Como funciona um Mestrado? Mestrado Ead

0

Características de um curso de mestrado

Características de um curso de mestrado

O intuito é apresentar, nessa conversa, algumas das características básicas desse tipo de curso, e, hoje, iremos falar, também, sobre como funcionam os cursos de mestrado que são totalmente oferecidos na modalidade online.

A primeira coisa para a qual precisamos chamar a sua atenção é que no ano de dois mil e vinte, em razão da pandemia provocada pela Covid-19, todos os cursos estão sendo oferecidos no formato online, contudo, em uma situação normal, todas as disciplinas e demais atividades acadêmicas em cursos que não são EAD são desenvolvidas nos espaços físicos.

Essa é uma situação atípica.

Como funciona um curso de mestrado?

Antes de concentrarmos a nossa conversa no formato EAD, gostaríamos de chamar a sua atenção para o formato desses cursos de mestrado, isto é, quais são as características e que tipo de trabalho final deverá ser apresentado para que você possa, de fato, obter o título de mestre em uma determinada área do conhecimento.

A primeira coisa sobre a qual precisamos conversar quando discutimos sobre a estrutura de um curso de mestrado é sobre os conhecidos créditos acadêmicos.

Eles representam uma carga horária de atividades que você precisará cumprir e eliminar para que possa defender o seu trabalho.

Então para que você possa se tornar mestre, é preciso cumprir, basicamente, duas etapas: eliminar os créditos (a quantidade varia de instituição para instituição), e, ainda precisa que o seu trabalho final seja aprovado.

Primeiramente, você passará por uma qualificação, e, após, pela defesa propriamente dita.

Como eliminar os créditos acadêmicos?

Como eliminar os créditos acadêmicos?

Há diversas formas de se eliminar a quantidade de créditos proposta pela sua instituição de ensino.

A forma mais comum e ela, na verdade, é obrigatória, é a participação em algumas disciplinas específicas à sua linha de pesquisa.

O interessante é que você escolha por disciplinas que sejam verdadeiramente capazes de lhe auxiliar a desenvolver a sua proposta.

É comum que os próprios programas determinem a quantidade de créditos que deverão ser eliminados a partir da participação em certas disciplinas, podendo elas serem tanto obrigatórias quanto optativas, tudo irá depender de como a sua universidade funciona.

Sobre o funcionamento dessas aulas, em um contexto normal, não pandêmico, elas podem ser tanto online quanto presenciais, bem como podem durar todo o semestre ou uma ou duas semanas, que são as disciplinas conhecidas como concentradas (acabam, em média, em duas semanas).

Por que o formato online passou a ganhar mais força?

Durante muito tempo, as aulas eram oferecidas no modelo presencial.

Contudo, a academia passou a notar que grande parte desses alunos-pesquisadores lecionavam em outras instituições de ensino, com vistas a construir uma carreira acadêmica sólida enquanto esta ainda está sendo desenvolvida, e, com isso, os horários acabavam impossibilitando a ênfase em essas duas atividades: pesquisa e docência.

Assim sendo, a academia passou a partir do pressuposto que essas aulas eram ministradas a noite, e, com isso, grande parte da oferta das disciplinas passou a considerar os horários disponíveis desses alunos para frequentarem, como alunos, as disciplinas obrigatórias.

Contudo, para muitas pessoas, ainda era inviável fazer essas disciplinas pela manhã ou tarde, e, com isso, os cursos à distancia começaram a ganhar mais expressividade em nosso país.

Os créditos para além das salas de aula

Os créditos para além das salas de aula

Embora parte desses créditos tenham que ser eliminados nas salas de aula, sejam elas físicas ou virtuais, há outras possibilidades para esse cumprimento sobre as quais iremos conversar a partir de agora.

Essa é uma lógica bastante diferente, pois não ficamos horas de horas na sala de aula, tendo, como único compromisso, a realização de avaliações.

Os alunos passam a ser mais ativos na pós-graduação, uma vez que os créditos não podem ser eliminados, em sua totalidade, apenas nesse contexto de sala de aula, pois o aluno deixa de ser um mero receptor do conhecimento: tem como missão divulgar esse conhecimento e devolve-lo a comunidade acadêmica e não acadêmica, e, para isso, pode recorrer tanto à publicação de artigos científicos quanto à divulgação desse conhecimento adquirido em eventos científicos dos mais diversos.

É uma forma de fazer com que o conhecimento circule e impacte vidas.

A dissertação de mestrado: características principais

A fim de que você obtenha o título de mestre, precisará tanto cumprir os créditos sobre os quais estamos conversando quanto produzir uma dissertação de mestrado.

Para isso, você precisará dedicar bastante horas do seu dia para organizar dados, bem como para ler e escrever sobre os conceitos que perpassam o seu assunto.

O ideal é conciliar essa rotina de escrita e leitura com as obrigações acadêmicas que precisa cumprir.

Os eventos científicos e os grupos de pesquisa são espaços bastante propícios para se obter feedbacks acerca do seu estudo, bem como indicações de leitura que podem fazer com que esse material tenha uma maior maturidade.

Atenção: cada programa tem uma forma peculiar de gerenciar esses créditos a serem cumpridos, contudo, em todos esses programas, em maior ou menor quantidade, os créditos precisarão ser conciliados com a sua rotina de leitura, e, também, de escrita.

Com o que se preocupar em um mestrado EAD?

Os créditos acadêmicos também existem nas instituições que oferecem esses cursos no formato EAD, contudo, a grande preocupação desses alunos é a quantidade de créditos que precisará ser eliminada a partir de aulas presenciais.

Há, também, o caso de programas de mestrado que não foram cadastrados como pertencentes à modalidade EAD, mas, em razão do tipo de disciplina que oferta, acabam se aproximando do modelo EAD.

É o caso das “semanadas”.

Nesse tipo de curso, pode-se definir um único dia na semana para que as aulas sejam ministradas e elas costumam ser online.

Em algumas instituições, essas aulas são ministradas aos sábados, sobretudo na área business, que, por si só, possui uma inclinação de mercado, e, com isso, provavelmente os alunos estão imersos no mundo corporativo.

Conhecendo as “semanadas” e os mestrados “sanduíche”

A configuração dessas aulas varia de instituição para a instituição, contudo, elas podem ser oferecidas de forma quinzenal ou semanal.

Desde que a quantidade de créditos estipulada pela CAPES seja cumprida, qualquer período poderá ser estipulado.

Embora esses cursos não sejam EAD, é apenas nesse período que as aulas serão ministradas, o que é ótimo para que consigamos nos antecipar e conciliar a nossa rotina de trabalho com a rotina acadêmica, uma vez que esses créditos não podem ser deixados de lado.

Eles são obrigatórios e não optativos.

Há, também, um outro tipo de formato que não se configura como EAD.

São os conhecidos cursos de mestrado por período ou, como são popularmente conhecidos, “mestrado sanduíche”.

Suponha, para começar, a seguinte situação: você faz parte de uma instituição x, e, por uma semana, locomove-se para a instituição y para fazer uma disciplina.

Por que os mestrados “sanduíches” são feitos?

Há casos em que o pesquisador detecta que há uma disciplina muito interessante que será ofertada em uma instituição, e, nesse caso, ele pode se matricular e frequentar, apenas em um período específico, uma disciplina que não faz parte da instituição a qual faz parte.

Geralmente, uma vez que os cursos são curtos, as disciplinas são ofertadas pela manhã, tarde e noite em dois períodos (usualmente, em janeiro e junho/julho).

Como essas disciplinas não são ofertadas no espaço físico da sua universidade, elas são caracterizadas como à distância, uma vez que é preciso se locomover para um outro espaço, seja ele físico ou virtual.

Nesse sentido, podemos apresentar uma outra possibilidade antes de discorrermos sobre a EAD propriamente dita.

São os cursos de mestrado híbridos.

Esse tipo de curso oferece algumas opções para que você cumpra esses créditos de disciplinas.

Os mestrados híbridos

Esse tipo de proposta é bastante interessante caso apenas em um certo momento você precise que as aulas sejam oferecidas de forma online.

É muito comum que nesse tipo de perspectiva o ensino seja oferecido a partir de plataformas apropriadas.

Esse é um reflexo que acreditamos que irá perdurar mesmo após a pandemia, uma vez que instituições que sempre operaram de forma presencial, estão investindo na mais sofisticada tecnologia para fazer com que mais pessoas de todo o país possam participar de disciplinas que sempre foram oferecidas de forma presencial.

O interessante nesse tipo de abordagem é que ela faz uso dos mesmos mecanismos que os cursos de EAD, porém, esses cursos podem ser ministrados tanto online quanto presencial, o que não é tão comum na EAD, em que as disciplinas, por excelência, são ministradas a partir das plataformas online.

A EAD e as suas particularidades

A EAD e as suas particularidades

O que mais distingue a EAD dos outros tipos de possibilidades que apresentamos até o momento é que nessa perspectiva as aulas ficam sempre gravadas, pois o público-alvo desses cursos são aquelas pessoas que possuem muita dificuldade para fazer um curso presencial em razão da sua carga de trabalho, que não é flexível, e, com isso, podem acessar essas aulas no momento que for mais apropriado, desde que respeite-se os prazos das avaliações.

É muito comum que nesses cursos os alunos tenham que deixar comentários nas plataformas, sobretudo dúvidas.

A plataforma dispõe, também, de tutores, que são responsáveis por analisar esses comentários e verificar o quão engajados estão os alunos com o curso em questão.

O professor entra eventualmente nessa plataforma, uma vez que enfatiza-se a atuação dos tutores.

Entretanto, uma outra estratégia tem sido empregada: a interação nas aulas ao vivo.

As aulas ao vivo

Atualmente, sobretudo diante do contexto pandêmico que estamos vivendo, as plataformas que fomentam o ensino à distância têm sido aperfeiçoadas, e, com isso, novas funções têm sido incluídas.

Existem funções que permitem que o aluno interaja com o professor durante aulas ao vivo, então essas aulas têm sido mais comuns do que aquelas que ficam gravados.

Essas plataformas dispõem de recursos de áudio, vídeo e chat, e, a partir deles, o aluno interage com o professor, como se estivesse na sala de aula física.

O interessante é que esses cursos são à distância, mas a troca de informações é a mesma do ensino presencial, pois, simultaneamente, o professor expõe a sua aula e o aluno apresenta suas dúvidas e contribuições, o que enriquece ainda mais esse tipo de ensino.

As ferramentas digitais na interação aluno-orientador

As ferramentas digitais na interação aluno-orientador

Outro aspecto importante que precisamos considerar, sobretudo nesse momento, trata-se das formas de interação com o professor que irá te orientar, saber se vocês usarão mecanismos de som ou de som e vídeo para darem vida juntos à uma pesquisa é de suma importância para que ela não fique estagnada, uma vez que os prazos permanecem os mesmos.

Fazer uso das plataformas digitais e das suas ferramentas é de suma importância.

Do mesmo modo, saber como acontecerão os eventos online, se possuem certificados e se admitem a apresentação de trabalhos também é crucial nesse momento.

Lembre-se: os créditos precisam de meses para que possam ser cumpridos e possuem um prazo.

Organize-se para ter uma rotina de leitura e escrita e para participar desses eventos, de forma que essas exigências não coincidam com os prazos estabelecidos pelo seu programa, e, também, pelo seu orientador.

O mestrado EAD é um problema para o meu currículo?

Muitas pessoas não recorrem à EAD, mesmo que seja a melhor modalidade, por medo de não conseguirem emprego, pois há, em nossa sociedade, o estigma de que os cursos online não são seguros, ou, ainda, que não são tão eficazes quanto os cursos oferecidos de forma presencial.

Esses cursos, desde que pertencentes à instituições conceituadas pela CAPES, são seguros e podem ser registrados, pois você será tão mestre quanto alguém que fez esse curso de forma presencial.

Atualmente, estamos enfrentando uma pandemia, o que, certamente, demandará uma reorganização social em seus mais diversos sentidos.

Acreditamos que as plataformas online vieram para ficar, e, assim, o ensino remoto será uma realidade que não é passageira.

A dica que gostaríamos de dar para que você verifique essa qualidade é descobrir se esses cursos são reconhecidos no Brasil, pois, caso seja,, não há motivos para que você não seja considerado mestre.

Para que você possa exercer esse título no Brasil, a universidade precisará ser reconhecida pela CAPES.

Caso esse curso seja feito fora do país ou ofertado por uma universidade estrangeira, será preciso da convalidação.

Diante de tantas possibilidades EAD, essa convalidação pode ser ainda mais difícil em tempos atuais.


Download Como funciona um Mestrado? Mestrado Ead


Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui