Artigo de Revisão

0

Dúvidas gerais: conhecendo o artigo de revisão

Olá, tudo bem? O tema da nossa conversa de hoje é um dos mais recorrentes no mundo acadêmico e, em conversas anteriores, nós já até o mencionamos. Nesse sentido, a reflexão que quero propor a você hoje é a seguinte: para que serve o artigo de revisão? Outra questão também é importante de ser pensada: o que esse artigo de revisão, de forma geral, precisa transmitir e expressar? Como conversamos, para que você possa ser capaz de realizar uma revisão você precisa catalogar os materiais, correto? Então parte-se do princípio de que você se propõe a estudar, investigar, refletir e analisar um determinado tema/problema de pesquisa.

O primeiro exemplo prático que trago para a nossa conversa de hoje é a educação, ou seja, como falar sobre a história da educação a partir de um artigo de revisão. Não é algo estranho a você, não é? Provavelmente você já deve ter escutado essa frase no seu dia a dia acadêmico.

A coleta de materiais de qualidade

Uma das primeiras etapas para dar início a toda e qualquer pesquisa é a coleta de materiais. Como dissemos anteriormente, você pode ou não realizar um Estado da Arte para isso, visto que você pode, simplesmente, fazer uma pesquisa rápida no Google para realizar essa coleta ou pode utilizar apenas os materiais encaminhados a você pelo seu professor, amigos, colegas de classe e demais pesquisadores, contudo, a Etapa do Estado da Arte pode te ajudar bastante a escolher pelos melhores materiais.

No caso do nosso exemplo, se quero investigar a história da educação no Brasil, devo procurar por materiais abrangentes.

Devo considerar perguntas como: em que período ela começou, quem ela beneficiou, como foi introduzida à questão da educação técnica e superior no país, como foi se moldando, como surgiu a LDB, como essa escola foi se tornando mais acessível etc.

Quanto mais perguntas você fizer sobre o seu tema, melhores serão os resultados de materiais que te ajudarão a executar a sua pesquisa.

A importância de revisar vários materiais

Nesse processo de construção do conhecimento você será capaz de revisar vários materiais ao mesmo tempo. É uma etapa positiva e essencial, pois ela irá lhe proporcionar a oportunidade de construir um raciocínio de qualidade, visto que você contará com uma série de informações, conceitos, métodos, técnicas e semelhantes que contribuirão para com o embasamento do seu estudo no futuro.

É nessa etapa que você começa a realizar a revisão do conteúdo assimilado após a leitura desses materiais. Assim sendo, você será capaz de produzir de forma compilada uma revisão sobre os mais variados estudos a partir de um período definido por você ao coletar esses materiais.

Você precisa manter em mente que a pessoa que busca por esse tipo de revisão precisa se beneficiar com esse compilado de informações que você reuniu a partir da leitura dos mais diversos materiais sobre um determinado tema de investigação.

Considerações iniciais sobre a revisão sistemática

O maior benefício que você pode ofertar às pessoas que procuram por artigos de revisão é a possibilidade de ela conhecer, a partir de um período delimitado por você, que deverá ser demarcado a partir de critérios de inclusão e exclusão, é fazer com que essa pessoa não tenha que perder meses ou anos a procura de materiais sobre um tema que a intriga. É seu papel poupar o esforço desse tipo de pessoa, que, geralmente, é o público daqueles que tem preferência pela publicação de artigos de revisão.

A forma mais comum de se fazer uma revisão é por meio desse processo de compilação que apresentamos a você. Porém, existem outras formas de se produzir um artigo de revisão. Uma delas é a conhecida revisão sistemática.

Quando me proponho a executá-la, eu devo recuperar informações de forma a evidenciar, ao meu leitor, a quantas andam os estudos relacionados a um determinado tema de investigação.

Contribuições da revisão sistemática

É preciso que essa revisão forneça dados sobre pesquisas atuais, assim como sobre as antigas que fizerem com que se chegasse a esses resultados. Por exemplo, se eu desejo saber sobre o processo de apropriação da área do Marketing dos conceitos voltados à Neurociência, preciso executar alguns passos.

Em um primeiro momento, eu devo escolher por um critério que torne possível buscar materiais de forma mais sistematizada. Como mostrei em conversas anteriores, você pode, primeiramente, realizar um Estado da Arte, ou seja, adotar critérios, idiomas e palavras-chaves para a busca por esses materiais, para posteriormente, realizar um resumo, isto é, uma sistematização sobre os materiais que mais estão relacionados com a sua proposta de pesquisa.

Conforme eu for reunindo esses materiais, a partir desses resumos, preciso mostrar a evolução do meu tema de pesquisa, ou seja, como os estudos relacionados a ele, ao longo dos anos, foram progredindo. É preciso evidenciar conquistas e falhas.

Função social da revisão sistemática

Recuperar a trajetória de estudos anteriores e atuais em relação ao nosso tema é fundamental, pois é uma forma de mostrar a todos os tipos de leitores interessados na temática, sejam eles acadêmicos ou não, como a comunidade acadêmica tem reagido, se posicionado e encarado aos mais diversos temas de investigação de áreas distintas do conhecimento, sejam elas de Humanas, Exatas ou Biológicas.

É uma forma também de mostrar o que está acontecendo no mundo de forma geral em uma determinada área de estudo.

Assim, em um primeiro momento, você deverá discorrer sobre um determinado contexto de atuação desse tema de estudo, ou seja, você precisará realizar um apanhado/contextualização histórica acerca de um determinado tema a partir de um compilado.

Prosseguindo, você deverá sistematizar essas informações reunidas de forma a transmitir a evolução histórica desse tema a cada ano a partir do período de investigação por você delimitado.

Conhecendo a revisão integrativa

Quando se discute sobre tipos de artigos de revisão não se pode deixar de mencionar a revisão integrativa. Esse tipo de revisão também se propõe a realizar um estudo evolutivo sobre um determinado tema. Contudo, ela é diferente da sistemática, pois a sua principal preocupação é demonstrar os nomes dos autores relacionados a um dado tema de pesquisa.

Vários precisam ser mencionados para demonstrar a evolução desse tema. Deve-se considerar algumas perguntas: Quais são os autores que estão estudando esse assunto? Quais são as revistas que mais publicam materiais sobre esse assunto? Quais são os núcleos/grupos de pesquisa que têm se dedicado com mais afinco a pesquisar esse tema? Essas são perguntas importantes que deverão guiar aqueles que desejam fazer uma revisão integrativa. Por exemplo, se eu desejo fazer uma pesquisa sobre treinamentos de médicos em UTI’s neonatais e eu sei que o pessoal da Unicamp investiga esse tema, devo citá-los nessa revisão integrativa.

O mesmo vale para universidades de qualquer estado do Brasil. Se essas estão, de alguma forma, pesquisando o tema, seja de forma mais individualizada ou coletiva, devo citar os seus estudos em minha revisão integrativa. Assim sendo, a partir dessa revisão integrativa, você deve ser capaz de demonstrar óticas diferentes da sua sobre o tema de investigação do seu trabalho.

É importante que se mencione a maior quantidade possível de pesquisadores, instituições de ensino e núcleos/grupos de pesquisa para que a revisão integrativa não deixe de cumprir para com a sua função social.

Dessa forma, podemos entender que o artigo que é construído, apenas, a partir da revisão, independentemente da forma da revisão (compilado, sistemática ou integrativa), terá como objetivo principal produzir conhecimento para a academia, para estudantes, para profissionais e demais interessados.

Para que escrever artigos de revisão?

Esse conhecimento ofertado, por sua vez, precisa fornecer a essas entidades um panorama, ou seja, uma ótica geral sobre o que tem se produzido, no ambiente acadêmico, sobre um determinado tema.

Assim sendo, é correto defender que esses artigos de revisão, independentemente da sua modalidade, precisam agilizar e favorecer o processo de acesso ao conhecimento, visto que nem todos possuem tempo ou paciência para procurar materiais, nas bases de dados, em um determinado período, sobre a temática que os intriga.

É nesse sentido que a revisão pode auxiliar, visto que ela deve elaborar um panorama histórico sobre o que tem sido discutido nos últimos anos sobre temas de áreas múltiplas.

A partir desses artigos de revisão, nós, que estamos imersos no mundo acadêmico, conseguiremos delimitar o nosso próprio recorte, ou seja, a nossa lacuna, pois já sabemos o que se tem produzido nos últimos anos.

Os artigos de revisão e o fluxo contínuo de informações

Se não necessariamente estou ligado a esse meio mas desejo obter informações, de forma rápida, sobre um tema da minha área de atuação no mercado de trabalho, posso ler artigos de revisão, pois eles devem cumprir esse objetivo: sistematizar, a partir de um panorama histórico e evolutivo, os dados relacionados ao que se tem produzido na academia ao longo dos anos, sobre os mais diversos temas.

Faz com que esses profissionais evitem práticas que não mais funcionam, bem como as pesquisas auxiliam essas pessoas a lidarem melhor com a inovação e com as transformações diárias do mundo moderno. Há, dessa forma, um processo de agilização do conhecimento que é favorecido por esses artigos de revisão, sejam eles compilados, sistemáticos ou integrativos.

O artigo de revisão sempre foi e sempre será importante, sobretudo porque o mundo em que vivemos é marcado pelo excesso de informações. Por vezes não conseguimos ligar um conhecimento ao outro. Os artigos de revisão auxiliam nessa união de conhecimentos produzidos ao longo dos anos.

Dicas para fazer um artigo de revisão

Para concluirmos a nossa conversa de hoje, quero apresentar algumas estratégias para que você possa escrever o seu artigo de revisão. A primeira delas é: estabeleça um “fio condutor”. Todo texto precisa de uma linha de raciocínio para ganhar forma e guiar aquele que lê o seu texto.

Você deve construir uma linha de raciocínio de forma a conduzir o seu leitor das premissas iniciais até as considerações finais. Antes de começar o seu texto, leia a maior quantidade possível de materiais para construir essa linha de raciocínio. Escolha os principais conceitos e definições para guiar o seu leitor ao decorrer do texto.

Com uma visão geral sobre o tema e com os principais pontos do texto em mente, você será capaz de elaborar um roteiro para dar início a sua revisão. Crie também subtítulos para que todos os tópicos não se concentrem apenas em um único capítulo.

A escrita objetiva e a escolha de materiais

A segunda dica que quero apresentar é: escreva a sua revisão de forma clara e objetiva. Evite apresentar o seu texto na forma de ficha de leitura, ou seja, evite frases do tipo “o autor A disse isso, o autor B disse isso e o autor C disse aquilo”. O interessante é que você encontre pontos de concordância e divergências entre autores diversos sobre o seu tema de investigação.

A terceira dica é: escolha fontes seguras para embasar o seu trabalho. O melhor lugar para encontrar materiais legais para embasar o seu estudo são as bases de dados que estamos apresentando em nossas conversas. Evite textos de blogs ou semelhantes, pois os artigos submetidos às revistas, sejam elas nacionais ou internacionais, passam por rigorosas avaliações antes de circularem, e assim, atribuem mais credibilidade ao seu texto.

Os artigos e a construção de uma sociedade mais crítica

A comunicação é fundamental para que haja a troca de informações entre as mais diversas pessoas, setores, grupos sociais etc. É ela quem aproxima e promove a interação entre os seres humanos. Permite, inclusive, que eles se expressem, realizem os seus desejos, conheça novos assuntos e se relacionem com outras pessoas, compartilhando assim o conhecimento diariamente.

Nesse sentido, publicar um artigo de revisão é fundamental, pois ele viabiliza, de forma segura e cuidadosa, o acesso ao conhecimento por parte das mais diversas pessoas, grupos, setores e afins de nosso Brasil.

A quantidade bem como a velocidade com que essas informações são difundidas faz com que, nem sempre, obtenhamos materiais verídicos. Combater as fake news por meio da publicação de materiais que chega aos mais diversos sujeitos é a grande contribuição dos pesquisadores para com a sociedade.


Download Artigo de Revisão


Como publicar Artigo Científico

Dúvidas? Sugestões? Deixe seu Comentário!

Digite seu comentário!
Informe seu Nome aqui