Início Tecnologia Proposta de um Aplicativo Móvel para Localização de Pontos de Descarte de...

Proposta de um Aplicativo Móvel para Localização de Pontos de Descarte de Resíduos Especiais

RC: 9897 -
Proposta de um Aplicativo Móvel para Localização de Pontos de Descarte de Resíduos Especiais
5 (100%) 1 vote
71
0
ARTIGO EM PDF

JUNIOR, Milton Alcir Vieira de Souza [1]

LORASQUI, Rodolfo [2]

JUNIOR, Milton Alcir Vieira de Souza; LORASQUI, Rodolfo. Proposta de um Aplicativo Móvel para Localização de Pontos de Descarte de Resíduos Especiais. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Edição 05. Ano 02, Vol. 01. pp 912-921, Julho de 2017. ISSN:2448-0959

RESUMO

Este trabalho traz como proposta a elaboração de um aplicativo para a localização de pontos de descartes de resíduos especiais, permitindo a união entre a tecnologia e a utilidade pública, pois, nem todos da população sabem como proceder com esses descartes e, na maioria das vezes, o fazem, de maneira incorreta. O aplicativo funcionará para auxiliar a busca de pontos de coletas ou locais credenciados, a fim de evitar que estes materiais sejam descartados de forma indevida, vindo a poluir o meio ambiente e colocar em risco a saúde da população. Os resíduos especiais a serem considerados neste trabalho, são: eletrônicos (pilhas, celulares, equipamentos de informática e outros aparelhos de telecomunicações) e perfurocortantes (objetos e instrumentos que possam furar ou cortar, como lâminas, bisturis, agulhas e ampolas de vidro). A metodologia utilizada para desenvolver o trabalho, será a pesquisa bibliográfica e a prototipação voltada para dispositivos móveis. Como muitos desconhecem os locais de descarte de seus materiais eletrônicos e perfurocortantes, o desenvolvimento do aplicativo tem como objetivo orientar a população sobre os pontos mais próximos para a coleta destes resíduos, utilizando os benefícios da tecnologia que está presente no cotidiano.

Palavras-Chaves: Aplicativo, Descarte, Resíduos.

INTRODUÇÃO

Como se sabe, o avanço da sociedade está cada vez mais constante e progressivo. Com o passar dos anos, notou- se que esta evolução também vinculou- se à crescente produção de resíduos descartados no meio ambiente. Um dos maiores desafios mundiais enfrentados na atualidade é, justamente, o combate ao descarte indevido destes resíduos gerados pela população (LIMA, 2006).

Dentre os rejeitos sólidos mais comuns produzidos diariamente, pode-se citar os de origem eletrônica e os de serviços de saúde que, muitas vezes, geram dúvidas quanto as suas destinações apropriadas. Em virtude disso, é de extrema importância orientar a população quanto ao desígnio correto e quais os locais receptores destes materiais.

Os resíduos sólidos possuem alta relevância quanto aos impactos prejudiciais ao solo, podendo contaminá-lo e, até mesmo, degradar os lençóis freáticos existentes (LIMA, 2006). Cabe salientar que a ação pública e a educação ambiental em conjunto com a tecnologia moderna, podem contribuir de forma positiva em relação à disseminação de informação e conscientização da população sobre as devidas destinações de seus resíduos gerados e, consequentemente, prevenir uma possível contaminação do meio ambiente.

A fim de proporcionar maior facilidade no dia a dia dos cidadãos que possuem produtos eletroeletrônicos (pilhas, celulares, equipamentos de informática e outros aparelhos de telecomunicações) e/ou materiais perfurocortantes (objetos e instrumentos que possuem cantos, protuberâncias rígidas ou extremidades agudas que possam furar ou cortar, tais como: lâminas, bisturis, agulhas e ampolas de vidro) em suas residências e que necessitam ser descartados, esse trabalho tem como proposta o  desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis com a finalidade de indicar pontos estratégicos de descarte desses resíduos especiais.

CONCEITOS SOBRE OS RESÍDUOS

Além da revisão bibliográfica sobre os resíduos especiais, o presente artigo teve como embasamento a elaboração de um protótipo de aplicativo sustentável que orienta a população sobre as melhores formas de descartar materiais de uso domiciliar.

Classificações dos resíduos

Considerando o crescimento populacional contínuo é possível associar este avanço progressivo ao aumento de resíduos gerados nos dias atuais; uma vez que quanto mais a população aumenta, mais crescem suas necessidades e, consequentemente, mais resíduos são lançados ao meio ambiente. Vale salientar que o descarte de materiais nem sempre é feito de maneira adequada, seja por escolha própria ou até mesmo pela falta de conhecimento e/ou orientação (OLIVA JR e FREIRE, 2013).

No Brasil é comum o hábito de pacientes que carecem do uso contínuo de medicamentos fazerem auto aplicação em suas residências. O exemplo mais comum desse grupo são os pacientes portadores de diabetes que necessitam aplicar insulina diariamente. Desse modo, o número de materiais utilizados é alto e, assim, acabam gerando excessivos resíduos sólidos de saúde nocivos ao meio ambiente como, por exemplo, as agulhas, ampolas e lancetas utilizadas. Além das agulhas, ampolas e frascos de medicamento de maneira geral, podem-se citar, também, as lâminas de barbear como pertencentes ao grupo de materiais perfurocortantes mais comumente encontrados nas residências (PAULA et al., 2017).

O descarte desses resíduos de saúde deve ser feito de maneira adequada, em recipientes rígidos que resistam a perfurações, rachaduras e vazamentos, bem como, serem resistentes ao processo de esterilização. Além disso, devem conter identificação com o símbolo internacional de risco biológico juntamente com a identificação de que se trata de materiais perfurocortantes. No âmbito domiciliar, a forma de descartar esse grupo de resíduo é por meio de garrafas pets ou potes plásticos que sejam resistentes e de fácil locomoção; posteriormente, devem ser levados até um posto de coleta. Vale salientar que quando feitos de maneira incorreta, esses rejeitos sólidos de saúde podem acarretar em prejuízos ambientais e, principalmente, causar acidentes com as pessoas responsáveis pelo manuseio na hora da coleta destes materiais (FIOCRUZ, 2017).

Outro grupo de resíduos importantes que são gerados cotidianamente pela população e que possuem alta importância quanto a sua destinação correta são os equipamentos de caráter eletrônico. Por conter materiais extremamente nocivos ao meio ambiente e à saúde do ser humano como, por exemplo, metais pesados, é necessário o descarte apropriado. Nessa categoria de rejeitos sólidos incluem-se pilhas, baterias, teclados, mouse, computadores e laptops, telefones fixos e celulares, impressoras, fios e outros equipamentos relacionados à telecomunicação e informática (PINHEIRO et al., 2009).

Considerando o alto índice de utilização dos materiais eletrônicos no meio social, fica nítido o quanto é relevante e necessário o descarte correto deste grupo. Segundo a Resolução CONAMA n° 401, de 4 de novembro de 2008, as empresas fabricantes e/ou fornecedoras de pilhas e baterias têm a obrigação de receberem esses itens dos usuários quando já não possuem vida útil. Da mesma forma, os equipamentos de telecomunicação e informática também podem ser devolvidos a seus respectivos fabricantes; no geral, os postos de coleta dos aparatos eletrônicos variam de acordo com o fabricante e fornecedor. Assim, cabe aos consumidores desses equipamentos encaminhá-los até um ponto de coleta mais próximo. Ainda de acordo com a Resolução, cabe às empresas fabricantes e/ou fornecedores dos aparatos eletroeletrônicos, enviá-los para a adequada destinação final.

Na teoria, todo cidadão é responsável pelo lixo que produz e ter a consciência do descarte adequado de cada produto que consome. Porém, na prática nem sempre é o que se observa, visto que muitos materiais não recebem a separação básica e ideal entre resíduos orgânicos e não orgânicos. Consequentemente, resíduos de caráter especial como os perfurocortantes e eletroeletrônicos recebem menos segregação ainda no momento de seus descartes.

Desenvolvimento e funcionamento do aplicativo

Com a finalidade de orientar os cidadãos quanto ao descarte correto dos resíduos abordados no presente artigo, foi possível criar e desenvolver o “DESCARTE AQUI”; que é um aplicativo para dispositivos móveis. A principal função deste aplicativo é indicar pontos estratégicos de descartes desses resíduos especiais podendo, assim, unir a tecnologia com a utilidade pública.

Além da localização do ponto de descarte mais próximo e o percurso a ser feito por meio do serviço de localização do dispositivo móvel (GPS), outro conjunto de funções está disponível no aplicativo como, por exemplo, a adição de ponto de coleta através de marcação no mapa e também a importância de realizar um descarte consciente. Outra opção do menu é item “sobre” que é uma breve explicação do que é o aplicativo; caso o usuário necessite de maiores informações, é possível acessar o item “ajuda”, onde encontrará informações esclarecedoras de como manusear o aplicativo.

Como metodologia científica, será utilizada a revisão bibliográfica, bem como a prototipação do aplicativo, utilizando a ferramenta de desenvolvimento para dispositivos móveis, Android Studio o qual utiliza a plataforma Android como base para a criação de telas e menus do aplicativo.

Nas figuras 1, 2 e 3 encontram-se a proposta de layout das telas dos pontos de coleta e menu do aplicativo, respectivamente.

Figura 1 -  Abertura do aplicativo. Fonte: Próprios Autores
Figura 1 –  Abertura do aplicativo. Fonte: Próprios Autores
Figura 2 - Pontos de coleta no município de Jaboticabal – SP. Fonte: Próprios Autores
Figura 2 – Pontos de coleta no município de Jaboticabal – SP. Fonte: Próprios Autores
Figura 3 - Menu do Aplicativo. Fonte: Próprios Autores
Figura 3 – Menu do Aplicativo. Fonte: Próprios Autores

CONCLUSÃO

Nos dias atuais é nítido o quanto é necessário manter a população informada. Partindo desse pressuposto, pode-se afirmar que é imprescindível realizar campanhas de conscientização e orientação aos cidadãos quanto à separação ideal dos resíduos domiciliares, principalmente os de caráter especial, já que a maioria da população nem sempre recebe as orientações adequadas quanto à destinação destes resíduos sólidos.

Com a execução do presente trabalho foi possível concluir que o desenvolvimento do aplicativo “DESCARTE AQUI” é de alta valia no âmbito educacional, já que ele apresenta funções que fornecem orientações quanto à melhor maneira de se descartar resíduos sólidos de saúde e os eletroeletrônicos.

Assim, conclui-se que com o desenvolvimento do aplicativo “DESCARTE AQUI”, o objetivo deste trabalho, além de indicar os pontos de coleta de resíduos especiais, eletroeletrônicos e perfurocortantes auxiliará na conscientização da população acerca dos malefícios ao meio ambiente e, consequentemente, à saúde, do descarte inadequado destes resíduos.

REFERÊNCIAS

BRASIL. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Resolução CONAMA n° 401, de 4 de novembro de 2008. Publicada no DOU nº 215, de 5 de novembro de 2008, Seção 1, página 108-109. Disponível em: <    http://www.mma.gov.br/port/conama/legislacao/CONAMA_RES_CONS_2008_401.pdf>. Acesso em: 29 mai. 2017.

FIOCRUZ. Descarte de Resíduos do Grupo E. Disponível em: <http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/lab_virtual/descarte-residuos-grupo-e.htm>. Acesso em 28 mai. 2017.

LIMA, R. M. S. R. Implantação de um programa de coleta seletiva porta a porta com inclusão de catadores: estudo de caso em Londrina-PR. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2006.

OLIVA JR, E. F.; FREIRE, R. S. Os impactos ambientais decorrentes da produção de resíduos sólidos urbanos e seus riscos à saúde humana. Revista Eletrônica da Faculdade José Augusto Vieira, ano VI, n. 8, p. 158-171, set./2013. Disponível em: < http://fjav.com.br/revista/Downloads/edicao08/Artigo_158_171.pdf>. Acesso em: 28 mai. 2017.

PAULA, L. M. F.; NOGUEIRA, L. T. C.; SILVA, R. P. P; PAIXÃO, C. A. P. Destino do lixo perfurocortante produzido por insulino dependentes de um município mineiro. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA ESCOLA DE ENFERMAGEM WENCESLAU BRAZ, IV., 2014, Itajubá. Resumos… Disponível em: <http://www.eewb.br/congressoic/resumos/resumo06.pdf>. Acesso em: 28 mai. 2017.

PINHEIRO, E. L.; MONTEIRO, M. A.; ALMEIDA, R. N.; FRANCO, R. G. F.; PORTUGAL, S. M. Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos (PGIREEE).  Belo Horizonte: Fundação Estadual do Meio Ambiente; Fundação Israel Pinheiro, 2009.

[1] formado em Sistema de Informação.

[2] formado em Sistema de Informação.

Como publicar Artigo Científico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here