REVISTACIENTIFICAMULTIDISCIPLINARNUCLEODOCONHECIMENTO

Sport Clube Corinthians: Uma breve visão organizacional administrativa pela perspectiva da ideia de um clube empresa

DOI: 10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/administracao/sport-clube-corinthians
5/5 - (2 votes)

CONTEÚDO

ARTIGO ORIGINAL

BACELAR, Dandara Scarlet Sousa Gomes [1], BACELAR, Lucas Marques [2]

BACELAR, Dandara Scarlet Sousa Gomes. BACELAR, Lucas Marques. Sport Clube Corinthians: Uma breve visão organizacional administrativa pela perspectiva da ideia de um clube empresa. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 06, Ed. 03, Vol. 02, pp. 05-22. Março de 2021. ISSN: 2448-0959, Link de acesso: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/administracao/sport-clube-corinthians, DOI: 10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/administracao/sport-clube-corinthians

RESUMO

O trabalho tem por objetivo a análise das práticas organizacionais do Sport Club Corinthians Paulista; levantando como a mesma trabalha o gerenciamento de pessoas, os dados estatísticos de setores específicos e a estrutura do seu balanço patrimonial do período de 2017 a 2018, observando-o com um clube-empresa, através de pesquisa bibliográfica, de modo exploratório; resultando num fortalecimento do ensino-aprendizagem nas práticas gerenciais de recursos humanos.

Palavras-chave: Gerenciamento, pessoas, estatística, contabilidade, Corinthians.

1. INTRODUÇÃO

O presente artigo estudará o co-relacionamento do Sport Club Corinthians Paulista com a ideia deste como um clube-empresa, observando suas posições acerca do gerenciamento de pessoas, contabilidade e estatística aplicada, levando em consideração somente os conceitos básicos inseridos nesses contextos, por meio do    uso de pesquisa bibliográfica.

A questões acerca da contabilidade se aterão ao balanço patrimonial da empresa juntamente com o seu demonstrativo de rendimentos. A estatística aplicada mostrará elementos fundamentais da estatística e as fases do método descritivo. A gestão de pessoas abordará o ciclo motivacional e as barreiras para a motivação dos funcionários do clube visto como uma empresa.

O Sport Club Corinthians Paulista, com CNPJ: 61.902.722/0001-26, foi criado no período em que o futebol estava se disseminando no estado de São Paulo, o mesmo fora inspirado pela atuação do time londrino Corinthian Football Club em uma série de amistosos no Brasil.

O Clube-empresa é uma sociedade civil de fins não econômicos fundada em 01 de setembro de 1910 e com prazo de duração indeterminado, possui sede social localizada à Rua São Jorge, n.º 777, Tatuapé, São Paulo, tem como finalidade proporcionar a prática dos esportes em geral e administrar suas atividades patrimoniais.

Tem a inscrição na categoria de CNPJ, cód.  93.12-3-00 – Clubes sociais, esportivos e similares e em 2018 recebeu o Prêmio de Excelência da Federação Paulista de Futebol, voltado para a boa gestão administrativa; também recebeu o prêmio Business FC de gestão e transparência.

O clube-empresa possui os seguintes prêmios comprovados em torneios: 29 Campeonatos Paulistas, 1 Supercampeonato Brasileiro, 1 Campeonato Brasileiro Série B, 3 Taças Competência,  6 Taças Cidade de São Paulo,  9 Torneios Inicio do Paulista, 1 Taça Citta de Firenze(ITA), 1 Pequena Taça do Mundo, 1 Torneio Municipal Charles Muller, 1 Copa do Atlântico, 1 Copa Cidade de Turim (ITA), 1 Torneio Costa do Sol (ESP), 1 Troféu Apollo V (EUA), 1 Copa São Paulo, 1 Copa da Feira de Hidalgo (MEX), Copa das Nações(EUA), 10 Taças São Paulo de Futebol Jr, entre outros.

Como é sabido, uma boa administração empresarial, aliando todos os setores da organização, para interagirem e agirem com um só objetivo é a melhor forma de uma empresa se perpetuar e alcançar os rendimentos necessários para sua manutenção além de números de produtividade bastante expressivo, um funcionário bem motivado e valorizado vale por dois não motivados.

2. ESTATISTICA APLICADA

A estatística aplicada visa tratar da coleta, analise e interpretação de dados, tem por elementos básicos a população, a amostra e a amostragem.

Figura 1 – Estatística e Seus Elementos

Fonte: Criação Própria

População é entendida como um conjunto que reúne todos os seres, objetos e até mesmo informações que possam vir a interessar ao estudo de fenômenos coletivos. Amostra é como se retirássemos um pequeno pedaço da população, já a amostragem é o processo de determinação de uma amostra para vir a ser pesquisada.

2.1 AS FASES DO MÉTODO ESTATÍSTICO

O método estatístico divide-se em cinco;

A primeira fase é a da coleta de dados, esta é voltada para os elementos informativos de registro com certa obrigatoriedade e quando se faz coletas por meio de questionários.

A segunda fase é a crítica destes dados, nela procura-se falhas grotescas, a fim de dirimir alterações bruscas no resultado final a ser obtido.

A terceira fase consiste na apuração de dados, a mesma advém de uma somatória de fatores para pôr fim classificá-la.

Na quarta fase ocorre a exposição dos dados, após os processos anteriores, eles serão dispostos em forma de tabela ou gráficos.

A quinta e última fase do método estatístico, visa apresentar as conclusões do todo do estudo, se alicerçando com as amostras, as estatísticas indutivas e inferencial.

2.2 APLICABILIDADE DO CLUBE COMO EMPRESA

A empresa possui atualmente um total de 1.065 contratados nos mais variados setores de sua atuação, com as seguintes despesas  apresentadas abaixo:

Figura 2 – Despesas com Pessoal 17/18

Fonte: Criação Própria

O Corinthians arrecadou em 2017 R$ 97,8 milhões em venda de jogadores,  gastou R$ 46 milhões com custos de venda e compra de atletas. Foram R$ 146,6 milhões embolsados em direito de transmissão e mais R$ 158 milhões de gasto com pessoal, pois o mesmo gasta por mês com despesa de pessoal um total   de R$ 8 milhões. Em 2017 a despesa com pessoal foi de R$  121 milhões.

3. CONTABILIDADE

As demonstrações devem ser elaboradas em conformidade com as práticas contábeis aceitas no Brasil, em conformidade com a legislação vigente, os pronunciamentos, as interpretações e as orientações emitidas, também homologadas pelos devidos órgãos reguladores.

O balanço contém todos os dados importantes para a administração, auxiliando nas decisões que estão sob constante analise na organização, fazendo o controle de todas as ações, registrando as informações que serão necessárias.

Componentes patrimoniais sempre serão apresentados em um demonstrativo contábil, o balanço patrimonial (Bens + Direito) e (Ativo e Passivo)

O Patrimônio Líquido da empresa se baseia na diferenciação dos bens e direitos, assim como a obrigações junto a subtração do ativo pelo passivo, ressaltando-se que o resultado pode vir a ser tanto passivo quanto ativo; tais constatações se dão quando os bens e direitos são maiores que as obrigações ou quando o valor do conjunto de obrigações e bens é maior que os de direito ou pode ter nulidade quando se equipara ao valor das obrigações.

Será apresentada a seguir, a demonstração contábil da empresa Sport Club Corinthians Paulista, evidenciando aspectos tanto qualitativos quanto quantitativo, apresentada em julho de 2018, relativo ao período de 2017, contendo sua posição patrimonial e financeira. As demonstrações foram aprovadas em 10 de abril de 2018.

Figura 3 – Balancete de Verificação

Fonte: Balancete Sport Club Corinthians Paulista

De acordo com o Balanço Patrimonial, a Empresa Sport Club Corinthians, tende a apresentar  capacidade de efetuar o pagamento do total das obrigações através do índice de liquidez geral, levando em consideração a situação a longo prazo e incluindo também no cálculo os direitos e obrigações a longo prazo.

Figura 4 – Demonstrativo de Resultados

Fonte: Sport Club Corinthians Paulista

É perceptível que a segregação entre circulante e não circulante é baseada no período esperado em que os ativos serão realizados e os passivos liquidados. Quando a expectativa de realização dos ativos e passivos é em um período de até 12 meses após a data de apresentação das demonstrações contábeis, eles são classificados como circulantes. Caso contrário, são classificados como não circulantes.

A empresa não possui itens de receitas e despesas com natureza que afete a demonstração do resultado abrangente, assim, a mesma está sendo apresentada dentro das mutações do patrimônio líquido.

Abaixo, segue-se pesquisa divulgada na data de 18 de setembro de 2018 pelo Banco Itaú:

Figura 5 – Composição de Receitas do Corinthians

Fonte: Análise Itaú BBA

É perceptível ao analisar o divulgado pelo Itaú BBA que tanto a arena quanto o clube social trazem um certo freio que afeta relativamente seu melhor desempenho financeiro, também podemos afirmar que o Sport Club Corinthians Paulista obteve receitas de R$ 345 milhões, geração de caixa de R$ 75 milhões e o custo do futebol fora de R$ 189 milhões.

Por fim, ressalta-se que o desenvolvimento e apresentação de análises e balanços contábeis corretos são de suma importância para o bom funcionamento e organização de toda e qualquer empresa.

4. GERENCIAMENTO DE PESSOAS

A Gestão de Pessoas ocorre quando há participação, capacitação, envolvimento e desenvolvimento dos colaboradores na busca de um melhor  relacionamento empresarial. Engana-se quem vê a área de gestão de pessoas como recursos humanos, são setores diferentes do todo, enquanto uma é tida como a técnica e todos os mecanismos que os profissionais se utilizam, gestão busca tão somente valorizar.

Segundo Chiavenato (2002), para que se estabeleça um processo de interação entre pessoas e organização, devemos ver:

As pessoas como seres humanos – dotadas de personalidade própria, com uma história particular e diferenciada, possuidoras de conhecimentos, habilidades e capacidades para a adequada gestão dos recursos organizacionais.

As pessoas como ativadoras inteligentes de recursos organizacionais – as pessoas como fonte de impulso próprio que dinamiza a organização e não como meros recursos da organização.

As pessoas como parceiras da organização – capazes de conduzi-la à excelência e ao sucesso.

A atual propensão no que se refere gestão de pessoas é uma significativa evolução da contratação, treinamento e manutenção os colaboradores motivados; dirimir o turnover é uma meta principal a ser alcançada, equilibrando os custos com o setor pessoal.

O Setor de pessoas na empresa-clube, vai possuir em geral os seguintes setores:

Figura 6 – Setor de Pessoal

Fonte: Criação Própria

4.1 O CICLO MOTIVACIONAL

A motivação ocorre de maneira cíclica, como a seguir:

Figura 7 – Ciclo Motivacional

Fonte: Criação Própria – Ciclo Motivacional

O ciclo motivacional ocorre da seguinte maneira, tem-se o surgimento de alguma necessidade do colaborador(Força Dinâmica), logo é provocada uma reação, a partir disto, ocorre um rompimento relacionado ao estado de equilíbrio, gerando assim uma tensão, um desconforto, uma insatisfação da parte. Se o comportamento ocorrer de forma eficaz, a pessoa encontrará a satisfação da necessidade e, portanto, a descarga da tensão provocada por ela. Satisfeita a necessidade, tudo volta ao estado normal, de equilíbrio que havia antes, se ajustando ao ambiente.

A motivação pode ser entendida como um impulso que faz as pessoas agirem de um modo para atingir seus objetivos, nela se inserem os fenômenos emocionais, fenômenos sociais e fenômenos biológicos, tudo isto é um processo responsável por iniciar, direcionar e manter comportamentos relacionados com o cumprimento de objetivos.

4.2 TEORIAS

Dentro do contexto motivacional, tem-se também duas teorias que se encaixam para o bom entendimento desta questão, a Teoria das necessidades de Maslow e a Teoria de dois fatores de Herzber.

Para Maslow (1954), existem duas classes de necessidades: as de baixo nível, como as necessidades fisiológicas e de segurança, e as de alto nível, como as necessidades sociais, de estima e autorrealização. A diferenciação entre as duas classes se baseia na premissa de que as necessidades de alto nível são satisfeitas internamente, enquanto as de baixo nível são satisfeitas externamente.

Figura 8 – Pirâmide de Maslow

Fonte: Criação Própria

Já na visão de Hezber, tudo relacionado ao seu trabalho, à tarefa desempenhada, sua natureza e outros, juntamente com os fatores que causam a insatisfação dos empregados são puramente ambientais.

Figura 9 – Teoria de Hezber

Fonte: Criação Própria

Tem sua importância quando se pensado para evitar  possíveis frustrações no dia a dia dos colaboradores de uma empresa, os gestores devem  estar conscientes de que se não realizarem as necessidades dos seus colaboradores, terão por resultado alguma barreira, por isso, devem  sempre se ater o que concerne o ciclo motivacional na constante busca de formas que visem satisfazer seus empregados, motivando-os a serem bem mais produtivos.

Na teoria de McClelland, pode-se observar que ele acredita que todos possuem uma necessidade dominante, identificar qual a pessoa possui é a melhor forma de definir objetivos, trabalhar feedbacks, escolher a melhor maneira de motivá-lo e recompensá-lo. Ele também acredita que todos possuem as três necessidades motivadoras (Realização, Poder e Afiliação), e isto independe de gênero, raça e cia; defende também que as mesmas são aprendidas, adquiridas ao longo do tempo.

A necessidade de realização é refletida na vontade existente de se atingir objetivos atrelados a desafios; na necessidade de afiliação é visada o estabelecimento de relações com certa proximidade e por fim, na necessidade de poder, ocorre o desejo de controle, influenciar e se responsabilizar por outras pessoas.

Na teoria de MacGregor, percebe-se que são englobadas duas visões voltadas para o perfil de personalidade e comportamento de funcionários, num diz que o funcionário é relaxado, preguiçoso e gosta pouco de trabalhar. Já na outra, o funcionário gosta das responsabilidades e a busca dentro da empresa.

Por fim, tem-se a teoria das Expectativas, a mesma também procura explicar as motivações humanas, para esta teoria a força da motivação (M) corresponde ao produto do valor previsto e por si atribuído a um objetivo (V= Valência) pela probabilidade dos objetivos, exemplificando, ocorre assim: M= V x E.

4.3 A EMPRESA

A empresa conta atualmente com um quadro de 1.065, com uma perspectiva de demissão de 10% desse total, para eventual contenção de gastos, segue a distribuição dos funcionários da mesma:

Figura 10 – Composição do Quadro de Funcionários

Fonte: Sport Club Corinthians Paulista

A empresa-clube demonstrou oferecer condições saudáveis para o desenvolvimento laboral dos funcionários, com centros tecnológicos, assíduos, valorizando os colaboradores com premiações por rendimento, com processo de integração adequado e motivando-os constantemente e sempre apresentando a missão, objetivo da empresa, respeitando a distribuição correta das tarefas de cada um.

A empresa-clube trabalha constantemente com ações que visam fazer com que os funcionários se sintam parte de uma família, donas do negócio, convidando setores para terem sempre conhecimento das tomadas de decisões, planejamentos, mudanças; também oferece capacitação aos colaboradores através do convênios e patrocínios recebidos e por fim, oferece premiações ao longo das metas batidas, com isto, há razoável aumento de produtividade na empresa estudada.

Evidencia-se que a relação líder-liderado é um fator de suma importância e influência no que concerne o clima organizacional do Sport Club Corinthians Paulista; a  confiança, aprendizado, incentivo, firmeza e respeito profissional, atreladas a uma boa liderança é um fator determinante para a construção de um bom clima, em anos anteriores foi possível perceber como a produtividade e os problemas organizacionais da empresa tiveram intrínseca relação com quem estava à frente, péssimas ligações com lideranças levaram a empresa a cair de série, amargar prejuízos, certo encolhimento financeiro.

Segue-se o organograma administrativo da empresa:

Figura 11 – Organograma

Fonte: Sport Club Corinthians Paulista

A empresa-clube possui aproximadamente 3% no que se refere a rotatividade, de 2017 para 2018, pois a mesma ao invés de demitir, empresta para outros times e mantém os demais operacionais, desde o ano passado vinha mantendo seus funcionários do setor de esportes; a saída de alguns se deu apenas pela necessidade de caixa, resultados e devido ofertas astronômicas para os mesmos.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

O  presente  artigo  trouxe um vislumbramento mais enxuto no que concerne os conceitos e metodologias   empregados pelo clube  Sport Club Corinthians como uma empresa em conjunto com as questões acerca do Gerenciamento de Pessoas, Estatística Aplicada e Contabilidade.

Após os levantamentos apresentados no decorrer do trabalho, nota-se que a arrecadação do clube  Sport Club Corinthians fora apenas de 3% se comparado aos demais clube-empresa do Brasil. A arrecadação com a venda de atletas de sua propriedade fora de apenas R$ 51 milhões, sendo que nos anos anteriores o valor apresentado em seu balanço era de cerca de R$ 20 milhões.

Através ainda do levantamento de dados, notou-se que o recurso do futebol está sendo alocado para cobrir as despesas do social, assim, faz-se necessário uma maior organização, pois as despesas orçamentárias só devem ser efetivadas se houverem crédito que corresponda de forma suficiente. Por fim, o balanço mostra que o endividamento que era de R$ 448 milhões no ano de 2017, já no primeiro trimestre do ano de 2018 se elevou para R$ 476 milhões, mostrando assim, os déficits que empréstimos e compras parceladas trazem para uma empresa. Faz-se assim, necessária uma maior organização e planejamento;

O processo de gestão de pessoas no ambiente profissional   deve incluir uma melhor preparação psicológica, monitorando o foco e a correta concentração do que fora colocado como meta para os mesmos, pois ainda se esbarram no excesso de pressão para grandes resultados rápidos, sendo que o trabalho a longo prazo é o mais adequado. Ressalta-se o trabalho da empresa ao promover os funcionários que já conhecem a cultura, primando primeiro pelo interno e só indo atrás de externos se extremamente necessário, a valorização do empregado é de grande valia para um bom desenvolvimento empresarial.

Quando se empregado os mais diversos conceitos e teorias de forma correta, a empresa tende a ser uma engrenagem a funcionar de forma satisfatória na sociedade,  assim,  reafirmamos a importância do estudo das disciplinas do presente bimestre para a formação de um bom profissional e discente de gestão de Recursos Humanos que visa atuar numa empresa de forma coerente e completo.

REFERÊNCIAS

CHIAVENATO, Idalberto Teoria Geral da Administração 6ª edição Revista e Atualizada, volume II – Editora Campus Rio de Janeiro 2002.

CNPJ INFO, CNPJ Sport Club Corinthians Paulista.  Disponível em: < http://cnpj.info/SPORT-CLUB-CORINTHIANS-PAULISTA/EmAK/> Acesso em: 15 de setembro de 2018.

CORINTHIANS, Sport Club Corinthians Paulista – Relatório de Sustentabilidade.  Disponível em:<https://static.corinthians.com.br/content/SCCP+Miolo_01_baixa.pdf/> Acesso em: 16 de setembro de 2018.

FERNANDES, Alexandre Laurindo; RIBEIRO, Joaquim. Livro Texto: Gerenciamento de pessoas – São Paulo, 2012

FUTEBOL PAULISTA, Sport Club Corinthians Paulista – Balanços Patrimoniais.  Disponívelem:<http://www.futebolpaulista.com.br/Repositorio/Institucional/2017/SCCP%202017%20-%20Corinthians-10-04-2018.pdf/> Acesso em: 16 de setembro de 2018.

ITAU BBA, Análise do Faturamento dos Clubes Brasileiro.  Disponível em:< https://www.itau.com.br/itaubba-pt/analises-economicas/publicacoes> Acesso em: 18 de setembro de 2018.

MASLOW, A. Motivação e Personalidade. New York: Harper& Row, 1954

MEU TIMÃO, Títulos do Corinthians.  Disponível em: < https://www.meutimao.com.br/titulos-do-corinthians/> Acesso em: 15 de setembro de 2018.

OLIVEIRA, Djalma P. R.; Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. 23ed. São Paulo: Atlas, 2007

PIOVAN, Marco; CESAR, Nilton. Corinthians – 100 Anos de Paixão: Livro Oficial do Centenário. Edição 1. São Paulo: Magma, 2012.

SANTOS, Edson Mota dos. Livro Texto: Contabilidade. – São Paulo: Editora Sol, 2012. 120 p., il.

SILVA, Edwin F; MELO, Wesley C.  Livro Texto: Estatística aplicada – São Paulo: Editora Sol, 2012

[1] Graduada Em Análise E Desenvolvimento De Sistemas Pela Universidade Paulista. Pós-Graduada Em Gestão Estratégica Da Inovação Tecnológica E Propriedade Intelectual  Pela UNIBF. Discente Do Curso De Bacharelado Em Direito Pela Faculdade De Tecnologia Do Piauí.

[2] Discente Em Gestão De Recursos Humanos Pela Universidade Paulista.

Enviado: Agosto, 2020.

Aprovado: Março, 2021.

5/5 - (2 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DOWNLOAD PDF
RC: 77461
Pesquisar por categoria…
Este anúncio ajuda a manter a Educação gratuita
WeCreativez WhatsApp Support
Temos uma equipe de suporte avançado. Entre em contato conosco!
👋 Olá, Precisa de ajuda para enviar um Artigo Científico?