Suas metas são reais? Qual é a sua verdadeira realidade atual – Recortes de uma palestra

0

A importância de adotarmos metas para a nossa vida e de testar se elas são viáveis ao nosso contexto de vida

A importância de adotarmos metas para a nossa vida e de testar se elas são viáveis ao nosso contexto de vida

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje daremos prosseguimento ao recorte de nossa palestra sobre as metas. Na verdade, iremos nos concentrar no quão possíveis essas metas são dentro do nosso contexto de vida. Ao longo desse post iremos enfatizar que não basta que tenhamos metas claras e perfeitas na teoria. Elas devem ser eficientes na prática, isto é, na vida real, e, por esse motivo, é de vital importância que analisemos se elas condizem com a nossa realidade atual. Caso elas estejam muito distantes, você perceberá que dificilmente elas poderão ser colocadas em prática, visto que para que a sua eficiência seja garantida, elas devem ser exequíveis. Essa necessidade não perpassa apenas pela esfera acadêmica, visto que todo o nosso contexto de vida recebe metas diárias. Essas metas são únicas para cada indivíduo, porém, existem mecanismos que podem fazer com que cheguemos às melhores estratégias.

Por que precisamos pensar nas possibilidades de escolha?

Por que precisamos pensar nas possibilidades de escolha?

Uma das pautas mais benéficas sobre as quais precisamos conversar é justamente sobre as possibilidades de escolhas. Embora sempre estejamos trazendo os cursos de pós-graduação como pauta para os nossos canais de comunicação, é sempre bom aplicarmos essas técnicas em outros universos. Ao longo de nossa vida tomamos uma série de atitudes, e, desse modo, quando nos olhamos no espelho e paramos para nos confrontar, pode parecer que certas coisas não têm mais volta, ou seja, não há como serem concertadas. Todavia, nós acreditamos que tudo tem volta e que todo momento é ideal para começar e recomeçar quantas vezes forem necessárias. Aprender novas coisas é um exercício que devemos desempenhar em cada dia de nossas vidas. Entretanto, tudo irá depender da nossa capacidade de ação e esforço para mudarmos a nossa realidade de forma positiva.

É possível ir atrás de algo que já foi abandonado?

A depender das circunstâncias, aquilo que há muito tempo você abandonou pode ser resgatado a qualquer momento. O público jovem, mais do que nenhum outro, é perfeitamente capaz de dar esse pontapé rumo a um recomeço. Com isso, precisamos pensar na ideia de ação e reação. É certeiro que em algum momento da vida esses jovens já pensaram no que querem fazer ao longo de suas vidas, no que gostam e no que não gostam. Mesmo que essa não tenha sido uma reflexão profunda, ela não deixa de ser essencial. Assim sendo, sonhos foram construídos e desconstruídos ao longo de nossa jornada de vida. Mesmo que sejam sonhos de infância (como ser uma princesa ou um super-herói), eles deixaram de existir quando percebemos que é impossível sermos um super-herói. Esse é um processo de sonhos e ilusões pelo qual todos nós passamos em algum momento da vida.

Confrontando as coisas reais com as irreais

À medida em que amadurecemos, passamos a confrontar as coisas reais com as irreais e as selecioná-las. Nesse sentido, é de suma importância averiguarmos se as metas que estabelecemos para as nossas vidas são reais. Ao longo dos cursos que já ministramos, sobretudo para o público mais jovem, colocamos algumas questões como “o que você quer ser” e “como você se imagina daqui há dez anos”. Muitas pessoas jovens (adolescentes) visualizam-se como milionários e detentores de casas luxuosas nos melhores lugares do mundo. É um sonho possível, desde que você esteja fazendo algo para torná-lo possível. Essa não é uma estratégia que pode ser considerada como efetiva. Um outro exemplo pode ser trazido para essa discussão. Muitos jovens desejam ser médicos, mas usam o argumento de que são pobres para não irem atrás desse sonho. É um argumento que possui validade apenas até certo ponto.

Verifique se você está agindo para que o sonho se concretize

Verifique se você está agindo para que o sonho se concretize

Continuemos pensando no caso do aluno que deseja ser médico. Embora o argumento da falta de dinheiro tenha a sua validade até certo ponto, outros elementos podem impedir que você o concretize e que podem ser revertidos. Por exemplo, a quantidade de horas que você estuda por dia para ingressar nesse curso é um fato determinante. Apenas apoiar-se no argumento de que nasceu pobre e não tirar algumas horas por dia para conquistar esse sonho não pode ser considerado como algo válido. A pessoa não está fazendo o mínimo em prol desse sonho. Essa pessoa muito provavelmente não está em uma situação de extrema pobreza, já que procurou pelo nosso curso. Além disso, é provável que essa pessoa tenha algum dispositivo com acesso à internet, aos cursos, à diversos tipos de bibliotecas (online e físicas), às aulas postadas diariamente no Youtube e aos materiais disponibilizados pelos cursinhos aos vestibulandos.

Evite as desculpas, pense em ações

Em primeiro lugar, é preciso retirarmos da nossa mentalidade o fato de que não termos nascido ricos irá nos limitar de ingressar em um curso. Esse não é um fator determinante, pois, hoje em dia, há políticas que acessibilizam e amparam essa entrada dos mais pobres, mesmo em cursos como Medicina, altamente disputados. Assim sendo, da mesma forma que o rico, para passar nesse curso, precisa estudar doze horas por dia, o aluno pobre também precisará. A competitividade é a mesma, sendo que ganha aquele que estiver mais bem preparado. Sejam ricos ou pobres, a quantidade de neurônios que essas pessoas possuem é a mesma. Contudo, essa é uma mentalidade que tem atingido as pessoas aos poucos, de modo que, hoje em dia, é muito mais comum que os alunos dedicam mais horas de seus dias para os estudos. Se você deseja entrar em um curso, o esforço precisará ser o mesmo, seja você rico ou pobre.

Analise se você está disposto a abraçar essa meta

É de suma importância que você responda a si mesmo se você está disposto a enfrentar esse desafio. No caso de um curso como Medicina, é muito importante que você tenha claro para si se você está disposto a estudar sem parar por doze horas do seu dia. Essas pessoas, mesmo em seus momentos de lazer, sempre estão fazendo analogias com coisas que podem ser cobradas nos vestibulares elaborados pelas instituições que desejam ingressar. Esses momentos de lazer devem contribuir de forma efetiva com a sua jornada de vestibulando, de modo que todo esse contato deve fazer com que reflitam sobre o que estudaram ao longo do dia o tempo todo. Com isso, retornamos a noção de irreal e real. Há coisas que estão muito distantes e que não há problema algum em pensar nelas o tempo todo. Não há problema algum em, ao longo dessa trajetória, você querer uma outra coisa para si.

Separando o impossível do possível

Separando o impossível do possível

No caso de um super-herói, sabemos, mesmo na infância, que ser um herói é algo impossível, mesmo que de uma forma menos racional, pois, por exemplo, não fomos picados por uma aranha com super poderes. Contudo, a imaginação da criança possui menos entraves do que a de um adolescente, isto é, não possui muitos limites. Entretanto, nós, com a idade que possuímos neste momento, no contexto social e geográfico no qual estamos inseridos, é preciso que saiamos desse plano do irreal. Para isso, é de suma importância que passemos a criar estratégias reais para que as nossas metas possam começar a ser cumpridas. Por exemplo, suponhamos que, dentre essas metas, você deseja sair de casa. Não podemos sair porque simplesmente estamos de saco cheio em morar com nossos pais e porque queremos viver as  nossas vidas conforme as nossas próprias regras. É preciso que partamos de estratégias sólidas.

Como colocar as estratégias em prática?

Se você deseja sair de casa, é preciso que você disponha de mecanismos que lhe permitam isso. Algumas estratégias são essenciais, como, por exemplo, ter uma formação e profissão para que possamos tirar o sustento de algum lugar, sem que precisemos depender de outras pessoas. Alguns pontos-chaves também precisam ser considerados, como saber quando você vai pagar de aluguel e com quem e onde irá morar. Sair da casa dos pais para morar com um outro membro da família também não é algo estratégico, pois você continuará sendo dependente e temos certeza que não é isso que você quer quando decide sair de casa. A pessoa continuará vivendo a sua vida de acordo com as regras da família da mesma forma. Não conte com o apoio integral, sobretudo financeiro, desse outro membro da sua família que irá lhe acolher. Querendo ou não, o tempo é algo que não podemos controlar, mas podemos aprender a gerenciar.

Aprenda a administrar o tempo e o contato com o novo

Aprenda a administrar o tempo e o contato com o novo

O tempo é algo que passa muito rápido, de modo que o hoje amanhã já será algo passado. É muito comum que, ao começarmos um curso novo, acordemos com uma série de expectativas que podem ou não ser correspondidas. Você terá contato com coisas muito novas, assim como com pessoas muito diferentes. Contudo, nem sempre esse curso é aquilo que realmente queríamos, porém, já estamos lá e o tempo já passou. O que estávamos ansiando ontem e sentindo com tamanha intensidade já passou e pertence ao passado. Como você já está nesse espaço, é preciso que você tenha muito claro em mente o que pretende a partir de agora. O maior desafio é entendermos quem realmente queremos ser nesta vida. Saber o que queremos fazer também é fundamental. Entretanto, as respostas para essas duas questões elementares devem compor uma esfera real. Será que conseguimos pensar em nós realmente?

Aprenda a identificar se você não está distorcendo a si mesmo

É muito importante que você saiba se as suas possibilidades de vida são reais ou se você não está distorcendo-as para que se adaptem a algo que não é viável ao seu contexto de vida atual. Com isso, precisamos conversar sobre o que você está fazendo de fato para que os seus objetivos sejam atendidos. Você pode ter qualquer tipo de sonho, desde que você disponha de estratégias que podem o transpor do plano irreal para o real. Por exemplo, se o seu desejo é mudar-se para São Paulo e ficar rico, é preciso que você tenha um plano sólido para que esse projeto possa ser executado. Não basta querer, é preciso agir. O ritmo de vida é bem diferente, porque você pode levar muitas horas para chegar em seu trabalho e para retornar a sua casa, algo que não acontece no interior. A sobrevivência na capital se dá de uma forma muito diferente. Além disso, dificilmente as pessoas te conhecerão e o que está fazendo.

Como estou traçando as minhas ações e reações?

No caso de uma pessoa que tem como objetivo de vida ficar rico morando na cidade de São Paulo, é preciso que as suas ações e reações sejam coerentes. As metas a serem convertidas nessas ações efetivas precisam levar em consideração o contexto real da sua existência. O que você está fazendo e o que quer colher com isso são pontos essenciais caros a essa discussão. Outro exemplo que podemos retomar é o do vestibulando de Medicina. Se a pessoa não estudar todas as horas necessárias, não irá passar no vestibular. É preciso comprometimento para que esse objetivo se torne uma realidade. Além disso, toda a diversão e entretenimento do vestibulando focado nesse curso volta-se a esse objetivo, que é passar no curso de Medicina. Para ser um grande empresário, por exemplo, é preciso estudar sobre os impostos, recursos humanos, liderança, competência, negócio, mercado e afins.

O mesmo vale para uma pessoa interessada em aprender programação. É preciso que esse aprendizado tenha uma finalidade. É preciso saber de forma muito clara quem serão os investigadores, qual é o perfil ideal que irá integrar a base de clientes e conhecer os aspectos que perpassam pela esfera dos contratos. Todas essas questões devem ser pensadas caso você queira, de fato, atingir esse objetivo. O mesmo vale para quem deseja abrir o seu próprio negócio, como, por exemplo, abrir uma loja de roupas. Não basta adquirir uma enorme quantidade de roupas a serem vendidas. É preciso que haja uma estratégia, pois há uma série de lojas que oferecem esse tipo de serviço, de modo que você pode sair no prejuízo. Ter em mente a margem de investimento e qual será o seu retorno são dados essenciais. Para alcançar esse objetivo, é preciso que haja todo um preparo.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui