais?

As produções exigidas de todo e qualquer acadêmico são feitas de maneira solitária. É algo que exige de você muita reflexão e, para isso, é de suma importância que você tenha um espaço que lhe permita se concentrar naquilo que está fazendo. O processo de internalização e construção do conhecimento exige um espaço tranquilo e sem quaisquer tipos de interferências. Nesse sentido, você passará grande parte de sua jornada acadêmica refletindo e tornando os resultados dessa reflexão públicos, uma vez que a sociedade precisa ser emancipada por meio do conhecimento que nós, enquanto acadêmicos, produzimos e divulgamos. Assim como tudo em sua vida, é de suma importância que você coloque todos esses aspectos em uma balança para que saiba se, de fato, esta vida é a mais indicada para você nesse momento atual de sua vida. A Análise SWOT faz uma diferença enorme na vida de qualquer indivíduo.

Analise o seu contexto de vida antes de tomar uma decisãoAnalise o seu contexto de vida antes de tomar uma decisão

A fim de que seja capaz de tomar uma decisão de maneira mais assertiva, é de suma importância que analise alguns aspectos da sua rotina que podem tornar essa vida viável ou não nessa fase de sua vida. A Análise SWOT faz com que você chegue a essa decisão, pois, ao colocar na balança os pontos negativos e positivos, com toda a certeza chegará a uma decisão que irá transformar a sua vida para o melhor. Mantenha muito claro em mente quais são os ganhos e as perdas que essa decisão pode provocar. Além disso, tenha muito claro de que forma esse estudo que pretende desenvolver pode contribuir com a sua própria vida, bem como com a sociedade em geral.

A Análise SWOT, nesse contexto, serve para ajudar você a perceber até que ponto você deseja, de fato, a vida acadêmica para si. Além disso, saiba que a vida acadêmica implica um exercício constante e diário de humildade. Contudo, como em todos os setores da vida, haja, sim, aqueles que se sentem como superiores a tudo e a todos. Sentem-se como verdadeiros deuses por causa de um título de mestre e/ou doutor. Felizmente, tem se tornado menos comum pessoas com esse tipo de postura, pois, hoje, muitas informações circulam, de modo que um título, de certa maneira, não é um aspecto decisivo. Temos contato hoje com os mais diversos conhecimentos, logo, destacam-se aqueles que são engajados com a ciência.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui