Publique: relatórios de pesquisas, manuais técnicos, partituras de músicas, maquetes, etc

0

O crescimento da demanda pelos cursos profissionaisO crescimento da demanda pelos cursos profissionais

Na nossa conversa de hoje iremos falar sobre a importância de divulgar o conhecimento científico no nosso país a partir da publicação. Entretanto, antes de tudo, é preciso discutir sobre a configuração dos cursos de mestrado profissional, mestrado acadêmico e doutorado no Brasil e os seus objetivos que têm sido, cada vez mais, a divulgação do conhecimento a partir da publicação das pesquisas a partir de diferentes modalidades. Nesse contexto, nós temos percebido que a demanda pelos cursos de mestrado e doutorado profissional, principalmente, tem crescido bastante nos últimos anos. Como dissemos em conversas anteriores, esses cursos têm como principal missão capacitar os seus alunos para o ingresso no mercado de trabalho, ou seja, suas diretrizes tentam, principalmente, atrelar a teoria à prática de trabalho desses discentes

A problemática da produção em cursos profissionais

Como temos apontado em diversos de nossos textos, esses cursos possuem como prioridade habilitar esses alunos para as práticas reais de trabalho, o que, por vezes, acaba por colocar a pesquisa e o desenvolvimento do seu perfil de pesquisador em segundo plano, ainda que não seja essa a intenção, uma vez que as suas prioridades são um pouco diferentes dos objetivos dos cursos de mestrado e doutorado acadêmicos que não priorizam, tanto, essa dimensão mais prática, pois a sua ênfase é mais o meio acadêmico do que o mercado de trabalho propriamente dito. É neste contexto que abre portas para discutirmos sobre a temática de hoje: essa mudança de ênfase faz com que a produção nesses cursos de caráter mais profissional seja um pouco afetada, devido à articulação dos objetivos por parte das instituições, o que acaba por gerar uma certa confusão que será abordada no tópico seguinte.

As dificuldades de organização nos cursos profissionais por parte das universidadesAs dificuldades de organização nos cursos profissionais por parte das universidades

A maioria das organizações e/ou instituições ainda encontram dificuldades para organizar as funções dos seus cursos bem como o trabalho final a ser apresentado por esses alunos. Embora as finalidades sejam diferentes do que propõe os cursos de mestrado e doutorado, grande parte das universidades que trabalham com a modalidade, acabam por propor, como trabalho de avaliação final da pesquisa bem como para a divulgação dela durante o andamento do curso, dissertações de mestrado, teses de doutorado e artigos científicos. Dessa forma, o CNPq defende que é necessária a mudança de postura por parte dessas instituições, pois, nessa modalidade mais prática, o ideal seria que os alunos produzissem e publicassem, com mais frequência, outros tipos de materiais, como os manuais técnicos, relatórios de pesquisa e outros instrumentos metodológicos que melhor poderiam contribuir para com essa avaliação da pesquisa em seu momento final.

A importância da aplicabilidade imediata

Dentro de uma perspectiva mais prática, o CNPq entende que é fundamental que instrumentos de aplicabilidade imediata sejam propostos por essas organizações e/ou instituições para a análise final acerca do desempenho e progresso do aluno de mestrado e/ou doutorado profissional. Tanto o CNPq quanto o próprio MEC partem em defesa de que é necessário que haja uma aproximação mais efetiva do mundo acadêmico para com a sociedade a partir de uma perspectiva mais prática. Assim, entendem que não basta haver cursos de mestrado e doutorado de caráter profissional sem que as ferramentas de produção científica não sejam remodeladas, uma vez que é preciso aderir a esses instrumentos de aplicabilidade imediata para que a realidade de trabalho seja, efetivamente, incorporada, na academia, por esses alunos que atuam no mercado.

A inserção efetiva do mercado na academiaA inserção efetiva do mercado na academia

Muito tem se defendido sobre a importância de se aderir a novos instrumentos de produção técnica e científica no contexto dos cursos de mestrado e/ou doutorado profissionais, devido à sua dimensão prática. Nesse contexto, os órgãos que regulam essa produção no Brasil têm proposto novas estratégias para fazer com que a produção do conhecimento seja aplicada, de forma imediata, no contexto do mercado de trabalho, uma vez que ele pede por novas demandas a cada novo dia, devido ao fato de ser um ambiente em que as mudanças são esperadas diariamente. Assim, é necessário que se adira a instrumentos que dão conta desses fenômenos de uma forma mais rápida, algo para além das teses de doutorado, dissertações de mestrado e artigos científicos.

Repercussão prática dos novos instrumentosRepercussão prática dos novos instrumentos

Essas questões, aos poucos, têm reconfigurado o mundo da pesquisa. Uma das mudanças mais expressivas diz respeito ao próprio Lattes, o currículo acadêmico de todos aqueles que fazem parte do ambiente da universidade. Percebe-se que, atualmente, novas lacunas têm sido acrescentadas na plataforma para que os pesquisadores que atuam neste campo prático possam divulgar a produção da sua pesquisa a partir de formas não convencionais, ou seja, a partir de uma aplicação imediata. Nessa perspectiva, na plataforma, hoje, existem formas de preenchimento que não existiam há algum tempo. Elas foram incluídas por conta das demandas do mercado profissional, que é um ambiente urgente, e, assim, precisa ser analisado de forma mais rápida. Alguns desses itens inclusos pelo Lattes são as abas de produção técnica, de pesquisa e desenvolvimento, a própria concepção de teoria tem sido repensada bem como a opção de consultoria.

Com essa ampliação das funções da plataforma nós podemos perceber que, no mundo acadêmico atual, existe um maior reconhecimento acerca das funções técnicas que podem ser acionadas, a qualquer momento, para o desenvolvimento da pesquisa, como é o caso dos itens que citamos acima. Percebemos, com isso, que

não necessariamente os cursos de mestrado e/ou doutorado de caráter profissional precisam se adaptar aos moldes tradicionais para a produção técnica e científica exigida pelos programas de pós-graduação brasileiros.

É possível fazer uso dessas novas ferramentas, uma vez que elas são recomendadas pelo próprio CNPq, órgão que regulamenta a produção técnica e científica em nosso país.

Não se propõe que as dissertações de mestrado, as teses de doutorado e os artigos científicos sejam desconsiderados na abordagem prática, espera-se que, junto a eles, outras metodologias sejam adotadas, uma vez que o Lattes permite, por exemplo, que se considere peças de teatro, organizações de evento dentre outras atividades como formas de se colaborar para com a divulgação do conhecimento. Devem ser encaradas como produções intelectuais e não científicas no sentido de que, convencionalmente, o saber científico se constitui a partir de outras formas, entretanto, as produções intelectuais atreladas às científicas são bem-vistas pelo próprio CNPq, e, assim, precisam ser exploradas na academia, uma vez que lidam melhor com esse contexto mais urgente do mercado de trabalho.

A discussão de hoje não é refletir sobre o que é ou não científico, mas sim queremos incentivar você a, de forma paralela à produção científica, que é importante e indispensável dentro da academia, que você desenvolva e dê uma atenção especial à produção intelectual, uma vez que ela contribui, também, para com o progresso e andamento da pesquisa a partir de outras ferramentas. É um processo importante, pois, como afirmamos aqui, consegue lidar com esse contexto mais urgente. Nesse sentido, diversas produções podem ser arquivadas em seu Lattes para divulgar o conhecimento, como os relatórios das pesquisas, os manuais técnicos, partituras de música, maquetes, dentre outros elementos que podem vir a contribuir para com a produção e execução da pesquisa. Consulte o Lattes para descobrir quais tipos de atividades ele o considera como intelectuais, permitindo, assim, a sua inclusão.

Como as revistas científicas podem contribuir para a mudança de mentalidadeComo as revistas científicas podem contribuir para a mudança de mentalidade

Nesse contexto de mudança e adaptação, revistas científicas, ou seja, aquelas responsáveis por fazer as pesquisas circularem a partir de artigos, têm permitido que outros materiais possam vir a serem publicados. A Revista Científica Núcleo do Conhecimento, por exemplo, a partir de março de dois mil e dezenove passará a aceitar outros tipos de materiais não convencionais para a publicação. Entendemos que é importante apoiar essa iniciativa do MEC e do CNPq de aproximar o mundo do trabalho do acadêmico de forma mais efetiva e expressiva, considerando outras formas de produção intelectual atreladas com as de caráter científico para fazer com que o conhecimento circule a partir de diferentes metodologias, desde as mais tradicionais até as de caráter de aplicação imediato.

Apenas conseguiremos fazer essa aproximação a partir do momento que os materiais que fogem desse padrão canônico de se fazer ciência sejam considerados pelos agentes responsáveis por legitimar a produção científica em nosso país. Assim, é importante que as revistas, por exemplo, aceitem para publicação materiais que não sejam apenas artigos científicos tradicionais para fazer com que essa prática seja mais difundida dentro das universidades. Eles têm muito a contribuir para com a sociedade, uma vez que atuam a partir de uma perspectiva mais prática, visto que os seus objetivos são outros. Dessa forma, relatórios de pesquisa, manuais técnicos e outros modelos precisam ser considerados como forma de se divulgar o conhecimento, uma vez que o próprio CNPq já legitimou e sancionou tais atividades como coerentes e necessárias para a divulgação do conhecimento.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui