BLOG

Um artigo científico pode mudar a sua forma de pensar

Conteúdo

5/5 - (1 vote)

Em defesa do conhecimento

Na conversa de hoje vamos pensar sobre a importância do artigo científico em nossas vidas e como eles influenciam positivamente, na forma em que observamos o mundo à nossa volta. A nossa principal defesa para propor, para vocês, temas como esse, é que é muito necessário discutir sobre a importância da divulgação do conhecimento científico, pois ele faz com que a gente olhe para o mundo a partir de perspectivas diversas e de uma maneira menos automática. Não queremos, com essa conversa, impor que é necessário que você mude de pensamento, mas sim que você pode considerar múltiplas ideias para construir as suas próprias a partir da leitura dos artigos científicos que você pode encontrar, facilmente, nas bases de dados da internet, como dissemos em outros textos. Defendemos, aqui, que é muito importante que todos nós aprendamos a aplicar este conhecimento de forma correta, para evitar que más informações circulem no meio acadêmico e também fora dele.

Como ampliar a minha visão de mundo sobre um assunto?Como ampliar a minha visão de mundo sobre um assunto?

Estudos revelam que quanto mais nós lemos e conhecemos sobre um determinado assunto, mais os nossos argumentos serão construídos com qualidade, visto que várias visões são consideradas para construir a minha própria sobre um determinado assunto. Entretanto, é fundamental que nós busquemos, sempre, esse conhecimento a partir de fontes confiáveis, como é o caso dos artigos científicos, uma vez que eles passam por uma rigorosa avaliação antes de serem aprovados para a publicação, como dissemos em conversas anteriores. Quanto mais você permitir construir o seu arcabouço sobre esse assunto, mais percepções e desdobramentos acerca do mundo você terá, ou seja, mais ampla será a sua visão acerca dos mais diversos problemas que dão forma e movimentam a sociedade em que vivemos.

O fenômeno das informações falsasO fenômeno das informações falsas

Na sociedade moderna existe um agravante que prejudica a construção com qualidade do conhecimento. Trata-se do fenômeno das conhecidas fake news, em português conhecido como informações falsas. Atualmente, nós estamos sujeitos, a todo momento, ou seja, nas vinte e quatro horas do dia, às informações turbulentas, falsas e fragmentadas, ou seja, descontextualizadas. Elas, geralmente, circulam em blogs, revistas e, também, nas redes sociais. Essas mídias, em muitas das vezes, apresentam, ao seu público, informações sem qualquer tipo de fundamentação. Como as pessoas, por vezes, não se preocupam com tais questões, acabam aceitando, de maneira passiva, essas informações equivocadas, pois elas são apresentadas de forma reduzida, visto que não há fundamentação.

A problemática da falta de embasamentoA problemática da falta de embasamento

Apresentamos este tema para a conversa de hoje pois temos notado que, cada vez mais, correntes ideológicas têm adentrado na mente de uma grande quantidade de pessoas e as alienando, ou seja, as cegando a partir de informações sem qualquer tipo de embasamento, são apenas reproduções de discursos já ultrapassados que têm sido apropriados por essas mídias e utilizados para conduzir uma grande quantidade de pessoas a aderir a esse conhecimento bem como a reproduzir para as pessoas que fazem parte do seu dia a dia. Essa circulação de informações equivocadas tem provocado sentimentos negativos na sociedade como um todo, pois ela tem sido conduzida a criticar, por exemplo, valores, ideias e motivações que nunca foram, antes, um motivo de reprovação de forma, por vezes, agressiva, como as diversas intolerâncias, por exemplo.

Como o artigo científico pode agir?

O papel do artigo científico, neste contexto, deve-se ao fato de que ele, ao ser produzido, ou seja, confeccionado pelo pesquisador, leva em consideração uma série de outras vozes para defender a sua ideia. Assim, ele não é, nunca, construído de forma isolada, pois um apanhado de autores é mencionado por esse pesquisador para construir o seu trabalho. Quando não há esse rol de autores, usualmente, o artigo ao menos é aprovado, processo este que não acontece com artigos de blogs, por exemplo, o que contribui e muito para a circulação de informações equivocadas sobre as mais diversas esferas da sociedade. Esses estudos, sejam eles de caráter prático ou não, refletem, profundamente, a realidade social na qual vivemos, a partir de uma análise de uma fundamentação teórica. Por exemplo, em um artigo científico, as afirmações do autor nunca aparecerão de forma isolada, ou seja, tudo o que ele afirma está embasado em algum estudo já realizado por autores diversos que concordam com a ideia que ele está desenvolvendo.

O fim dos “achismos” no artigo científicoO fim dos "achismos" no artigo científico

Você notará que, em um artigo científico, nenhuma informação aparece sem fundamentação, ou seja, o pesquisador não irá te convencer apenas com as suas ideologias. Para que ele consiga defender a sua ideia, sempre apoiará em estudos autênticos já realizados ou, ao menos, já licenciados pelas revistas às quais estão ligados. Ele sempre corresponderá a ideias já desenvolvidas para apoiar uma nova, algo que não acontece com outros tipos de artigos que circulam na internet, visto que eles não possuem esse rigor científico bem como por não serem, devidamente, avaliados por uma equipe composta, sempre, por mestres e doutores para a análise desses materiais que desejam ser publicados nas revistas científicas.

O papel do artigo científicoO papel do artigo científico

Partimos em defesa da importância dos artigos científicos pois eles podem fazer com que você adira a novos pressupostos, ideias e valores a partir de uma leitura de um trabalho que é embasado em vários autores, com a devida credibilidade, devido ao que, academicamente, chamamos de rigor científico. O artigo é fundamental para a vida de toda e qualquer pessoa pois ele é capaz de fazer com que você consiga tomar decisões de forma mais sábia e ampla, considerando vozes diversas, fundamentadas e ricas em informações que não auxiliam na propagação do conhecimento errôneo. Um artigo pode te impulsionar a pensar e agir de forma diferente, e, assim, compreender o funcionamento do mundo a partir de uma perspectiva mais diversificada e múltipla. É possível que você compreenda o lugar em que se vive a partir de uma forma mais ampla.

Você passará a pensar nele de forma mais aberta e científica (não em seu sentido sistemático, pode entender esse científico como um processo que expande a sua visão acerca do conhecimento adquirido a partir desses artigos). Muito provavelmente você conseguirá compreender o contexto de um determinado problema e as razões pelas quais ele era pensado naquele momento e ainda é pertinente para os dias atuais. Os artigos científicos sempre se propõem a apresentar este contexto acerca da temática investigada para que você entenda, efetivamente, a importância de se falar sobre esse assunto. É importante filtrar essas informações que chegam até nós porque precisamos pensar de forma racional sobre a sociedade.

Isso evidencia a razão de ser das coisas e, assim, passamos a aceitar a realidade que nos circunda de uma forma menos passiva,

uma vez que esse conhecimento adquirido a partir de múltiplas leituras nos impulsiona e nos instiga a agir em prol de um mundo melhor e menos conturbado.

Nesse sentido, nós somos conduzidos, principalmente, a pensar e a tomar decisões com mais cuidado, filtrando esse conhecimento para evitar a propagação de malefícios para a sociedade, uma tendência que vem sendo reativada atualmente. Devido a esse papel social do artigo científico, o acesso ao conhecimento de forma diversificada, hoje, é muito mais palpável, uma vez que esses artigos podem ser encontrados, facilmente, nas mais diversas bases de dados.

Fazendo o uso contínuo desses materiais para pensar nas mais diversas esferas da vida humana, o nosso conhecimento se torna muito mais efetivo e prático, ou seja, mais racional, uma vez que passamos a evitar os achismos para defender as nossas ideias de forma embasada, o que não abre portas para a divulgação de informações que não são verdadeiras e que adoecem e retrocedem o mundo em que vivemos. Esse conhecimento adquirido melhora as nossas vidas nos mais diversos setores, como a vida em grupos sociais, no trabalho, na família e em qualquer outro tipo de relação. Ele caminha, sempre, considerando as mais diversas dimensões da sociedade, ou seja, todo o conhecimento produzido é voltado para orientar nós mesmos. Precisamos fazer uso desse conhecimento para melhorar o mundo.

Esse processo apenas é possível quando se evita a circulação de informações não embasadas, nesse sentido, apenas podemos combater esse fenômeno das fake news a partir do desenvolvimento da produção científica materializada nesses artigos que são devidamente avaliados e publicados pelas revistas. Antigamente apenas era disponibilizado o conhecimento por meio de extensos e caros livros, o que fazia com que muitos não tivessem acesso a esse conhecimento. Hoje em dia, com a expansão da internet, você consegue acessar, facilmente, artigos científicos na internet. Eles possuem até vinte páginas, o que faz com que a leitura seja mais rápida e direcionada, o que faz com que as pessoas leiam mais, uma vez que a acelerada rotina do dia a dia pode fazer com que a busca pelo conhecimento seja um processo mais lento, devido a falta de tempo hábil para ler um livro, por exemplo.

Embora os artigos científicos não tenham a mesma quantidade de páginas que um livro tradicional, o seu conhecimento não é, em hipótese alguma, limitado, pois, como dissemos durante todo este texto, ele considera os mais diversos estudos e autores para apresentar as duas afirmações e defesas. Quando não há esse intercâmbio de diversas vozes durante as etapas deste trabalho, ele ao menos é publicado, processo este que não acontece nos artigos de blogs, uma vez que as informações não costumam ser filtradas, o que facilita que elas tomem grande proporções na internet. A leitura de um artigo pode me impulsionar e instigar a observar o mundo a partir de uma perspectiva que eu ao menos havia cogitado antes de possuir acesso a este conteúdo. Então, a resposta para a pergunta de hoje para um artigo científico pode mudar a minha vida é sim, pode, pois uma leitura pode fazer com que eu olhe para o mundo e as pessoas de formas diferentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Este anúncio ajuda a manter a Educação gratuita
como fazer mestrado