Como fazer uma revisão sistemática? – Aprendendo a fazer uma revisão na prática – Estrutura – Formatação no Word – Organização do texto

0
5/5 - (1 vote)

Características de uma revisão sistemática: aprendendo na prática quais são as técnicas e cuidados necessários em um artigo de revisão sistemática

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje iremos discutir sobre algumas técnicas de pesquisa que podem lhe ajudar a desenvolver uma revisão sistemática. Comecemos com a própria etimologia da palavra. Como o próprio nome já diz, um material desse tipo propõe a realização de uma revisão. Ela é considerada como sistemática porque você irá estabelecer um sistema a partir do qual essa revisão será realizada. A fim de que essas técnicas fiquem mais fáceis de serem visualizadas, iremos partir de uma página do Word. A primeira coisa que indicamos é que você configure essa página antes de começar a desenvolver o texto. O papel indicado é no formato A4. Em relação às margens, o mais comum é que para esquerda e superior seja de 3 centímetros e de direita e inferior de 2 centímetros. Com isso, podemos partir para os demais elementos gráficos.

Formatação da fonte de um artigo de revisão

Dentre os tipos de fontes que você pode escolher, temos a Arial e a Times New Roman. Qualquer uma delas pode ser escolhida (desde que a revista não determine uma delas), porém, desde que uma seja escolhida, deverá ser aplicada em todo o corpo do texto. Temos, também, o tamanho indicado para o corpo do texto e para as citações. No caso das citações, indica-se o tamanho dez ou onze. Para o corpo do texto, o tamanho recomendado é de doze centímetros. Não temos uma letra que é melhor ou mais indicada que a outra, mas sim preferências, porque, de fato, a Arial é uma fonte maior, o que faz com que o texto possa ser melhor visualizado. Conhecendo esses elementos gráficos primordiais, iremos apresentar a você de uma forma mais prática uma revisão sistemática mais simples. Geralmente, a revisão sistemática costuma aparecer junto a um artigo, porém, hoje iremos nos concentrar apenas nessa etapa específica.

Os títulos e subtítulos de uma revisão sistemática

Um título deve ser capaz de resumir em uma ou duas linhas o que você pretende abordar ao longo desta investigação. Além disso, é importante que você leve em consideração que ele deve estar de acordo com o seu problema de pesquisa e objetivos. Ademais, seja o seu material uma dissertação de mestrado, uma tese de doutorado ou um artigo científico, irá estabelecer outros critérios para que essa sistematização do conteúdo possa ser feito da maneira correta. Certos elementos, como o conteúdo de uma introdução ou a estrutura de um resumo, podem mudar, porém, hoje, iremos nos ater aos conteúdos textuais que não podem ficar de fora de uma revisão sistemática. Seja esse artigo uma revisão sistemática, uma revisão bibliográfica ou uma revisão integrativa, cada um tem as suas características, porém, como cada um tem as suas próprias, hoje nos ateremos a essa revisão específica.

Revisão sistemática é a mesma coisa que uma revisão bibliográfica?

Há professores que pedem por uma revisão sistemática, mas, na verdade, querem uma revisão bibliográfica. Embora as duas tenham os seus elementos que as aproximam, cada uma tem as suas peculiaridades. O primeiro ponto que precisamos reiterar é que na revisão bibliográfica adota-se um outro sistema de escrita. Essa discussão é dividida em capítulos ou em tópicos. Por exemplo, você pode começar essa discussão elencando os capítulos, como “capítulo x”. Na sequência, o ideal é que você crie um título para esse capítulo ou tópico. Assim sendo, a partir dessas divisões, você deve começar a realizar uma espécie de demonstração conceitual em cada um dos tópicos. Suponhamos que você esteja discutindo sobre a sustentabilidade. Você pode, nesse capítulo inicial, discutir sobre o surgimento do termo e a sua consolidação social.

O que apresentar em uma revisão?O que apresentar em uma revisão?

Em uma pesquisa bibliográfica, concentra-se mais nas questões que perpassam pelas definições e conceitos que perpassam por esse tema. Contudo, o mesmo não se aplica à revisão sistemática. Este tipo de material costuma ser bastante requisitado na área da saúde. A sua principal contribuição é que permite a todos aqueles interessados em um assunto compreender como este evolui, atendo-se às suas implicações sociais e às suas limitações. A fim de que você possa manusear melhor esses materiais a serem sistematizados em sua discussão, recomendamos que eles sejam organizados em uma pasta em seu computador. É importante que você deixe nessa pasta apenas aqueles autores pertinentes para essa discussão em específico que você pretende promover. A fim de que esses materiais sejam organizados da melhor forma, iremos apresentar algumas dicas.

Como organizar os materiais que pretendo utilizar na revisão sistemática?Como organizar os materiais que pretendo utilizar na revisão sistemática?

Recomendamos que quando você baixar os materiais que deseja utilizar em um estudo específico, que você tome cuidado com os títulos desses arquivos, pois, quando não renomeamos essas produções, fica muito mais difícil encontrar o texto que precisamos em um momento específico. Na pesquisa científica, tudo o que puder deve ser otimizado para que ganhemos tempo. Assim sendo, recomendamos que, ao baixar esse material, você renomeie com os dados dos autores envolvidos com a obra (último sobrenome, separados por ponto e vírgula) e ano da publicação. Podemos citar, como exemplo, a seguinte formatação: PASSETI, 2013; GARCIA, 2013; ROMÃO; MAROU, 2013; COSTA et al, 2019; COSTA, 2021; OLIVEIRA et al, 2012 e TEODORO, 2013. Todos esses autores fornecerão subsídios para a nossa revisão sistemática. Assim, precisamos compreender o sistema dessa revisão.

Passo um – ordem cronológicaPasso um – ordem cronológica

 

O primeiro sistema que seguimos em uma revisão sistemática é a ordem cronológica. Nessa perspectiva, a revisão será feita de ordem cronológica, descendente, do material mais antigo para o mais novo, pois é uma forma de perceber a evolução do fenômeno que está sendo investigado. Comecemos com a obra de Lefèvre, do ano de 2006. Esta obra em específico versa sobre a produção do espaço. Como se trata de uma revisão sistemática, você irá inserir os principais pontos dessa obra, sendo que devem ser escolhidos apenas aqueles aspectos que têm a ver com a sua proposta. Indica-se o autor e a obra e, na sequência, começa-se a apresentar esses pontos. No caso desse autor, ele salienta a diferença entre aquilo que se compreende como sendo o espaço da cidade e o espaço urbano. A partir disso, complementa-se com informações que esclareçam essas principais diferenças.

O que uma revisão sistemática aponta?O que uma revisão sistemática aponta?

Com este material, você aponta que partindo dessa obra específica de um autor específico, a sua visão sobre o assunto é esta.  Como trata-se de uma citação indireta, você está apontando que leu essa informação, fez a sua própria interpretação e a inseriu no texto. Assim sendo, feitas essas explanações, você poderá partir para a próxima obra. Não se esqueça que é a ordem descendente que obedecemos nesse sistema. No caso de nossos materiais selecionados, a próxima obra é a de Oliveira et al, do ano de 2012. Esta obra é intitulada de “sustentabilidade: da evolução dos conceitos à implementação como estratégia nas organizações”. Uma forma de continuar a redação seria afirmando o seguinte: “já no estudo feito por Oliveira et al (2012), entende-se que o espaço urbano, em virtude de diversas influências, é alvo de estratégias de desenvolvimento que priorizam a sustentabilidade.

Cuidados ao manusear o sistema desta revisão

A partir das técnicas aqui apresentadas, queremos enfatizar que, obra a obra, você irá listar o autor (e o ano da publicação) relacionado ao conteúdo que deseja apresentar para reiterar como o assunto que está investigando evolui ao longo do tempo, a partir, então, de uma perspectiva cronológica. Você irá, com base nesse processo, retirar aqueles conceitos-chave que são de interesse para o  material que está desenvolvendo. No caso de nosso exemplo, o tema é a construção do espaço, sustentabilidade e biopolítica. Assim, a sistematização deve ater-se a esses tópicos específicos. Dentro desse eixo temático, todos os textos por você separados deverão perpassar por essas questões. Todos esses artigos que elencamos como exemplo foram lidos, porém, estamos apresentando apenas algumas ideias a fim de que você possa compreender como essa sistematização deverá tomar forma.

Um pouco mais sobre o sistema da revisão

Seguindo a ordem descendente, temos os materiais do ano de 2013. Temos, aqui, os estudos de Teodoro, Garcia e Passeti. Todos eles foram publicados no ano de 2013 e possuem visões diferentes sobre a construção do espaço, que é o tema desta investigação. O texto de Teodoro pertence ao livro “Sustentabilidade e cidade: a complexidade na teoria e na prática”. Em seu texto, logo abaixo do estudo de 2012, poderá afirmar que Teodoro enfatiza, em sua reflexão, que, embora o discurso envolta da necessidade de práticas mais sustentáveis (e estratégias) seja latente e comum, há, ainda, dificuldades e limitações que impedem o pleno desenvolvimento sustentável. Frisa, então, que, no dia a dia, na prática social, ainda carece de ações que sejam, de fato, sustentáveis. As cidades ainda percorrem uma longa jornada para que possam ser consideradas como mais sustentáveis. Romper com certas barreiras é urgente.

Explorando os detalhes em uma revisão sistemática

Suponhamos que você tenha como objetivo realizar um artigo de revisão na área da saúde, o esquema é o mesmo. Pensemos que o seu tema é o estresse oxidativo. Como recomendamos, o ideal é que você salve todos os materiais que deseja revisar em uma pasta em seu computador. Não esqueça de renomeá-los no esquema autor-data (último sobrenome do ou dos autores, seguido pelo ano da publicação). Suponhamos que o primeiro estudo por você selecionado sobre esta temática seja do ano de 2006, de autoria de Rosana et al. Você pode apontar que esses autores investigaram a temática do estresse oxidativo e constataram x fatores testando um grupo de crianças. É preciso que tomemos um cuidado nesse processo se sistematização do conteúdo, pois, a partir do momento que você partir para o próximo texto, não pode retomar em um próximo parágrafo os achados desse texto, aqui, no caso, de 2006.

Atenção aos objetivos da revisão sistemática

Se a sua proposta de artigo é a de revisar 30 artigos, você deverá, material a material, abordar os principais pontos desse tema, de modo que não poderá se prolongar muito. É necessário, então, sintetizar as informações importantes sobre cada um desses textos escolhidos, pois nenhum pode ficar de fora. Pensemos no exemplo de um pesquisador que tem como objetivo revisar uma quantidade x de artigos para compreender quais são as metodologias de estudo empregadas em uma certa linha de pesquisa/campo do saber. Um exemplo muito corriqueiro de discussões que se enquadram nesse tipo de situação são os artigos que analisam metodologias que medem a satisfação. Autor a autor, ano a ano, serão apresentados nesse processo de sistematização do conteúdo essencial à demonstração do seu tema de pesquisa. Aqui, o objetivo é apontar quais foram as ferramentas usadas para mensurar a satisfação.

A importância dos objetivos em um material de revisão sistemáticaA importância dos objetivos em um material de revisão sistemática

Em um artigo que se enquadra como de revisão sistemática, o objetivo desempenha um papel primordial, pois é ele que irá definir como os sistemas irão operar. Até mesmo nos dias atuais, é muito comum que os artigos de revisão que pertencem à área da saúde não se atenham tanto aos aspectos teóricos dos materiais que estão revisando. Concentram-se muito mais no tópico da metodologia e dos resultados desses estudos. Aponta-se, também a partir de uma ordem cronológica, descendente, quais foram os instrumentos empregados e, a partir desse emprego, quais foram os resultados identificados por cada um desses autores, pois, assim, obtém-se um panorama acerca do que tem produzido efeitos positivos nesse campo.

Contudo, essa não é uma regra, pois, cada área do conhecimento possui os seus próprios interesses e demandas. No caso de nosso primeiro exemplo, retiramos as informações que necessitamos para nossa revisão do próprio teor desses materiais, isto é, atentemo-nos muito mais para as questões teóricas que perpassam pelo tema da sustentabilidade e como ela influencia na construção dos espaços urbanos e das cidades. Esses interesses, então, variam de área para área, pois cada uma privilegia certas técnicas de pesquisa em virtude das suas próprias necessidades e objetivos. Entretanto, em termos de sistema, o esquema é esse, de modo que começamos sempre do material mais antigo para aquele que é mais recente.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui