Estudo de caso: A importância dos recursos didáticos utilizados por docentes no ensino da Língua Inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental em uma escola estadual de Navirai – MS

0
606
DOI: 10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/letras/recursos-didaticos
PDF

ENTREVISTA

ELEUTÉRIO, Eva [1]

ELEUTÉRIO, Eva. Estudo de caso: A importância dos recursos didáticos utilizados por docentes no ensino da Língua Inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental em uma escola estadual de Navirai – MS. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 04, Ed. 07, Vol. 09, pp. 96-107. Julho de 2019. ISSN: 2448-0959

RESUMO

O presente trabalho teve como foco de estudo a verificação dos recursos didáticos utilizados por docentes no ensino de Língua Inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental em uma escola Estadual da cidade de Naviraí MS, a fim de verificar a receptividade da disciplina na introdução da mesma no currículo escolar. Este trabalho também apresenta como objetivos secundários: apresentar o embasamento teórico sobre conceitos do ensino da Língua Inglesa no Ensino Fundamental, bem como a importância do estudo da Língua Inglesa dentre outros conceitos. O estudo da Língua Inglesa é de suma importância na atual “Era da Globalização”. Iniciar o aprendizado de uma língua ainda jovem ajuda a melhor aprender a mesma. O inglês está presente em todas as áreas da ciência e também nos diferentes campos de trabalho, por isso é necessário que as escolas possam ensinar e conscientizar os futuros cidadãos a conhecer a Língua Inglesa e, se possível comunicar-se nessa nova língua. Em relação à pesquisa desenvolvida com os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental, verificou-se que os alunos gostam de estudar a disciplina, e conclui-se que a maioria dos alunos informou ter conhecimento sobre a existência e importância dessa língua no processo de comunicação e necessidade de conhecimento da mesma para se ter sucesso profissional antes mesmo de começarem a estudar a disciplina na escola, fato que ocorre devido à influência que a Língua Inglesa exerce nos variados meios de comunicação.

Palavras-chave: Métodos, habilidades, aprendizado.

INTRODUÇÃO

A Língua Inglesa exerce grande influência em vários países, dentre eles, o Brasil, elementos da cultura e da Língua Inglesa apresentam-se influentes em nosso país; nota-se por meio da indústria cinematográfica, na culinária, livros científicos, tecnologia, intercâmbios e outros.

No campo do trabalho, pode-se considerar que o profissional que tem o domínio da Língua Inglesa consegue melhores colocações profissionais. Devido à abertura das fronteiras como consequência da globalização, as relações comerciais entre os países intensificaram-se, exigindo conhecimento da Língua Inglesa por parte dos profissionais. A atual busca de informação aliada à necessidade de comunicação em nível mundial já fez com que o inglês fosse promovido de língua universal, uma língua de todos os continentes, de todos os povos. Sendo os Estados Unidos da América o país de maior poder econômico do mundo atual, tornou sua língua o meio de comunicação mais importante, tanto do mundo científico, como do mundo de negócios.

Afirma Saussure (2000, p.17) que a língua “é um produto social da faculdade da linguagem é um conjunto de convenções necessárias, adotadas pelo corpo social para permitir o exercício dessa faculdade nos indivíduos”.

O Inglês demonstra ser uma língua global, ou seja, uma língua que exerce influência nos diferentes continentes. É uma língua de fundamental importância no processo de comunicação social e profissional. Torna-se, portanto, fundamental na vida do aluno, cabendo à escola, como instituição que possui o papel de formar e transmitir conhecimento oferecer métodos que estimulem o ensino da Língua inglesa.

Considerando os aspectos do estudo da Língua Inglesa, torna-se fundamental problematizar: os métodos e recursos na introdução ao ensino de Língua Inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental têm sido utilizados de forma a estimular os alunos à aprendizagem da disciplina?

Em relação à hipótese pode afirmar temporariamente que:

  • Os métodos e recursos utilizados no processo de ensino de Língua Inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental têm estimulado os alunos à aprendizagem da disciplina e a reconhecerem a importância do estudo da mesma.
  • Os métodos e recursos utilizados no processo de ensino de Língua Inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental não têm estimulado, conduzindo-os à aprendizagem da disciplina e a não reconhecem a importância do estudo da mesma.

Verificar a receptividade da disciplina de Língua Inglesa pelos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual.

  • Apresentar o embasamento teórico sobre conceitos do ensino da Língua Inglesa no Ensino Fundamental (6º ano), bem como sobre a importância da Língua Inglesa no atual mundo globalizado, dentre outros conceitos.
  • Verificar a importância dos recursos didáticos utilizados por docentes no ensino da língua inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental em uma escola estadual de Naviraí – MS

DESENVOLVIMENTO

Por meio do embasamento teórico se dará o suporte conceitual para o desenvolvimento do trabalho, evidenciar-se-á a importância da Língua Inglesa no currículo escolar para a formação do aluno como cidadão e a importância da utilização de métodos e recursos adequados para o desenvolvimento eficaz da disciplina.

Verifica-se a influência da língua inglesa no nosso dia a dia, em seus diferentes segmentos, seja: cultural, econômico, tecnológico e outros a língua inglesa se faz presente, percebe-se isso em bebidas, cigarros, grifes “manias” e outros elementos do tipo: Coca-Cola, Mc Donald’s, jeans, camisetas, tênis, fast-food, goma de mascar, rock e filmes de ação, que se tornaram símbolo da cultura mundial com a mensagem “Made in USA”[2]. Além desses fatores, a Língua Inglesa tornou-se uma língua universal devido ao poderio político-econômico dos Estados Unidos no período após a Segunda Guerra Mundial. Devido à estrutura mais simples e compacta da língua inglesa, somada à hegemonia norte-americana, a língua inglesa adquiriu o status de língua universal que tem hoje.

A aprendizagem da língua estrangeira é importante na vida social e profissional de qualquer pessoa, formando-se como cidadão apto a lidar com o mesmo e as novas tecnologias.

O professor de Língua Inglesa, para obter bons resultados no ensino, precisa manter o aluno interessado, despertando nele o gosto por essa nova língua. Segundo Almeida Filho (1998, p.38), “aprender uma língua estrangeira é quase sempre uma experiência intensa (mágica mesmo) para iniciantes reais em situações de normalidades”. O que mais caracteriza os métodos comunicativos é uma ênfase maior na produção de significados do que de formas do sistema gramatical. O trabalho do professor não deve ser ao acaso, tudo o que fizer deve fazer sentido num plano geral, de modo que não se improvise o tempo todo, sem o crescimento consciente. A tarefa do ensino deve ser encarada como um processo constante de auto-avaliações refletidas e reavaliações, guiadas por interesses e necessidades dos alunos. Conforme o PCNs (1998, p.122) “o método de ensinar uma língua estrangeira se materializa principalmente na sala de aula, mas também se produz nas extensões da sala, vinculadas a experiência de classe”.

O método torna-se flexível, dependendo da capacidade do professor criar, refletir, buscar inovações e fundamentações em leituras, o que proporcionará melhor desempenho deste e consequentemente dos alunos.

Almeida Filho (2007, p.78) define que “por abordagem comunicativa queremos dizer um conjunto nem sempre harmônico de pressupostos teóricos, de princípios e até de crenças, ainda que só implícitas, sobre o que é uma língua natural, o que é aprender e o que é ensinar outras línguas”. A abordagem comunicativa demonstra que é interpretada de múltiplas maneiras.

A educação tem o papel fundamental no desenvolvimento das pessoas, o ensino/aprendizagem língua inglesa possibilita o aumento do auto percepção do aluno.

Almeida Filho (2007, p.38), entende que:

Em primeiro lugar esta a definição dos objetivos gerais (que justificam a inclusão dessa experiência educacional linguística nos currículos) seguida dos objetivos específicos que cada situação de ensino requer no âmbito regional e de cada escola e serie para o planejamento de cursos.

O processo de ensino/aprendizagem poderá garantir o engajamento discursivo, com capacidade de se envolver em outros discursos, isso pode ocorrer em sala de aula, por meio de atividades pedagógicas, com o propósito da construção e interação do aluno com a língua estrangeira, nas suas habilidades comunicativas.

[…] Assim, integradas à área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, as Línguas Estrangeiras assumem a condição de serem parte indissolúvel do conjunto de conhecimentos essenciais que permitem ao estudante aproximar-se de várias culturas e, consequentemente, propiciam sua integração num mundo globalizado […]. ( PCNs – LE 1999, p.49)

A interação e socialização no mundo moderno e um melhor entendimento deste mundo através do domínio de uma língua estrangeira são idéias que se resumem em pretensão e desejo explicitados nos PCNs: “A aprendizagem da Língua Estrangeira Moderna qualifica a compreensão das possibilidades de visão de mundo e de diferentes culturas, além de permitir o acesso à informação e à comunicação internacional, necessárias para o desenvolvimento pleno do aluno na sociedade atual”. (Brasil, 2002, p.147) Para que isto ocorra, é preciso levar em conta fatores motivacionais, emocionais e outros diversos que estão envolvidos neste tema: a afetividade, fatores socioculturais, etc. Na concepção vygotskiana, o desenvolvimento humano ocorre por meio de uma interação dialética entre o individuo e o meio, o mundo físico e social, suas dimensões cultural e interpessoal do que faz parte desde o seu nascimento.

Baseado na abordagem sociointernacional de Vygotsky, o ensino/aprendizagem de língua inglesa nas escolas deve colaborar com esses princípios. A pedagogia deve ser estabelecida de forma clara e relativa, para que sejam alcançados os objetivos, deve ter uma interação entre a língua estrangeira e o aluno em questão, ou seja, a construção da cidadania como formação sociocultural do indivíduo.

Os PCNs na educação básica do Brasil, sugere uma melhor qualidade no ensino do nosso pais, o ensino de varias matérias da grade curricular, ao mesmo tempo, oferece ao professor ajuda peculiar suficiente, para melhor satisfação no aprendizado.

Sobre a aprendizagem, Oliveira (1992, p. 33) salienta que “a aprendizagem desperta processos internos de desenvolvimento que somente podem ocorrer quando o indivíduo interage com outras pessoas”.

Os professores devem buscar metodologias que facilite a aprendizagem da LE.

De acordo com Nunes (2004, p.34) “por meio de uma aula lúdica, a criança passa a ser estimulada, tendo uma nova vazão em seu aprendizado”.

Pode considerar que a ludicidade trabalhada de forma pedagógica facilita o aprendizado da criança fator positivo no processo de ensino da LE.

A metodologia utilizada no desenvolvimento deste trabalho será baseada nos métodos revisão de literatura e pesquisa explicativa e discursiva. De acordo com Gil (1999), “fazer pesquisa é, portanto, fazer ciência; em outras palavras, dispor-se a conhecer cientificamente alguma coisa e efetivar tal intenção”. Este capítulo é formulado pela apresentação da análise e discussão dos resultados da pesquisa realizada em uma Escola Estadual do Ensino Fundamental, com alunos do 6º ano, do município de Naviraí MS.

Por motivo de ética profissional a escola não será identificada, resguardando a imagem desta instituição e pessoas que participaram diretamente na entrevista.

Dos alunos entrevistados verificou-se que 30% já possuíam algum conhecimento de língua inglesa antes de chegar ao 6º ano do ensino fundamental. 20% não tinham conhecimento de língua inglesa e 50% dos entrevistados afirmaram que possuíam um pouco de conhecimento. Demonstra a influência da língua inglesa sobre a vida das pessoas, considerando que 80% dos alunos já possuíam conhecimento ou um pouco de conhecimento de língua inglesa antes de chegar ao 6º ano do ensino fundamental.

Verificou-se que 90% dos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental declararam que gostam das aulas de língua inglesa. Somente 10% declararam não gostar das aulas de língua inglesa.

Das habilidades que os alunos mais gostam de aprender na Língua Inglesa foram oferecidas as seguintes opções: escrever; ler; falar e ouvir. Foi oferecida a oportunidade de escolher mais de uma opção. Verificou-se que a prática de escrever teve três votos; a prática de ler não teve votos; a prática de falar teve seis votos, e a prática de ouvir teve três votos. Dentre as alternativas acima, verifica-se que a prática de falar foi a mais escolhida, teve a preferência dos alunos, e a prática de ler não teve votos, é uma habilidade que não é do gosto dos alunos. Pode-se considerar que a prática de realização de leitura é a mais desafiadora para os alunos, apresenta um grau de exigência maior, talvez por isso que tenha ocorrido essa rejeição. Fator este que deve ser estudado em maior profundidade pela professora.

Dos recursos utilizados em sala de aula de disciplina de Língua Inglesa, têm-se as seguintes alternativas apresentadas aos alunos: DVD e/ou vídeo; Datashow; retroprojetor; computador, quadro e giz. Verificou-se, segundo as manifestações dos alunos os seguintes recursos que são utilizados em sala de aula: DVD e/ou vídeo teve; computador e quadro / giz. Estes recursos metodológicos dão suporte à professora para ensinar a disciplina de inglês aos alunos. Verifica-se que os recursos DVD e/ou vídeo e o computador são recursos modernos com os quais se pode trabalhar, simultaneamente a parte de vídeo e áudio, o que auxilia de forma eficiente no aprendizado dos alunos, podendo apresentar aos mesmos, situações de uso da língua e, por fim, o quadro e giz, que não deixam de ser bons auxiliadores dos professores.

Dentre as opções oferecidas aos alunos como materiais didático são: caderno (copiar o conteúdo do quadro negro); livro didático; apostila montada pelo professor. As respostas dos alunos: o material utilizado em sala, somente a opção caderno obteve resposta. É este material que os alunos utilizam para registrar as aulas. Entretanto não é somente o caderno como meio didático utilizado, haja vista a questão de número 04.

De acordo com a professora, a maior dificuldade encontrada no processo de iniciação do ensino de língua inglesa é o fator em desenvolver estratégias que desperte o gosto, o interesse dos alunos pelo aprendizado de uma nova língua.

Verificou-se que as habilidades trabalhadas em sala de aula são as seguintes: ler (reading); falar (speaking); ouvir (listening); e escrever (writing). São habilidades importantes que devem ser estimuladas nos alunos para que possam ter uma melhor aprendizagem.

Os recursos utilizados são: quadro e giz, DVD e/ou vídeo e computador. As respostas da professora refletem as respostas dos alunos. O computador é uma ferramenta de grande valia, de grande auxilio no processo de aprendizagem, é uma ferramenta que oferece muitos recursos didáticos, aproxima o aluno não meio tecnológico e faz com que o aprendizado possa fluir com mais naturalidade.

É o desafio de todos os professores, para isso é preciso desenvolver estratégias que os estimulem a participar, interagir, se envolver na aula. Segundo a professora a técnica adotada por ela é: estabelece muito dialogo com os alunos sobre a importância do aprendizado da língua inglesa, além de desenvolver aulas expositivas no laboratório de tecnologia.

A professora avalia como razoável, em justificativa a sua resposta, alega que o aluno do 6º ano conhece pouco da língua inglesa por tanto seu conhecimento ainda é razoável, conhece poucas palavras, está no processo de aprendizagem inicial.

Foi realizado o acompanhamento de aulas numa Escola Estadual de Naviraí MS, do 6º ano do ensino fundamental disciplina de língua inglesa, com o objetivo de analisar os métodos que a professora dessa disciplina utilizada no ensino dos alunos. Foi possível observar que professora tem o domínio do conteúdo ministrado em aula, como também o respeito dos alunos. Entretanto os alunos são muito agitados, o que pode interferir no aprendizado de alguns alunos, levando alguns discentes a não prestarem atenção na aula Os recursos didáticos utilizados nas disciplinas são: computador (aula prática em laboratório), DVD e áudio e quadro negro e giz. Com essas quatro “ferramentas” a professora ministra os conteúdos buscando a melhor forma de transmitir e ensinar aos alunos a disciplina de língua inglesa. Observou-se que uma minoria de aluno, não apresenta interesse no aprendizado, entretanto a maioria dos alunos se interessa pela aula, demonstraram vontade de aprender, participando e interagindo. Em momentos oportunos, tais como: no momento da “chamada”, verificação da presença em aula, os alunos respondem a chamada em língua inglesa, algumas leituras são realizadas na língua inglesa, e sempre que possível utiliza-se somente a língua inglesa como forma de comunicação verbal. De um modo geral, foi possível concluir que a professora busca atualizar-se em relação à metodologia de ensino e também utiliza, sempre que possíveis recursos diferenciados para ministrar a aula de Língua Inglesa, possibilitando ao aluno o contato de situações reais de uso da língua, bem como o contato com os recursos tecnológicos, como o computador e a internet, os quais se tornam grandes fontes para o desenvolvimento e da disciplina de Língua Inglesa. Por outro lado, alguns fatores ainda dificultam o desenvolvimento eficaz da disciplina como: a falta de material didático para ser usado em sala de aula, que faz com que tempo seja desperdiçado com o conteúdo sendo passado no quadro para os alunos copiarem e, os recursos, embora existentes e utilizados, são poucos e não podem ser utilizados com muita frequência, pois dependem de agendamento.

CONCLUSÃO

A Língua Inglesa tornou-se é uma disciplina obrigatória e importantíssima para a formação do cidadão no currículo escolar do Ensino Fundamental. O que faz com esta precise ser ensinada de forma a possibilitar ao aluno a competência de comunicar-se e utilizá-la como meio de acesso à tecnologia.

Em relação ao o objetivo estabelecido verificou-se as técnicas e recursos utilizados para ensinar a disciplina de Língua Inglesa no 6º ano do Ensino Fundamental na escola estadual, são as seguintes: utilização de computador em aulas ministradas em laboratório, utilização de DVD e áudio, além de utilizar o quadro. Os recursos utilizados pela professora fazem com que os alunos possam obter a melhor aprendizagem possível. As técnicas utilizadas favorecem o aprendizado do aluno, pois desperta o interesse, incentiva os alunos ao aprendizado.

Em relação às hipóteses podem-se confirmar as seguintes situações: a maioria expressiva das crianças gostam de estudar a disciplina de Língua Inglesa e reconhecem a importância da aprendizagem da Língua Inglesa.

Em relação à problematização verificou-se que a professora oferece métodos pedagógicos que estimulam os alunos a se interessarem pelo aprendizado da disciplina de Língua Inglesa.

Verificou-se o grande interesse dos alunos pela disciplina de Língua Inglesa, mostrando desejo em aprender essa nova língua, a qual será de grande importância na vida de cada um, principalmente para aqueles que derem continuidade e almejam uma carreira profissional.

A professora busca utilizar todos os recursos disponíveis oferecidos pela instituição educacional, de forma a dar mais dinâmica no processo de aprendizagem.

Há de ressaltar, que apesar do interesse da maioria dos alunos do 6º ano do ensino fundamental pela disciplina de Língua Inglesa, e também o esforço que a professora faz em oferecer uma aula dinâmica, inovadora, com recursos que possam auxiliar o aluno no processo de aprendizagem.

Considero que o maior objetivo alcançado pela instituição é fazer com que os alunos interessem pela disciplina, que tenham consciência do valor da Língua Inglesa no percurso de vida de cada aluno cidadão. Que este aprendizado possa fluir durante todas as séries subsequentes que cada aluno venha a realizar.

REFERÊNCIAS

ALMEIDA FILHO, José Carlos Paes. Dimensões Comunicativas no Ensino de Línguas. 2ed. Campinas: Pontes, 2002.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix,2000.

ANTUNES, Celso. Relações Interpessoais e Auto-estima. Petrópolis, Editora Vozes, 2003.

ASSMAN, Hugo. Sociedade aprendente e sensibilidade solidária. Na sua: Reencontrar a Educação. Petrópolis: Vozes, 1998

BRASIL. Ministério da Educação e Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Secretaria de Educação, Brasília, MEC/SEF, 1998.

BRASIL, Ministério da Educação, Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais, códigos e suas tecnologias. Língua estrangeira moderna. Brasília: MEC, 1999.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projeto de Pesquisa. 2o. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

KRASHEN, Stephen. O Modelo do Monitor. Disponível on-line in http://pt.wikipedia.org/wiki/Aquisi%C3%A7%C3%A3o_de_segunda_l%C3%ADngua, acesso em 25 de outubro de 2009.

NUNES, Ana R. S. Carolino de Abreu. O Lúdico na Aquisição da Segunda Língua. Disponível on-line in <http://www.linguaestrangeira.pro.br/artigos_papers/ludico_linguas.htm>. Acesso em 11 de maio. 2009.

OLIVEIRA, Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento: um processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 1992.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Pensamento e Linguagem. Edição eletrônica. Ed Ridendo Castigat Mores, 2002.

ANEXO A

Questionário para o professor.

  1. O que você considera mais difícil na introdução do ensino de língua inglesa?

____________________________________________________________

____________________________________________________________

____________________________________________________________

  1. Qual das habilidades você trabalha na sala de aula?

A) Ler (reading)

B) Falar (speaking)

  1. Ouvir (listening)
  2. Escrever (writing)
  3. Quais recursos você utiliza na aula de língua inglesa
  4. Quadro e giz
  5. DVD e/ou vídeo
  6. Datashow
  7. Retro projetor
  8. Computador
  9. Outros
  10. O que você costuma fazer para estimular o aluno a participar na aula de língua inglesa?

_______________________________________________________________

_______________________________________________________________

_______________________________________________________________

  1. Como você avalia o conhecimento de língua inglesa do aluno do 6º ano?

A) Bom

B) Ruim

C) Razoável

Justifique_______________________________________________________

_______________________________________________________________

_______________________________________________________________

ANEXO B

Questionário para os alunos

1. Você já possuía algum conhecimento de Língua Inglesa antes de chegar ao 6º ano?

A) Sim

B) Não

C) Um pouco

2. Você gosta das aulas de Língua Inglesa?

A) Sim

B) Não

Justifique: ________________________________________________________

_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

3. Qual das habilidades você mais gosta de aprender na Língua Inglesa?

A) Escrever

B) Ler

C) Falar

D) Ouvir

4. Quais dos recursos são usados na aula de Língua Inglesa?

A) DVD e/ou vídeo

B) Datashow

C) Retro projetor

D) Computador

E) Quadro e giz

F) Outros

5. Qual (ais) material (ais) você estuda na aula de Língua Inglesa?

a) Caderno (copio do quadro o conteúdo)

b) Livro didático

c) Apostila montada pelo professor

d) Outros: _______________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

LISTRA DE ABREVIATURAS

LE Língua Estrangeira

PCNs Parâmetros Curriculares Nacionais

TV Televisão

EUA Estados Unidos da América

PCN-LE Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Estrangeira

LEM Língua Estrangeira Moderna

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LI Língua Inglesa

MEC Ministério da Educação e Cultura

LM Língua Materna

2. Feito nos Estados Unidos.

[1] Graduada em Letras e Pedagogia, Pós-Graduada em Ensino da Língua Inglesa.

Enviado: Junho, 2019.

Aprovado: Julho, 2019.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here