Início Tecnologia Proposta de um Aplicativo Móvel para Compartilhamento de Automóveis: CSAUTO – Compartilhando...

Proposta de um Aplicativo Móvel para Compartilhamento de Automóveis: CSAUTO – Compartilhando seu Automóvel

RC: 13545 -
Proposta de um Aplicativo Móvel para Compartilhamento de Automóveis: CSAUTO – Compartilhando seu Automóvel
5 (100%) 7 votes
302
0
ARTIGO EM PDF

MENDES, Aldo Henrique Dias [1], CUNHA, Gabriel Gomes da [2], BARROS, Igor Carvalho [3], SILVA, Nicholas Souza da [4]

MENDES, Aldo Henrique Dias; et.al. Proposta de um Aplicativo Móvel para Compartilhamento de Automóveis: CSAUTO – Compartilhando seu Automóvel. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 03, Ed. 02, Vol. 02, pp. 72-79, Fevereiro de 2018. ISSN:2448-0959

Resumo

Ao longo dos últimos anos, a informação, bem como a comunicação, vem ganhando importância em uma proporção cada vez maior. Atualmente, vivemos numa sociedade que caminha para uma era totalmente digital. Pensando nisso e considerando a importância do poder alcançado pela colaboração e pelo compartilhamento, a partir de tecnologias de rede, este trabalho apresenta, como proposta, o desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis para compartilhamento de automóveis com base no conceito de economia colaborativa no uso de automóveis, compartilhando automóveis de maneira mais econômica e mais prática que o sistema convencional. Essa proposta foi baseada no conceito de Car Sharing que é um sistema que atua com a ideologia do Sistema de Consumo Colaborativo e funciona como um serviço de aluguel flexível de automóveis que pretende substituir o uso de um automóvel privado por outro compartilhado por outros usuários e gerenciado pelo nosso aplicativo.

Palavras-Chave: Informação, Comunicação, Compartilhamento, Economia Colaborativa e Desenvolvimento.

Introdução

Segundo SILVA (2015), a Tecnologia da Informação (TI) é o conjunto de atividades e soluções envolvendo hardware, software, banco de dados, e redes que atuam para facilitar o acesso, análise e gerenciamento de informações. Simplificando, a TI foi criada para auxiliar o ser humano a lidar com informações.

A evolução da TI contribuiu de forma significativa em agregar valor a processos e serviços (TORRES, 1995). Com isso, a TI se tornou fundamental para aperfeiçoar os processos organizacionais de modo geral (GOODMAN e LAWLESS, 1994) e o seu uso, se tornou um componente essencial na área do mercado. Muitas empresas vêm adotando as aplicações da TI para adquirir vantagem competitiva (MACHADO, 2005).

As novas tecnologias da comunicação estimulam reinterpretações de conceitos econômicos importantes, a internet vem transformando as relações entre pessoas, empresas e governos. É na economia que novas formas e processos conquistam espaço a cada dia. Agora é o consumidor quem decide quais são as demandas (GASDA, 2016).

Num mundo hiperconectado, as novas tecnologias transformam a dinâmica da rotina da sociedade (GASDA, 2016). Temas como “consumo colaborativo”, “economia do compartilhamento”, “economia colaborativa” ganham cada vez mais espaço. Essa constatação começou a criar um novo tipo de consumidor, que começa a ganhar massa crítica e impactar na vida das pessoas e em seus negócios (DANTAS, 2016).

Para compreender então esse novo mercado com usuários colaborativos, foi possível identificar um movimento com poder de ser uma alternativa benéfica no que se refere a fluidez e flexibilidade de tráfego: Car Sharing. Esse sistema atua com a ideologia do Sistema de Consumo Colaborativo e funciona como um serviço de aluguel flexível de automóveis que pretender substituir o uso de um automóvel privado pelo compartilhado por outros usuários e gerenciado por uma empresa. A proposta do sistema Car Sharing é também aproveitar ao máximo as características de automóveis e vias desejáveis para melhoria de qualidade da mobilidade ao consumidor em vários aspectos, sejam eles: rapidez de transporte; conveniência e comodidade; segurança e proteção ao meio-ambiente, entre outros (ORNELLAS, 2012).

O primeiro programa de Car Sharing bem-sucedido comercialmente iniciou na Suíça (1987). No caso, duas experiências alcançaram crescimento de 50% ao ano e se moveram rapidamente por vários estágios de estrutura organizacional, qualidade de serviço e tecnologia (ORNELLAS, 2012).

Em 2004, uma rede italiana de Car Sharing funcionava em treze cidades com 80 automóveis e mais de 1.000 clientes. Operadores tiveram um crescimento significativo em cinco anos, com mais de 4.500 pessoas e 230 automóveis (AUSTRALIA, 2004).

Nas Américas, por sua vez, o primeiro país a começar um programa de Car Sharing foi o Canadá, em 1993. O serviço é oferecido em várias cidades canadenses e mais de 8.000 pessoas são usuárias (VTPI, 2010).

No Brasil, há uma única empresa comercial de Car Sharing operando em São Paulo, a Zazcar (ORNELLAS, 2012). A companhia iniciou sua operação em julho de 2009 com 10 automóveis e atualmente conta com 60 automóveis e 2.8 mil associados na capital paulista (ZAZCAR, 2016).

Desenvolvimento

O mundo mudou, as pessoas mudaram, por conseguinte, a maneira de consumir e de vender, também. Há um novo modo de consumir, ou melhor, compartilhar. Esse modelo é resultado de uma evolução tecnológica que promoveu mais acesso a informação, e formou uma geração que pensa de maneira diferente. Esse comportamento também tem criado novos modelos de negócio, como a Economia Compartilhada.

Pensando nisso, o compartilhamento de carros entre pessoas surge como a alternativa ideal para quem precisa usar o automóvel em situações pontuais e para distância um pouco maiores. Seja para passeios na cidade, viagens curtas e longas ou ainda para transportar algo ou alguém. O aluguel de carros compartilhados possibilita o acesso simplificado e econômico a automóveis de todos os tipos. Além da variedade de modelos disponíveis, também há um amplo leque de valores e bastante flexibilidade na duração do aluguel, que pode ser por hora, dia ou semana, promovendo o aluguel de automóveis entre pessoas comuns: os proprietários fazem de seus automóveis uma fonte de renda e os condutores alugam um carro de forma mais barata, acessível e sem burocracia.

Embora similar à locação tradicional, o aluguel de carro particular oferece mais conveniência e economia para quem aluga e representa uma possibilidade de ganhar uma renda extra para quem disponibiliza o seu automóvel. A relação que se estabelece é entre duas pessoas – por isso “peer to peer”, ou de pessoa pra pessoa. A empresa nesse caso atua como uma plataforma que propicia a conexão, fazendo a intermediação desse contato e garantindo que tudo ocorra bem de modo que ambas as partes se beneficiem e fiquem satisfeitas.

O sistema de compartilhamento do CSAUTO funcionará através da plataforma mobile Android na qual o usuário condutor se cadastra de forma simples e sem burocracia. Após o cadastro o usuário deverá confirmar o cadastro através do link enviado ao seu e-mail.

Feito todo o procedimento de cadastro o usuário poderá efetuar a pesquisa com o carro (marca e modelo) desejado. Depois de escolher o carro, ele faz a reserva e combina de encontrar o proprietário para pegar as chaves. Outra vantagem da plataforma é o fato de que o usuário pode optar pelo carro de alguém que mora perto da sua casa ou trabalho, o que poupa bastante tempo na função.

Pensando na segurança será disponibilizado um seguro do automóvel exclusivo para transação já incluso no valor da taxa de serviço de todos os aluguéis. Após o cadastramento do automóvel pelo usuário locador, os dados irão para a seguradora onde será opcional dela a solicitação de vistoria.

As informações fornecidas ao usuário são postadas por outros usuários que possuírem a aplicação instalada em seu dispositivo móvel. O sistema realiza integração dos recursos de inteligência coletiva, mobilidade e dados fornecidos para gerar as informações necessárias para manter os seus usuários bem informados.

Pensando também na comodidade, eficiência e segurança do pagamento, será implementado o PagSeguro para não haver necessidade do usuário cadastrar seus dados de cartões de crédito diretamente na plataforma.

Metodologia

MARCONI e LAKATOS (2003) afirmam que a definição instrumental metodológica deve estar diretamente relacionada com o problema a ser estudado.

O início do presente trabalho deu-se pela revisão da literatura. Durante esta atividade, foram realizadas pesquisas sobre os diversos pontos relacionados ao trabalho: inteligência coletiva; crowdsourcing; sistemas de compartilhamento e aplicações para dispositivos móveis.

O estudo das tecnologias concentrou-se em obter um nível de conhecimento a respeito das APIs do Android, seguradoras e PagSeguro, para que estas fossem utilizadas no desenvolvimento do aplicativo.

A atividade de Projeto e Implementação concentrou-se em analisar, definir a arquitetura de alto nível necessária à criação do aplicativo para dispositivos móveis voltado para sistemas de compartilhamento de automóveis, e implementar a arquitetura proposta. Em seguida, será realizado o desenvolvimento do núcleo do aplicativo e a interface gráfica com o usuário, que seguirá a arquitetura proposta.

Descrição do problema

Nossa proposta atinge a população do Distrito Federal que tem por carência alinhar a demanda de transporte do DF com uma alternativa tecnológica para cultura de compartilhamento de automóveis para população, tendo em vista a limitação da população a alugar veículo apenas pelo método convencional, por uma locadora. Que afeta toda a população do DF, cujo impacto é o consumo mais caro do serviço de locação de veículos. Uma boa solução seria um sistema com a ideologia do Sistema de Consumo Colaborativo que funcione como um serviço de aluguel flexível de automóveis que substitua o uso de um veículo privado por outro compartilhar por outros usuários e gerenciado por uma empresa.

Apoio da Solução

O serviço de compartilhamento de automóveis facilita o acesso a automóveis e desestimulam a aquisição desse bem nos casos em que se faz um uso pontual do automóvel. Além de beneficiar o condutor, o sistema de compartilhamento possibilita um aluguel por parte de usuários e empresas de forma mais acessível e mais em conta. Além disso, o sistema de compartilhamento entre pessoas permite que o proprietário transforme o seu automóvel em uma fonte de renda.

Proposta da Solução

Contratação do serviço de aluguel do automóvel por horas, dias e até semanas, de acordo com a disponibilidade pré-informada pelo proprietário do automóvel, onde, o mesmo é quem definirá o valor do aluguel (ou o aplicativo irá sugerir uma média de preço do aluguel).

A negociação de preço e tempo de contratação do serviço será feita diretamente através do aplicativo e o pagamento será realizado via PagSeguro. Para realizar a contratação do serviço, o locatário terá de pagar uma taxa (até 15% do valor da locação) que bancará a assistência 24 horas, seguro do automóvel e taxa administrativa já embutidos no valor do aluguel.

Será firmado uma parceria com alguma seguradora e o seguro será disponibilizado para os usuários da plataforma cobrindo colisão, furto, roubo, incêndio, responsabilidade civil e assistência 24 horas.

Para o cadastro do usuário LOCATÁRIO será necessário ser maiores de 21 anos, ter a CNH válida há no mínimo dois anos, nenhum sinistro registrado em seu CPF também no período de dois anos e NADA CONSTA nas justiças brasileiras. Já, para o cadastro do usuário LOCADOR, será preciso que o automóvel tenha no máximo 10 anos de uso, menos de 100 mil quilômetros rodados, além de informar a localização (endereço), a disponibilidade do automóvel, suas características e fotos. O valor máximo de até R$ 150 mil na tabela Fipe, pois acima disso haveria um acréscimo de 30% do valor do aluguel para efeitos de seguro, tornando inviável, no momento, automóveis acima desse valor. Depois do cadastro online, existirá um prazo determinado para a liberação da seguradora (parceira) e seu anúncio é disponibilizado no APP.

Conclusão

A economia compartilhada já é mais do que uma tendência – é uma realidade. Se há alguns anos os brasileiros apenas assistiam ao crescimento de iniciativas desse tipo em outros países, hoje participam ativamente dessa “revolução”. Projetos que incentivam o consumo colaborativo em vários âmbitos se multiplicaram nos últimos tempos no Brasil. Indo ao encontro também dos debates sobre novas formas de mobilidade e melhoramento do espaço urbano.

Com o CS Auto será possível alugar um automóvel sem enfrentar filas e passar horas na locadora assinando intermináveis vias de documentos. O processo de aluguel de carros particulares do CS Auto será todo online: cadastro dos dados, solicitação de reserva e pagamento. Será necessário somente encontrar o proprietário para pegar as chaves e sai dirigindo. A praticidade do sistema também reflete na flexibilização do aluguel. Poderá alugar um carro por hora, por dia ou por semana, tudo sem ter que encarar centrais de atendimento ineficientes ou burocracias intermináveis.

O impacto positivo do CS Auto afeta a sociedade como um todo e também as cidades. A melhora no trânsito e a redução da poluição atmosférica são apenas alguns dos efeitos de um número menor de veículos em circulação. Além de viver uma experiência diferente de aluguel.

Em versões posteriores o CS Auto poderá evoluir com adicionamento de outras funcionalidades a critério dos usuários e/ou da empresa. Poderá por exemplo:

  • Buscar automóveis através de geolocalização;
  • Segurança para o locador visualizando seu veículo por geolocalização em tempo real;
  • Estrutura de pontuação para gerar descontos para clientes mais fiéis que alugam com frequência;
  • Adição de automóveis de luxo.

Referências

AUSTRÁLIA. Car Sharing – An Overview. Australian Greenhouse Office in the Departament of the Environment and Heritage. Commonwealth of Austrália, 2004.

DANTAS, R. Economia do acesso. Editora Casa do Código, 1º edição, 2016.

FINOOCCHIO, J., J. Project Model Canvas – Gerenciamento de Projetos Sem Burocracia. Editora Campus, Edição 2013.

GASDA, E. E. A economia do bem comum. Editora Paulus, 1º edição, 2016.

GOODMAN, R. A.; LAWLESS M. W.; Technology and Strategy. Editora Hardcover, 1º Edição, 1994.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M., Andrad. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MACHADO, M. R. Tecnologia da Informação e Competitividade das Trading Companies. Editora Aduaneiras, 1º Edição, 2005.

ORNELLAS, R. S. O consumo colaborativo de transporte individual car sharing e o processo decisório do consumidor na cidade de São Paulo. USP — São Paulo.

SILVA, Adam. O que é TI (Tecnologia da Informação)?. Disponível em: <http://www.adamsilva.com.br/tecnologia/o-que-e-ti/ >. Acesso em 16 de junho de 2017.

TORRES, N. Competitividade Empresarial com a Tecnologia de Informação. Editora Makron Books, 1º Edição, 1995.

Carsharing – Vehicle Rental Services That Substitute For Private Vehicle Ownership. TDM Encyclopedia, Victoria Transport Policy, 2010.

Como funciona o serviço da Zazcar. Disponível em:<https://www.zazcar.com.br/#como-funciona>. Acessado em 17 de novembro de 2017.

[1] Mestre em Ciência da Computação – Universidade de Brasília

[2] Estudante de Sistemas de Informação – Centro Universitário UniEuro

[3] Estudante de Sistemas de Informação – Centro Universitário UniEuro

[4] Estudante de Sistemas de Informação – Centro Universitário UniEuro

Como publicar Artigo Científico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here