Publicar Artigo Cien

Os desafios dos professores do futuro: aulas EAD, aulas híbridas e aulas presenciais

5/5 - (1 vote)

Compreendendo a nova realidade pós-pandemia: reflexos do contexto de hoje que irão continuar após o término da pandemia

Compreendendo a nova realidade pós-pandemia: reflexos do contexto de hoje que irão continuar após o término da pandemiaOlá, tudo bem? Em nosso post de hoje iremos discutir sobre um cenário do qual não podemos nos desvencilhar. É um contexto que com certeza possuirá reflexos que afetarão toda a relação de nossos docentes com as tecnologias e plataformas digitais, bem como com o próprio ensino. Assim sendo, compreendemos que essas tecnologias com as quais estamos lidando neste momento não irão parar de serem utilizadas quando tudo isso acabar, pois elas propiciaram que certas modalidades de ensino passassem a ser muito mais procuradas agora do que em qualquer outro momento da história da educação superior brasileira. Estamos nos referindo a formatos de ensino específicos, como é o caso do próprio EAD, que não é algo novo, bem como do ensino híbrido, modelo este que tem sido empregado pela maior parte das instituições de ensino que temos hoje, sejam elas públicas ou privadas. É a nova realidade.

A lógica das aulas online

A lógica das aulas onlineA depender do modelo adotado pela sua instituição, as aulas poderão acontecer de forma síncrona ou assíncrona. Essas aulas podem ser ministradas em tempo real, como se você estivesse na sala de aula, ou podem ser gravadas e disponibilizadas à turma. De forma simultânea, esse professor pode dar aulas para centenas de alunos e, com isso, surgem alguns desafios. Muitas pessoas estão inquietas com os desdobramentos da carreira docente. Iremos discutir um pouco sobre esse ramo e os principais desafios com os quais os docentes lidam hoje. Muitos se questionam se nesse momento é válido realizar um mestrado, visto que todos estão sendo online. Além disso, muitos se questionam se é mais válido realizar uma outra graduação ou investir em uma pós-graduação com ênfase na carreira docente. A fim de que você tome a melhor decisão, iremos pontuar alguns aspectos interessantes que você pode considerar.

As aulas EAD são oferecidas da mesma forma?

As aulas EAD são oferecidas da mesma forma?Embora todas as instituições tenham sido obrigadas a se adaptar a esse novo contexto, as aulas não são ofertadas da mesma forma em todos esses espaços. Há aulas em que as facilidades que envolvem o tempo e o espaço são mais evidentes, e, com isso, há uma maior interação entre aluno e professor. Há modelos em que essas aulas acontecem em tempo real. Contudo, nem sempre as aulas ocorrem da mesma forma, de modo que as instituições podem optar por disponibilizar as gravações dessas aulas, visto que um mesmo professor leciona para muitas turmas, o que impede a realização de aulas no formato híbrido. Assim sendo, uma das características das aulas no formato EAD é essa menor interatividade. O professor grava a aula e ela é repassada pela instituição. Entretanto, deve ficar claro que nem todos os professores querem trabalhar dessa forma, visto que as trocas com os alunos são, de fato, prejudicadas.

As aulas gravadas são bem aceitas?

Tudo depende do contexto. Há professores que privilegiam essa forma, porém, há alunos que não conseguem aprender em virtude dessa falta de interatividade. A efetividade sem dúvida é um aspecto relativo, visto que o modelo é bom para uns e para outros nem tanto. Além disso, todo o universo acadêmico tem passado por uma série de transformações em virtude desse momento que estamos vivendo. Mesmo que essa aula não seja gravada e que esteja acontecendo ao vivo, em tempo real, há limitações de ordens diversas. As aulas gravadas atingem uma quantidade maior de pessoas, porém, as aulas interativas são mais efetivas para sanar dúvidas rapidamente. Uma vantagem das aulas que acontecem em tempo real é que o seu alcance é muito global, de modo que em uma única sala pode haver pessoas dos mais diversos lugares de todo o mundo.

Muitos alunos são atingidos com o modelo híbrido?

Muitos alunos são atingidos com o modelo híbrido?Em razão das limitações humanas e das próprias plataformas, admite-se uma quantidade menor de alunos em tempo real nessas aulas. Um outro aspecto deve ser destacado. A concorrência é uma realidade que atinge as mais diversas áreas e as suas linhas de pesquisa. Desde meados da década de 1990, o ensino superior tem passado por uma grande abertura, o que envolve novas possibilidades de ensino. Nessa época, houve um investimento muito grande em cursos de graduação e pós-graduação, bem como a formação de parcerias público-privadas. Com isso, a oferta aumentou e diversas pessoas lutam para obter espaço nesse contexto altamente competitivo. Além disso, a relação oferta VS demanda também deixa essa competição acirrada. Especialmente no caso de cursos renomados, como Direito, Engenharias, Medicina e afins, eram realizados por pessoas que tinham dinheiro. Hoje a realidade não é mais a mesma.

A acessibilização de certos cursos renomados

Antigamente, era muito comum que as pessoas que adentravam nesses cursos considerados, socialmente, como relevantes, tinham muito dinheiro e condições para que ele fosse realizado sem grandes problemas. Além disso, a remuneração alta prometida por esses cursos sempre foi um fator que impulsionou e ainda impulsiona a procura por esses cursos, o que fez com que a sua oferta aumentasse. Há um estigma compactuado sobretudo pelas pessoas mais velhas de que basta realizar uma graduação para que os problemas sejam resolvidos e hoje em dia não é bem assim que funciona, visto que há muitos profissionais e pouca demanda no mercado de trabalho real. Há, sim, profissões consagradas, porém, diversas outras têm imergido a cada dia. Entretanto, em meio a essa procura, seja por cursos clássicos ou mais atuais, a profissão docente é uma que nunca deixou de ser procurada.

A profissão docente ao longo do tempo

A profissão docente ao longo do tempoAlguns estudos recentes têm apontado que a profissão docente ofertada de forma online não é capaz de suprir todas as necessidades do educando, visto que há limitações que apenas o ensino presencial pode suprir. Embora os mecanismos online muito tenham com o que contribuir, não garantem que o aluno conseguirá focar naquilo que está sendo ensinado e propagado. É fato que quando estamos aprendendo a partir desses mecanismos online, há uma série de elementos que podem nos dispersar, como as próprias redes sociais. Assim sendo, embora essa opção seja viável ao contexto que estamos vivendo, não nos isenta do fato que o ensino não pode ser feito da mesma forma e que o alcance é menor. A fim de que o conhecimento seja repassado, outras metodologias são mais eficazes, pois prendem a atenção desses alunos por mais tempo. Contudo, na prática, os resultados são outros.

A realidade do ensino pós-pandemia

Acreditamos que o ensino presencial não poderá mais desconsiderar o uso dos recursos tecnológicos e das plataformas digitais. Assim sendo, além dos formatos que já conhecemos, sendo eles o ensino presencial e EAD, o ensino híbrido, que mescla os dois, será uma constante. Dessa forma, o ensino superior irá considerar uma gama maior de perfis de estudantes que se encaixam nesses três formatos de ensino. Em relação ao fazer ou não um mestrado nesse contexto, se você deseja a carreira docente, é algo super válido. O que irá definir o quão bom você é, é a sua disponibilidade para ministrar essas aulas, o seu engajamento com a pesquisa, a sua experiência e a sua prática docente. A sua produção acadêmica e o como você repassa o conhecimento para o aluno é o que fará com que você se destaque nesse cenário. Embora a profissão docente perpasse por um cenário complexo aqui no país, ela é incrível.

Peculiaridades da carreira docente

Dentre os principais aspectos que podem impedir as pessoas de investirem na carreira docente está o fato de que, em nosso  país, os professores não são tão bem pagos como o seriam em outros países. Se você deseja ser rico e viver de uma forma extremamente confortável, não é apenas com a prática docente que você chegará a esse status, até mesmo sendo docente no nível superior. Contudo, a noção de riqueza é muito relativa. Um outro aspecto também influencia em ter uma vida confortável ou nem tanto com o salário de docente, que é a região na qual você vive. Em certas cidades, o custo de vida é muito algo, logo, o dinheiro poderá não render tanto. Entretanto, os ganhos intelectuais que você irá ganhar com o exercício do ensino de algo a outras pessoas são, sem dúvida, muito grandes e ninguém poderá retirar de você. Ver as pessoas aprendendo e tendo uma consciência mais crítica é algo que não pode ser pago.

Analise se você gosta de lecionar

Se você ama e tem paixão pelo exercício da docência, pode ter a certeza de que essa carreira trará enormes ganhos à você enquanto ser humano. Além disso, o estudo constante para que esse conhecimento seja repassado ao aluno da melhor forma também é algo que não pode ser pago. Se é isso o que você deseja, com toda a certeza vale a pena articular a sua carreira nesse âmbito da docência e, sem dúvida, trará importantes ganhos. Entretanto, caso o seu objetivo seja atuar para além da educação básica, isto é, no ensino superior, apenas o título de graduado não bastará, e, assim, um mestrado e até mesmo um doutorado, a depender dos seus objetivos, será decisivo. Assim sendo, devemos reiterar que esses são alguns dos critérios mínimos que você deve atender para que consiga ter uma boa carreira acadêmica. O mestrado, então, será algo, na verdade, obrigatório. Pensemos agora no compensar.

As incertezas sobre o universo acadêmico

É muito normal que haja incertezas quanto a esse universo acadêmico, já que ele é bastante amplo. Outros fatores estão relacionados a essas incertezas, porém, eles não estão ligados com a titulação em si, mas à fatores de outras ordens. Eles, de certa forma, estão ligados com o modo com que você se relaciona com a pesquisa e demais aspectos que integram o universo docente, como é o caso, por exemplo, da sua capacidade de pesquisar constantemente, de produzir materiais como resultado dessa pesquisa e envolve-se a própria habilidade para lecionar de forma adequada. Além disso, hoje, é de suma importância que você tenha empatia com o aluno e se coloque no lugar dele e deverá ter muito claro em mente que deverá emitir e receber feedbacks, sejam eles positivos ou negativos. Não entenda as críticas, que certamente virão, como algo negativo, elas que fazem com que você aprimore sua prática.

Atente-se às críticas construtivas

Nem sempre temos a dimensão acerca do que estamos passando ao outro e de que forma. Estar aberto a essas críticas é de suma importância para que a sua prática docente não se estagna e esteja sempre aberta ao que é novo, desvinculando-se das ações que não mais funcionam. Para isso, o feedback é fundamental. Se você estiver verdadeiramente a fim de seguir a carreira docente, recomendamos que faça uma pesquisa. Conheça os salários e os valores tangíveis e intangíveis que estão em jogo. É fundamental que você se identifique com os aspectos dessa carreira, pois, ao contrário, você poderá ser infeliz e acabar se arrependendo de ter investido tanto tempo em algo que não lhe dá retornos pessoais. Constantemente você estará sendo bombardeado com informações, assim como os alunos que terão contato com você. Esse comprometimento com a pesquisa é fundamental para que colha bons frutos.

Esteja aberto ao novo e desconhecido

Depois de toda essa reflexão, se você se identificar com essa carreira, um último ponto que gostaríamos de evidenciar nessa conversa é a importância de estarmos abertos ao novo e ao desconhecido. Tenha a certeza que a visão de mundo desses alunos muito tem a contribuir para com o aperfeiçoamento da sua prática enquanto docente. Os alunos mais novos costumam ser muito subestimados, mas a visão de mundo que eles têm muito pode lhe ajudar a se adaptar a esse novo contexto de uma forma muito mais efetiva e interessante para você e para eles mesmos. Ambos são beneficiados nessa jornada. Toda carreira tem os seus benefícios e malefícios.

Admita essas novas visões de mundo, assim como as suas linguagens e comportamentos, pois são esses aspectos que, na verdade, revelam esse mundo que sozinhos poderíamos nunca termos conseguido desvendar. Além disso, cada nível demanda aprendizados e exercícios da docência de formas diferentes, visto que a mentalidade muda, pois atingimos a maturidade apenas por meio da experiência, representada aqui pela profissionalização. As informações são trocadas de formas diferentes, o que demanda o emprego de uma linguagem igualmente diferente. Entretanto, ter muito claro em mente se você se identifica ou não com a carreira e se é capaz de lidar com as desvantagens é fundamental.

Faculdade, um desafio na vida de um jovem!

Como tem sido a faculdade para o jovem atualmente
Você está com dificuldades para escolher um CURSO? Então vamos lá! Respire, reflita e leia este post para NÃO ERRAR!

É comum ter o artigo científico rejeitado?

Atenda à proposta da revista
Quando falamos que um artigo científico pode ser rejeitado, isso não significa que ele seja rejeitado por completo. CONFIRA!

Publicação científica – O que é registro DOI?

As tecnologias por detrás do número DOI
O número DOI nada mais é do que o “RG” de uma produção científica, garantindo a identificação e o acesso permanente a esse material!

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui