O PhD é a mesma coisa que um doutorado?

0
Avalie!

A cátedra acadêmica brasileira: o que você precisa saber sobre os elementos que dão forma aos cursos de mestrado e doutorado em nosso país. O que significa a sigla PHD?A cátedra acadêmica brasileira: o que você precisa saber sobre os elementos que dão forma aos cursos de mestrado e doutorado em nosso país. O que significa a sigla PHD?

Olá, tudo bem? Em nosso post de hoje iremos discutir sobre uma questão a qual os nossos pesquisadores sempre se questionam: afinal, o que significa o PHD? Ser um PHD é o mesmo que ser um doutor? É com essas variáveis que trabalharemos ao longo desta conversa. Contudo, antes disso, acreditamos que é pertinente que entendamos um pouco mais sobre a lógica da cátedra acadêmica brasileira. Como temos destacado ao longo de nossos posts, a cátedra contempla os cursos de graduação e pós-graduação, sendo que ambos têm as suas divisões. No caso dos cursos de graduação, esses são divididos entre técnicos, licenciaturas e bacharéis. No caso de nossa pós-graduação, há tanto o lato sensu, em que você se tornará um especialista em um campo específico de sua área, atuando no mercado relacionado, e o stricto sensu, que contempla os cursos de mestrado e doutorado. Focaremos, hoje, no doutorado.

O que um acadêmico faz após o doutorado?

Muitos se questionam sobre o que pode ser feito após a obtenção do título de doutor. Nesse sentido, hoje, discutiremos sobre as diferenças entre os PHD’s, doutores e também entre esses e os cursos de pós-doutorado, uma vez que têm sido procurados com certa frequência. Pensemos primeiro no que é o PHD e em suas principais características. A primeira coisa que você precisa saber é que é uma sigla derivada do termo inglês “Philosophy Doctor”. Como o termo já deixa implícito, Philosophy aponta para o campo da Filosofia e Doctor, para doutor. Desse modo, é um termo associado aos Doutores em Filosofia (quando traduzimos esse termo para a nossa língua). Nesse sentido, muitos empregam esse termo para se referirem aos Doutores nesta área ou, como é comum hoje em dia, o Doutorado é entendido como uma filosofia, de modo que as pessoas que adentram nesse nível se tornam os novos filósofos de suas áreas.

Apenas doutores em Filosofia recebem esse título?

Muitos se questionam se apenas as pessoas que fazem um curso de Doutorado nessa área podem receber o título de PHD. Essa visão não mais se sustenta hoje em dia, uma vez que a própria ciência é uma filosofia, logo, se produzimos ciência, isto é, teorias e conceitos, ou refletimos sobre eles, somos cientistas, logo, filósofos. Quando você está na cátedra acadêmica e opta por escalar mais esse degrau, almeja o título de doutor em sua área/linha de pesquisa. O Doutorado acadêmico, em nosso país, exige dos alunos que explorem e se dediquem às teses inéditas relacionadas a um campo da ciência. São pessoas muito interessadas nas bases teóricas e filosóficas por trás de um assunto. É por esse motivo que as pessoas que vêm do mercado para a academia sofrem tanto. É uma mentalidade diferente. As atividades acadêmicas que terá que desempenhar irão exigir dessa pessoa o pensamento e a reflexão a todo o momento.

A mentalidade corporativa e acadêmicaA mentalidade corporativa e acadêmica

Pensemos na área da Administração para refletirmos sobre essas duas mentalidades. Uma pessoa de mercado que atua nessa área, ao adentrar em um Doutorado acadêmico, terá que refletir, de maneira crítica, sobre as teorias e conceitos relacionados à Administração. Tudo aquilo que a pessoa for produzir, além da sua tese, contará com reflexões muito minuciosas, de modo que as discussões são profundas e detalhadas, o que não acontece nos cursos com outra inclinação (para o mercado). Os cursos exigem desse aluno o constante pensamento sobre as teorias e conceitos que perpassam pelo assunto investigado. É isso que fará com que seja um PHD nessa área. É a sua capacidade de pensar, refletir e criticar de forma embasada que será exigida a todo o momento, avaliada na escrita de materiais científicos diversos. Chamamos a sua atenção para essas duas mentalidades, então, devemos pensar nos dois tipos de Doutorados.

As características de um Doutorado Profissional e Acadêmico

A primeira coisa que devemos ressaltar é que o Doutorado e o PHD são a mesma coisa. Todavia, o Doutorado Profissional não é tão teórico quanto o Acadêmico. Além disso, há certos programas específicos que atendem a esses dois tipos de mentalidade. Em diversos casos, os cursos não são referenciados como PHD’s, mas sim como Doutorados. No Brasil, o título de PHD é pouco utilizado. Designamos as pessoas que passaram por esse nível como doutores. Contudo, alguns professores e instituições confundem essa terminologia, de modo que ela é associada a outras coisas. Entretanto, PHD, em qualquer contexto, diz respeito àqueles que fizeram um curso de Doutorado Acadêmico. Nesse sentido, muitos ainda se questionam sobre o tempo de duração de um PHD, isto é, de um Doutorado Acadêmico. A média é que esses cursos durem cerca de 48 meses, o que equivale a quatro anos. Cada programa tem a sua própria regra.

A estrutura de um curso de Doutorado Acadêmico (PHD)

Esse curso costuma durar 48 meses, podendo ser estendido por seis meses, que é o prazo de prorrogação mais usual oferecido pelos programas. Cada vez mais a CAPES tem exigido o cumprimento rigoroso desse prazo médio indicado. Durante esse prazo, diversas atividades deverão ser cumpridas para que o aluno possa, ao final, defender a sua tese. Nesse sentido, o PHD não é mais importante que um Doutorado, pois, como vimos, ambos significam a mesma coisa. A diferença é que fora do Brasil é mais comum que os doutores sejam nominados de PHD’s. Países como os Estados Unidos costumam utilizar esse termo para diferenciar aqueles que fizeram um Doutorado Acadêmico daqueles que fizeram outros tipos de cursos. É um modo de indicar que você é um cientista e intelectual ligado ao mundo acadêmico. Contudo, a dúvida é coerente, pois há profissões que, historicamente, atribuem o título de doutor aos profissionais.

Por que os profissionais de certa área são chamados de doutores?Por que os profissionais de certa área são chamados de doutores?

Esta é uma tendência histórica. Profissionais da saúde e do campo do Direito são chamados de doutores, mesmo que não sejam PHD’s, isto é, cientistas e pesquisadores. Dessa forma, ao longo de toda a formação do país, foram nominados dessa maneira. Os costumes e hábitos sociais convencionalizaram essa forma de tratamento. Do ponto de vista social, são doutores, mas, em termos acadêmicos, não o são. Dito isso, podemos pensar nas pessoas que podem fazer esse tipo de curso. Na verdade, todas elas que concluíram o seu curso de Mestrado e obtiveram o título de Mestre podem se tornar PHD’s. Há, também, os casos de pessoas que, por algum motivo, migraram da graduação direto para o Doutorado. Contudo, as pessoas que “pulam” a etapa do Mestrado não estão isentas do cumprimento das exigências que deveriam ser atendidas nesta etapa específica, de modo que a sua quantidade de créditos é maior.

A importância de se respeitar as etapas da cátedra acadêmicaA importância de se respeitar as etapas da cátedra acadêmica

Embora sejam raros os casos de pessoas que conseguem “pular” a etapa do Mestrado, a possibilidade existe e, dessa forma, queremos fazer um alerta: tome cuidado com essas propostas, pois, embora aparentam ser vantajosas, podem tornar o processo de doutoramento mais complexo e difícil, uma vez que a etapa relacionada à adaptação a esse novo universo foi “pulada”. O tempo esperado para que um aluno termine o seu curso de Mestrado e Doutorado de forma tranquila é de seis anos, porém, conhecemos pessoas que “pularam” essa etapa e acabaram levando entre sete e oito anos para concluírem as duas etapas, de modo que o argumento de reduzir “tempo” não se sustentou. O Mestrado é a nossa porta de entrada para esse universo. É ele que faz com que ganhemos experiência para que o Doutorado seja feito de uma forma mais tranquila. Os dois anos que passamos no Mestrado são preparatórios e cruciais.

Por que o Mestrado é importante?Por que o Mestrado é importante?

Essa etapa é de suma importância para que compreendamos todas as variáveis que perpassam por esse amplo universo. É ele que nos prepara para que ganhemos uma maturidade acadêmica muito maior, de modo que nossos próximos estudos se tornam mais profundos, pois já compreendemos como funciona a lógica da pesquisa e da academia como um todo. Esse tipo de curso faz com que tenhamos a competência necessária para que façamos esse Doutorado com qualidade. Dito isso, podemos adentrar em um território que tem gerado uma série de confusões relacionadas à falta de compreensão do termo PHD. Muitas pessoas acreditam que o PHD é uma forma de referenciar os cursos de pós-doutoramento. A impressão é de que esse título está ligado a uma formação após o Doutorado. Tais dúvidas são muito comuns e estamos aqui para esclarecermos as principais diferenças entre PHD e o Pós-Doutorado.

As diferenças entre o PHD e o Pós-Doutorado?

A primeira coisa que você precisa saber é que a pessoa que passa por um pós-doutorado também será reconhecida fora do país como PHD. Com isso, percebemos que esse termo, na verdade, é empregado para diferenciar as pessoas que já chegaram nesse nível da cátedra das pessoas que estão em um outro nível na cátedra (como em uma graduação ou em um Mestrado). Nesse sentido, podemos pensar um pouco nas características do Pós-Doutorado. Esses cursos têm sido entendidos como uma espécie de especialização para aquelas pessoas que já passaram pelo Doutorado. Entretanto, reconhecemos que tem havido uma dúvida constante quanto às possibilidades fornecidas pelo Pós-Doutorado, mas, quando entendemos este como uma espécie de especialização, as coisas começam a ficar um pouco mais claras. Contudo, as interpretações do PHD como uma espécie de Doutorado são errôneas.

As interpretações da sigla PHD

Muitos têm entendido que o PHD aponta para um passo posterior ao Doutorado, como temos demonstrado nesse post como um todo. Tome muito cuidado ao interpretar esses termos, uma vez que o PHD não está ligado ao Pós-Doutorado sobre o qual estamos refletindo nesse momento. Esse tipo de curso é mais breve, uma vez que o objetivo é o de adentrar no campo da docência no ensino superior de uma forma facilitada. Nesse sentido, durante o período previsto em edital, você será acompanhado por um professor e irá se especializar para que possa lecionar nessa área de pesquisa específica. Nesse sentido, mesmo que você já tenha ouvido que o termo Pós-Doutorado é uma forma de PHD, não se engane, o objetivo dele é outro. Entretanto, é fato que os livros norte-americanos produzidos por acadêmicos acostumem atribuir esse título ao autor que já é doutor e está publicando a obra em questão.

As variações do termo PHD

Como mencionamos no início dessa conversa, o termo PHD costuma ser utilizado mais fora do nosso país do que pelos nossos acadêmicos. É algo mais comum em outras culturas do que na nossa, sobretudo na estadunidense. O termo PHD pode ser identificado de maneira recorrente nesses livros de autores estrangeiros, pois, como afirmamos, certos tipos de termos se enraizaram na sociedade de tal forma que passaram a fazer parte de seu imaginário coletivo. Da mesma forma que temos a cultura, em nosso país, de chamarmos os médicos e pessoas do direito de “doutores”, nos Estados Unidos, por exemplo, os cidadãos estão acostumados a fazerem o uso desse termo em específico, uma vez que já faz parte da cultura daquele povo, que é diferente da nossa.

Assim sendo, voltamos naquela discussão sobre profissionais que se apropriam do termo “doutor” em nosso país. Não são PHD’s, mas sim pessoas que, ao longo da história, sempre foram designadas dessa forma, de modo que todas as gerações, das antigas à geração atual, não têm dificuldades para compreender isto, pois está enraizado em nossa cultura. O mesmo acontece com o termo PHD para os estadunidenses. Assim sendo, aquele doutor que não é desses campos que mencionamos são aqueles ligados à cátedra acadêmica e que passaram por essa formação específica, isto é, defenderam as suas teses e obtiveram o título de doutor. Essas variações existem em qualquer país, de modo que os termos existem para que os diferentes tipos de doutores sejam identificados em diversos cenários.

Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui