Publicar Artigo Cien

O Mestrado exclusivo – Quais são as suas principais características – O que é o mestrado prof – Compreendendo o cenário do mestrado para aqueles que querem ser professores

5/5 - (2 votes)

Compreendendo as características de um curso de mestrado prof: dicas para você que deseja se aventurar nesse universoCompreendendo as características de um curso de mestrado prof: dicas para você que deseja se aventurar nesse universo

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje iremos discutir sobre algumas características elementares sobre os cursos de mestrado aos quais temos acesso. Como temos destacado ao longo de nossos posts, um curso de mestrado ou doutorado na modalidade do stricto sensu pode ser tanto acadêmico quanto profissional. Dentre essas duas possibilidades, sendo uma teórica e uma mais prática, aplicada a um campo do mercado, porém, sem deixar de atender as exigências acadêmicas, temos os cursos de mestrado na modalidade prof. Os cursos prof, como o próprio nome já indica, tem em mente um público-alvo muito específico. Esses cursos têm como missão principal o fornecimento de um maior arcabouço e conhecimento para aqueles que estão nas salas de aula de nosso país. Cada área do conhecimento pode ter um curso prof, especialmente aquelas que formam os professores. Iremos conversar mais sobre esse cenário.

Características de um curso de mestrado profissional

Ao longo de nosso post iremos discutir um pouco mais sobre os elementos que caracterizam um curso de mestrado profissional, porém, como esse cenário é amplo e novo, iremos fazer um recorte, e, assim, hoje, iremos nos concentrar nos cursos de mestrado profissional prof (voltados aos professores). A pauta de hoje surgiu da seguinte questão norteadora: muito tem sido falado sobre os cursos de mestrado stricto sensu, como é o caso do PROFLETRAS, contudo, um dos requisitos postos pelos editais é que esse docente esteja em atuação e, em alguns casos, aponta-se o nível específico. A pergunta é se um professor que atua no ensino médio pode passar por um processo seletivo que admita professores que irão atuar no ensino fundamental I e II. A primeira consideração que devemos fazer sobre os programas desse tipo diz respeito à própria nomenclatura, visto que antecipa muitas coisas pertinentes.

As nomenclaturas dos programas voltados aos professores

Seja esse programa designado de PROFBIO, PROFLETRAS, PROFHUMANAS, PROFEXATAS, dentre muitos outros, ele é voltado à formação de professores, cujo intuito é o aprimoramento das práticas docentes a serem mediadas no ensino básico (fundamental e médio). Também é necessário que compreendamos quais são as características dos programas desse tipo. A primeira consideração pertinente é que os programas de mestrado e doutorado desse tipo podem pertencer tanto à modalidade acadêmica quanto à profissional. Entretanto, como esses cursos possuem um viés mais prático, costumam pertencer ao domínio profissional, porém, ainda dentro do eixo do stricto sensu. O intuito, portanto, é o de capacitar os professores que atuam no ensino fundamental e médio para que forneçam um ensino mais atualizado e engajado com o mundo atual no qual vivemos.

A atuação dos professores que integram os PROF

Acreditamos que os programas desse tipo são muito interessantes para aqueles que são docentes ou que pretendem atuar nas salas de aula. Assim sendo, dentre as iniciativas esperadas dos professores que fazem parte desses programas, temos a necessidade da criação de soluções que possam otimizar esse processo de ensino e aprendizagem nas mais diversas áreas. Acreditamos que essa iniciativa é de suma importância para o mundo em que vivemos. Contudo, esse tipo de curso contribui especificamente com aqueles que estão dentro das salas de aula, no ensino básico. A pertinência dos programas desse tipo está relacionada ao fato de que os professores mais antigos receberam um outro tipo de formação, e, dessa forma, precisam se adaptar a essa nova realidade, sobretudo porque vivemos em um mundo bastante tecnológico, sendo que essas tecnologias têm chegado até as salas de aula e não podem ser ignoradas.

Por que os PROFS existem?Por que os PROFS existem?

Diversos acadêmicos mais antigos costumavam pesquisar temáticas que não tinham qualquer tipo de ligação direta com a sua área de atuação, sendo que muitos deles trabalhavam em um certo campo (ou não trabalhavam) e pesquisavam em outro diferente. Os PROFS surgem para fazerem essa interligação entre o contexto da sala de aula com as discussões na academia sobre educação e práticas de ensino. Cria-se, nesses programas, produtos, atividades, sequências didáticas, planos de aula, projetos de extensão, materiais didáticos, soluções para o ensino, dentre outras possibilidades capazes de integrarem esses dois contextos. Não há um único edital para esses programas, de modo que todos eles possuem as suas particularidades. Se o edital frisa que precisa de um professor que ministre aulas do 1º ao 9º ano, o objetivo é que o professor crie soluções para o ensino nesse primeiro ciclo, que é fundamental, básico.

Analise os editais

Um edital pode voltar-se ao ensino estadual, municipal ou federal. Se o edital aponta que precisa de profissionais que atuem no ensino fundamental, você pode até tentar, mesmo que atue no Ensino Médio, porém, precisará levar em consideração que a sua prática agora deverá contribuir para com as necessidades e demandas para esse ciclo de ensino, isto é, as soluções a serem apresentadas devem voltar-se aos alunos de primeiro a nono ano. Nada lhe impede de aplicar esse conhecimento adquirido em um nível diferente do qual atua, porém, será preciso adaptar a sua prática para esse novo contexto. Entretanto, como almeja-se um nível específico, pode ser que você não pontue bem nesse processo, porém, toda experiência é válida e pode agregar a sua formação. A partir dessa experiência, você irá saber quais são as exigências, quais são os documentos, como o projeto deverá ser apresentado, dentre outras questões.

Os editais são muito exigentes?

O processo seletivo para ingresso nesses programas costuma se dar de forma mais simples, sobretudo em virtude do fato de que é direcionado para um público específico, que são os professores que atuam na rede básica de ensino. As burocracias são menores, visto que não há uma exigência de que esteja vinculado a um núcleo ou grupo específico, como acontece nos mestrados acadêmicos tradicionais. Assim sendo, torna-se importante pontuar que os candidatos a esse tipo de programa serão avaliados de outra forma, porque o intuito é o de averiguar se eles são capazes de promover soluções que possam contribuir para com as novas práticas de ensino. Já no projeto de pesquisa a ser submetido é importante que o candidato apresente ao menos uma noção prévia acerca das soluções que tem em mente para aprimorar essas práticas de ensino e aprendizagem. Torna-se pertinente pensarmos em um exemplo.

Exemplo prático de uma solução para o curso PROFExemplo prático de uma solução para o curso PROF

Uma das soluções apresentadas a um programa esteve relacionada à melhora da educação inclusiva em uma dada unidade de ensino. A pesquisadora de nosso exemplo ao longo do seu estudo dispensou uma atenção especial às dificuldades encontradas pelos professores que estão em contato com os alunos que precisam de uma educação mais centralizada em suas necessidades, o que demanda outras práticas de ensino para que o seu aprendizado seja significativo. Além disso, há diversas categorias para alunos com necessidades especiais, como a educação para alunos com TDAH, superdotadas, autistas, dentre outras. É comum que um mesmo professor tenha que lidar com essa ampla gama de necessidades, o que pode dificultar esse processo de ensino caso não tenha uma formação especializada. Contudo, essa formação deve ser contínua, e, antes desses programas, esse processo era bastante complexo e difícil.

Características do PROFLETRAS

Como o PROFLETRAS foi citado como exemplo, julgamos como pertinente apresentar um pouco de suas principais características para que reflitamos sobre o modus operandi desse tipo de programa e que tipo de soluções são desenvolvidas pelos pesquisadores-professores envolvidos com esse programa. A primeira coisa que você deve saber é que os editais PROF sempre requerem algum tipo de solução. Esse requerimento costuma aparecer logo nos objetivos desse edital. Iremos apresentar um exemplo hipotético. Pode ser que um edital do PROFLETRAS possa requerer desses professores da área de Língua Portuguesa e Literatura a apresentação de soluções que perpassem pelo contexto da poesia estética. A solução a ser apresentada por você deve estar relacionada a essa linha de raciocínio específica, pois é essa a necessidade atual da instituição que está admitindo alunos em seu curso PROF.

A oferta de um curso PROF

Algo que consideramos pertinente mencionar é que não é apenas uma instituição que oferece um dado curso PROF. O mais comum é que diversas instituições se unam a fim de que possam admitir alunos que irão apresentar soluções para certos problemas e fenômenos da docência no ensino básico. Cada edital tem o seu próprio objetivo, sendo que ele irá variar de acordo com a necessidade atual das instituições que estão lançando esse curso de forma conjunta. Alguns desses editais pedem por soluções com um teor mais administrativo, outros, por sua vez, requerem soluções que possam contribuir com as práticas de ensino em regiões mais carentes. Conhecemos um edital de PROFBIO que ressalta a necessidade de soluções que sejam capazes de fazer com que o ensino da Biologia seja mais viável em regiões carentes. Além disso, as dificuldades de certas áreas podem suscitar essas necessidades.

As dificuldades entre as áreas

Como estamos citando nesse momento o PROFBIO, podemos citar a necessidade de pesquisadores que possam contribuir com o ensino de Biologia nessas regiões mais carentes espalhadas por todo o país. Essas regiões têm pouco ou nenhum acesso aos estudos laboratoriais e clínicos. Embora as críticas à educação sejam frequentes, não podemos deixar de frisar que nós temos excelentes professores que estão preocupados com a pesquisa e com a ciência, e, além disso, em como essas podem contribuir para com o aprimoramento da prática docente no contexto em que atuam. O grande objetivo é fazer com que os preceitos desses programas funcionem na prática, e, para isso, as soluções que irão apresentar devem estar condizentes com essa realidade que pretendem contribuir. Contudo, é preciso ater-se ao que esse edital do programa que deseja ingressar está pedindo para que saiba se você se encaixa.

Os professores que trabalham em níveis diferentesOs professores que trabalham em níveis diferentes

É comum que os editais pontuem que nível de professor estão esperando porque as contribuições de um professor que atua no nono ano não serão as mesmas de um docente que ministra aulas no ensino médio. As estratégias são diferentes. Entretanto, pode ser que certos tipos de conteúdos estejam conectados como aqueles ministrados em outro nível, o que pode fazer com que o edital tenha uma maior abrangência. Geralmente, esses conteúdos são os mais gerais. Dentre as possibilidades de materiais que podem ser desenvolvidos, temos as sequências didáticas, os manuais, os planos de aula, a capacitação de professores para que atuem em uma área específica, dentre outras. Tudo irá depender do interesse desse programa com o oferecimento do curso. As soluções a serem propostas devem perpassar por esses dois níveis, fundamental e médio. Leia com atenção os editais porque os objetivos são bem delineados.

Objetivos que podem ser postos por esses programasObjetivos que podem ser postos por esses programas

Como temos salientado, esses objetivos costumam mudar bastante. Um edital PROFBIO, por exemplo, pode ter como objetivo tão somente a criação de manuais que possam contribuir com a prática docente, de modo que outros tipos de materiais podem não ser aceitos, já que o esperado já se encontra bem delimitado. Outro programa, por sua vez, poderá ter como objetivo a criação tanto de manuais quanto de sequências didáticas, visto que essa prática é muito comum no domínio da educação. Além disso, ações capazes de induzir os alunos a investigarem um pouco mais sobre um dado assunto, fenômeno e/ou problema costumam ser objetivos frequentes em programas com essa lógica e modus operandi. É uma forma de contribuir de forma prática para com a educação brasileira, fornecendo formação para esses docentes.

Apenas para citar um último exemplo, já vimos editais de PROFLETRAS que requerem de seus candidatos a apresentação de um material capaz de promover o ensino da poesia com letramento. A poesia, nesse contexto, seria o eixo condutor para que as estratégias de letramento pudessem ser traçadas pelos professores envolvidos com esse programa. As capacidades de leitura, escrita, compreensão e interpretação de texto, nesse caso, devem ser exploradas de forma conjunta às técnicas de letramento. Elencar as dificuldades encontradas é fundamental, pois, como sabemos, diversos alunos têm dificuldade para lerem e/ou interpretarem textos em seus mais diversos formatos. O edital costuma apontar qual é o objetivo com a criação desse programa e as suas motivações e inclinações para certo aspecto.

Artigo científico – Monografia – TCC – Como fazer o título?

Como saber como meu professor lida com os métodos de pesquisa
Todo processo de pesquisa deve incluir o estabelecimento de um título. Sendo assim, estamos aqui para sanar as suas dúvidas! CONFIRA JÁ!

Texto científico e texto literário – Qual é a diferença?

Compreendendo os textos literários (ou não-científicos)
Você sabe quais pontos podem fazer com que seu texto não seja considerado científico? CUIDADO, VOCÊ PODE ESTAR FAZENDO ISSO!

O que fazer quando um coautor não quer publicar o...

O meu coautor não quer publicar, como posso proceder
A fim de que você não enfrente nenhum problema legal, indicamos que você tome alguns cuidados antes de prosseguir com a publicação!

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui