Início Educação  A Importância do Uso das TICs Na Educação

 A Importância do Uso das TICs Na Educação

RC: 19515 -
 A Importância do Uso das TICs Na Educação
5 (100%) 1 vote
186
0
ARTIGO EM PDF

SILVA, Claudio Gomes da [1]

SILVA, Claudio Gomes da. A Importância do Uso das TICS Na Educação. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 03, Ed. 08, Vol. 16, pp. 49-59, Agosto de 2018. ISSN:2448-0959

RESUMO

A sociedade de uma forma geral, vive um novo mundo para um patamar muito além das expectativas, onde as tecnologias superam todas as barreiras em um crescimento muito rápido. Nesse mundo tão globalizado as (TICs), “Tecnologias da Informação e Comunicação”, caracterizam-se como ferramentas muito úteis e proveitosas para o desenvolvimento da sociedade. Dentro deste campo revolucionário, a educação vem aos poucos absorvendo todos esses novos conhecimentos em longos caminhos que foram percorridos ao passar do tempo. Dificuldades que foram encontradas, foram superadas, novos desafios para um ensino de qualidade, serão vencidos com a ajuda dessas novas tecnologias, para um futuro promissor. Este trabalho visa demonstrar a importância do uso das (TICs) na educação, bem como frisar os grandes benefícios e mudanças de paradigma que a aplicação de novas (TICs), proporcionam dentro da educação.

Palavras-chave: Educação, Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e Sociedade.

INTRODUÇÃO

Este artigo faz uma análise sobre os conceitos, conhecimentos e teorias, relacionadas a importância do uso das tecnologias da informação e comunicação na educação (TICs). O presente trabalho tem como objetivo discutir os principais fatores que levaram as novas tecnologias a se tornarem grandes aliadas ao desenvolvimento do ensino e mostrar o que é hoje, algo que ajudou e muito nas salas de aula. No tocante de suas atribuições este artigo versa sobre a importância do uso das (TICs) na educação.

Durante muitos anos a sociedade passou a viver uma série de transformações, desde a criação dos computadores pessoais, um novo conceito surgiu, devido a essas novas tecnologias da informação, que foram absorvidas em todos os seguimentos da sociedade e principalmente na educação, uma grande mudança no modo de ensino e aprendizado. Diante dessa situação a educação enfrentou uma série de dificuldades, pois nos primórdios e por muito tempo não sofreu muitas alterações. As velhas lousas, livros e professores limitados, em uma perspectiva sem chances de explorar novos caminhos e métodos para um direcionamento de estudo.

A revolução tecnológica quando chegou nas salas de aula trouxe uma imensidão de possibilidades e oportunidades, porém diante do elevado número de informações, houve uma necessidade de aprender a lidar com essas novas tecnologias. A cada dia que passa surge algo novo, e as escolas, devem estar prontas para aprender todos esses novos conhecimentos e não ficar para trás dentro de um processo retrogrado educacional.

Essa dificuldade está relacionada principalmente com os professores, que não estavam preparados para usufruir dessas novas tecnologias e não se adaptaram as novas modalidades de ensino. Muitos educadores não se desenvolvem, justamente por não saberem usar de forma adequada esses recursos tecnológicos. Segundo o que dizem, SERAFIM, Maria Lúcia; SOUSA, Robson Pequeno (2011, p.24):

A rapidez das inovações tecnológicas nem sempre correspondem à capacitação dos professores para a sua utilização e aplicação, o que muitas vezes, resulta no uso inadequado ou na falta de criação diante dos recursos tecnológicos disponíveis, […]

Concordo com os autores, pois a falta de preparo ocasiona uso incorreto das ferramentas, proporcionado distorções no processo de ensino. Por isso utilização das (TICs) é muito importante nos dias de hoje, pois elas auxiliam e ajudam no raciocínio e aprendizado dos alunos. Neste atual cenário, uma das principais ferramentas que deram início a esta nova era tecnológica, a internet, que trouxe uma gama de informações, dados, vídeos, fotos e documentos, acessados diretamente nos computadores, tabletes e smartphones. Uma pesquisa digitada no Google, temos em centésimos de segundos, milhares e milhares de resultados, dependendo do que é pesquisado. Por exemplo se digitarmos a palavra “casa” no Google temos 2.590.000.000 de resultados em 0,65 segundos, portanto não há limites quanto ao uso da internet. Ainda assim, através dela, inúmeras aplicações podem ser utilizadas, desde sites, programas e aplicativos de celular, sem falar nas redes sociais que trazem uma nova maneira de gerar conhecimentos, através de curtir, comentar e compartilhar, uma informação é difundida em proporções sem igual. São inúmeras as possibilidades quanto ao uso dessas novas tecnologias, o professor passa então a interagir com os alunos e colegas e são levados a transformar todas essas informações em conhecimento. Como diz Mercado (2002, p.15):

Com as novas tecnologias, novas formas de aprender, novas competências são exigidas, novas formas de se realizar o trabalho pedagógico são necessárias e fundamentalmente. é necessário formar continuamente o novo professor para atuar neste ambiente telemático. em que a tecnologia serve como mediador do processo ensino-aprendizagem.

Através das (TICs), se faz necessária uma constante atualização, para o domínio de novas habilidades e entendimentos, que possam ser alcançados e disseminados, despertando a sociedade ao interesse e a mobilização sobre as novas tecnologias. Portanto estas mudanças têm proporcionado uma revolução, ocasionada pelo uso das (TICs), isso tem levado ao ser humano a se comportar de uma maneira diferente do que já era de costume, desencadeando uma série de reformulações, tanto na sociedade contemporânea como também nas escolas, principalmente quanto a utilização dessas novas práticas no modo de aprender e a ensinar.

Existe uma necessidade de entender essas novas tecnologias e saber como elas são usadas. É preciso verificar de uma forma eficiente e segura o seu processo de utilização, potencializando através de recursos técnicos e pedagógicos.

Isso nos despertou o interesse em problematizar e refletir sobre a importância, quanto ao uso das tecnologias da informação e comunicação (TICs) na educação. Baseado nesse tema, foi feito os seguintes questionamentos: Como é teoricamente vista a real importância do uso das (TICs) na educação? Quais os benefícios gerados quanto ao uso das (TICs) na educação? Na obtenção dessas respostas baseadas na metodologia de pesquisa bibliográfica com auxílio dos autores: Mercado (2002), Mercado (2006), SERAFIM, Maria Lúcia; SOUSA, Robson Pequeno (2011) e Kenski (2007)

Desta maneira estão definidas as partes que compõe este trabalho: No item 1 temos a introdução, no item 2 temos o desenvolvimento, que são subdivididas em três partes; 2.1 descrevemos sobre as Tecnologias da Informação e Comunicação. 2.2 falamos sobre as (TICs) no uso da educação. 2.3 a importância do uso das (TICs) na educação. Item 3 a metodologia que foi usada, Item 4 a discussão dos resultados e no item 5 destacamos a conclusão do trabalho.

DESENVOLVIMENTO

 AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

As tecnologias da informação e comunicação ou simplesmente (TICs), podem ser compreendidas a todas as tecnologias que fazem parte dos processos informacionais e comunicativos da sociedade. Um conjunto de recursos tecnológicos que interagem entre si. Portanto as tecnologias estão presentes em todo o mundo, nos negócios empresariais, nas faculdades, no campo, nas cidades, nos transportes e em todos os seguimentos do círculo social. Concordo com Kenski (2007, p.34), quando ele diz: “Essas novas tecnologias ampliaram de forma considerável a velocidade e a potência da capacidade de registrar, estocar e representar a informação escrita, sonora e visual”. Desde os primórdios o homem teve sempre a necessidade de se comunicar. A comunicação é algo muito importante, pois através dela, podemos resgatar fatos, transmitir emoções e expressar ideias. Ao longo do tempo o homem evoluiu e houve a necessidade de utilizar novas formas de se comunicar e interagir. Até os dias de hoje, a sociedade vive nesta dependência, mas graças a essas novas tecnologias que surgem elas avançam e auxiliam, facilitando e desenvolvendo a humanidade.

O avanço tecnológico nas últimas décadas favoreceu a propagação dessas informações dentro de interações em tempo real, condições e situações que já mais poderíamos imaginar que existisse no passado. Portanto através destes avanços tecnológicos um novo conceito surge na sociedade, originado pelas novas tecnologias digitais de comunicação. Para Kenski (2007, p.22) “ Na atualidade, o surgimento de um novo tipo de sociedade tecnológica é determinado principalmente pelos avanços das tecnologias digitais de comunicação e informação e pela microeletrônica. ” Essas novas tecnologias mudaram o jeito de pensar e agir, isto é inserido na sociedade e com o passar do tempo, acabam fazendo parte da cultura das classes sociais. Desde a invenção do computador e da internet, essa inclusão digital trouxe para diversas áreas como por exemplo, nas empresas, acesso fácil a informação, um novo jeito de empreender e lucrar com resultados satisfatórios. Tarefas que demandavam muito tempo são feitas em menos tempo, proporcionando a execução de multitarefas bem otimizadas. A sociedade passou a vivenciar e interagir pelas redes sociais, plataformas de ensino a distância, chats, sites, e-mails, motivados por uma era tecnológica. Deste modo as (TICs), são tão importantes nos dias de hoje e é impossível vivermos sem elas, cada vez mais a humanidade utiliza-se dessas tecnologias e chegando a inovação e geração de conhecimento.

AS TICs NO USO DA EDUCAÇÃO

Desde muito tempo a educação é vista de uma forma geral, como um tipo de aprendizado com informações centralizadas, ou seja, o professor age como o detentor de todo o conhecimento e não dá chance aos alunos corresponderem ao que está sendo ensinado. Concordo com os autores SERAFIM, Maria Lúcia; SOUSA, Robson Pequeno (2011, p.24), quando dizem: “Na educação contemporânea o professor não é visto como a fonte de todo conhecimento e o conhecimento não é um objeto, algo que possa ser transmitido do professor para o aluno” […].  Até hoje, muitos professores não atentam para que os alunos participam e se desenvolvem durante o seu dia-dia, um filme visto, algo interessante pesquisado na internet, leitura de um jornal, demais mídias e etc… Os recursos tecnológicos são muito importantes para educação, pois através destes, as informações são processadas de uma melhor forma e em menos tempo. Quando pensamos em tecnologia, pensamos que são apenas celulares, máquinas ou algum tipo de software, mas devemos ressaltar que desde o início do ensino nas salas de aula, o giz e a lousa eram e ainda são exemplos de tecnologias utilizadas. Com a chegada desses recursos tecnológicos, a educação passou a absorver esses novos meios para um melhor aprendizado. Em concordância com os autores: SERAFIM, Maria Lúcia; SOUSA, Robson Pequeno (2011, p.25), quando dizem: “Assim torna-se cada vez mais necessário que a escola se aproprie dos recursos tecnológicos, dinamizando o processo de aprendizagem. “ […]

As TICs estão cada vez mais sendo utilizadas, auxiliam os professores a interagir com os alunos e colegas nas salas de aula. As crianças de hoje em dia já nascem com essas novas tecnologias presente em suas vidas, assimilam muito rápido, portanto cada vez mais tem crescido e solidificado. Por isso que os novos alunos percebem com tamanha facilidade a inserção dessas práticas no cotidiano das salas de aula. As escolas de uma forma geral não estão capacitadas para assumir e utilizar esses recursos, precisam de uma nova política pedagógica para atender todas essas demandas. É sabido que as TICs são eficazes e ajudam e muito o desenvolvimento escolar, sendo assim, com seu uso na educação, se tornam aliadas ao ensino e aprendizado e são inseridas e ajustadas de acordo com o que vai ser aprendido ou atualizado, gerando um crescimento de qualidade e de grande valia para a sociedade.

A IMPORTÂNCIA DO USO DAS TICs NA EDUCAÇÃO

O uso das TICs no processo para educação, tem se mostrado de uma maneira muito eficiente e vem se solidificando dentro do cenário educacional, pois novos hábitos levam a novas culturas e isso tem crescido muito. Sabemos que o uso dessas novas tecnologias, implicam em uma nova forma de pensar, agir e aprender. Para que essa educação ocorra, precisam-se usar adequadamente todas essas ferramentas. Essas inovações devem ser ensinadas e demostradas quanto ao seu uso, como proceder em determinados casos, por onde começar, quando ir além e a exploração de outras atividades através do que foi estudado.

Todas essas formas de aprendizado resultam em novos conhecimentos e inovações, o que eram simples dados colhidos, agora processados, chegando a um novo campo de entendimento e informação. Como diz Kenski (2007, p.46), “Não há dúvida de que as novas tecnologias de comunicação e informação trouxeram mudanças consideráveis e positivas para a educação” […]. Devemos atentar, para que as novas tecnologias possam dar resultado os professores, alunos e colegas, precisam se dedicar e identificar os objetivos específicos para cada tecnologia, conhecimentos que foram adquiridos do professor e como também dos alunos, irão ajudar a encontrar novos caminhos e a definir bem esses objetivos, ajudando na melhoria do processo e na qualidade da educação.

Nesse atual ritmo de ensino, o professor é visto como mediador, ou seja, o que leva os alunos a conhecer e a interagir através das novas tecnologias existentes. Portanto se faz necessário o aprimoramento constante, como por exemplo, treinamentos em determinadas aplicações e plataformas de ensino. Portanto através destas novas ferramentas, o professor vai auxiliar os alunos em busca de um melhor aprendizado, ressaltando-se que este processo levará um grande conhecimento para todo o grupo, agregando valores e interatividade. Segundo Kenski (2007, p.44), “ A maioria das tecnologias é utilizada como auxiliar no processo educativo. ”[…]. Todos esses novos recursos ajudam no processo de busca de uma educação exemplar, seguindo modelos com boas estruturas e se espelhando naqueles de bons resultados para sociedade.

METODOLOGIA

A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica, por estar em concordância e harmonia com o tema proposto. Baseado em autores competentes, que dominam bem o assunto e a utilização de suas obras que deram suporte a este trabalho. A coleta foi feita através de livros, materiais impressos e sites da internet.

Prosseguindo-se, buscou-se a adoção de alguns critérios para uma revisão bibliográfica com todo o material que foi coletado. Para obtermos estas informações, foi realizada uma busca com as seguintes palavras chaves: Educação, Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e Sociedade.

Em busca de melhor entender os elementos utilizados, os dados foram tratados de uma forma qualitativa, examinando os itens em destaque segundo os fenômenos ressaltados pelos autores.

DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

Sabe-se que o uso das TICs na educação desenvolve e prepara o aluno, para um futuro melhor no mercado de trabalho, vivemos em um mundo competitivo e só os mais atualizados com as novas tecnologias terão um bom emprego. Portanto, a obtenção de conhecimentos é de suma importância, novas ferramentas estimulam a interação entre os professores, alunos, e colegas, proporcionando melhorias no processo de ensino e aprendizado. Segundo Area (2001, pag.128) apud Oliveira (2006, pag.18):

Aqueles cidadãos que não estiverem qualificados para o uso das TIC terão altas possibilidades de ser marginalizados culturalmente na sociedade do século XXI. Este analfabetismo tecnológico provocará, seguramente, maiores dificuldades no acesso e promoção no mercado de trabalho, indefesa e vulnerabilidade diante da manipulação informativa e incapacidade para utilização dos recursos de comunicação digitais.

Concordo com o autor, pois partindo desse pressuposto é imprescindível a utilização de todas essas ferramentas para que se possa manter a sociedade conectada neste mundo atual, correspondendo sempre com um nível de intelectualidade coerente e adequado para cada aplicação no processo educacional.

Portanto o poder de direcionar a tecnologia certa para o conteúdo certo, torna o ensino mais dinâmico. O celular que era mal visto quanto ao seu uso nas salas de aula, segundo pesquisas recentes, mostram que em 2016, 52% das escolas utilizavam o aparelho em atividades com os alunos com turmas de 5º ano, 9º ano, comprovando que este novo modelo tem sido adotado e vem ganhando espaço na educação. (Http://cetic.br/noticia/cetic-br-pesquisa-o-uso-de-celular-por-alunos-para-a-realizacao-de-atividades-escolares/).

Dentre as principais ferramentas que são utilizadas atualmente, a internet proporcionou e alavancou todo esse avanço tecnológico, acelerou a distribuição das informações e diminuiu a distância entre os povos. Mesmo com uma limitação de velocidade principalmente aqui no Brasil, em cidades do interior onde o acesso é muito difícil, com tudo isso, alavancou uma série de desenvolvimentos e interações, através do uso do computador, os alunos discutem e analisam assuntos relevantes do cotidiano e obtêm novos conhecimentos. Concordo com Blikstein (2001) apud Oliveira (2006, pag.24), quando diz: […]“Os usos das ferramentas interativas na internet devem provocar interações efetivas decorrentes das trocas compartilhadas pelos e-mails, chats, listas de discussão, weblogs, fotologs e fórum virtual. ” Dentro desse contexto o professor, os alunos e os colegas, passam a se desenvolver e aprender novos conceitos. Em um ambiente renovável e sempre disponível a troca de informações, passando para uma fase de ascensão, portanto as TICs têm se tornado uma coluna para o exercício da educação.

Partindo deste princípio, hoje nas escolas, os diretores podem conhecer melhor seus professores e alunos, devido ao relacionamento pessoal ter sido ampliado com o uso das TICs, através de e-mails, websites, canais de atendimento ao aluno, verificação de notas, assiduidade e dentre várias ferramentas que essas novas tecnologias podem proporcionar. A visão de todo esse conhecimento pode ser bem empregada, pois o uso destas modernidades, são bem-vindas e aceitas pela sociedade, o melhor é que todos saem ganhando, professores, alunos, colegas e os pais, levando isso a melhorias no ensino, reduzindo custos em um processo continuado.

É fato que ainda, estamos longe de uma política pedagógica exemplar, são necessárias muitas mudanças em todo o perfil educacional, para que venham resultados cada vez mais satisfatórios. Concordo com Mercado (2006, pag.23), quando diz: “ No entanto, o aumento do número de ambientes informatizados de aprendizagem exige transformação pedagógica na educação, levando-se em consideração as novas necessidades inerentes a esses ambientes. ” Portanto seja qual for a tecnologia usada, uma nova forma de trabalho se cria, ocasionado impactos que deverão ser tratados de acordo com a demanda a ser aplicada no processo educacional.

CONCLUSÃO

Atualmente percebe-se uma mudança no perfil da sociedade, devido as TICs que proporcionaram grandes transformações na forma de agir, pensar e falar. Ocasionando uma mudança de cultura, de maneira que, as gerações ao longo do tempo foram absorvendo todas essas inovações. Na verdade, essas novas tecnologias vieram para solucionar muitos problemas do nosso cotidiano e dar mais qualidade de vida ao ser humano, exigindo-se cada vez mais a superação e novas formas de obter conhecimento.

É notório que o uso dessas tecnologias, proporcionam muitos benefícios, inclusive na educação, onde se requer uma atenção especial, pois é de suma importância, que os alunos obtenham um bom aprendizado e estejam bem preparados para o mercado de trabalho. Torna-se essencial que as escolas desenvolvam o seu papel que é de educar e ensinar, aplicando o uso de ferramentas certas quanto ao uso das TICs em todo o processo educacional.

Sabe-se das dificuldades na inserção dessas novas ferramentas de aprendizado, nem sempre a instituição vai estar preparada para alavancar esses novos conhecimentos, em contrapartida, diante de inúmeras resistências que poderão acarretar o não crescimento da qualidade ao ensino. Por exemplo, professores desestimulados em aprender coisas novas, desinteresse dos alunos de aprimorar conhecimentos e falta de verbas para custeio de novas aplicações. Cabe as escolas desempenharem este papel, oferecendo aquilo que as mãos possam alcançar e não apresentando propostas de recursos inatingíveis. Isso tudo é aplausível, desde que haja o interesse das instituições, escolas, professores e alunos. Desta forma seja qual for a tecnologia implantada, mesmo que sejam aplicadas sobre demanda, obtendo em determinados tempos, resultados satisfatórios.

Portanto o sistema educacional se torna muito mais democrático e competitivo, pelo nível de qualidade de informações que são processadas, auxiliadas pelas TICs. Isto favorece as instituições, pois o acesso a essas tecnologias, são compartilhadas entre os professores, alunos e colegas na internet, sites e redes sociais. Essas informações são reunidas e em determinados ciclos são reprocessadas, cada instante se criam novos conhecimentos, proporcionando e potencializando o desenvolvimento do ensino-aprendizado em um novo modelo para gerações futuras na sociedade.

BIBLIOGRAFIA

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: Apresentação de citações em documentos. Rio de Janeiro: ABNT, 2014.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: Informação e documentação: trabalhos acadêmicos e apresentação. 2. Ed. Rio de Janeiro: ABNT, 2014.

Centro Regional de Estudos para Desenvolvimento da Sociedade da Informação, (Cetic.br). Pesquisa o uso de celular por alunos para a realização de atividades escolares. Disponível em: < http://cetic.br/noticia/cetic-br-pesquisa-o-uso-de-celular-por-alunos-para-a-realizacao-de-atividades-escolares/>. Acesso em: 14 de setembro de 2017.

GLOBO.COM, 52% das instituições de educação básica usam celular em atividades escolares, aponta estudo da Cetic. Disponível em: https://g1.globo.com/educacao/noticia/52-das-instituicoes-de-educacao-basica-usam-celular-em-atividades-escolares-aponta-estudo-da-cetic.ghtml>. Acesso em: 15 de agosto de 2017. 2009.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: O novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2007.

MELO, D. T., TICs na educação: Um estudo de caso. Mococa-SP: Ed. Do Autor, 2013.

MERCADO, Luis Paulo Leopoldo (Org.). Novas tecnologias na educação: Reflexões sobre a prática. Maceió: EDUFAL, 2002.

OLIVEIRA, Aristóteles Silva. Inclusão Digital. IN: MERCADO, Luís Paulo Leopoldo (Org.). Experiências com tecnologias de informação e comunicação na educação. Maceió: EDUFAL, 2006.

SERAFIM, Maria Lúcia; SOUSA, Robson Pequeno. Multimídia na Educação: o vídeo digital integrado ao contexto escolar. IN: SOUSA, Robson P.; MOITA, Filomena M.; CARVALHO, Ana B. (Orgs.) Tecnologias digitais na educação. Campina Grande: Eduepb, 2011.

[1] Especialista em Informática na Educação.

Como publicar Artigo Científico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here